Category Archives: Educação

Conheça Hernandys Bezerra – o codoense que participou do Parlamento Estudantil Maranhense

O Centro de Ensino Médio Luzenir Matta Roma participou do Programa Parlamento Estudantil Maranhense representado pelo Aluno do 3º ano “B” Vespertino, Hernandys Ribeiro Bezerra.

Hernandys Ribeiro Bezerra

Hernandys com professores de Codó

O Projeto de Lei nº 001/2018 dispõe sobre a isenção do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços incidente sobre o GLP – gás de cozinha. Colocado à apreciação da Assembléia Estudantil Maranhense, o nosso Projeto foi aprovado com 20 votos a favor, 01 voto contra e 01 abstenção.

O Deputado Estudantil Maranhense, Hernandys Ribeiro Bezerra (codoense) teve a orientação do Professor de Filosofia Inácio da Silva Sousa e o apoio integral de toda Diretoria, na pessoa do Gestor Geral Antonio Gonçalves Reis e de todo o corpo docente representado pelo Professor Sebastião.

O Programa Parlamento Estudantil Maranhense visa a integração dos alunos das redes de Ensino Pública e Privada do Estado do Maranhão com a atividade parlamentar preparando-os para o pleno exercício da cidadania, elaborando projetos de lei e debatendo na Assembleia Legislativa temas de grande relevância para nosso Estado.

O evento teve sua culminância na sexta-feira (23/11/2018). Esta foi a primeira vez que a cidade de Codó concorreu e o êxito foi imediato. Parabéns a todos os Gestores e a todos os Professores do Centro de Ensino Luzenir Matta Roma.

IDEB – Prefeitura de Codó promove Aulão revisional em escolas pólos da Educação do Campo

A prefeitura de Codó, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, continua investindo de forma significativa para melhorar a qualidade do ensino público municipal, e assim elevar seus indicadores educacionais. No último fim de semana foi realizado mais um Aulão Revisional para o IDEB em escolas das comunidades rurais.

O Projeto Aulão revisional do IDEB é uma ação do Programa “Escola Campeã”, que visa proporcionar aos estudantes de 4º e 8º anos do Ensino Fundamental uma oportunidade de revisar alguns dos principais conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática aplicados na Prova Brasil de 2017, a fim de melhorar o desempenho dos estudantes nessas disciplinas. O projeto atenderá um total de 911 alunos das escolas municipais em 13 pólos de Educação do Campo.

De acordo com a coordenadora do projeto, Regilane Barbosa, as aulas diferenciadas e estruturadas com base nos Descritores da Matriz de referência do Saeb visam intensificar os trabalhos realizados em 2017, nas competências e habilidades que os alunos desses anos escolares necessitam adquirir.  “Esse projeto propõe ainda estimular a leitura e o cálculo de forma diferenciada, facilitando a compreensão dos conteúdos propostos em sala de aula, possibilitando uma maior integração entre a leitura e a matemática”, explicou.

O Projeto será desenvolvido em 13 Pólos da Educação do Campo, em turmas 16 turmas de 4º ano (com um total de 414 alunos) e 18 turmas de 8º ano (com um total de 497 alunos) do Ensino Fundamental anos iniciais e finais. O reforço escolar será desenvolvido por professores de língua portuguesa e matemática do Sistema Municipal de Ensino de Codó, no intuito de reforçar, com suas metodologias, os conteúdos que são ministrados nas aulas regulares. As aulas de reforço serão voltadas principalmente para a leitura, interpretação e estudos matemáticos, perfazendo uma carga horária de 680h/aula de Língua Portuguesa e 680 h/aula de matemática.

O projeto de reforço em Língua Portuguesa e Matemática, intitulado “Aulão revisional do IDEB”, justifica-se pela a importância de ser instrumento de apoio didático e pedagógico que possa suprir dificuldades de aprendizagem relacionadas a conteúdos de leitura, escrita e cálculos matemáticos, sobretudo com foco na Prova Brasil. “O projeto “Aulão revisional do IDEB”visa, dentre outros, ser uma ação no sentido de propiciar, aos estudantes, experiências significativas voltadas para o efetivo aprendizado ou sistematização do conhecimento apreendido nas aulas dessas disciplinas, além de aprofundar o entendimento dos descritores da Matriz de Referência da Prova Brasil”, concluiu o coordenador Cícero Barros.

Ascom – PMC

Programa Alfabetiza Codó realiza sua 5ª formação continuada para professores da rede pública municipal

Entre os dias 7 e 8 de novembro aconteceu a 5ª Formação de Professores do Programa Alfabetiza Codó. Professores da rede pública municipal de ensino, do 1º e º2 anos, da sede e zona rural de Codó, receberam materiais estruturados de alfabetização e a respectiva formação continuada para a aplicação do material. A capacitação, que aconteceu na sede da UEMA e envolveu cerca de duzentos professores, é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (SEMECT) e a Editora Aprender.

Hoje estamos passando aos nossos professores o material estruturado e vamos trabalhar como melhor utilizá-los. Iremos recolher junto aos professores dados de alunos leitores pré-silábicos, fluentes leitores de palavras e textos, para saber quais habilidades devem ser trabalhadas com eles. É um projeto muito bem sucedido em vários municípios do nordeste, que rendeu ótimos resultados e que estamos aplicando aqui em Codó”, disse a Professora Elidan Figueiredo, da Editora Aprender.

Projetos para o ensino fundamental I

De acordo com o Coordenador do Centro de Formação de Professores da SEMECTI, Cícero Barros Feitosa Filho, o programa Alfabetiza Codó tem como meta alfabetizar todas as crianças de até sete anos de idade, por meio da utilização de material adequado e professores capacitados e com a devida formação. “Estamos em nossa última formação de 2018, com professores de 1º e 2º anos. Essa parceira com a Editora Aprender visa à formação de nossos professores para correta utilização do material estruturado e a conseqüente alfabetização adequada e na idade certa de nossos alunos”.

O coordenador Cícero ainda informou que o convênio com a Editora Aprender inclui projetos para formação de professores do 1º ao 5º ano. “É um pacote completo, onde temos o Alfabetiza Codó, para alunos do 1º e 2º anos, projeto para Produção de Textos, com alunos do 3º ao 5º ano, e para alunos do 4º ano, que além da produção de texto, tem projeto para trabalhar as questões da Prova Brasil. Todo esse trabalho possui uma supervisão que avalia o rendimento dos alunos, visando um melhor aproveitamento a cada etapa do ensino”, explicou.

Responsabilidade de todos

Para Jandira Machado, supervisora escolar, responsável pela coordenação do 1º ao 5º ano em Codó, a palavra de ordem para o ensino moderno é a corresponsabilidade. “A tematização da prática é o conteúdo que deve ser trabalhado com os alunos por meio do aperfeiçoamento profissional de nossos professores. E durante o processo de aprendizagem, a palavra de ordem é corresponsabilizar, dividindo a responsabilidade com gestores, educadores e pais. Esse esforço conjunto nos trará os resultados tão esperados”.

Ascom – PMC

Prefeito Francisco Nagib deposita R$ 3.926.560,07 para pagamento da Educação

Houve um atraso de 8 dias no pagamento dos professores e eles passaram a usar as redes sociais e os meios de comunicação para denunciarem a administração do prefeito Francisco Nagib. Foram a Câmara e lá também mantiveram a luta como mostra o vídeo abaixo.

Hoje, 8, o governo manifestou-se publicando em rede social o anúncio de que disponibilizou R$ 3.926.560, 07. O banner distribuído por aliados também mostra na conta de quem estaria depositado todo este dinheiro dentro da área da Educação.

Professores de Codó denunciam atraso e dizem que prefeitura que não tem dinheiro para pagá-los

Professores começaram a fazer contato com o blogdoacelio na manhã desta terça-feira, 6, denunciando que há 4 dias já deveriam ter recebido o pagamento da prefeitura.

Quatro dias de atraso, nem pode ser considerado algo alarmante, mas o que preocupa os denunciantes é que eles têm recebido informação na Secretaria de Educação dando conta de que não há dinheiro para pagá-los.

VEJA ABAIXO UMA DENÚNCIA NOS ENVIADA:

“Acelio meu nobre Bom dia, sou professor de Codó e esse prefeito está nos perseguindo, pois está com nossos salário atrasado e não tem nem previsão para pagar, somos uma classe que anda sofrendo na mão desse prefeito.

já estamos passando necessidade. Se for postar essa mensagem em seu blog não mostre meu numero pois é um governo perseguidor

AcelioTrindade: Quantos dias ? É só efetivo?

RESPOSTA: Já está com uns 4 dias. Toda a pasta da educação. Segundo secretaria de educação não tem recurso para pagar a pasta”

Outra denúncia que recebi  destaca  que professores que veem de outras cidades, concursados, estão sem dinheiro para pagar passagens e isso tem inviabilizado a realização de aulas.

“Bom dia Acélio Trindade, você como porta voz dos codoenses, queria que você externasse a retaliação que o prefeito Francisco Nagib está fazendo com os professores, nosso salário está atrasado a dias e não tem previsão para pagamento,

os professores que residem em outras cidades não tem como vir trabalhar, pois tem que pagar passagem, e estão sendo perseguidos pelas direções das escolas.

Então gostaria que você tornasse está minha indignação pública para ver se o prefeito Nagib pelo menos der um prazo ou uma luz que vai pagar os professores. Obs. Sindicato dos professores ainda não se pronunciou sobre o assunto”

Estamos em contato com a prefeitura para ouvirmos o governo a respeito.

APROVA CODÓ realizará último aulão preparatório do ENEM neste sábado

O projeto APROVA CODÓ, iniciado em agosto em parceria com professores de Teresina-PI,  realizará neste fim de semana, sábado, o último aulão do ano preparatório para o ENEM.

O aulão será realizado a partir das 7h30 da manhã na sede da Associação Comercial, no bairro São Benedito. Confira outras informações na entrevista de Valdeci Calixto Júnior concedida hoje (25). ao jornalista Alberto Barros, da FCFM.

IFMA Campus Codó inicia Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2018

O IFMA – Campus Codó estará realizando entre os dias 22  e 26 de outubro de 2018 a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia que tem como temática “A ciência para a redução das desigualdades”. Simultaneamente ao evento, ocorrerão a IX Mostra de Iniciação Científica e Cultural – MOICIEN e as semanas de Agronomia,  Zootecnia, Biologia, Meio Ambiente, Linguagens e Astronomia.

Estaremos ofertando palestras, minicursos, oficinas, exposições e mesas redondas. As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas on line pelo site: www.even3.com.br/snctifmacodo2018

O evento contará com vários parceiros como FAPEMA, EMBRAPA, SENAR, AGED, AGERP, UEMA, CNPQ, UFMA, Secretaria de Agricultura Familiar, Prefeitura Municipal de Codó, dentre outros.

HISTÓRIA & MATEMÁTICA: Professoras de Codó apresentam experiência de sucesso em Sobral no Ceará

As professoras Iolanda da Silva Luz e Joana Batista de Souza apresentaram em Sobral-CE outra experiência pedagógica intitulada, “HISTÓRIA E MATEMÁTICA: uma interação possível no espaço de construção do pensamento crítico dos alunos do Ensino Fundamental em Codó-MA, apresentada no XVII Encontro de História da Educação do Ceará, realizado entre os dias 20 à 23 de setembro.

O presente trabalho apresentado foi realizado na Escola Senador Alexandre Costa em Codó –MA, a partir do projeto “Matemática Viva: Conectando saberes”, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em 2017. Sendo possível trazer a relação dos saberes matemáticos e a educação histórica, proporcionando o conhecimento, reflexão e a conscientização sobre os saberes e fazeres estabelecidos no cotidiano dos estudantes, juntamente com os pais e a comunidade do bairro Santo Antônio em Codó.

A articulação de forma interdisciplinar entre as áreas de História e Matemática, possibilita o desenvolvimento das potencialidades no espaço escolar envolvendo ambas as áreas na construção do pensamento crítico de estudantes de Codó – MA. Pensarmos a escola como uma instituição responsável por promover situações para o crescimento cultural, intelectual, emocional, e social dos estudantes e também para as famílias do bairro, podendo ainda oferecer oportunidades de reflexão e aprofundamento do conhecimento partindo do contexto sócio-cultural, histórico e ambiental.

A Matemática é uma ciência que nos traz muitos benefícios no decorrer de nossas vidas, a História é construída a partir das nossas experiências do passado e do presente e nesse intermédio a escola tem a função de trabalhar com os alunos o conhecimento socialmente produzido, a partir das suas experiências cotidianas.

Acredita-se na necessidade de oferecer aos estudantes da Escola Senador Alexandre Costa, condições de ações transformadoras, que permitam uma visão crítica a partir dos saberes da comunidade com o saber escolar para ampliarem o olhar diante da realidade em que vivem.

Codó reprovado mais uma vez no IDEB

Com qual objetivo o atual gestor endossa uma média negativa como perspectiva de desenvolvimento de um sistema que permanece regredindo a cada medição do IDEB? O resultado atual não pode ser considerado um avanço, pois, a média ficou abaixo da média projetada pelo MEC. Isto vale tanto para os anos iniciais (4ª/5º) quanto para os anos finais (8ª/9º) do ensino fundamental.

IDEB – RESULTADOS E METAS (4ª/5º e 8ª/9º)

  Ideb Observado Metas Projetadas

UF

2005 2007 2009 2011 2013 2015 2017 2019 2021 2007 2009 2011 2013 2015 2017 2019 2021
CODÓ 2.8 3.1 3.4 3.6 3.6 4.0 4.4 2.9 3.2 3.6 3.9 4.2 4.5 4.6 5.6

Fonte: ideb.inep.gov.br

Estrategicamente, o governo tenta encobrir sua falha estabelecendo um comparativo com os resultados – também negativos – da gestão anterior quando, naquela oportunidade, quem comandava a Pasta da Educação era a professora Rosina Benvindo e, por coincidência, naquele período, quem a assessorava era o atual Secretário, o Sr. Paulo Buzar. Inverteram-se os papeis, porém, o resultado do Ideb não sofreu nenhuma alteração positiva, ao contrário, permaneceu negativo.

Para que a comunidade escolar compreenda nitidamente a estratégia do atual gestor em equiparar sua gestão como sendo progressista e de cunho desenvolvimentista, promove uma estapafúrdia comparação entre idebs inferiores aos projetados pelo MEC, conforme se verifica acima – vide tabela.

Os anos de 2013 e 2015 – são os idebs observados -, não atingiram as Metas Projetadas. Portanto, houve um decréscimo significativo em relação à meta projetada. Esse argumento de que avançou em 0.4, não reflete a realidade que o município deveria contemplar. O ponto nevrálgico desse pseudoargumento consiste numa clara ilusão de intentar contra a capacidade intelectual de todos os profissionais que labutam no sistema educacional de que o mesmo está no prumo certo e que nossa cidade deve ficar feliz com tal resultado. Mormente, há uma equidistância frontal entre o real e o imaginado pelo gestor neoliberal.

O resultado do IDEB codoense de 2017 reflete a falta de investimento para o setor. O IDEB projetado para os anos iniciais (4ª/5º) foi de 4.5, entretanto, Codó atingiu a média de 4.4; enquanto nos anos finais a meta projetada foi de 4.3, e a média atingida foi de 3.6; a queda para baixo dos anos finais (8ª/9º) foi bastante representativa.

Para além, é necessário repensar uma política educacional compatível com a massa de capital oriunda das transferências constitucionais legais, que, entre outras, refere-se ao fundo da educação. Veja os valores repassados em 2018, mês a mês:

MÊS/ANO VALOR FUNDEB/CODÓ
01/18  4.013.159,12
02/18 17.801.379,79
03/18  6.885.962,43
04/18  3.741.179,59
05/18  9.422.705,07
06/18  7.420.341,51
07/18  6.454.711,35
08/18  7.080.819,56
TOTAL

PARCIAL

 

62.820.258,42

Fonte: www.tesouro.fazenda.gov.br

Professor Jacinto Junior – um pensador contemporâneo

Ao que parece, recursos financeiros não constituem problema nenhum, ao contrário, há uma boa reserva tanto para o pessoal efetivo quanto para o restante que trabalham no sistema municipal de ensino (contratados e etc.).

Ainda há os 40% dos precatórios que o gestor pode fazer uso e, objetivamente, revolucionar o sistema municipal de ensino. Já adquiriu 15 ônibus (ORE – 3). Ora, se, de fato, o gestor adquiriu 15 ônibus ORE – 3, logo, destinou a cifra de R$ 3.433.680,00 (três milhões, quatrocentos e trinta e três mil, seiscentos e oitenta reais). Esse ônibus tem capacidade para 40 adultos sentados e 59 estudantes sentados.

A promessa do candidato e hoje prefeito era de que a educação seria prioridade número um.

O fato primordial a ser considerado não é o que o gestor comemora efusivamente, mas, o que estipula o MEC e, nesse espectro, o governo “mais avanço, mais conquistas” está em débito para com a educação e seu consequente desenvolvimento.

Codó não tem o que comemorar! Comemorar uma progressão geométrica invertida? Não, francamente, não é aceitável esse 3º resultado consecutivo para baixo como objeto para festejar. É um equivoco tremendo e irracional.

Mas, espere… quem sabe o próximo ideb seja diferente, pois, o governo está jogando suas fichas no modelo educacional referência para o Brasil – oriundo do Estado do Ceará – de Sobral. É fato que o Estado do Ceará possui 77 escolas dentre as 100 melhores avaliadas no Ideb no Brasil (Ideb 2015).

Os idebs de 2009 e 2011 se constituíram na expressão de um modelo singelo, sem mística, sem truques, sem hipnoses, sem pompas, que atingiram as Metas Projetadas utilizando-se apenas os operadores da terra. Não foi necessário buscar modelos fantásticos externos para socorrer nosso debilitado município no quesito educação, houve apenas dedicação e humildade para construir as pontes congruentes para conquistar duas fabulosas vitoriosas ao município.

O atual governo “mais avanço, mais conquistas” agora, mais do que nunca, precisa reavaliar o conceito de educação e repensar a definição de investimento para poder açambarcar o verdadeiro objeto de uma educação pautada na qualidade e na equidade social.

A grande máxima do fazer público não se baseia no conceito de contenção de gastos, mas sim, na capacidade de investir o último centavo naquilo que deve ser objeto do fazer público para o público. A lógica pública difere da privada por ser essencialmente livre do proposito de concentração e acumulação de capital. O caminho do público é o inverso do da lógica privada e é por isso mesmo que tal lógica difere do conceito público enquanto objeto para o bem-comum.

Enfim, a ideia do gestor e/ou a opinião de seus assessores que o estimulou a divulgar nas redes sociais o dígito 0.4 em relação ao resultado negativo do ano de 2015, soa falso, é como se estivesse vendendo no cruzamento pera por maçã, pois, o consumidor imediatamente identificaria a diferença entre as mercadorias. O resultado final do Ideb codoense mais uma vez foi negativo, caiu, simplesmente!

Seria sensato por parte de o gestor fazer um pronunciamento analisando os percalços que estrangulam o processo educacional codoense e, ao mesmo tempo, propor uma alternativa urgentemente para neutralizar esses resultados danosos que tende a produzir uma negação irreconciliável com o desenvolvimento sistêmico educacional com qualidade e equidade social.

Uma educação verdadeiramente democrática, libertária e de qualidade precisa de maciço investimento financeiro tanto no pessoal quanto no estrutural. Uma educação não pode se desenvolver plenamente sem as condições de trabalho necessárias para uma boa atuação do profissional em sala de aula.

Por Jacinto Junior

PRECATÓRIOS: Professores voltam de São Luís com encontro regional marcado para agosto em Codó

A direção do SINTSERM-CODÓ, agradece imensamente os codoenses que se juntaram aos demais representantes sindicais do Maranhão no encontro ontem (17) no prédio da OAB-MA e na Assembleia Legislativa em São Luís na luta em busca da valorização dos profissionais do magistério, mediante o recurso dos precatórios do FUNDEF.

Na oportunidade foi elaborado e assinado pelos representantes de diversos sindicatos presentes uma nota técnica que servirá de suporte jurídico aos gestores municipais para o pagamento dos precatórios aos professores.

Ficou deliberado também no final do encontro, à tarde na Assembleia Legislativa, a realização de encontros regionais em cidades onde o recebimento dos recursos por parte dos municípios já estejam avançado à começar por Codó já definido para o dia 14/08.

Professores de Codó em São Luís

Após a realização  dos encontros regionais será realizado em data a definir um grande ato público na capital maranhense em defesa do pagamento de precatórios aos professores.

A diretoria.