Category Archives: ELEIÇÕES 2016

César Pires desejou sabedoria e se colocou à disposição do novo prefeito de Codó

O deputado estadual, César Pires, esteve presente na posse de Francisco Nagib e Ricardo Torres, realizada ontem, 01.

Deputado César Pires discursa na posse de Nagib e R Torres

Discursou em frente à Prefeitura de Codó e rogou para que Francisco Nagib enfrente as dificuldades que virão de cabeça erguida.

“Francisco eu vim aqui também professar a mina fé, professar a minha convicção porque tenho certeza que este enfrentamento será feito de cabeça erguida acompanhado do teu talento e do apoio inconteste que tu terás da Câmara de Vereadores, da tua família e do ex-prefeito Zito Rolim”, disse

O deputado também fez referências ao vice Ricardo Torres destacando que trata-se de alguém jovem que carrega um sentimento de respeito pela população.

“Ao teu lado tem um homem também jovem, é bem verdade, mas que também carrega um sentimento de respeito muito grande pela população de Codó e vocês dois nos darão amostra, acabada e inequívoca, de que vocês são vencedores de tudo isso. Nós vamos vencer a batalha Zito, nós vamos vencer a batalha do tempo, das dificuldades, das limitações com a junção de esforços de cada um de nós”, frisou

Ao encerrar César Pires se colocou à disposição do novo prefeito para ajudar com emendas e outros serviços ao alcance de um deputado estadual.

“Fique certo Francisco, pode ter certeza disso, eu peço a Deus que te dê a humildade de Jó, sabedoria Salomônica para poder fazer o discernimento entre o que deve ser feito e o que não deve ser feito e à mim, admirador e teu eleitor, só me resta uma coisa atender quando vier teu chamamento em relação à mim. Eu estou aqui porque eu tenho fé, eu acredito que nós vamos ser grandes políticos aqui de Codó” , concluiu

Diplomação dos eleitos de Codó deverá ocorrer dia 19 de dezembro

O juiz eleitoral  Ailton Gutemberg Carvalho Lima deve definir ainda esta semana se a diplomação dos vereadores e do prefeito, Francisco Nagib (PDT) , com seu vice Ricardo Torres (PV),  eleitos em outubro deste ano, ocorrerá, mesmo, dia 19 de dezembro.

Dr. Ailton Gutemberg - JUIZ Eleitoral 7ª zona/Codó

Dr. Ailton Gutemberg – JUIZ Eleitoral 7ª zona/Codó

Nós estivemos com o magistrado ontem, 22, para ouvi-lo a respeito. Informou que a primeira data programada por ele seria 14 de dezembro, mas apareceram dois empecilhos – a pauta de julgamentos do Juri Popular (casos de homicídio) e o local de realização do evento.

Sobre o local, o juiz contou que pediu o auditório da Universidade Federal do Maranhão, mas depois a UFMA o comunicou de que haveria algo a ser realizado no mesmo dia, o que inviabilizou, também, a data de 14 de dezembro.

Dr. Ailton, então, pediu nova data à universidade, marcando para 19 de dezembro.

Está aguardando retorno, mas tudo indica, segundo ele mesmo, que o último dia de prazo para a diplomação de eleitos em 2016 será a data de Codó.

Prefeito eleito de Codó publica foto de sua equipe de transição

O secretariado do prefeito eleito Francisco Nagib continua sendo um grande mistério, mas a equipe de transição começa a aparecer em fotografais divulgadas pelo próprio futuro gestor.

Esta semana, conforme divulgou o jornalista Francisco Oliveira, Nagib publicou em sua página do facebook a fotografia abaixo reunindo-se com um representante do Banco do Brasil.

Na foto ficou a dúvida se Carlinhos Borba, que é funcionário de carreira da Caixa Econômica Federal, pertence à equipe de transição ou estava representando o banco.

De toda forma, Nagib escreveu a respeito da reunião na legenda da fotografia.

“@francisconagib Hoje, nossa equipe de transição juntamente com o gerente do banco do brasil realizou uma reunião com objetivo de fomentar o empreendedorismo em nossa cidade, através de programas e linha de financiamento de geração de emprego e renda. #planejacodó“, escreveu o prefeito eleito.

Fotografia publicada por Francisco Nagib

Fotografia publicada por Francisco Nagib

Valdecy Frazão agradece por seus 470 votos

OBRIGADO população codoense pelos 470 votos a mim foram dedicados. Votos de amizade, votos de confiança.img_20161101_122819236

Acredito que dias melhores virão. Um grande abraço do amigo de vocês. Valdecy Frazão.

ANTONIO LUZ agradece pelos seus 566 votos

Quero aqui nessa oportunidade agradecer a toda a população codoense, mulheres, homens, Jovens, todos! Pelo 566 votos recebidos nessa eleição de 2016, concorrendo ao cargo de Vereador, dizer da nossa felicidade em ter a consciência tranquila de que fizemos uma eleição limpa e voltada para a transparência, sem os vícios da velha politica.

Antonio Luz

Antonio Luz

Não saímos vitorioso nas urnas, mais saímos na certeza de que estamos no caminho certo para um dia poder ajudar a melhorar a vidas de toda a comunidade Codoense. Desejo sorte aos 17 vereadores eleitos, em especial ao nosso Vereador eleito pelo SOLIDARIEDADE 77, Nonato Sampaio, que Deus os proteja e que tenham a consciência de que a população de Codó irá precisar muito de seus trabalhos.

Quero aqui também parabenizar ao nosso prefeito eleito Francisco Nagib, sabemos da luta que foi para chegarmos a essa vitória, vitória essa que é de toda Codó, são 12 anos de trabalho e dedicação junto a esse grupo, por que acreditamos na seriedade e na transparência com que conduzirá esse município.

Atenciosamente

ANTONIO LUZ

PRESIDENTE DO SOLIDARIEDADE77 CODÓ

Raimundo Carlos agradece a 794 votos que obteve em Cajazeiras

Gostaria de agradecer imensamente os 794 votos de confiança que recebi na eleição do dia 02 de outubro, dos quais 659 foram oriundos da minha amada comunidade de Cajazeiras. img-20161019-wa0153

Apesar de não ter obtido votação suficiente para ocupar uma das vagas no legislativo municipal  codoense, me sinto muito feliz pelo fato de a população Cajazeirense ter reconhecido o trabalho por mim realizado na função de administrador daquela localidade.

Reconhecimento esse materializado pela expressiva votação concedida a Raimundo Carlos ( quase o dobro em relação ao segundo candidato a vereador mais bem votado)

Obrigado Cajazeiras.

Raimundo Carlos.

Ministério Público pede cassação do registro ou diploma do prefeito eleito de Timbiras

O Ministério Público Eleitoral está movendo uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral por CAPTAÇÃO ilícita de sufrágio e Abuso de Poder Econômico contra o prefeito eleito de Timbiras, o médico Antonio Borba Lima e contra Reginaldo Leal Sousa.inicio-mp

O blogdoacelio teve acesso à petição inicial do Ministério Público para entender o caso.

Conta o promotor eleitoral, Rodrigo Ronaldo Martins Rabelo da Silva, que no dia 27 de setembro de 2016 , por volta das 19h30min, ocorria na Praça do Relógio, centro de Timbiras, um evento político da coligação FÉ E ESPERANÇA NA MUDANÇA.

Naquele momento notou uma ‘quantidade muito expressiva de motocicletas que se dirigiam ao posto Pré-Sal  onde diversos motociclistas abasteciam seus veículos sem pagar pelo combustível¨, fato que chamou a atenção do promotor de Justiça.

O representante do MP dirigiu-se ao posto de combustível e interrogou um frentista para saber como aquilo era possível, ou seja, tanta gente abastecendo sem pagar nada.

“Questionado o frentista, esse confirmou que se tratava de vale combustível proveniente da campanha dos candidatos representados (Dr. Antonio Borba e Reginaldo Sousa) apesar do senhor Carlos André (identificado na petição como coordenador de campanha de Dr. Borba) na tentativa de interferir no trabalho do MPE ter argumentado que não havia prova de que o vale combustível era proveniente de seus candidato”, escreveu o promotor

Não convencido, o promotor descreve em sua ação de investigação judicial eleitoral que questionou os frentistas Francisco de Sousa Conceição e Francisco de Sousa da Cunha que indicaram a existência e localização de uma caixa onde estavam os vale-combustível .

Na caixa o Ministério Público encontrou 585 vales, como abaixo descreve:

“Tendo sido contados 585 vales combustível no valor individual de R$ 5,00, sendo certo que os representados patrocinaram a distribuição de combustível para eleitores do município de Timbiras em plena campanha eleitoral”, diz na inicial

O promotor também ouviu o gerente do posto que teria revelado um ‘sistema de pagamento paralelo mediante fichas, sem a emissão de nota fiscal e contabilização, o que teria começado a ser usado a aproximadamente 1 mês.declaracao-dono-posto

O Ministério Público Eleitoral entende que o prefeito eleito violou o art. 23, § 5º, da Lei das Eleições,a 9.504/97 que proíbe qualquer tipo de doação em dinheiro, troféus, prêmios, ajudas de qualquer espécie feita por candidato entre o registro de candidatura e a eleição para pessoas físicas ou jurídicas (que são as empresas).

Após citar outros artigos e decisões de tribunais (a jurisprudência) que também falam de proibições do tipo, Dr. Rodrigo Ronaldo Martins Rabelo da Silva cita que os gastos com combustível, em questão, teriam que estar na prestação de contas dos então candidatos representados como manda o art. 26, inciso IV, também da Lei das Eleições, e conclui:

“Considerando que a doação e o oferecimento do combustível  em questão fora feito por intermédio dos cabos eleitorais dos representados – e patrocinado por estes – aos eleitores deste município em plena campanha eleitoral , é fácil deduzir que a distribuição de combustível tinha como objetivo obter o voto do eleitor”, escreveu

O membro do Parquet estadual pede, entre outras coisas como uma multa, que o juiz de Timbiras casse o registro de candidatura de Dr. Borba e de seu vice e se a sentença sair depois da diplomação que seja cassado o diploma do prefeito eleito de Timbiras por ter desrespeitado a lei das Eleições.pedidos-timbiras

Ainda não há decisão a respeito. O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão  está orientando o magistrados que sentenciem seus casos até a data da diplomação, que, geralmente, ocorre no mês de dezembro, antes do recesso do Judiciário.

Dr. Borba, segundo informações obtidas pelo blog,  já apresentou defesa no processo e também aguarda a sentença de 1º grau para saber qual será seu destino a frente do município que lhe deu mais de 4 mil votos dia 2 de outubro.

ELEIÇÕES 2018: Flávio Dino se reúne com os 46 prefeitos eleitos pelo PCdoB

Na manhã da última sexta-feira, dia 14, os 46 prefeitos e 27 vices do PCdoB que foram eleitos em 2016, participaram de uma reunião com os dirigentes estaduais do partido e com o governador Flávio Dino.

O encontro contou ainda com a presença do deputado federal Rubens Pereira Júnior, do deputado estadual Othelino Neto, da deputada estadual Ana Mendonça, e do representante do governo estadual em Brasília, Ricardo Cappelli, além de vários secretários estaduais.

Durante o encontro, foram discutidas diretrizes de transição de governo e pontos estratégicos de ações a serem executadas durante a gestão dos prefeitos eleitos.

Márcio Jerry, presidente do diretório estadual do partido, iniciou a reunião relatando a importância da vitória obtida nas eleições 2016 e relação do exito da legenda nos municípios com a boa aprovação popular do governador Flávio Dino em todo o Maranhão, ressaltando os desafios que os gestores enfrentarão nos próximos quatro anos.

“Cada um e cada uma que assumirão o comando municipal, ou que foram reconduzidos, pesa uma responsabilidade muito grande. Vamos iniciar o governo em um momento muito delicado na vida econômica do país. O Brasil em crise acaba repercutindo nos estados e nos municípios, o que retrai a capacidade de fazer investimentos. É um momento que exige muito cuidado e otimização dos recursos”, apontou Jerry.

Gestão pública em tempos de crise econômica

Após alguns prefeitos fazerem uso da palavra, o governador Flávio Dino parabenizou os gestores pela vitória e alertou a necessidade de se fazer uma administração com base em planejamento para otimizar os recursos em época de crise.

“Eu quero convidar a vocês exercer uma gestão com planejamento, para fazermos mais com menos. Esse é o nosso desafio para melhor enfrentar os problemas da população”, comentou Flávio Dino.

Flávio Dino falou ainda sobre a necessidade de uma nova cultura política no Maranhão. “Estamos mudando a destinação dos recursos públicos. Antes os recursos eram apropriados por poucos e por interesses privados”, ressaltou Dino.

“Cortamos R$ 300 milhões em gastos desnecessários”

O governador salientou ainda que é necessário ter respeito com os recursos públicos, e só com responsabilidade e probidade fiscal e administrativa é possível fazer uma gestão eficiente. “Conseguimos viver em meio a essa crise econômica porque acabamos com privilégios e cortamos R$ 300 milhões em gastos desnecessários”, assinalou.

Dino enfatizou que a população não aceita mais qualquer tipo de administrador, e que é essencial ao governante conversar com a população para conhecer de perto as reais necessidades de cada município.⁠⁠⁠⁠

Bacabal: candidatura de José Vieira Lins permanece indeferida

Acompanhando o voto do relator, desembargador Raimundo Barros, os membros do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão mantiveram nesta terça-feira (11), em sessão jurisdicional, a decisão de 1ª grau que indeferiu o registro de candidatura de José Vieira Lins (RE 187-25), que concorreu ao cargo de prefeito da cidade de Bacabal nestas eleições 2016. Da decisão, cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.

Raimundo Barros destacou que existe contra José Vieira Lins causas de inelegibilidades devidamente tipificadas, conforme o artigo 1º, inciso I, alíneas “g” e “l” da Lei 64/90 por ato doloso de improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário.

Já o recurso no registro de candidatura 329-38 (Bacuri), interposto por Washington Luis de Oliveira, teve o julgamento interrompido por pedido de vista do desembargador Raimundo Barros, após o Ministério Público opinar pela manutenção do indeferimento e o relator da matéria, juiz Eduardo Moreira, deferir o registro.

Ao julgarem o RE 78-66 (Arari), o relator, desembargador Raimundo Barros, votou pela manutenção da candidatura de Djalma de Melo Machado, sendo acompanhado pela juíza Kátia Coelho, impedido o juiz Daniel Leite e os demais (juízes Ricardo Macieira e Sebastião Bonfim) aguardarão voto-vista do juiz Eduardo Moreira, que prometeu apresentar entendimento na sessão do dia 13.

Extrapauta, nesta terça-feira, os membros do TRE-MA julgaram ainda outros 17 recursos em registros de candidaturas, restando apenas, dos 543 autuados na Secretaria do Regional, o julgamento de 62. A próxima sessão do Regional está marcada para ocorrer na quinta, 13, a partir das 15h.

__________________________________________________

TRE-MA – Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão
ASCOM – Assessoria de Imprensa e Comunicação Social

ÁUDIO – O advogado de Biné sobre compra de votos em Codó

O advogado  eleitoral Clélio Guerra acompanhou o ex-prefeito Biné Figueiredo numa entrevista concedida na última terça-feira, 5, na rádio Eldorado AM.

A presença dele encheu de esperança os eleitores porque, normalmente, numa situação dessas de pós-eleição espera-se que seja anunciado que um processo está correndo na Justiça Eleitoral para apurar alguma irregularidade que leve a derrubar o adversário eleito, tipo compra de voto (como foram os 4 seguintes  anos de Zito).

Mas todas as expectativas ‘furaram’.

Francisco Lemos, o apresentador,  foi bem direto na sua pergunta, mas a resposta foi diferente do que muitos aguardavam. O advogado dessa vez passou a tecer sobre o ato de vender ou comprar votos, nada de processos ou coisas do tipo.

Pergunta Lemos – A GENTE FICOU SABENDO, DEPOIS DA CAMPANHA QUE HOUVE UMA ENXURRADA DE DINHEIRO EM COMPRA DE VOTOS, USARAM MUITO A QUESTÃO COMPRA DE VOTOS. ALGUMAS PESSOAS FORAM DETIDAS, DEPOIS LIBERADAS, VÁRIAS. ACREDITO EU QUE O SENHOR JÁ TENHA CONHECIMENTO DISSO (…) VOCÊ TEM INFORMAÇÃO DISSO TAMBÉM, VOCÊ JÁ OUVIU FALAR ISSO NAS RUAS, ALGUÉM COMENTANDO SOBRE, SERÁ SE É VERDADE, SERÁ SE É MENTIRA?

“Olha Lemos, o que se comenta nas ruas o povo já sabe, de todo modo o que a gente não pode deixar de registrar é que comprar voto, vender voto é crime (…) O eleitor que vende seu voto, ele não pode amanhã cobrar nada de seu eleito, daquele que ele elegeu para lhe representar, porque no momento da venda, a mercadoria já foi dada, então não vale mais nada, após a compra a mercadoria já não tem mais nenhum valor para o vendedor, então, assim acontece também com o voto”

Depois quando todos esperavam mais, continuou…

“E eu não to dizendo aqui quem fez ou deixou de fazer isso, mas, certamente, a justiça de Deus ela é muito maior, inclusive que a do homem e vai cobrar isso de quem…(foi interrompido por Lemos com outra pergunta)”.

OUÇA O ÁUDIO DESTA PARTE DA ENTREVISTA