OUÇA o que disse o presidente do Procon sobre preço alto da gasolina em Codó

A gasolina  comum em Codó está variando, hoje,  de R$ 3,85 o litro à R$ 3,88. Já a aditivada está sendo vendida por até  R$ 3,93 na cidade. Na opinião dos consumidores é um dos preços mais caros do Maranhão.

Encontramos o lavrador José da Conceição abastecendo uma moto de poucas cilindradas. Ele disse que a utiliza apenas para ir à roça, quando o período de cultivo terminar pretende se desfazer do veículo porque além da gasolina, que vive subindo de preço, tem outras despesas.

 “é só pra mim ir pra roça, quando terminar vou vender a moto porque a despesa é muito grande, pagar IPVA, essa multa no meio da rua”, disse

Os aumentos têm sido frequentes, alguns sem qualquer justificativa, por isso as pessoas estão cobrando alguma ação por parte das autoridades.

 “Eu acredito que as autoridades de Codó deva tomar providência das coisas (…) porque quem tem renda, quem tem salário nem se bate, agora quem não tem renda trabalhando indo e voltando todo dia tá se dando mal”, cobrou o consumidor Paulo Sérgio dos Anjos

O PRESIDENTE DO PROCON / OUÇA a entrevista completa

Por causa das constantes reclamações  nós procuramos ouvir o PROCON-MA a respeito e aproveitando a vinda dele à Codó nós entrevistamos o próprio presidente do órgão, aqui no Estado, Duarte Junior.

O presidente explicou que o órgão não pode, simplesmente, chegar nos postos codoenses e determinar que baixem os preços porque os consumidores entendem que estão caros.

A medida correta já teria sido tomada – que é solicitar aos donos toda a documentação da compra  do combustível e analisá-la por meio de uma equipe técnica especializada.

 “Os postos têm dez dias para apresentar as notas fiscais de compra desses produtos e também as notas fiscais de venda, com base nesta documentação nós vamos poder analisar  e definir se há abusividade ou não na cobrança desse combustível”, disse

Sendo constatada a abusividade nos preços a ação correta para forçar a baixa será posta em prática, algo que já foi feito em outras regiões do Estado.

 “O Procon-MA tem fiscalizado desde o início do ano passado por essa razão hoje o Maranhão que tem hoje o segundo combustível mais barato, em todo o território nacional, perde apenas para a Paraíba, graças à esta fiscalização que impede a vantagem manifestamente excessiva”, disse

Como ficou o Corredor da Folia no último carnaval de Nossa Gente

Este vídeo mostra como ficou o Corredor da Folia no último dia de festa em Codó.

População avalia o 8º Carnaval da Nossa Gente como um dos mais seguros e animados do MA

Na noite de terça-feira (9) chegou ao fim o oitavo Carnaval da Nossa Gente, já considerado pela população como um dos mais ordeiros e seguros já realizados.

Fotos de Nilton Messias

Fotos de Nilton Messias

Durante os dias do período da Folia de Momo os habitantes de Codó e os milhares de turistas e visitantes puderam usufruir de um carnaval de muita organização, paz e segurança. Na edição 2016 os foliões foram mais as ruas, avolumando os inúmeros blocos alternativos que percorreram roteiros de muita alegria e animação ao longo da cidade. Destaques para animação frenética dos brincantes dos blocos Vivo Bebu e a multidão que “surfou” no Tsunami da Alegria.

Atrações e personalidades

Folia 2016

Folia 2016

Pelo palco montado no Corredor da Folia, passaram grandes atrações musicais, com apresentações muito bem avaliadas pela população codoense e visitantes. Destaque para as atrações Forró Sacode, Fabrícia e Banda, Carimbada e Xicauê.

No perímetro do corredor, a fiscalização, organização e segurança garantiram noites de tranquilidades aos foliões. Pelos camarotes passaram personalidades da política maranhense.

Visitas ilustres

Visitas ilustres

Recebidos pelos anfitriões prefeito Zito Rolim e pela Primeira Dama, Eliene Rolim, marcaram presença o ex-presidente da Assembleia Legislativa e ex-governador Arnaldo Melo, a deputada estadual, Nina Melo e oi senador Roberto Rocha.

População de parabéns

Arnaldo e Nina Melo presentes

Arnaldo e Nina Melo presentes

A estrutura fora do corredor também prestou valioso e estratégico auxílio para a organização, como o posto médico, unidade do SAMU e Conselho Tutelar. No entanto, para o prefeito Zito Rolim, o principal elemento para tamanho sucesso do carnaval de Codó, mais uma vez, foi a própria capacidade de superação dos codoenses.

É com muita emoção e satisfação que chegamos até aqui, com mais uma edição do Carnaval da Nossa Gente realizada com muito sucesso. Com nossa população prestigiando e nossos amigos que vem de fora voltaram, por entenderem que Codó é um carnaval de paz e harmonia, feito paras famílias. Todas as dificuldades que tivemos para realizar esse evento foram superadas e compensadas pela força de vontade do povo de Codó, pois é o povo quem faz tudo acontecer”, comentou.

Forças de segurança

O prefeito Zito Rolim parabenizou toda a população de Codó pelo carnaval de paz, harmonia, tranquilidade e baixos registros de ocorrências. O gestor também elogiou o trabalho diligente das forças de segurança.

Corredor lotado

Corredor lotado

Nosso povo é ordeiro e vem para se divertir. Infelizmente ainda existem os que não querem curtir essa alegria, mas as forças de segurança mostraram toda a sua competência para conter qualquer problema, e tudo transcorreu dentro da normalidade, com poucas ocorrências, graças ao trabalho conjunto da Policia Militar, Guarda Municipal, agentes de trânsito, bombeiros e seguranças. Parabéns a todos por mais uma grande festa”, finalizou.

Ascom/Codó

Jéferson Portela e Coronel Pereira analisam a segurança no carnaval do Maranhão

O secretário estadual de Segurança Pública, Jéferson Portela, foi ouvido agora à tarde pelo radialista Marcial Lima, da rádio Mirante AM de São Luís, quando chegava ao local de apuração do desfile das escolas de samba da capital.

Portela destacou a repressão feita pela PM aos que insistiram em ingerir bebida alcóolica e dirigir.

“Foi feito um planejamento e este planejamento foi executado com maestria para controle de onde de violência e mal comportamento a exemplo daqueles que consomem bebida alcóolica atropelando, lesionando e matando pessoas. Nós tivemos um record de mais de 500 abordagens da lei seca somente na segunda-feira pra retirar de circulação pessoas que insistem numa má conduta”, disse

Ele também falou sobre o envio de mergulhadores para procurarem dois homens que estão desaparecidos após caírem de ultraleve no rio Mearim.

Quem também foi entrevistado, rapidamente, pela rádio Mirante AM foi o comandante-geral da PM no Maranhão, coronel Pereira.

“Como disse o secretário de segurança nós tivemos uma redução de 42% nos crimes violentos, letais e intencionais em relação ao mesmo período do ano passado, período de carnaval. Tivemos 19 crimes letais, contra 11 esse ano, isso num carnaval é um índice bem significativo. Ainda não tamos satisfeitos, queremos diminuir mais ainda, mas já foi uma diminuição significativa”, disse Coronel

Folia de Caxias 2016 se consagra como o melhor Carnaval da história na Princesa do Sertão

“Este foi o melhor carnaval da história da cidade”, afirmou o prefeito de Caxias, Leo Coutinho, por causa da organização e quantidade de público, que, segundo estimativa da Polícia Militar, chegou a 120 mil pessoas. Uma afirmativa sustentada por unanimidade não só pelo executivo municipal, mas por milhares de caxienses e turistas que curtiram os seis dias da “Folia de Caxias – Carnaval cada vez melhor!”.

Caxias 2016

Caxias 2016

Logo no primeiro dia de Carnaval, uma multidão saiu atrás do trio elétrico comandado pela Farra da Gordinha, na avenida Alexandre Costa, a “Avenida da Folia”, no arrastão do bloco “As Marias”, da Secretaria de Políticas para as Mulheres.

O dia seguinte, sexta-feira de Carnaval, começou na parte da tarde, com a concentração no antigo Coringa dos carros alegóricos para o Corso. Os veículos desfilaram pelo Centro Histórico em direção à Avenida da Folia, onde passaram pela avaliação do corpo de jurados. O veículo com o tema “O Mundo da Fantasia” foi o primeiro colocado no III Corso de Caxias. O ganhador levou para casa um prêmio de R$ 3 mil. Em segundo lugar, ficou o carro “Frevo no Ritmo do Carnaval”, faturando R$ 2 mil; e em terceiro lugar, o “Trem da Folia”, com R$ 1 mil.

Som para todos os gostos

No palco e trio na Avenida da Folia, a Prefeitura de Caxias procurou valorizar as bandas locais, como a Furiosa do Frevo, Art Music e Pra Mexer, assim como as atrações de renome nacional no circuito elétrico carnavalesco, entre elas Lilly Araújo, Sacode, Chicabana, Fabrícia & Banda e Bailão do Robyssão.

Para os vendedores ambulantes, isoposeiros, bem como restaurantes e bares localizados no corredor da folia, uma ótima oportunidade de lucrar. “As vendas melhoram, o movimento é bem maior, então, com isso, foi uma ótima iniciativa para todos nós”, disse a comerciante Ana Paula.

Um forte esquema de segurança coordenado pela Secretaria de Segurança Pública foi montado na avenida, que contou com guardas municipais, agentes do Departamento de Trânsito, Conselho Tutelar, polícias Militar e Civil, bombeiros, além de seguranças particulares. Uma das estratégias da polícia foi a abordagem feita aos foliões, no entorno da Avenida da Folia. O acesso no circuito era seguro, todos passavam por uma minuciosa revista. “As revistas evitaram a entrada de pessoas com arma. Segundo a polícia, nenhum homicídio foi registrado”, frisou o secretário de Segurança, Silvínio Rocha.

Em caso de pequenos acidentes ou problemas de saúde, uma equipe de médicos e enfermeiros estava dando suporte no local.

Tradição é tradição

Junto com a animação na Avenida da Folia, também houve a preocupação de manter a festa momesca do Centro Histórico, com matinês para as crianças, desfile das escolas de samba na Passarela do Samba, as marchinhas carnavalescas e o apoio aos blocos tradicionais e de arrastão.

A caxiense Eunice Soares há mais de 40 anos mora em João Pessoa, na Paraíba, mas não deixa de visitar sua terra natal todo período carnavalesco. Para ela, só elogios. “Leo Coutinho e Léo Barata são pessoas dinâmicas e eles estão de parabéns por resgatar os antigos carnavais no Centro Histórico, mas também pelo Carnaval moderno na Avenida Alexandre Costa, atingindo assim todas as idades. Nunca eu vi um Carnaval como esse aqui”.

A Folia de Caxias encerrou na madrugada desta quarta-feira de Cinzas, dia 10, com o tradicional Bloco do Mocotó, na Praça da Escola Thales Ribeiro.

Ascom/ Caxias

Combate ao Zika vírus: Agentes de Endemias de Codó fiscalizam mais de 33 mil imóveis

A Secretaria Municipal de Saúde informou esta semana sobre o trabalho realizado pelos agentes de endemias e a vigilância em saúde no combate ao mosquito Aedes aegypti. De acordo com informações da secretaria, dos 33.842 imóveis inspecionados no mês de Janeiro, foram encontrados apenas 88 imóveis com focos do mosquito, o que corresponde a 0,2% de Infestação Predial. Esses números fazem o município de Codó ser classificado como ‘baixo risco’ para o Ministério da Saúde.

Equipe da Saúde no dia da coletiva de imprensa

Equipe da Saúde no dia da coletiva de imprensa

É importante informar à população que esses números baixos refletem o trabalho diligente dos agentes de endemias, que por sua vez são fiscalizados por supervisores de campo da vigilância em saúde. Com motos e automóvel esses supervisores garantem a inspeção dos agentes. E se a população ainda tem alguma dúvida do trabalho feito em sua residência, pode acionar os supervisores”, explicou.

O secretário informou ainda que, mesmo estando em situação controlada em relação ao mosquito Aedes aegypti, o município irá intensificar todos os trabalhos no mês de fevereiro, devido aos dias de carnaval e o período chuvoso.

Ações de Combate

Com base nessa diretriz, a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Karen Cruz, informou que o Município de Codó (MA) realizou ações de pesquisa larvária, tratamento dos depósitos servíveis, identificação de focos com larvas positivas do Aedes aegypti e tratamento focal, juntamente com atividades de educação em saúde em todos os bairros, visando sensibilizar a população no que diz respeito às medidas preventivas.

Único caso negativo em Codó

A Coordenadora Karen Cruz, logo após receber o exame específico de Zica Vírus do único caso de microcefalia em Codó, informou que o resultado foi negativo para a ocorrência do vírus no bebê. Entretanto, o bebê continuará sendo acompanhado pela equipe médica responsável e realizará novos exames para saber da origem da microcefalia.

Na reunião estavam presentes o Secretário Municipal de Saúde Ricardo Torres, a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Karen Cruz, o Coordenador da Dengue, Antônio Egídio, o gestor regional de saúde, Ribamar Oliveira, e Alana Priscila, Coordenadora do Setor de Educação e Saúde da Regional de Codó.

Ascom – Prefeitura Municipal de Codó

NOTA OFICIAL denuncia que secretário Augusto Serra foi vítima de racismo no carnaval

O Secretário de Cultura e Igualdade Racial de Codó-MA, foi vítima de intolerância religiosa e racismo na madrugada do dia 09 de fevereiro de 2016 (terça-feira de carnaval) quando participava da festa de carnaval em seu camarote com amigos.

A assessoria da Secretaria Municipal de Cultura e Igualdade Racial – SEMCIR, informou que entre   meia noite e uma hora , durante a apresentação da banda contramão, pessoas do camarote vizinho ao camarote do secretário ligaram um som no volume máximo e começaram a chutar a divisória que separava os camarotes, perturbando a ordem em atitude de provocação e tentativa de  causar  danos  à estrutura do camarote.

O próprio secretário que também é o Coordenador da Comissão organizadora do carnaval tentou argumentar com o grupo pedindo calma e moderação para evitar maiores problemas, não obtendo êxito, resolveu acionar a comissão organizadora, e esta por sua vez acionou a segurança para estabelecer a ordem. Informou também que com a chegada da segurança os ânimos se exaltaram e que uma pessoa foi detida por desacato à autoridade policial, o que gerou revolta ao grupo que passou a responsabilizar e hostilizar o secretário e seus amigos.

No decorrer da discussão houve agressão verbal, xingamentos com teor desrespeitoso, racista, preconceituoso e de intolerância religiosa, se referindo ao secretário Augusto Serra com a seguinte frase “o que esse negro macumbeiro pensa que ele é, ele não é o dono disso aqui não”.

Nós, não aceitamos nenhum tipo de manifestação racista contra qualquer etnia e muito menos de intolerância contra quaisquer credos religiosos porque entendemos que as pessoas são o que são e são livres para escolherem o que seguir.

Por isso, respeitando a nossa historia e trajetória no Combate efetivo a qualquer tipo de Preconceito e ou Intolerâncias Correlatas vimos de publico nos  colocar contra a atitude preconceituosa, racista e intolerante, somos a favor do dialogo  e da multiplicidade da Cultura da Paz, jamais compactuaremos com qualquer manifestação racista, de Intolerância Religiosa e desrespeito ao ser humano, por isso, somos totalmente solidário ao Secretario augusto Serra, um dos principais expoentes no Combate ao Racismo e à intolerância religiosa, neste município e no estado. Repudiamos as palavras, que na intenção de atingir o secretário Augusto Serra, atingiu todos os negros codoenses e todos da religião de matriz africana.

NOTA OFICIAL DA ASCOM/SEMCIR

Zito avalia carnaval 2016 e fala de seu futuro político

Prefeito Zito com foliãs no bloco das Bonecas

Prefeito Zito com foliãs no bloco das Bonecas

O prefeito Zito Rolim em entrevista à equipe 730 na madrugada desta quarta-feira, 10, de cinzas, fez uma avaliação positiva do carnaval de 2016 em meio à crise financeira que quase deixou os foliões sem a brincadeira tradicional.

“O carnaval de Codó não deixou nada a desejar, a crise existe, as dificuldades existem, mas o povo de Codó superou pela vontade de fazer com que continue isso, essa concepção de que o carnaval de Codó é um dos melhores carnavais do Maranhão”

“E a gente está aqui para agradecer à todos que participaram, à todos que vieram valorizar num momento difícil que todos nós estamos passando”

O RETORNO DE ZITO

Zito também falou sobre um possível retorno à prefeitura depois do próximo mandato de seu sucessor na administração pública municipal.

“Sem dúvida, eu tenho certeza que isso não acontece só comigo mas com toda pessoa pública, isso é gratificante  a gente ter o entendimento das pessoas de que  gente procurou fazer o melhor”

OUÇA DETALHES DA ENTREVISTA

Major Hudson e PM são elogiados por proporcionarem carnaval tranquilo em Codó

Major Hudson Carneiro

Major Hudson Carneiro

O comandante do 17º BPM, major Hudson Carneiro, passou por sua primeira prova de fogo dentro de Codó após substituir o tenente-coronel Jurandir de Soua Braga, de quem era subcomandante.

Solicitou reforço, que por noite chegou a mais 23 PMs na terça e na quarta de carnaval, montou suas estratégias, intensificou o combate às infrações de trânsito chegando a apreender nas 4 noites 128 motocicletas.

O resultado foi um carnaval seguro, elogiado por codoenses e pelos turistas.

“Eu achei muito seguro e tÔ me divertindo…É UM CARNAVAL QUE VOCÊ RECOMENDARIA? Recomendaria, pela segurança, hoje, recomendaria”, disse a jornalista Luana Belfort, que veio de São Luís com a família passar o carnaval em Codó

O major também foi alvo de diversas citações de autoridades quando entrevistadas, entre elas o próprio prefeito da cidade Zito Rolim, que só teceu bons comentários a respeito do trabalho do comandante e de toda a polícia.

Com sua humildade de sempre, Major Hudson nos concedeu uma entrevista onde fez uma breve avaliação deste carnaval tranquilo, sem homicídios.

COMBATE À AIDS – Cerca 4 mil preservativos distribuídos por noite

Zenilde Salazar

Zenilde Salazar

2016 foi um ano importante para a Associação Nossa Senhora da Natividade no que diz respeito ao combate à AIDS dentro da festa de carnaval.

De acordo com a presidente da associação que cuida de famílias com pessoas infectadas pelo vírus HIV, Zenilde Salazar, as mulheres se interessaram mais pelo preservativo feminino, o que não aconteceu em 2015.

Por NOITE, a associação, em parceria com o Centro de Testagem e Aconselhamento, chegou a distribuir até 4 mil preservativos.

OUÇA A ENTREVISTA COM ZENILDE SALAZAR