Category Archives: Geral

“NÃO SERVE AO GOVERNO” – diz nota do governo de Francisco Nagib que desmente radialista Daniel Sousa

Depois da polêmica semana em que Daniel SOusa propagou que fora assediado pelo valor de R$ 4.000,00/mês para deixar a oposição e passar a compôr a seleta lista de comunicadores que apoiam o governo do prefeito Francisco Nagib, foi enviada ao blogdoacelio uma nota oficial desmentindo o radialista. A nota revela que o prefeito ‘dispensou’ Daniel ainda em janeiro de 2017, início do governo,  e nunca fez qualquer esforço, por mínimo que fosse, para renegociar sua volta ao governo.

Daniel Sousa

Segundo a nota a linha editorial de Daniel não serve para o governo uma vez que baseia-se em ataques baratos e em bajulação. A nota também destaca a baixa audiência do radialista. Leia abaixo a íntegra:


“Francisco Nagib dispensou Danielzinho no início do governo e nunca buscou renegociar sua contratação. Tudo isso está sendo criado pela própria emissora, Eldorado, no sentido de fazer oposição da fofoca. A prefeitura está bem servida de comunicadores e encara Daniel Sousa como instrumento dos que foram derrotados na última eleição.

Tal notícia envolvendo o nome do prefeito é falsa. Para o prefeito, a linha editorial do Danielzinho não serve ao governo, pois se caracteriza pelo ataque barato e sem fundamentos como também, da bajulação de quem o sustenta.

Também, Daniel Sousa, em pesquisa recente, não conseguiu atingir 3% mostrando que, a grande maioria dos codoenses condenam essa prática de jornalismo do ataque pelo ataque”


Marcelo Coelho diz estar ansioso para entregar Parque Ambiental aos codoenses

O secretário de Meio Ambiente, Marcelo Coelho, em recente visita à Codó concedeu entrevista ao blogdoacelio e falou sobre a obra na Lagoa da Trizidela, o Parque Ambiental. Mostrou-se bastante animado com o andar dos trabalhos e ansioso para entregar o parque aos codoenses. ASSISTA

Sefaz, Ministério Público e Polícia Civil recuperam R$ 64 milhões de impostos desviados do Estado

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), em parceria com o Ministério Público e Polícia Civil, recuperaram R$ 64 milhões de imposto desviados do Estado do Maranhão, decorrentes de mais uma organização criminosa envolvendo várias empresas, principalmente, do Estado de Goiás, que simulavam compra e venda de grãos de soja e milho.

A empresa pertencente ao Estado de Goiás, que atuava na região de Balsas, já foi notificada e efetuou o parcelamento do débito, pagando a primeira parcela. O responsável pela fraude fiscal foi identificado e preso pela Polícia Civil do Maranhão e encaminhado para penitenciária de Pedrinhas.

A operação de fiscalização e investigação é mais uma ação conjunta da Secretaria de Estado Fazenda com o Ministério Público, Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor). Em agosto, a mesma organização revelou um esquema criminoso denominado Operação Paraíso Fiscal que identificou e prendeu líderes de organização criminosa em Goiânia.

As empresas de fachada foram registradas no Maranhão, Pará, Piauí e Bahia, e, mediante a emissão de notas fiscais eletrônicas falsas, simulavam a venda de grandes quantidades de soja para a Agropecuária MCD LTDA, registrada no Maranhão e supostamente localizada em São João do Paraíso.

A empresa vendia grãos de milho a empresas de outros estados e com os créditos tributários sonegava o pagamento dos impostos.A Receita Estadual do Maranhão detectou, entre março de 2014 e novembro de 2016, 828 operações de simulação de compra de soja com as firmas de fachada, totalizando R$ 176.711.498,00. A Agropecuária MCD realizou 11.561 operações interestaduais de venda de milho, no valor de R$ 212.935.854,00.

Por Anissa Ayala/Secap

Prefeito Nagib e Zito Rolim recebem patrulha mecanizada para fortalecer agricultura familiar em Codó

O prefeito de Codó, Francisco Nabig, participou na tarde de quinta-feira (28), em São Luís, da entrega de mais um benefício do Governo do Estado para os agricultores do Maranhão. Trata-se de uma patrulha mecanizada, que tem por objetivo reforçar o projeto de fortalecimento da agricultura familiar. A entrega foi realizada no palácio Henrique de La Roque, em uma cerimônia que contou com a presença do governador Flávio Dino e diversas autoridades estaduais.

Ao lado do ex-prefeito Zito Rolim e de produtores da associação da Vila Fomento, o prefeito Nagib recebeu da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAGRIMA) as chaves das máquinas. “É um dia especial para agricultores de Codó e de outros municípios do Maranhão, pois o governo entregou hoje 21 patrulhas mecanizadas, que beneficiarão os pequenos produtores do Maranhão. Um investimento que no total soma R$ 3 milhões de reais. Essa conquista para Codó vem reforçar o trabalho que vem sendo desenvolvido pela gestão municipal em Codó”, disse o ex-prefeito Zito Rolim.

O prefeito Nagib elogiou a iniciativa do governo do estado e falou da importância do equipamento para os produtores da agricultura familiar. “Na Vila Fomento temos um trabalho modelo realizado em projetos de agricultura e piscicultura. Na visita do governador Flávio Dino a Codó, eles pediram pelo equipamento e foram atendidos. Isso mostra o compromisso do governador para com os codoenses. A nova patrulha mecanizada ficará à disposição da associação da Vila Fomento e todos os produtores de Codó, fortalecendo a agricultura familiar, levando praticidade e facilidades para os trabalhadores do campo”.

Ascom – PMC

Polícia Civil prende suspeito de tráfico armado e com relógios de luxo

A polícia, sob o comando do Delegado Rômulo Vasconcelos, efetuou a prisão do suspeito de tráfico Amarildo dos Santos Moreira, que foi flagrado e preso por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Junto com Amarildo, a polícia apreendeu uma arma de fogo, calibre 38, drogas do tipo maconha e crack, relógios, celulares e dinheiro.

Justiça decreta bloqueio de bens do ex-secretário de Saúde

Justiça do Maranhão decretou o bloqueio de bens do ex-secretário de Saúde de São Luís e vereador municipal da capital, Gutemberg Fernandes de Araújo, conhecido como Dr. Gutemberg (PSDB), pelo mal uso de verbas públicas durante seu período como secretário. A decisão decorre de Ação Civil Pública (ACP) por Ato de Improbabilidade Administrativa (AIE), proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE).

O bloqueio atinge também Maria Gomes Vanderlei e Santiago Cirilo Nogueira Servin, que atuaram como auxiliares na gestão dele, no período de 2009 a 2012. Somados os bens dos três citados no processo, o valor total é de R$ 3.887.584,00. De acordo com a investigação do MPE, foram encontradas diversas irregularidades durante a gestão do ex-secretário, como a falta de medicamentos, de insumos, falta de manutenção da rede física, equipamentos deficitários e baixa oferta de consultas médicas, odontológicas e de enfermagem.

O valor do bloqueio dos bens referente à Dr. Gutemberg é de R$ 545.072,00; de Maria Ieda Gomes Vanderlei chega à R$ 545.072,00 e de Santiago Cirilo Nogueira Servin, o valor da indisponibilidade é de R$ 2.846.585,00. A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Luzia Madeiro Neponucena, determinou a expedição de oficio ao Banco Central e a cartórios de registro de imóveis em São Luís com vistas ao bloqueio de contas bancárias e para impedir a eventual transferência de imóveis. Foi solicitado ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA) informações sobre veículos que foram vendidos e adquiridos pelos citados.

Em manifestação preliminar, o ex-secretário alegou a inexistência do Relatório de Auditoria nº 13.283, por ausência de ampla defesa e contraditório. Ele ainda alegou a impossibilidade jurídica do pedido, afirmando que no período da realização da auditoria, não fazia mais parte do quadro funcional da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís. O mesmo argumento foi usado por Maria Ieda Gomes Vanderlei, sendo que Santiago Cirilo Nogueira Servin não se manifestou nos autos, embora tenha sido devidamente notificado.

Sobre a alegação da inexistência do Relatório da Auditoria, por ausência de ampla defesa e contraditório, a juíza disse entender que o pleito se trata de questão de mérito, devendo ser apreciado no curso do processo. Também rejeitou a tese de impossibilidade jurídica dos requeridos, pois embora a auditoria tenha ocorrido em 2013, ela investiga possíveis irregularidades referentes ao ano de 2012, período do qual o ex-secretário estava à frente da pasta até o dia 3 de abril de 2012. Maria Ieda Gomes Vanderlei respondeu como Secretária Municipal de Saúde interina no período de abril a maio de 2012, portanto, no período abrangido pela Auditoria, qualificando ambos legítimos para figurar como réus nesta ação.

Radialista Daniel Sousa dispensa R$ 4.000,00 de salário para permanecer na Eldorado AM

Depois de uma semana movimentada no meio radiofônico incluindo enquetes com participação popular via telefone para que os ouvintes respondessem a pergunta – DANIEL SOUSA SAI OU FICA DA RÁDIO ELDORADO? – hoje o próprio acabou com o mistério.

Ele que saiu da rádio Mirante, onde defendia Zito Rolim e seu grupo, para a Eldorado alegando que o governo de Francisco Nagib só queria pagar R$ 1.000,00 depois de, antes da campanha, ter prometido dobrar o salário pago por Rolim (na casa de R$ 2.800,00), revelou nesta sexta-feira, 29, que vinha sendo assediado pelos governistas para voltar ao grupo, ora no poder, para ganhar mensalmente a quantia de R$ 4.000,00.

“Governo que vai de encontro aos anseios da população eu não posso participar, eu não posso deixar de defender a minha querida população de Codó. Nos momentos em que mais eu precisei o povo lá estava comigo. O Programa A VOZ DO POVO para a tristeza de meia dúzia de pessoas e pra alegria de milhares e milhares de pessoas vai continuar aqui na rádio Eldorado. Quem estava achando que eu estava saindo da rádio Eldorado hoje quebrou a cara”, garantiu o radialista

Daniel Sousa fez duras críticas ao ex-prefeito Zito Rolim. O chamou de cruel e lamentou que sequer uma casa do programa Minha Casa Minha Vida ele recebeu.

“Eu não tenho raiva de nenhuma pessoa, nem daqueles que me fizeram mal, mas eu quero dizer no programa A VOZ DO POVO DE HOJE tudo que está acontecendo em volta do Daniel SOusa, tudo que está acontecendo com a população de Codó tem um culpado, é o ex-prefeito Zito Rolim. Enganou o Daniel Sousa e eu consegui, de certa forma, enganar muita gente à votar no Nagib”, disse

O radialista  recebeu diversos telefones e mensagens de whatsApp em apoio à sua decisão de ficar na Eldorado e não ceder aos R$ 4.000,00 de salário. O governo de Francisco Nagib não confirma se, reamente, assediou o radialista com esta proposta salarial.

 

Comandante dos Bombeiros Civis responde à crítica do delegado vereador Rômulo Vasconcelos

O vereador Rômulo Vasconcelos se posicionou contra a ameaça de fechamento de clubes e festas se os promotores de evento não contratarem bombeiros civis, tal qual obriga lei municipal aprovada pelos edis codoenses no final de agosto.

“Ele não tem poder de fechar nada, viu Leonel, é bom a gente convocar, fazer uma reunião, explicar isso pra ele, explicar para os produtores de evento que ele não pode fiscalizar nada, só quem pode fiscalizar é o Corpo de Bombeiros Militar. Outra situação também que ele está levando é a questão da taxa que ele tá cobrando, também não sei se isso é verdade, o que chegou lá (na delegacia) é que ele está cobrando R$ 120,00 por bombeiro, cada por bombeiro civil”

Ele disse que  a cobrança é uma invenção de Leandro Viana, comandante do Corpo de Bombeiros Civis e questionou o uso do dinheiro que será arrecadado por meio desta cobrança.

“Eu quero explicar pra sociedade de Codó que a gente não taxou nada, essa taxa, esse valor tá sendo aplicado pelo Leandro, entendeu? agora eu quero saber pra onde vai esse dinheiro, com qual critério que ele tá usando esse valor pra gente ter um senso comum, eu acho que tem que ser feita uma reunião com os promotores de evento pra ser cobrada uma taxa de forma que a pessoa tenha condição de pagar”

Leandro Viana se manifestou por meio de comentário na mesma reportagem. Escreveu que jamais disse que iria fiscalizar bares e festas e disse também que não existe taxa, trata-se de um ‘pagamento em prestação de serviço’, considerando que a cobrança é comum em instituições privadas.

Pela primeira vez Leandro também falou no valor. Primeiro surgiu a informação vinda dos promotores de eventos dando conta de que a cobrança era de R$ 150,00. O vereador Rômulo Vasconcelos disse que seria R$ 120,00 (conforme reclamação que ouviu na delegacia) e agora o comandante disse que o valor por bombeiro contratado será de R$ 100,00.

“Sobre o que o vereador falou sobre a nossa classe, venho aqui dxa bem claro que jamais falamos que iríamos fiscalizar bares e festas pq nos sabemos que quem faz isso e o Bombeiro Militar e ossada deles, e sobre taxa aqui no Bombeiro Civil nao existe taxa, existe um pagamento em prestação de serviço como qualquer outra instituição privada e o valor e R$: 100,00, e dxo claro tbm que eventos que nao tiverem fins lucrativos os BOMBEIROS CIVIS, se forem solicitados através de oficio ira VOLUNTARIAMENTE para somar com o EVENTO.”

César Pires denuncia que empresa de maricultura ameaça campos de Santa Rita

O deputado César Pires denunciou nesta quarta-feira (27), da tribuna da Assembleia Legislativa, que a empresa Bomar Maricultura Ltda pretende se instalar nos campos de Santa Rita de forma irregular, sem cumprir as exigências legais para ocupação e uso do solo. O projeto apresentado à Prefeitura de Santa Rita prevê a construção de 160 açudes em uma Área de Preservação Permanente (APP).

César Pires

“A empresa requereu autorização para o empreendimento com base em uma certidão cartorial onde praticamente não diz nada, cita apenas um formal de partilha, sem detalhar a divisão da área que pertencia a cinco herdeiros já falecidos, todos com descendentes. E deveriam apresentar uma licença prévia emitida pela SEMA, o que não ocorreu”, declarou César Pires, questionando a legalidade da venda do imóvel.

Segundo o deputado, os representantes da empresa não informaram os impactos do empreendimento sobre outros negócios secularmente existentes naqueles campos, conforme exigido na Lei Complementar 140. Também não apresentaram estudo de viabilidade técnica, nem licenças de instalação e de operação.

“Não informaram onde vão colocar o solo retirado para a construção dos tanques, nem de onde vão tirar água, além de determinar a morte de vez da criação natural dos campos da Baixada da região de Santa Rita. E essa empresa se diz uma das maiores produtoras de maricultura do mundo situada no Ceará”, ressaltou o deputado.

César Pires disse que o negócio merecerá investigação do Ministério Público e até da Polícia Federal, considerando ser necessário um estudo aprofundado da negociação da área, já que todos os herdeiros faleceram há muitos anos.

O deputado lembrou que, embora a SEMA seja autorizada pelo IBAMA a proceder licenças para esses empreendimentos, apenas as secretarias municipais de Meio Ambiente autorizam o uso e ocupação de solo. Ele anunciou que denunciará o caso a esses órgãos, para que a instalação da Bomar Maricultura seja minunciosamente analisada.

“É preciso analisar a legalidade da venda do imóvel e o pedido de licenciamento da empresa que ameaça acabar com as criações de gado do campo de Santa Rita. A água que pretendem usar fará falta para o ribeirinho, para aqueles que estão instalados secularmente ali, vai aumentar a fome e a miséria, pois a maricultura não produz emprego suficiente para suprir aqueles que vivem do campo, da pesca e da criação de suínos e de bovinos”, finalizou.

SYGMA abre nova turma para Eletricista com matrícula grátis e desconto nas mensalidades

A ESCOLA SYGMA anuncia que estará abrindo novas oportunidades para você se capacitar em sua sede na cidade de Codó.

A partir do dia 02 de outubro uma nova turma  do curso de  ELETRICISTA  DE ALTA E BAIXA TENSÃO estará funcionando. Você que é de Codó ou de cidades vizinhas, venha se capacitar conosco e abre novos horizontes na sua vida.

SYGMA

Quem se matricular até amanhã, sexta-feira, 28, fará sua inscrição sem pagar nada e durante todo o curso receberá 10% de desconto nas mensalidades. Aproveite, faça seu contato eplo whatsApp  (99) 98192-3494