Zito subiu no trator pra tirar foto mas o asfalto nunca chegou aos moradores da Vila Fomento

Na parte da Vila Fomento debaixo de intensa reclamação moram mais de 150 famílias, todas cobrando a pavimentação asfáltica prometida no início do ano, especificamente dia 30 de janeiro, quando o prefeito da cidade, Zito Rolim,  subiu numa motoniveladora para ser fotografado pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Codó dando início ao que seria o fim dos problemas estruturais  daquela vicinal.

Zito no comando do trator de seus atos

Zito Rolim em 30 de janeiro 2014

Vila Fomento

Vila Fomento em 21 julho de 2014

A reclamação é maior porque os moradores, num passado não muito distante, sentiram um momento de grande alegria. O asfalto como todos, que ali passam, podem ver  passou à frente da UFMA e chegou até  à entrada da vila, mas daquele dia em diante e de onde parou  pra frente tudo virou frustração.

Nenhuma explicação foi dada até gora pela  paralisação. “Começaram botar tem que ir até o final…CHEGOU TÃO PERTINHO? E não é, ficar empancado no meio de viagem, empancado, pra cá também mora gente”, disse a aposentada Maria Martins

Dona Maria das Graças da Conceição, gripada, reclamou, em reportagem da TV Mirante,  da poeira levantada com a passagem dos veículos que invade as casas e prejudica a saúde das pessoas.

“A gente fica direto gripada, dor de cabeça e muita criança aqui, que a gente tem, bastante criança, todo mundo adoece  (…) a gente tá querendo pelo sangue de Jesus pra ele vir fazer essa obra aqui pra gente porque  a gente tá morrendo sufocado aqui na poeira”, disse a pensionista.

 DESCRENÇA

Por conta da demora, já há uma certa descrença na continuidade da obra, apesar do desejo persistente de vê-la concluída.

“Rapaz do jeito que eu to vendo acho difícil vim, porque enganou todo mundo e inté agora nunca apareceu esse asfalto, nem nada, por isso que eu digo só acredito quando eu ver”, sustentou Raimundo Nonato dos Reis Santos

Seu Claudiomar Vieira , lavrador, complementou “Vamos esperar o homem botar, se ele tiver boa vontade, fazer o quê?”, questionou

Por conta da necessidade, eles continuam pedindo à Secretaria de Infraestrutura.

 “Que ajude aqui nós aqui porque nós tamo sofrendo muito com essa poeira agora nesse verão, todo mundo adoecendo de gripe, e criança e tudo, e tendo pincho é mais ‘facilitoso’ pra gente”, pediu a aposentada Maria José Alves dos Santos

 O Secretário de Infraestrutura, MÁRCIO ESMERO, disse que está concluindo obras de asfaltamento noutro bairro, o Nova Jerusalém. Em menos de 2 meses terminará e, na sequência, fará o trabalho da Vila Fomento, que fica no bairro São Benedito.

DIÁRIO OFICIAL: Prefeitura de Codó firmou contratos de R$ 8.366.925,00 só para comprar alimentos

O blog do Garrone publicou ontem mais uma etapa dos contratos milionários que prefeituras maranhenses veem firmando de acordo com informações colhidas no Diário Oficial do Estado. De acordo como jornalista do JORNAL PEQUENO, em 2014 o governo de Zito Rolim está autorizado a gastar R$ 8.366.925,00 só com alimentos. Veja abaixo a íntegra da publicação:

“Fartura – Mas milionário mesmo é o tamanho da conta de alimentos da Prefeitura de Codó. Foram assinados seis contratos para fornecimento de gêneros alimentícios, destinados a somente duas secretarias, em valor total que chega aos R$ 8.366.925,00 (oito milhões, trezentos e sessenta e seis mil, novecentos e vinte e cinco reais).

Todos os processos foram realizados por meio de pregão, com documentos assinados entre os dias 15 e 16 de janeiro e com validade para o período de 16 de janeiro a 31 de dezembro deste ano.

Seis empresas foram contempladas, cada uma com um contrato: J. do E. Santo Matos Comércio, Silva & Alves Frutos Tropicais, Marcolino S. Sousa, Z Araujo da Silva, Casa Matos e de J Magalhães Eireli.

Fartura em miúdos – Cada uma das empresas contratadas pela Prefeitura de Codó para fornecimento de alimentos vai destinar os produtos para uma secretaria ou órgão municipal.

A Secretaria de Educação ficou com a maior parte: a J. do E. Santo Matos Comércio (R$ 2.044.800,00) e a Silva & Alves Frutos Tropicais (R$ 3.439.900,00) vão fornecer alimentos para o Programa Mais Educação.

Já para a Secretaria Municipal de Saúde foram firmados quatro contratos, todos destinados ao abastecimento do HGM (Hospital Geral Municipal): Marcolino S. Sousa (R$842.915,00), Z Araujo da Silva (R$ 514.000,00), Casa Matos (R$ 1.159.680,00) e de J Magalhães Eireli (R$ 365.630,00)”, escreveu Garrone.

PÁGINAS DE CODÓ (LXXXI) – NONATO FRANCISCO BARBOSA

Escritor Carlos Gomes

Escritor Carlos Gomes

Nasceu em Teresina, a 4 de outubro de 1923. Filho de Raimundo Barbosa de Araújo e de Maria Vitória de Carvalho.

Iniciou seus estudos primários no Grupo Escolar Gabriel Ferreira na capital do Piauí, concluindo em 1936. Em seguida matriculou-se na Escola Industrial do Piauí, cursando o antigo Ginásio, vindo concluí-lo no Instituto Magalhães de Almeida, (Codó), em 1970, onde também, fez o curso de Técnico em contabilidade. Outros cursos: Ajustador Mecânico – SENAI (CE) 1946, Administração no Instituto Científico de Química – RJ (1960).

Atividades Exercidas: Funcionário da Prefeitura de Teresina no ano de 1945. Transferindo-se para o Maranhão em 1948, ficou-se em Caxias, trabalhando com Lucas Evangelista. De Caxias veio para Codó, no mesmo ano, prestando seus serviços profissionais de agrimensura aos municípios de Timbiras, Caxias e Coelho Neto.

Foi admitido como avaliador do Banco do Brasil – Agência de Codó, no ano de 1960, gestão do gerente Walter Zaidan Gonçalves. Em razão dos Serviços como auxiliar de agrimensor, solicitou seu registro definitivo CREA, obtendo a carteira de nº 204. Representou em Codó o extinto IAPETEC e foi agente credenciado da Federação Nacional dos Condutores Autônomos e Veículos Rodoviários do Brasil.

Atividades Docentes: professor nos Colégios Codoense, Magalhães de Almeida e Ananias Murad, na década de 70.

No ano de 1972, criou a Associação dos Professores de Codó, sendo a primeira presidente a professora Angelina Béliche.

Maçom, sempre preocupado com os objetivos da Maçonaria, realizou uma grande administração como Venerável da Loja Deus e Caridade nº 2, destacando-se dentre os seus trabalhos, a criação do Colégio Ananias Murad. Esse colégio, funcionando com primeiro e segundo graus conforme a LDB da época e foi registrado no Conselho Estadual de Educação em 1972, com sede própria ao lado da Loja Maçônica.

Serviu ao município na gestão do prefeito José Anselmo, no seu 2º mandato, como Secretário de Administração. O seu nome é dado a uma das ruas de Codó, num gesto de reconhecimento pelo muito que fez em prol do município.

Faleceu em Codó, a 29 de junho de 1983.

Codó – MA, 21 de julho de 2014.                                                             Prof. Carlos Gomes.

Sócio Fundador da Associação Cultural Codoense “Antonio Almeida Oliveira”.Transcrito do Livro Codoenses & Não Codoenses, inédito.

DEMORA: TJMA condena Banco do Brasil a pagar R$ 2.000,00 por manter cliente na fila

O Banco do Brasil terá que indenizar em R$ 2 mil um cliente que passou mais de quatro horas na fila, aguardando sua vez para efetuar o pagamento de um boleto bancário. A decisão, tomada na 2ª Câmara Cível do TJMA, determina ainda a correção monetária do valor, juros e o pagamento dos honorários do advogado do cliente.

O cliente ajuizou a ação relatando que compareceu a uma agência localizada em Imperatriz, no dia 26 de abril de 2010, para efetivar um pagamento, chegando por volta das 14h e saindo apenas às 18h:42min. Ele assegurou que a população de Imperatriz tem um atendimento bancário deficitário, especialmente nos bancos públicos, pela falta de funcionários.

A juíza da 1ª Vara Cível da comarca de Imperatriz, Ana Lucrécia Reis, não acolheu a pretensão do cliente, entendendo que a situação, apesar de desagradável, não causou efetiva lesão à honra ou à personalidade da parte.

“Ele não foi vítima de dano moral por parte do banco; a existência de um dano é fundamental para que se possa condenar alguém a indenizar ou reparar alguma coisa; e por dano moral não se entende, absolutamente, qualquer desgosto ou contratempo”, frisou a magistrada.

Ao analisar o recurso do cliente, os desembargadores da 2ª Câmara Cível reformaram a sentença e decidiram fixar a indenização, considerando a falha na prestação do serviço e o limite de 30 minutos de espera previsto na Lei Municipal 1.159/2006.

A relatora, desembargadora Nelma Sarney, recusou os argumentos do banco de que facilita a rapidez no atendimento por meio dos caixas eletrônicos, internet e correspondentes bancários. Segunda a desembargadora, parte da população não sabe utilizar os terminais e as filas continuam quilométricas nas agências.

“A espera na fila impõe cansaço físico e emocional à pessoa, é fato aviltante e afrontoso à dignidade”, afirmou ao conceder o dano moral.

Fonte: TJMA

Moradores prendem e entregam à PM o terror de Timbiras

O terror da população Timbirense foi recapturado na manhã desta segunda-feira 21/07 no bairro Anjo da Guarda por volta das 06:00 horas. Segundo a Policia Militar,  o Neguinho da Coca foi detido por moradores que o avistaram dormindo em um banheiro de uma residência próximo ao prédio em construção da Liquigás.

NEGO DA COCA

NEGO DA COCA

O vigilante Solomilson juntamente com um amigo conhecido pelo nome de Nenzão, que viram o nego da coca dormindo e ai conseguiram segurar ele e chamaram a policia.
A guarnição de plantão composta pelo Sargento Hernandes, Cabo Joerbeth e Soldado PM Fabricio, se deslocaram até o local onde estava o foragido da justiça o José Raimundo da Conceição de vinte anos de idade, vulgo NEGO DA COCA, chegando lá a policia conseguiu algema-lo e conduzir o elemento até o quartel de policia da cidade. O mesmo será transferido para a cidade de Codó.
Nego da Coca tinha sido preso no dia 01/06 e logo em seguida semanas depois tinha foragido com mais 14 presos, muitos foram recapturados, e só hoje a policia com ajuda da população conseguiu pegar novamente o fugitivo.
Conversamos pessoalmente com o Nego da Coca, ele nos revelou que nem todos os roubos que acontecem em Timbiras ele é o culpado, pois ele nos revelou que a muitos ladrões espalhados por toda cidade, José Raimundo vulgo Nego da Coca, também nos contou que ele já foi baleado varias vezes e que está com seu corpo todo cheio de caroços de chumbo, e varias manchas de pano branco em seu corpo, aparentemente o jovem está até mais gordo como pode se observar no comparativo das duas fotos.
Fonte: Blog do Sílvio Ramon

Multidão prestigia a ordenação do primeiro padre timbirense

No dia 19 de julho, em solenidade presidida por Dom Sebastião Bandeira Coelho, Bispo da Diocese de Coroatá, o então diácono Antonio José, recebeu a sua ordenação.

Fotos Toussaint Frazão

Fotos Toussaint Frazão

A bela cerimônia eucarística foi realizada na paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, em Timbiras – MA, onde estava presente o Pe. Nenilson Silva Guimarães e um grupo de paroquianos para prestigiar o acontecimento que também contou com muitas caravanas de outras cidades.

Além dos familiares do novo sacerdote, estiveram presentes muitos amigos que conviveram com ele no passado e muitos admiradores da nova safra de seguidores católicos da cidade.

Uma verdadeira multidão foi à festa de Ordenação do Diácono, ele que é o primeiro padre oficialmente timbirense.

Antonio José nasceu em Timbiras há 30 anos atrás e logo cedo descobriu sua vocação para o sacerdócio, morou no bairro São Raimundo e atualmente sua família reside no Anjo da Guarda; hoje, Antonio José é um orgulho para a comunidade católica local.

Foi um momento muito bonito para todos os presentes, principalmente quando das várias homenagens que ele fez às pessoas que contribuíram para alcançar o seu sonho.

Foi realmente uma cerimônia muito bonita que teve a colaboração da própria comunidade, bem como de vários amigos e conterrâneos timbirenses.

Desejamos boa sorte ao novo padre e torcemos para que ele desenvolva um grande trabalho de evangelização.

MAIS: A missa foi tão concorrida que a organização teve que colocar um telão na praça para que todos pudessem acompanhar a solenidade.

Fonte: Oitimba.com

EXCLUSIVO: VÍDEO mostra encontro político entre Biné Figueiredo e Flávio Dino

Entre todos os grandes nomes da Política Local, Biné Figueiredo é o único que ainda não declarou apoio à Dino ou à Lobão. Por conta disso uma visita do candidato do PCdoB, que esteve em Codó no sábado (19),  à sua residência seria inevitável.

Um vídeo feito por um leitor do blog mostra que a visita ocorreu. Durou cerca de duas horas, mas as conversas não avançaram tanto quanto muitos pensam. Fontes próximas ao ex-prefeito nos informaram que Flávio Dino saiu animado, mas ainda sem um SIM, explícito, vocálico, de Biné.

Porém este é o caminho mais provável para o pedetista, é só um questão de tempo. Dois dias antes da visita de Flávio, Biné chamou os cabeças de seu grupo político para uma séria reunião. Nesta uma coisa ficou, definitivamente, decidida – a de que, de forma alguma, o grupo marchará com Lobão Filho, como este blog já havia comentado.

Na  mesma reunião chegou-se a cogitar também a possibilidade do grupo binezista manter-se neutro nesta eleição.

Flávio Dino veio, o povo é que não foi

Com o devido respeito que devo ter aos candidatos, em cumprimento à legislação brasileira eleitoral, tecerei uma crítica baseada no que presenciei e filmei no último sábado (19), quando da visita do candidato a governador do Maranhão, Flávio Dino, do PCdoB, à Codó.

Foi um movimento que não demonstrou a superioridade que pesquisas eleitorais, registradas, veem demonstrando em suas estatísticas. O eleitor codoense não se manifestou, não foi para a rua receber Dino e manteve-se apático diante de seus acenos até no Mercado Central onde a espontaneidade das pessoas é parte daquele ambiente.


“Ninguém invadiu a caminhada para abraça-lo com aquele carinho de esperança que enche nossos peitos em momentos como este.

Logo na concentração via-se que a coisa não seria como muitos queriam. Às 8h da manhã, quando passei no local de concentração – Centro de Cultura – apenas um ônibus com cabos eleitorais (turma da bandeira) de Flávio Macêdo, vestidos de vermelho, chegava. Além destes, via-se a irmã do vereador Pedro Belo na correria organizando um grupo minúsculo que por ali aguardava.

Quando a coisa começou a andar ficou evidente o tamanho da caminhada.

Tinha o prefeito de Caxias, Léo Coutinho, os ex-prefeitos Nonato Pessoa (Timbiras)  e Luís da Amovelar (Coroatá), o candidato a senador do grupo,  a turma codoense que apareceu recentemente numa foto publicada por este blog e a turma do Flávio Macêdo que encerrava o cortejo com bandeiradas.

Além destes, só a galera que Paulinho Baião, com seu jeito peculiar, conseguiu arregimentar em apoio ao federal que ele apoia, e o faz  com bom desempenho, Waldir Maranhão (PP).

Se deu 200 participantes, deu muito. Tinha mais carrão bonito, atrás da caminhada, que gente gritando o nome do candidato do PCdoB. Para o que vem se comentando a respeito deste no Maranhão, em Codó foi uma tristeza sem tamanho minimizada apenas pela foguetaria.

QUEM FALHOU?

Quem falhou é uma questão pertinente. A comissão de recepção colocou carros de som nas ruas, em todos os bairros fazendo o chamado. Teve vereador que chegou a dizer que a Trizidela ‘ia descer em peso’, não desceu nem ‘em peso pena”.

Se Flávio anda tão bem assim, o que manteve o codoense em suas casas? Falta de liderança local? Ou o eleitor está se resguardando para se manifestar apenas nas urnas?

A LIÇÃO DE DINO

Que Chiquinho Oliveira, Zito Rolim, Ricardo Archer, Ricardinho, Francisco Nagib, Chiquinho do Saae, Leonel Filho e outros tomem isso como exemplo. Quando Lobão Filho vier à Codó que o cidadão veja volume nas ruas.

Codó é Codó, muitos de nossos eleitores ainda votam na base do ‘já ganhou’ e para estes, que formam enorme parcela do eleitorado, o ‘já ganhou’ significa muita gente atrás do candidato, dezenas, milhares, cara pintada, bandeira, foguete ‘comendo’, candidato sendo carregado no meio da multidão, discursos inflamados com aquele ‘contratado’ lá na frente dizendo ‘muito bem fulano de tal’.

Para os comunistas codoenses também fica a lição. É preciso empolgar o eleitor pela aparência, pesquisa aqui em Codó não ganha eleição (que o diga seu Bina, em 2008).

Ex-prefeito Nonato Pessoa reaparece ao lado de candidato que vai apoiar em Timbiras

O ex-prefeito de Timbiras, Nonato Pessoa (ou da Casa Lima), PT, reapareceu no cenário político da região. Foi visto na companhia do também ex-prefeito, Luis da Amovelar, de Coroatá, na caminhada do candidato a governador, Flávio Dino, realizada sábado (19), pela manhã, em Codó.

Nonato Pessoa e Fábio Macêdo

Nonato Pessoa e Fábio Macêdo

Espiões do blogdoacelio (brincadeira, são leitores que gostam de colaborar conosco), fotografaram Nonato Pessoa ao lado do que seria o candidato a deputado estadual que receberá seu apoio em Timbiras.

Trata-se, segundo a fonte, de Fábio Macêdo, PDT, filho de Dedé Macêdo e irmão do atual prefeito de Dom Pedro Hernando Macêdo. Nonato vai colocar o pé na estrada novamente e aproveitar para preparar seu retorno à disputa pela Prefeitura de Timbiras em 2016.

 

Secretaria Estadual de Saúde emite nota sobre casos de morte e Calazar em Peritoró

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE O CASO DE CALAZAR NO MUNICÍPIO DE  PERITORÓ

Este cão cambaleia pela comunidade de Vila Vitória

Este cão cambaleia pela comunidade de Vila Vitória

Sobre o caso de Calazar em Peritoró, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Unidade Regional de Saúde de Codó, esclarece que:

1- Os kits para testagem rápida do Calazar somente são adquiridos pelo Ministério da Saúde e encaminhados para esta Secretaria para que sejam distribuídos aos municípios por meio das unidades regionais de saúde;

2- Até esta data, a SES ainda não recebeu os referidos kits do Ministério da Saúde, mas este fato não impede os municípios de realizarem suas ações preventivas contra o Calazar, uma vez que as gestões municipais recebem recursos financeiros para esse fim;

3- Os municípios da regional de Codó podem realizar os exames nos cães suspeitos e encaminharem para o Centro de Controle das Zoonozes (CCZ) de Caxias, o que não vem sendo executado pelo município de Peritoró, resultando nos índices e consequências atuais do agravo;

4-No caso do óbito ocorrido em Peritoró, o paciente foi prontamente atendido pelas unidades de  saúde do Estado, onde foi realizado o exame, o qual deu positivo para Leshimaniose e em nenhum momento lhe faltou medicamento;

5- Informamos que a Unidade Regional de Saúde de Codó tem prestado todo apoio aos municípios da Regional, inclusive com medicamento (para tratamento nos pacientes positivos), treinamento de equipes, levantamento entomológico para direcionamento das ações, entre outras  demandadas.

Codó – MA, 18 de julho de 2014

Joelma Antônia Gonçalves Araújo

Gestora da URS Codó