Category Archives: Geral

Corrida de mototáxi vai para R$ 4,00 em Codó

Novo preço

O preço do litro da gasolina subiu de R$ 2,70 para R$ 2,93. Nenhum dos 7 postos oferece valor diferente. A falta de concorrência acaba deixando em situação ruim que depende do combustível diariamente para sobreviver.

O aumento mexe diretamente com o serviço de mototaxi oferecido no município e, consequentemente, com a vida dos usuários. Hoje a corrida R$ 3,00 dentro da cidade, mas isso pode mudar a qualquer momento.

A gasolina eleva o preço de outros itens, ressaltou o mototaxista, Raimundo Roseno, e o repasse para o consumidor é inevitável.

“Depois que aumenta a gasolina aumenta o preço das peças, a própria alimentação, então ele (mototaxista) depende disso, né. Então se tiver mais um aumento nós vamos ter que repassar para o consumidor”, justificou

SINDTAC

O Sindicato ainda não se manifestou oficialmente, mas não vai demorar.

Eu acho que a gente vai se reunir com os mototaxistas do sindicato pra gente ver se vai aumentar ou não, até o momento o sindicato dos mototaxistas está neutro”, disse ao blog o vice-presidente do SindTac, Antonio Carlos Sales da Silva

USUÁRIOS DE OLHO

Já há reclamação de usuários dando conta de que para alguns trechos o valor de r$ 4,00 está sendo cobrado, ainda que isoladamente. Nas ruas, tem muita gente declarando-se contrária ao reajuste no preço do transporte mais usado de Codó.

vai ficar sem condição a gente vai andar de pés porque eu, pelo menos acho caro demais…R$ 3,00 eu acho que já tá caro e R$ 4,00? A situação vai ficar precária pra nós”, questionou o lavrador José de Freitas

pra uma cidade dessa que não oferece emprego, não oferece nada pra ninguém é meio difícil, a situação fica feia de jeito”, afirmou o motorista Nelson Alves Pereira

CRISE NO MEIO

O novo valor recebe crítica até entre os mototaxistas. As corridas já andam em baixa com o preço atual, revela Élison Ribeiro, por isso, na opinião dele, o aumento só pioraria a situação.

“Já tá ruim à R$ 3,00,imagine subir para R$ 4,00 até porque a pessoa que ganha menos, aquela que anda de mototáxi. Eu acho que ainda não é a hora, eu acho que fica pior se cobrar à R$ 4,00”, disse o mototaxista

Sindicato quer saber o que 15 escolas fizeram com mais de R$ 300 mil

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais quer saber onde foi parar o recurso do Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE – que chegou à Codó no ano de 2010.

De acordo com questionamento feito pela professora Virgínia, na audiência pública de ontem, 6, na Ananias Murad, 15 escolas receberam, separadamente, mais de 300 mil reais ano passado e a destinação do dinheiro não satisfaz quem trabalha nestes colégios. Falta quase tudo.

“O que chega aqui pra nós é que tá faltando material de expediente, não tem pequenas reformas e a gente quer saber o que foi feito porque até hoje ninguém prestou conta desse dinheiro”, disse Virgínia

EXEMPLO

Citando um exemplo, a professora afirmou que apenas a escola Governador Archer, onde ela trabalha, recebeu do PDDE, segundo está no portal da transparência do Governo Federal, R$ 158.000,00.

O Sindsserm vai representar junto ao Ministério Público Estadual solicitando a cobrança do órgão sobre esta prestação de contas.

O QUE É O PDDE

O PDDE consiste na assistência financeira às escolas públicas da educação básica das redes estaduais, municipais e do Distrito Federal e às escolas privadas de educação especial mantidas por entidades sem fins lucrativos. O objetivo desses recursos é a melhoria da infraestrutura física e pedagógica, o reforço da autogestão escolar e a elevação dos índices de desempenho da educação básica. Os recursos do programa são transferidos de acordo com o número de alunos, de acordo com o censo escolar do ano anterior ao do repasse.

S.O.S HGM: relatório deve mostrar reprovação de vários setores vistoriados

Dr. Alenilton

Os promotores de Justiça, Alenilton Junior e Gilberto Câmara, devem viajar para São Luís nesta quinta-feira, 7. Entre os compromissos firmados para a viagem está a visita à Vigilância Sanitária Estadual, quando os promotores irão receber o relatório final sobre o Hospital Geral Municipal.

De acordo com o que adiantou, Alenilton Junior, ao blogdoacelio, a Secretaria Municipal de Saúde de Codó terá muito trabalho para regularizar a situação do HGM. O promotor nos adiantou que todos os setores vistoriados foram reprovados.

“Posso te adiantar isso pelo que já me informaram, alguns setores com menor potencial e outros mais, mas todos os setores apresentaram alguma irregularidade”, disse

Alenilton Junior disse que esteve pessoalmente com a vigilância estadual em setores como a farmácia do hospital e afirmou que presenciou irregularidades, sem detalhar quais.

Após receber o relatório, os promotores, que surpreenderam o governo municipal com a vistoria, decidirão que medidas tomar.

Rivelino garante vitória do IAPE em Timbiras

Por Jotta Orlando, editoria de Esportes/Timbiras

O vice-campeão maranhense Iape, realizou na tarde de terça feira (05) uma partida amistosa contra a Seleção Timbirense no Estádio Alvinzão em comemoração aos 91 anos do município.

O prefeito Nonato até que tentou uma negociação para que os portões fossem abertos, mas o organizador do evento Flavio Almeida, não aceitou a proposta feita e resolveu manter o valor da de R$ 3,00 no ingresso o que afastou grande parte dos torcedores.

Os pouco mais de 400 que tiveram em campo, viram de perto o canário da ilha entrar em campo com o time principal, exceto o atacante Robson que segundo informações da diretoria do clube, o atleta estaria se recuperando de uma contusão da partida contra o Maranhão.

O jogo foi equilibrado e o Iape Teve trabalho diante dos jovens atletas timbirenses que pressionaram todo o primeiro tempo e logo aos 19 minutos Diego (Timb) chuta com perigo e a bola caprichosamente acerta na trave adversária. Aos 37 minutos Jurandí (Iape) também repete a façanha e manda a bola na trave pra sorte do goleiro timbirense, com isso o primeiro tempo termina empate em 0 a 0.

No segundo tempo mais pressão pros dois lados e aos 20 minutos o goleiro Zulaga (Timb) faz pênalti em Gleidson (Iape) e o goleador Rivelino (Iape) faz o único gol da partida garantindo a vitoria do time ludovicense por 1 x 0.

No final da partida, o capitão do Iape Daniel, recebeu das mãos do Secretario de Esportes Francisco Vieira um troféu em homenagem a Antonio Isaías Pereira, pai do presidente do clube Pereirinha, que na oportunidade também recebeu uma homenagem do vereador e amigo Bebeto Coelho em reconhecimento a seu trabalho social e incentivo ao esporte.

A renda do jogo foi destinada a AMBASS – Associação de Moradores do Bairro de São Sebastião em Timbiras.

Empresa da Holanda prepara-se para explorar energia vegetal em Codó e região

Entenda um pouco sobre como funcionará o projeto da ENNECO

Nas cidades, por onde o projeto pretende passar no leste maranhense, milhares de famílias vivem do coco babaçu. Um trabalho duro que dona Maria Luiza Soares pratica desde os 12 anos de idade.

Da adolescência aos dias de hoje a mesma reclamação – o babaçu, para a extrativista, não tem valor. O quilo da amêndoa não passa de R$ 1,00.

Comprar umas besteirinhas só pra menino…DÁ PRA COMPRAR ALGO PRA COMER? pra comprar arroz é obrigado ser uns 3 quilos…AÍ DÁ MUITO TRABALHO? Dá”, respondeu

Estimativas mostram que no Maranhão esta atividade é meio de vida para mais de 300 mil famílias. De olho nesta renda, investimentos holandeses estão chegando ao Estado com um projeto grandioso.

HOLANDA EM CODÓ

Por envolver proprietários de terras e, diretamente, a vida das quebradeiras de coco tradicionais, o projeto europeu tem demorado e a implantação já se arrasta há mais de dois anos. A fase atual é de conversa com os latifundiários de Codó, Timbiras, Coroatá, Cantanhêde e Pirapemas. A intenção é mostrar à eles que é possível lucratividade com sustentabilidade.

O cientista agrário, Osvaldo Albuquerque, que acompanhou a consultora internacional do projeto em visita de sensibilização, ontem, 5, à Codó, explicou que a empresa da Holanda (ENNECO) vai arrendar parte da propriedade que aderir à proposta e revitalizá-la tornando-a mais produtiva, vantagem, na visão dele, para o dono que a mantinha ociosa.

Ele define que tem uma área livre com babaçu que não sendo utilizada pra nada e ceder, plenamente ceder, à proposta ou seja, adquirir uma renda dessa área ociosa, que está sem produção nenhuma, sem comprometer as atividades de rotina da parte dele”, explicou Osvaldo

ENERGIA

Em cada município, os secretários de agricultura participam da sensibilização. José Cordeiro de Oliveira, da secretaria de Codó, revelou que a intenção maior do projeto europeu é produzir uma energia vegetal pouco explorada no Brasil.

Por exemplo, o endocarpo que era levado in natura ou feito carvão vai ser transformado em péletes, que é uma pilha de energia concentrada e isso vai viabilizar o projeto”, disse Cordeiro

Quem vive do babaçu na região ver o projeto com restrições. Dentro da área que for arrendada quebradeiras de coco e seus familiares poderão trabalhar, mas para a empresa. Na opinião de seu José de Ribamar da Silva, que vive do babaçu e da lavoura, isso cheira redução de área livre para a sobrevivência de quem depende da roça e destas abundantes palmeiras.

“de que que nós vivemos, nós vivemos é de comer arroz, farinha e a farinha é da mandioca e a gente tem que plantar mandioca é da terra e o arroz, o milho é na terra… se arrendar como é que o pobre vai viver, vai morrer de fome”, questionou preocupado o quebrador

FÁBRICA

Uma fábrica será construída no município com maior densidade de babaçu. Este ainda não foi definido. Cuidando dos interesses do projeto já existe na região a chamada Associação Intermunicipal dos Cocais, envolvendo os municípios citados na reportagem.

Mãe desiste do HGM e cura filho com ovo de galinha caipira

Maria da Cruz

O caso da lavradora, Maria da Cruz Lima da Conceição, serve de alerta para a Secretaria de Saúde e também paras as autoridades ministeriais responsáveis pela fiscalização dos direitos da pessoa humana e da boa aplicação dos recursos públicos.

Em meados de março, a lavradora que mora no KM 17, após a ponte às margens da BR-316, levou o filho Raimundo Nonato, de 2 anos de idade, para o HGM depois de um inchaço no braço esquerdo. O garoto caiu numa brincadeira e se machucou.

Com a ajuda da cunhada que mora na cidade, a quem chama de comadre, ela conseguiu internar a criança e esperou seis dias para falar com um ortopedista. Enquanto isso, a criança recebia os atendimentos ambulatoriais sob os cuidados do serviço de enfermagem.

“Fiquei, Dr. Nada de aparecer, só as enfermeiras dando injeção, dando injeção. Não tinha mais onde furar no braço desse menino e nem na perna, de botar soro e não tinha onde furar, aí quando tava com 6 dias ela foi lá – Comadre e aí? Nada. Pois o médico tá fazendo operação hoje, só vou sair daqui quando eu falar com ele”, contou

6 DIAS DEPOIS

Quando a comadre de dona Maria da Cruz conseguiu falar com o ortopedista, à quem não soube identificar, às 6h da tarde, o levou até a criança, mas na conversa o médico não soube se expressar. Falou em cortar o braço do menino e a mãe apavorou-se.

‘Ele foi lá olhar e disse – eu não posso fazer nada, deixe o braço dele desinchar pra gente dá um jeito de coisar o braço dele aí, pra gente cortar o braço dele aí. Eu disse – cortar o braço do meu filho doutor? Ele disse – você é quem sabe se você quer seu filho bom. Eu disse – se não tá quebrado como é que vai cortar”, questionou a lavradora com medo do que ouvira.

MEDO

Com medo do que o médico disse, dona Maria da Cruz tirou Raimundo Nonato do HGM seis dias depois de interna-lo ainda com febre, fortes dores e inchaço no braço.
“Fiquei com medo porque o braço do menino não tava quebrado, nem nada deles cortarem o braço dele, ficava muito pior”, justificou
De volta à zona rural apelou para Deus e para a medicina natural que aprendeu com sua mãe. Começou aplicando uma planta, que tem na porta de casa, chamada gervão, além dela, muito mastruz.

“Curei ele com esse mato bem aí que chama gervão e mentruz, eu pisava mentruz e amarrava no braço dele, aí botando, aí botava uma pomadinha aí não tinha mais o que fazer, já tava mais desinchado”,

OVO NO BRAÇO

A cura final veio após a aplicação de um óleo que tirou de ovos de galinha caipira cozidos.

“Aí fui cozinhei o ovo da galinha caipira, fou bem cozinhadinho, tirei só a gema tirei aquele óleozinho e passei no braço dele de noite, quando amanheceu o braço dele tava desinchadinho”, afirmou

Após a inusitada experiência ela entende que não teve tratamento adequado da saúde pública.

Homem assalta e depois esfaqueia vítima em Peritoró

Foi preso ontem, 4, pela polícia de Peritoró, o diarista Joel Nascimento, de 29 anos, suspeito de roubar o mototaxista, Glaydson Eduardo de Sousa. Após ingerir bebida alcóolica pediu uma corrida.

Na rua Nova, bairro São José, Km 36, Joel teria anunciado o assalto levando a quantia de R$ 20,00 da vítima.

Logo após, segundo a polícia, teria partido para uma adolescente. O pai da menina interviu e, com a mesma faca que havia acabado de assaltar o mototaxista, esfaqueou o homem cuja família ainda não foi registrar a tentativa de homicídio na delegacia de Peritoró.

Joel Nascimento já foi autuado em flagrante por roubo e a polícia ainda aguarda a oficialização da tentativa de assassinato. Os policiais estiveram no local, mas ontem não conseguiram identificar a segunda vítima.

1ª Mão – Garota Safada vai se apresentar em Codó

A FC Show vai realizar um grande show brevemente. Bisbilhotando a agenda da mais conceituada casa de eventos do Leste Maranhense, o blog descobriu que a banda Garota Safada, uma das mais requisitadas pelo público forrozeiro no momento, vai se apresentar em Codó.

O empresário Francisco Nagib confirmou o show e revelou que este será realizado em julho, no mês em que ocorrerá também o chamado Corno Férias.

Apesar da insistência da redação, Nagib não revelou a data com exatidão. Mas, para quem gosta de uma atração nacional de peso, está confirmado. Em julho você vai dançar com Garota Safada.

Mulher envenena marido no São Benedito

Maria de Fátima

A residência onde o casal morava, na II Trav. José Anselmo, bairro São Benedito, Codó, está fechada. No lar a lavradora, Maria de Fátima Gomes, de 44 anos, convivia há 27 anos com sua vítima.

CHUMBINHO NO FEIJÃO

Antonio Carlos de Sousa Monteiro, de 52 anos, foi envenenado. A mulher confessou ao delegado que sobre uma mistura de arroz, feijão e ovos espalhou certa quantidade de chumbinho, um veneno utilizado para matar ratos. Meia hora depois o marido estava morto.

O filho mais velho do casal (24 anos), segundo o delegado, teria percebido o cheiro diferente na comida, por volta das 9h da noite de domingo, 3, e por muito pouco também não a ingeriu em quantidade suficiente para morrer. Foi ele quem ainda levou o pai ao hospital após vê-lo passando mal.

Um dos filhos da vítima ao adentrar a casa para fazer sua refeição percebeu gosto distinto na comida e o pai também havia percebido isso mas já havia feito a ingestão do alimento, essas circunstâncias foram comunicadas à polícia e o corpo já chegou ao hospital em óbito”, explicou o delegado, Zilmar Santana de Oliveira.

ELA SE EXPLICA

Maria de Fátima Gomes disse que tinha uma vida atormentada pelo comportamento violento da vítima, mas revelou que desde 2006 não sofria agressões, apenas xingamentos. Por causa deste rancor teve a ideia de colocar chumbinho na comida dele.

Ela assume a responsabilidade pelo que fez e alega que vinha sendo constantemente ameaçada pela vítima, temendo por sua vida tomou esta atitude”, afirmou o delegado

Ela foi autuada em flagrante por homicídio doloso, aquele praticado com intenção de matar, e será transferida para a delegacia de Coroatá onde há celas para mulheres.

MAIS MORTES

Os vizinhos informaram ao blog do acelio que o resto da comida que matou o lavrador, Antonio Carlos de Soura Monteiro, após ser jogado fora matou também, na mesma noite, três gatos e um cachorro que a comeram.

IHGC pede restauração de relógio, capela e Cristo na praça

O Instituto Histórico e Geográfico do Codó, com a proximidade do aniversário de 115 anos da cidade, está se movimentando para resgatar parte da história ainda contada por prédios e marcos históricos deste município. Está fazendo isso solicitando a ajuda do poder público.

Entre os pedidos mais urgentes estão cuidados para com a capela de Santa Filomena de 1830. De acordo com o presidente do Instituto, Ribamar Amorim, o pátio da segunda capela a ser construída no município está sendo mal utilizado, o local serve de garagem para caminhões.

O RELÓGIO

lugar do relógio

O relógio na praça Ferreira Bayma data do início da década de 1980, quando o prefeito era, o já falecido médico, José Anselmo dos Reis Freitas. Seu João Gomes, aos 86 anos, ainda lembra que há mais de 20 anos muita gente tinha noção do tempo por meio dele porque relógio de pulso não era coisa pra todo mundo.

Era mais difícil se andar com relógio, só rico, barão, mas caboclo do mato era difícil usar um relógio, aí era só olhar vou passar ali, vou ver o relógio por que tinha hora certa pras pessoas que não tinham hora”, disse

COLABORANDO

A prefeitura já o mandou retirar para conserto e a cidade vive a expectativa de vê-lo marcando a hora de seus cidadãos. A iniciativa tem apoio até da juventude.

Também há solicitações para que esteja de volta a tradicional imagem de Cristo à praça da Bandeira, retirada há mais de 10 anos. Uma justa homenagem ao patrimônio histórico e cultural da velha Codó.

“O Instituto tá querendo revitalizar a história de novo, tá querendo trazer a história de novo e,pelo menos, se não mudar reviver toda a história pelo menos algumas partes a gente tenta guardar para que gerações futuras venham saber o que tinha em Codó”, justificou Ribamar Amorim