Category Archives: Educação

SANTA RITA: Com apoio do Ministério Público prefeitura fechará mesmo escola com 85 alunos matriculados

As 109 famílias que moram em Santa Rita do Moisés terão mesmo que se contentarem com o fechamento da escola que já 85 alunos matriculados para este ano letivo, do pré-escolar 1 ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Reunião no gabinete da promotora Valéria Chaib

O veredito final veio após uma reunião da comissão de pais e presidência da Associação de Santa Rita com o prefeito Francisco Nagib, o procurador-geral do município advogado Ribamar Carvalho e a promotora de Justiça, Valéria Chaib.

No gabinete da promotoria a justificativa foi a mesma apresentada pela secretaria de Educação ao blogdoacelio que foi atrás das razões do fechamento da escola. Quis saber por que fechar uma instituição de ensino com 85 alunos matriculados e levar todos para o KM 17, que fica a 5 kms correndo expondo os estudantes   ao problemático transporte escolar codoense.

A explicação nos foi dada pela coordenadora de Educação para o Campo, professora Rosângela Almeida. Sala por sala ela demonstrou que nenhuma delas chega ao mínimo exigido para o funcionamento regular, ou seja, 15 alunos. Eis os números:

  • SALA DO PRÉ-ESCOLAR 1: 10 alunos
  • SALA DO PRÉ-ESCOLAR 2: 6 alunos
  • SALA DO 1º ANO: 13 alunos
  • SALA DO 2º ANO: 6 alunos
  • SALA DO 3º ANO: 12 alunos
  • SALA DO 4º ANO: 6 alunos
  • SALA DO 5º ANO: 10 alunos
  • SALA DO 6º ANO: 12 alunos
  • SALA DO 7º ANO: 6 alunos
  • SALA DO 8º ANO: 10 alunos
  • SALA DO 9º ANO: 7 alunos

Como nenhuma sala tem o mínimo não há como fazer a escola funcionar mesmo tendo ela 85 alunos matriculados. Todos vão estudar este ano no KM 17 cujas escolas irão receber mais alunos do povoado Tucunaré e de Caldeirões (ambas fecham também suas escolas).

E AGORA?

A reunião com o Ministério Público jogou um balde de água fria na cabeça dos moradores que já planejavam protestar em peso na frente da Prefeitura de Codó. Agora a conversa do protesto baixou o tom e é provável que a ideia não se materialize.

VÍDEO: 109 famílias ameaçam protesto em frente à prefeitura de Codó contra fechamento de escola na zona rural

Na noite de sábado, 03, moradores de Santa  Rita do Moisés fizeram um protesto interditando a estrada e  gritando palavras de ordem dizendo que não desejam ter a escola do povoado fechada pelo projeto de NUCLEAÇÃO elaborado pelo governo MAIS AVANÇO, MAIS CONQUISTAS. Num vídeo que chegou ao blogdoacelio eles gritam “NÃO FECHA, NÃO FECHA, NÃO FECHA”.

Sobrou para o ex-prefeito Zito Rolim e para o atual assessor de gabinete do atual prefeito, Douglas Almeida, tentarem acalmar os ânimos, pois é projeto da comunidade que tem 109 famílias virem protestar, em peso, na porta da Prefeitura.

“Olha, segunda-feira esse povo tá todinho na prefeitura”, diz uma senhora no vídeo

Douglas pede um tempo até quarta-feira, 7 de fevereiro, para que a manifestação na porta da prefeitura ocorra se o prefeito Francisco Nagib ou o secretário de Educação, Paulo Buzar, não comparecer à uma reunião marcada na comunidade para amanhã, terça-feira, 6.

“Se ele não vier terça-feira pra reunião, aí quarta-feira vocês vão”, diz

Debaixo de uma grande pressão o assessor diz que está havendo um ‘fala-fala’ antes da nucleação e que os moradores precisam ouvir o governo antes de tomarem decisões.

“Nesta reunião que tá vindo pra cá vocês que têm que mostrar pra ele que não tem como a escola fechar, não é o prefeito que vai fechar a escola, não é isso. Existe o projeto, aí o pessoal vão vim conversar com vocês e vocês vão mostrar para eles, aí a comunidade vai – olha, mas na nossa comunidade não tem condição, a nossa escola tem uma boa estrutura, nós temos tantas famílias, não temos condições de sair daqui. Nós queremos que continue do jeito que tá. O que está acontecendo é um fala-fala antes da nucleação, vocês têm que ouvir eles. Na hora que eles vierem aqui vocês vão dizer pra eles que não dá pra fazer’, diz no vídeo

Existem diversas comunidades insatisfeitas com esta nucleação que foi planejada sem ouvir primeiro os pais e os alunos de cada região. Algumas não são tão passivas e  começaram a peitar o governo MAIS AVANÇOS, MAIS CONQUISTAS.

 

Reforço Talentos inicia projeto de redação com seus alunos

A Escola REFORÇO TALENTOS, além de preparar seu filho para o futuro complementando o ensino trazido das instituições convencionais de Educação, abre novos horizontes.

Um exemplo disso é o projeto de redação instituído para estimular a escrita e o desenvolvimento de outras capacidades inerentes à esta prática.

 

Turma do projeto de Redação/Reforço Talentos

“Hoje iniciamos nosso projeto de redação com algumas crianças. No texto, trabalhamos diversos aspectos como leitura obedecendo as pontuações, trabalhamos o significado das palavras desconhecidas, falamos sobre a mensagem do texto, dentre outros aspectos”, explicou a coordenadora pedagógica, professora Rozelane Santos.

REFORÇO TALENTOS 2018

O Reforço Talentos funciona na rua da Veneza, bairro São Pedro, a partir das 14h. Faça  contato pelo zap (99) 98173-7907 e matricule seu filho imediatamente.

 

Atenção: MATRÍCULAS para cursos de graduação e pós na UNINTA encerram-se dia 5

Se você deseja fazer uma graduação para melhorar suas chances no mercado de trabalho ou mesmo uma pós a UNINTA está de portas abertas esperando sua atitude.

LEMBRAMOS QUE AS MATRÍCULAS SE ENCERRARÃO DIA 05 DE FEVEREIRO. FAÇA JÁ A SUA.

 visite nosso site EAD.UNINTA.EDU.BR

OFERTAS UNINTA para Codó e região

A UNINTA – Centro Universitário EAD – chegou à Codó com esta proposta. São 28 cursos à disposição de todos, confira e matricule-se já:

  • LICENCIATURAS em Educação física, Letras, Biologia, História e Pedagogia.
  • BACHARELADO em Serviço Social, Administração, Educação Física, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, JORNALISMO e Teologia
  • SEGUNDA GRADUAÇÃO (em 1 ano e meio) – História, Pedagogia, Complementação Pedagógica (para não licenciados), Complementação Pedagógica em Educação Física (Bacharelado para Licenciatura) e Complementação Pedagógica  em Educação Física (Licenciatura para Bacharelado).
  • TECNÓLIGICOS em Gestão Ambiental, Gestão Financeira, Gestão Pública, Gestão hospitalar, gestão em Tecnologia da Informação, Recursos Humanos, Desing de Interiores, Gastronomia, Jogos Digitais, Logística, Marketing, Moda, Negócios Imobiliários e Publicidade.

Os interessados podem se matricular até 05/02/2017, como muitos já estão a fazer,  no prédio da FLAED, na rua João Pessoa, 2270, centro (rua do Mercado Central de quem desce pela praça da Bandeira).

Também podem ligar pelo 3661-2927 para obter outras informações, inclusive sobre o vestibular para ingresso na faculdade onde o aluno precisa acertar, no mínimo, 20% das 20 questões objetivas propostas.

Confira a entrevista com o coordenador do polo da UNINTA em Codó, professor Wildson Freire Soares. Informe-se melhor e não perca esta oportunidade. Não existe oportunidade para quem não está preparado.

Centro Quilombola Ana Moreira forma nova turma de técnicos agrícolas em Codó

O Centro de Formação Quilombola Ana Moreira realizou a cerimônia para a formatura de mais uma turma de técnicos agrícolas em Codó. A solenidade, que aconteceu na casa de eventos Fazenda Show, contou com a presença de formandos representantes de várias comunidades da região quilombola da zona rural de Codó, como Centro do Expedito, Barro Vermelho, Lagoa do Costa, Santo Antonio dos Pretos.

Os onze alunos fazem parte da quinta turma formada pelo Centro de Formação Quilombola Ana Moreira, em parceria com o IFMA. Na ocasião, o profissional da educação homenageado foi o professor Sólon Pereira da Nóbrega Filho. O evento teve o apoio do vereador Pastor Max, do empresário Francisco Carlos Oliveira e do prefeito Francisco Nagib.

Gostaria de destacar a grande relevância e serviços prestados a nossos jovens e nossa sociedade pelo Centro de Formação Quilombola Ana Moreira e seus profissionais. Que prestar minhas homenagens aos professores, como o professor e gestor Ribamar Melo, os professores Leudo, Arlindo, Nicinha e Fernanda, bem como todos os profissionais envolvidos para a realização deste evento”, destacou o vereador Pastor Max.

O parlamentar também lembrou o trabalho diligente da Unidade Regional de Educação de Codó, que agrega força aos esforços para que o centro continue formando novas turmas de jovens técnicos. “Não podemos deixar de mencionar os esforços da URE, na pessoa da professora Eremita, que tem buscado fazer o melhor para que a escola possa cumprir seu objetivo, que é formar nossos jovens usando a pedagogia da alternância, onde o aluno passa 15 dias na escola, aprendendo técnicas e conteúdos formais e os outros 15 dias em suas comunidades, onde aplicam todas as técnicas e os conteúdos aprendidos na escola”.

Em suas considerações finais, o vereador deixou sua mensagem a todos os formandos, seus familiares e profissionais da educação. “Parabenizo a todos do Centro de Formação Quilombola Ana Moreira, professores, coordenadores, alunos e suas famílias aqui presentes. Esse momento era um sonho para os alunos da zona rural, que muitas vezes não tem a atenção merecida, mas que agora estão entre as prioridades da administração. Olhar e poder testemunhar esses alunos concluindo uma etapa de seu aprendizado é um orgulho muito grande. A formação desses novos técnicos é fruto de um trabalho conjunto e uma vitória para a educação de Codó. E pedimos que eles continuem prosseguindo em suas lutas e sonhando cada vez mais alto, e por meio da educação e do conhecimento ajudar as comunidades as quais eles representam”.

Ascom

Fechamento de escolas apavora pais e alunos na região do Barracão

Utilizando o whatsApp um morador da região do Barracão denunciou ao blogdoacelio que pais e alunos estão apavorados com a ideia que ronda as comunidades de fechamento de algumas escolas do pólo, entre as quais a próprio povoado Barracão e a do vizinho Livramento.

Todas as crianças deverão estudar no KM 17, o problema seria a distância com as irregularidades do transporte escolar (dia vem, dia não, carro quebra).

Em Santa Rita do Moisés, segundo denunciante, já existe até um abaixo-assinado colhendo assinaturas da região para mostrar à Secretaria de Educação que todos são contra o fim das escolas, algo que deve também refletir na evasão escolar.

LEIA a denúncia:


Acelio bom dia, queria que vc uma reportagem relatando que a Prefeitura Municipal de Codó está fechando as escolas do polo Barracão.

Eles estão querendo que os alunos se desloquem pra estudar no Km 17, os mesmos no povoado de origem faltam muito as aulas e com essa distância e sem a proximidade da escola a evasão escolar vai só aumentar e as escolas q os demais povoados conseguiram com muito sacrifício vão fechar servindo apenas como depósito de materiais velhos e, além disso, estão deixando q as mesma ficam sucateadas.

Lá na Santa Rita do Moises, por exemplo, o muro está próxima a cair, obrigado pela atenção e peço sigilo em me nome, obrigado

Barracão, Santa Rita, Livramento, essas que estou sabendo ate o momento (vão fechar), la na Santa Rita inclusive estão fazendo um baixo assinado pra vê se conseguem manter a escola.

EAD – Inscrições abertas para dois cursos da licenciatura da UFMA

Está aberto edital de n°240/2017 – que dispõe sobre o PROCESSO SELETIVO ESPECIAL PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFMA, NA MODALIDADE A DISTÂNCIA, PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO E FÍSICA.

As inscrições estarão disponíveis até o dia 02/02, até as 23h59min pelo endereço eletrônico  http://www.concursos.ufma.br.

Para maiores informações:
Melissia Abreu 98224-1207

Universidade Aberta do Brasil- Rua Paraíba 474 – prédio da Escola Remy Archer

Dia 15/01/18 tivemos um encontro no Polo UAB com a presença do Prof.Nelio Guilhon Dir. NEAD/UFMA , Secretário de Educação Paulo Buzar, Coordenadora UAB/Codó Profa. Melissia, Diretora do CAMPUS/UFMA de Codó Profa. Franciele e Profa. Palhano colaboradora do polo UAB para realizarmos uma avaliação do ano 2017 e planejamento das ações e dos cursos UFMA/UAB – Codó.

FUNIL DA EDUCAÇÃO – Codoenses enfrentam filas para garantir vaga no Luzenir Matta Roma

Pais e alunos formaram grandes filas logo nas primeiras horas da manhã  desta segunda-feira, 8, na porta da maior escola de Ensino Médio de Codó, a Luzenir Matta Roma, da rede estadual,  que chega a ter 1.500 alunos nos três turnos. O sol esquentou e houve muita reclamação.

 “E se continuar, como é que vai ser, a tendência é dá agonia, ir pra UPA”, disse a mãe de aluno Marlene Soares Sousa

Um dos motivos de reclamação também  foi a mistura que houve entre aqueles que apareceram apenas para fazer confirmar  rematrícula (cujo ato era apenas procurar o nome na lista e fazer um ‘X’ de comparecimento) e os que vieram fazer a matrícula para ingressar no primeiro ano do Ensino Médio. Cerca de 250 vagas estão disponíveis para os novatos que na opinião de Gabriel Sales, que já vai para o terceiro ano, deveriam ter data diferente de atendimento.

 “Acho que ele tá errado porque era mais antes ter botado a rematrícula antes e depois organizar o negócio da matrícula porque assim fica complicado, essa fila desse tamanho…MISTUROU TUDO? Foi, misturou tudo”, respondeu

Muitos chegaram antes das 6h da manhã. Luana Lima levou  a filha de dois meses (Maria Júlia)  e a mãe dela (dona Maria de Lourdes Rodrigues) para ajudar. Saíram de casa, na rua Teresina, á pé,  5h30 da manhã em busca de uma vaga no 1º ano do Ensino Médio.

  “Meu bebê não teve com quem deixar eu trouxe…5H30 DA MANHÃ? Cinco e meia…AGORA JÁ SÃO 8H40, TÁ DEMORANDO? Tá demorando muito”, respondeu

 “Porque pra ela sozinha pra segurar menina ia ser ruim aí eu vim pra ajudar ela”, completou a mãe em entrevista à TV Mirante

O portão só abriu às 9h da manhã e será assim até esta quarta-feira, dia 10, como explicou o gestor-geral da escola, quando termina o prazo de matrículas. Antonio Reis falou sobre as reclamações.

 “Na verdade não há, não houve essa necessidade das pessoas chegarem 5h30 da manhã porque a vaga tá garantida e são 3 dias, é 8, 9 e 10, cada qual no seu turno. O tumulto ocasiona porque as pessoas, por exemplo, fizeram matrícula no turno da tarde ou da noite e querem ser atendidos pela manhã quando informei que o atendimento seria por turno cada qual no seu turno onde vai ser matriculado”, concluiu

O que diz o secretário de Educação sobre irregularidades expostas por acidente com escolar na região do Roncador

Dia 13 de dezembro um acidente com o ônibus escolar que faz a linha povoado Betânia (região do Roncador) à cidade levou 3 ambulâncias para prestar socorro às vítimas.

O motorista perdeu o controle ao passar num córrego de brejo e o veículo saiu da estrada. Só não tombou por causa de árvore da margem da vicinal.

O diretor de Transportes, Oséas Araújo, ouvido por mim na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Rural, no dia seguinte ao acidente, disse que no local existia ponte mas ela foi queimada duas vezes.

Também entrevistamos o secretário Municipal de Educação, Paulo Buzar, porque aquele acidente trouxe à tona dois problemas recorrentes quando o assunto é transporte escolar – condições de uso das vans, micro-ônibus e ônibus usados e o transporte irregular de quem não é mais estudante.

Primeiro reclamou da falta de denúncias formais na secretaria sobre transporte escolar, algo que é diferente do que acontece com a merenda escolar que, segundo o gestor, é denunciada com frequência e, por conta disso, as nutricionistas têm como verificar e resolver in loco.

“Aí eu disse – olha, é curioso, eu ouço isso mas eu não tenho na Secretaria de Educação nenhuma denúncia formalizada, ao contrário, por exemplo, de outros programas como o da Merenda Escolar. As famílias reclamam, os alunos reclamam e formalizam e aí as nossas nutricionistas noutro dia vai em campo (…) pra fazer esse encaminhamento eu preciso formalizar, não é necessário nem que se identifiquem basta chegar na secretaria de Educação e fazer a denúncia e eu enquanto secretário tenho a obrigação de fazer a verificação, tá”

RELATÓRIO SATISFATÓRIO

Garantiu que quando assumiu a secretaria pediu um relatório completo sobre o transporte escolar usado no município e o resultado, naquele momento, lhe foi satisfatório.

“E a vistoria, sobretudo, em relação aos itens de segurança quanto aos freios, à direção, à extintor de incêndio e sobre a Carteira de Habilitação dos motoristas e o relatório me foi bastante revelador de um estado regular desses Ônibus o que me deixou numa certa tranquilidade”

Sobre o ônibus envolvido no acidente na região do roncador disse que esperaria o resultado da perícia mecânica para decidir o que fazer a respeito, mas não fugiu de sua responsabilidade.

“Quanto ao veículo em questão é claro que o departamento de trânsito (de transporte) deve fazer a perícia pra nós chegarmos à conclusão se foi, exclusivamente, a estrada que, realmente, ela não está muito boa ou se foi as condições do ônibus, sendo as condições de ônibus a responsabilidade é do secretário de Educação porque não deveria permitir que ônibus, sem as condições necessárias, estivesse circulando com os nossos alunos, mas pra isso a gente tá fazendo essa perícia”

TRANSPORTE IRREGULAR DE CARGAS E PESSOAS

O vídeo divulgado do acidente evidenciou mulher grávida, idosa de 82 anos machucada na cabeça e cargas retiradas, possivelmente, do bagageiro do ônibus escolar.

O secretário Paulo Buzar disse que o Ministério da Educação e uma portaria municipal proíbem isso e que vai averiguar uma forma de dar fim à esta irregularidade.

“Isso o próprio programa Nacional de Transporte Escolar proíbe, certo? Há também portaria dessa secretaria impedindo aos motoristas para que não leve a não ser em caso de doença que devemos prestar socorro, salvo estas hipóteses os adultos, mesmo professor, não podem utilizar um transporte escolar, entretanto não temos agora nem como dizer que ouvir falar isso aquilo, aquilo outro nós constatamos a partir dessas imagens que tinham pessoas que não deveriam estar nesses ônibus e mais levando produtos que não deveriam constar nos itens do transporte escolar. Eu observo isso aí como quebra da regra e vamos também apurar’

Base Nacional Comum Curricular é aprovada e segue para homologação do ministro Mendonça Filho

Por Tácido Rodrigues/agência Rádio Mais

Prevista na Constituição e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi aprovada nesta sexta-feira (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). Na prática, o documento servirá de referência para os conhecimentos indispensáveis a alunos da educação fundamental, independentemente de origem, classe social ou local de estudo. O documento segue agora para homologação do ministro da Educação, Mendonça Filho, último passo para entrar em vigor.

Acesse esta matéria na versão para rádios

Segundo o Ministério da Educação (MEC), a BNCC pretende reduzir as desigualdades de aprendizado e estabelecer as habilidades e competências fundamentais em cada etapa da educação básica. Com a norma, o Brasil terá pela primeira vez um modelo no ensino fundamental, que servirá de parâmetro para a construção dos currículos pelas escolas e redes de ensino. O professor e especialista em educação Célio Cunha vê a Base Nacional com bons olhos, mas alerta que somente sua aplicação não resolverá todos os problemas. “Há uma série de desafios na educação brasileira que precisam ser enfrentados conjuntamente. Não adianta você ter apenas um bom currículo se você não tiver professores, instalações, infraestrutura de escola, participação da sociedade, da família. Ou seja, é preciso que todos os fatores associados à categoria do ensino, associados à aprendizagem, caminhem juntos”, disse.

Todas as escolas e redes de ensino deverão adaptar e rever os seus currículos em 2018 para iniciar a implementação da base em 2019 e até 2020. Na visão do diretor executivo da Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen), João Luiz Cesarino, a Base Nacional terá sua eficácia comprovada na prática. “O que nós entendemos sobre a base é que há uma boa vontade, houve um estudo, foi amplamente discutida. Evidentemente que ela não é perfeita. A Base Nacional que está sendo discutida é a do ensino fundamental, todavia, na prática, na escola, com os professores, com o dia a dia dos alunos, é que nós vamos ter o retorno da aplicabilidade desse instrumento”, afirmou.

A implantação de uma Base Nacional Comum Curricular está prevista na Constituição e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (1996). A primeira versão da BNCC foi divulgada pelo MEC em setembro de 2015 e recebeu 12 milhões de contribuições. Em maio de 2016, foi lançada uma segunda versão, incorporando o debate anterior. Já a base curricular do ensino médio deverá ser enviada pelo Ministério da Educação ao Conselho Nacional de Educação (CNE) no início do ano que vem.