DESÂNIMO: Em crise, comércio de Codó não reage no mês das mães

Um comércio desanimado com os resultados do dia das Mães de 2019. Depois do Natal, sempre foi a melhor data para quem vende, mas quando pedimos para que os lojistas comparassem este com o ano anterior a resposta mais positiva é a do empate, ou seja, ninguém vendeu mais que em 2018 que também foi de reclamação.

“Este ano nos pegou um pouco de surpresa porque nós tivemos uma dificuldade de empatar com o ano passado, dentro de uma situação, assim, desconfortável a gente ainda conseguiu empatar, equilibrar em cima de um empate, não teve ainda um crescimento mas conseguimos ainda com um pouco de dificuldade”, nos revelou o gerente Luís Oliveira.

Refletiu na casa de dona Iomar. Dos quatro filhos, um não pôde comprar presentes. Ela, claro, está muito agradecida, ficou à frente de muitas outras mães codoenses que, sequer, viram alguma lembrancinha.

 “Essa crise foi muito grande aqui dentro de Codó, muita mãe não ganhou presente… COMO É UMA MÃE QUE NÃO GANHA PRESENTE NO DIA DAS MÃES? Fica assim um pouco triste, né, mas não fica mais triste porque nós temos nossos filhos e com Deus ao redor de nós, estamos ricos”, disse a aposentada

A GUERRA DAS  METAS

Como o mês ainda não acabou, a luta continua para bater metas e aí vale a criatividade de cada um. Rodrigo Muniz, que perdeu comissão com a queda nas vendas no dia das Mães, intensificou a divulgação dos produtos usando a rede social.

 “Sim a gente tira uma foto, a gente manda para os clientes, a gente tem grupos e já vai, imediatamente, pra várias pessoas, é o que tá nos salvando e muito, aí a gente já reserva, já deixa ali só no ponto, quando a gente tá etiquetando a gente já pensa – oh isso aqui dá certinho – a gente tira a fotinha e manda diretamente  pra pessoa”, frisou

MENOS LUCRO, MAIS PRAZO

Arimatéia Ramos, gerente de loja, está tendo que diminuir a margem de lucro e para não perder a clientela esticou os prazos para pagamento.

 “Diminuir um pouco a margem de lucro pro produto ser vendido mais rapidamente….O PARCELAMENTO TAMBÉM AUMENTOU? Exatamente, o produto nosso aqui ficou em 10 vezes o valor da etiqueta, sem juros, e ainda mais  sem entrada também pra ver se consegue vender”, destacou

VÍDEO – Umbanda segue firme na terra de Bita do Barão

A umbanda segue firme na terra de Bita do Barão. No último domingo, 19,  presenciamos pelas ruas do bairro São Francisco filhos e filhas de santo de Mãe Maria de Jesus.

Há 14 anos a mãe de santo comanda o terreiro Cabana de Preto Velho, cuja tenda fica na antiga rua do Pati. Na ocasião era homenageada Santa Maria, Mamãe Oxum para os umbandistas. ACOMPANHE

267.711 estudantes maranhenses já se inscreveram para o ENEM 2019

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 registrou 267.711 inscritos no Maranhão.

As inscrições terminaram na última sexta-feira, 17, mas os participantes têm até o dia 23 de maio para pagar a taxa, no valor de R$ 85.

Um total de96.149 participantes do Maranhão ainda precisa efetuar o pagamento dentro deste prazo para confirmar participação no exame, de acordo com balanço preliminar até o início da tarde de hoje.  O pagamento deverá ser realizado por meio de GRU Cobrança e poderá ser feito em qualquer banco, casa lotérica ou agência dos Correios, obedecendo aos horários e critérios estabelecidos por esses correspondentes bancários.

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo já tem sua participação garantida no exame. As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro. No Brasil, foram 6.384.957 de inscritos para a edição de 2019. O número final de participantes confirmados será divulgado no próximo dia 28.

Enem é realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Em 21 edições, o exame recebeu quase 100 milhões de inscrições.

O exame avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas.

O exame também possibilita o financiamento e apoio estudantil, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os dados do Enem também permitem autoavaliação do estudante o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. O exame é aplicado em dois domingos e tem quatro provas objetivas, com 180 questões, além de uma redação

 

Corte no orçamento da Educação é tema de novo debate amanhã, quarta-feira

A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados avalia nesta quarta-feira (22) o impacto do contingenciamento dos recursos da educação na manutenção das instituições de ensino do País.

No mês passado o Ministério da Educação (MEC) anunciou o contingenciamento de 30% das dotações orçamentárias anuais da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA), bloqueio este posteriormente estendido a todas as universidades e institutos federais.

Na semana passada, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi convocado pelo Plenário da Câmara para prestar esclarecimentos sobre os cortes. Ele disse que o ministério está cumprindo determinações orçamentárias ao contingenciar as verbas, negou o corte em recursos das universidades e disse que o foco do governo Bolsonaro está nas creches e no ensino básico.

O novo debate sobre o assunto, agora na Comissão de Legislação Participativa, foi proposto por nove deputados do PT: Erika Kokay (DF), Alencar Santana Braga (SP), Rogério Correia (MG), Leonardo Monteiro (MG), Luizianne Lins (CE), Maria do Rosário (RS), Padre João (MG), Patrus Ananias (MG), Pedro Uczai (SC).

“O MEC precisa trazer ao Parlamento as informações os critérios que utilizou para bloquear os recursos e apontar objetivamente como as universidades afetadas arcarão com as despesas de manutenção”, cobram os deputados petistas.

Foram convidados para participar da discussão representantes de professores, trabalhadores em educação, estudantes e do governo.

Confira a lista completa de convidados

A audiência, que será realizada a partir das 15h30 no plenário 3, será interativa e quem quiser poderá enviar perguntas e sugestões aos convidados. Clique no banner abaixo e participe.

FONTE: Agência Câmara Notícias

Deputado Federal Edilázio participa da abertura da Safra Sucroalcooleira

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD), participou neste fim de semana na abertura da Safra Sucroalcooleira Maranhense, no município de São Raimundo das Mangabeiras.

Ao lado do vice-governador Carlos Brandão (PRB) e da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), Edilázio disse que está pronto para continuar trabalhando para fomentar a agricultura no Maranhão.

“Participei hoje do evento de abertura da Safra Sucroalcooleira Maranhense 2019/2020, promovido pelo empresário Pedro Ticianel, proprietário de umas das principais fazendas em termos de contribuição para o setor do agronegócio do Maranhão, a Agro Serra. Muito obrigado pelo convite, foi muito bom também rever vários amigos do meio político. Estamos juntos trabalhando para fomentar a agricultura do nosso estado. Contem comigo!”, destacou Edilázio.

Por Zeca Soares

Andrea Murad filia-se ao PSDB

A ex-deputada estadual, Andrea Murad, aceitou o convite feito pelo presidente da Executiva Estadual do PSDB, senador Roberto Rocha, e filiou-se ao partido tucano nesta última sexta-feira, 17. Ela teve a ficha abonada pelo vice-presidente da legenda no estado, Clodomir Paz, na sede do PSDB, no Calhau.

O ex-secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, estava presente no ato de filiação. Na quinta, 16, ele deixou o Patriotas e também filiou-se ao PSDB.

Segundo o diretório estadual do partido, por todo o conjunto e histórico de vida pública, a ex-deputada Andrea Murad já foi indicada para compor o Secretariado do PSDB Mulher Nacional.

ASCOM

Ex-prefeito José Inácio rebate opinião do blogdoacelio e diz que grupão ‘não está com foices no escuro”

Prezado Acelio, bom dia. Acabei de ler, no teu Blog, a matéria sobre o lançamento do nome do César Pires, como Pré-Candidato a Prefeito da nossa Cidade e que com o teu faro de jornalista coloca muito bem a atual situação política em relação às próximas Eleições.

Quero fazer alguns reparos a tua análise, quanto ao Grupão Liberta Codó.

Embora os seus membros tenham posições e opiniões próprias, todos estão embuidos de um mesmo sentimento que é de união e convergência, afim de que possamos levar a Comunidade Codoense um Programa de Governo, discutido e avaliado por ela. E que através do voto soberano, posa eleger o Prefeito.

Esse Movimento, foi criado, para estar ao lado e em defesa da nossa Cidade, oferecendo uma outra opção ao eleitor e dizendo não ao atual modelo de Administração.

Posso te afirmar, que não estamos com foices nas mãos para uma batalha no escuro e nem estamos dando um tiro no pé, estamos sim, cientes e conscientes das nossas posições.

A causa é nobre, queremos ser os protagonistas de uma mudança, que permita ao Codoense, sonhar com um futuro melhor e ter a esperança de que isso é possível. Peço a Deus que nos oriente, nessa jornada, mostrando o melhor caminho a ser percorrido. E que tu continues a praticar o bom jornalismo, pois esta é tua marca.

Abraços.

por José Inácio Guimarães Rodrigues

Veja como suspeito de atirar no peito da própria mulher se defende na delegacia de Codó

Raimundo Nonato Sousa Filho, de 39 anos, continua preso após ser autuado em flagrante pela Polícia Civil. É o principal suspeito de ter atirado no peito da companheira dele Jéssica Adriana Pereira Queiroz, de 30 anos de idade, também lavradora.

vítima Jéssica Adriana

Em depoimento ele contou que a mulher tentou se matar duas vezes, usando duas espingardas. A primeira ele conseguiu tomar, a segunda, na tentativa de tomar, a arma acabou disparando no peito da mulher, matando-a. A polícia não acredita em nenhuma destas versões e trata o caso, ocorrido no povoado Lagoa do Mato, zona rural de Codó, como mais um feminicídio.

As duas espingardas encontram-se apreendidas na delegacia.

Outras provas estão sendo colhidas para fazerem parte do inquérito como este Boletim de Ocorrência registrado pela mãe da vítima que relata o que o filho de Jéssica Adriana Pereira Queiroz, um garoto de 10 anos, viu na hora do crime.

O relato no Boletim diz que o homem disparou a espingarda na mulher e depois a arrastou para cima da cama onde a polícia, realmente, encontrou o corpo.

Por Carlos Gomes – (VII) FATOS E PERSONAGENS QUE ENALTECEM A HISTÓRIA DE CODÓ

Professor Carlos Gomes

A FÁBRICA DE TECIDOS EM CODÓ. Codó importante celeiro agrícola maranhense. Era produtor do melhor algodão do Estado, fato que levou o empresário luso-maranhense Emilio José Lisboa, com a participação de uma grupo empresarial, a instalar em Codó uma Fábrica de Tecidos – a Companhia Manufatureira e Agrícola do Maranhão. Foi contratado para montar a fábrica o engenheiro Palmério Cantanhede e João da Cruz Ribeiro, mais conhecido como João Ribeiro, um dos diretores, homem sensato, organizado, empreendedor, cabendo-lhe a tarefa de contratar o pessoal para trabalhar na empresa que se instalava. A sua inauguração ocorreu no ano de 1892. Codó, a partir de então, o progresso  bateu-lhe à porta, o comércio em geral cresceu a cidade também; o povo agregou novos hábitos. Houve um desenvolvimento muito grande, a geração de emprego e renda contribuiu bastante para o povo de Codó e lugares próximos. Mas tudo isso acabou. Hoje, restam apenas os escombros do grande edifício que foi marco de um novo tempo para Codó e sua gente, mas ainda persiste no tempo a sua grande chaminé, que sendo vizinha da torre da Igreja de São Sebastião, continuam símbolos da  e do TRABALHO.

  • JOÃO BATISTA MACHADO. Codoense, nascido no dia 24 de junho de 1925, numa fazenda, do povoado São Miguel, deste município. Seus pais, o Sr. Marcelino da Cunha Machado e Sra. Raimunda da Cunha Machado, criavam gado e forneciam lenha e dormentes de madeira para a Estrada de Ferro São Luís-Teresina. Aos seus dois meses de idade, houve um trágico acidente com sua irmã Maria José, sofrendo queimaduras de grandes proporções. Por esta razão, os vizinhos Virgílio Firmo da Silva e sua mulher Aldina Ribeiro da Silva, levaram-no para sua casa, a fim de que sua mãe tivesse mais tempo para cuidar da filha doente. Virgílio e Aldina afeiçoaram-se tanto pelo menino, que passaram a tê-lo como filho de verdade. João, com dez anos de idade, morando com Virgílio e Aldina, que lhe imprimiram o gosto pela leitura. Lia Humberto de Campos, Olavo Bilac e outras, com o prazer que têm os amantes da leitura. Ler, para ele, era a melhor coisa da sua vida; inteligência privilegiada. Já era visível, em futuro não muito distante, a sua participação no universo literário. Cresceu, ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, mas não chegou a se formar. Trabalhou no antigo IAPC. Participou com intelectuais, chegando a escrever alguns opúsculos, mas se encontra imortalizado nos seus livros: Codó – Histórias do Fundo do Baú e o Imaginário Codoense, além de artigos diversos que foram publicados. Criou todas entidades culturais a saber: Associação Codoense “Antonio de Almeida Oliveira”, Instituto Histórico Geográfico de Codó e Academia Codoense de Letras, Artes e Ciências. O ícone da Cultura Codoense, faleceu em 22 de março de 2016 aos 91 anos de idade.
  • RELAÇÃO DOS PRESIDENTES DA CÂMARA MUNICIPAL DE CODÓ. Deolindo Luís Rodrigues 1948-1951, Inocêncio Simões 1951-1959, Antonio Joaquim Araújo 1960-1969, José Ribamar Vila Nova(Zé Tadeu) 1970-1970, Artur da Veiga Cruz 1971-1972, Julio César Duailibe Salem 1973-1974, José de Alencar Brandão (Zequinha do Padre) 1975-1977, Luís Carlos Martins 1977-1979, Domingos Gomes dos Santos 1979-1981, Juarez Alves Lisbino 1983-1985, Francisco das Chagas Araújo Paz 1985-1987, Sebastião Celso Santos Filho 1987-1989, Antonio Leomagon de Alencar 1989-1990, Pedro Celestino Luz 1991-1992, Domingos Soares dos Reis 1993-1994, José Augusto Medeiros Silva 1995-1996, Mozar Wilson Bacelar Nunes 1997-1998, José Leonardo Pereira de Araújo 1999-2000, Antonio Joaquim Araújo Neto   2001-2002, Sebastião Cardoso Rodrigues  2003-2004, Argemiro Araújo Sousa Filho 2005-2006, Antonio Marques Zaidan 2007-2008, Antonio Moraes Cardozo 2009-2010, Antonio Sebastião N.Figueiredo Júnior 2011-2012, Francisco de Assis  Paiva Brito(Chiquinho do SAAE) 2013-2016, Expedito Marcos Cavalcante(Expedito Carneiro) 2017.
  • FRANCISCO RAIMUNDO VIEIRA GOMES. Nasceu no dia 30 de agosto de 1957, filho de Antônio Fernandes Gomes (Eurico Gomes) e de Lindalva Vieira Gomes. Estudou o 1° e 2° grau na sua cidade natal, curso superior de Química Industrial (Licenciatura), na UFMA – Universidade Federal do Maranhão, em São Luís. Como universitário. foi presidente do Diretório Acadêmico de Química Industrial. Lecionou no Centro de Ensino de 2° Grau – Liceu Maranhense, Colégio ALFA e outros. Em Codó, exerceu o magistério no Centro de Ensino de 2° Grau Luzenir Matta Roma e no Colégio Senador Archer.Ingressou na política local e com outros companheiros fundou o Partido Liberal, por cuja legenda foi eleito vereador, para o mandato – 1989-1992. Na Câmara Municipal, participou como Segundo Secretário da Mesa-Diretora (1°biênio), participou também, da Comissão de Justiça e de todos os processos de sistematização, debates e aprovação da Lei Orgânica do Município. Faleceu em São Luís, no dia 28 de setembro de 1992. Patrono da cadeira n° 8, do Instituto Histórico e Geográfico de Codó, ocupante Melissia Lima de Abreu.

    Professor Carlos Gomes

  • FRANCISCO SÉRGIO BAYMA. Primeiro Intendente de Codó (1896), após a emancipação política do município, que se deu em 16 de abril de 1896, conforme lei provincial, n° 133, sancionada pelo então Governador da Província, Dr. Alfredo da Cunha Martins. Foi Deputado Estadual, na 26 ª Legislatura – 1886-1887. Nasceu em Codó, no dia 8 de fevereiro de 1840. Era casado com Maria Luisa Bayma. Seus filhos: Raimundo Muniz Bayma, Angelina Muniz Bayma, Francisco Sérgio Bayma Filho, Manoel (Minico) Muniz Bayma, João Muniz Bayma, Luis Muniz Bayma e Carlos Muniz Bayma, pai da senhora Maria do Carmo de Carvalho Bayma Saads (Marina Bayma). Descendente de tradicional família, radicada em Codó, proprietários de terras e políticos, o que lhe oportunizou a dirigir os destinos do município, durante um ano de exercício, (1896-1897), sendo substituído pelo seu tio Manoel Ferreira Bayma. O ilustre codoense, de tão alta estirpe faleceu a 12 de fevereiro de 1902.

Codó-MA, novembro de 2018

 

Professor Carlos Gomes

Jhony é morto com tiro de fuzil no peito disparado por Força Tática, denuncia família

Foi morto na manhã desta segunda-feira, 20, Jhony Damasceno Sousa, de 30 anos de idade.

De acordo com relatos ouvidos por nossa reportagem há pouco no morgue do HGM, onde o corpo onde está, a mãe e a irmã de Jhony afirmam que ele chegou em casa hoje, na 4ª Travessa Goiânia, bairro Santo Antonio, tirou a roupa e foi banhar.

Fez isso na frente de todos que lá estavam, sem qualquer cerimônia como era hábito, quando deu pra perceber que ele não tinha arma alguma consigo.

Disse isso porque após sua morte, o corpo apareceu com um revólver na mão que a família acha que foi implantado na cena do crime.

Jhony vinha sendo procurado desde as primeiras horas da manhã pela polícia por ser o principal suspeito de ter assassinado o idoso de 83 anos no conjunto mutirão ontem.

Foi morto com um tiro de fuzil no peito, segundo a família, disparado por um integrante da Força Tática da Polícia Militar.