Category Archives: Geral

Mulheres de Santo Antônio dos Lopes recebem atenção especial da saúde

A prefeitura de Santo Antônio dos Lopes por meio da secretaria municipal de Saúde está cuidando, de forma exemplar, da saúde das mulheres do município. Um exemplo disso, foi a nova cara dada ao centro de saúde da mulher, que ganhou prédio amplo, confortável, aumento na oferta dos serviços e permanecia do médico ginecologista a pedido da comunidade.

Santo Antonio dos Lopes

O secretário de saúde Orny Lima, ressaltou a importância do município estar oferecendo as devidas condições de trabalho aos profissionais, e através disso, garantir um serviço de qualidade as mulheres da sede e zona rural do município.

“O nosso compromisso é buscar cada vez mais, melhoria da qualidade de vida das mulheres através dos nossos serviços, pra isso o prefeito Bigú  Oliveira tem nos dado o apoio necessário para a realização das nossas ações. E podem ter certeza, o nosso desejo é ampliar ainda mais a nossa oferta de serviços”, disse o secretário.

O centro de saúde da mulher atende de segunda a sexta feira pela manhã e tarde, com médico ginecologista na quarta e quinta feira atendendo 120 mulheres nos dois dias. Na oportunidade é feito exames de ultra som em geral, e outros procedimentos, como explica o médico Jose Raimundo.

“Nós trabalhamos com ultrassonografia gestacional, transvaginal, tireoide, mama e fazemos a parte preventiva do câncer de mama e ginecológico do colo uterino, além de fazer as cirurgias ambulatoriais evitando que essas pacientes se desloquem para são Luís ou outro local distante. E graças a Deus e ao apoio que temos recebido, a gente tem conseguido resolver 99% dos casos aqui mesmo.” Afirmou o ginecologista.

Na segunda, terça e sexta-feira, são feitos os exames preventivos com uma enfermeira especializada, beneficiando centenas de mulheres. Gente como a dona Domingas Sousa da rua seis no bairro santo Antônio, que é só elogios para os serviços prestados no local.

“É muito bom porque aqui a gente tem tudo e não precisa sair para outras cidades, o médico é ótimo e o atendimento melhor ainda. Aqui a gente é respeitada de verdade”, disse a dona de casa.

Ascom Santo Antonio dos Lopes

Parceria entre secretarias de Agricultura e Desenvolvimento Social beneficiará 800 famílias carentes por mês

Esta semana a Prefeitura de Codó, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, entregou cerca de cem cestas básicas no CRAS do bairro Santo Antônio.

Receberam o benefício famílias cadastradas no CRAS e outras famílias carentes da comunidade. Cada família recebeu uma cesta básica contendo produtos da agricultura familiar, contendo arroz, feijão, milho, batata, hortaliças couve e dois tipos de frutas.

A ação é uma parceria entre as Secretarias de Agricultura e a de Desenvolvimento Social de Codó, que estão executando com seriedade e compromisso o Programa Aquisição de Alimentos (PAA) no município.

De acordo com o Secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Araújo Neto, a parceria é importantíssima e irá beneficiar cerca de oitocentas famílias carentes no município de Codó.

Estamos juntos nessa importante parceria entras as secretarias e tendo total apoio do Prefeito Francisco Nagib, colocando em prática esta ação imprescindível para ajudar as famílias mais carentes. Estamos realizando a entrega nos quatro CRAS da cidade semanalmente, em sistema de rodízio entre as unidades, de quinze em quinze dias. Com isso conseguimos atender bem a todos cadastrados nos quatro CRAS de nossa cidade e levando as cestas básicas a cerca de oitocentas famílias por mês”, explicou o secretário.

Ascom – PMC

SAAE de Codó inaugura novas instalações nesta terça-feira

O SAAE- Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Codó tem a honra e a satisfação de convidá-lo (a) para participar da inauguração das novas instalações da sala para atendimento ao público que acontecerá na manhã desta terça-feira (28) a partir das 8h da manhã.

O projeto de melhoria estrutural foi desenvolvido para atender a população com mais conforto e comodidade. Compareça! A sua presença é de suma importância.

Vídeo expõe condições de abate no matadouro público de Codó

Nós estivemos na tarde do dia 22 de março de 2017 no Matadouro Público de Codó quando acompanhávamos o primeiro dia da operação do Batalhão Tiradentes no bairro São Benedito, naquela ocasião.

O que me chamou a atenção foi a bagaceira que ocorria do lado de fora onde restos dos bois e vacas estavam sendo manuseados no chão com cães circulando livremente pelo local e ao lado de uma caçamba com fezes.

Resolvi entrar para saber o que se passava dentro do matadouro naquele momento.

Ao me dirigir para a parte interna passei por buchada de boi no chão, cabeças e dentro encontrei um boi inteiro no piso ensanguentado enquanto mais 4 continuavam pendurados com serviço de abate já em fase de conclusão.

Não sei até onde isso traz ou não algum risco à saúde de quem consome a carne do bovino abatido naquelas condições, mas minha impressão foi de choque. VEJA O VÍDEO.

LADAINHA ANTIGA

Em fevereiro  de 2011 imagens divulgadas na internet sobre as condições de abate de bovinos no Matadouro Público Municipal levaram a Prefeitura de Codó a assinar um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público Estadual, à época o promotor de Justiça era Dr. Gilberto Câmara.

Pelo TAC assinado, em 60 dias o município teria que:

  • Reformar as instalações colocando piso impermeável e azulejos nas  paredes
  • Construir fossa séptica para deixar de jogar  os resíduos no rio
  • Designar local para isolamento de animais doentes
  • E melhorar o serviço de inspeção da carne com  veterinário

À época  a prefeitura, além de garantir todas essas mudanças, também SE SUBMETEU à um prazo estipulado pelo MPE, de 20 meses (1 ano e 8 meses) para construir um novo matadouro. O então secretário de Infraestrutura, Márcio Esmero, chegou a levar a imprensa ao bairro São Francisco, ao lado do açude Binezão, onde, segundo o próprio, seria  o local da nova construção.

O tempo do TAC acabou em outubro de 2012 e nada aconteceu.

NOVAS PROMESSAS DO NOVO SECRETÁRIO

Na semana passada o secretário de Agricultura, Araújo Neto, se manifestou a respeito do matadouro público que aparece, chocando novamente pelas condições,  no vídeo feito pelo blogdoacelio.

Na FCFM, disse que a localização descumpre a lei que determina que matadouros, assim, fiquem estabelecidos a, no mínimo, 500 metros de moradias habitadas por seres humanos.

Já não é mais a distância recomendada, em Codó, há várias décadas, mesmo tempo em que quem mora ali enfrenta uma catinga horrível.

Araújo disse que o matadouro será reformado de novo pelo atual prefeito Francisco Nagib, enquanto isso vai esperar uma promessa de verba da ordem de R$ 1.500.000,00 para a construção de um novo, de novo, matadouro.

A diferença agora é que a fé está numa emenda do senador Roberto Rocha.

“Hoje não há mais condições desse matadouro nosso funcionar onde funciona porque por mais que a gente atenda todas as exigências do Ministério da Agricultura nós não vamos atender uma das mais importantes que é a distância de 500 metros da casa mais próxima, da residência mais próxima. Hoje as residências estão em cima do matadouro e o prefeito Francisco Nagib tem o compromisso de fazer uma reforma no atual matadouro e nós iremos fazer essa reforma agora no início e abril pra que a gente adeque às condições exigidas pelo Ministério Público, mas nós estamos com o projeto pronto do novo matadouro e o senador Roberto Rocha nos garantiu recurso na ordem de R$ 1.500.000,00 para que façamos o novo matadouro de Codó”, disse Araújo Neto na rádio

Descaso com lavradores continua ameaçando existência da Feira da Agricultura Familiar

A tradicional Feira da Agricultura Familiar continua sob ameaça de acabar. No último sábado estivemos novamente na praça da Bandeira diante de um cenário desolador. A feira que era pra estar no auge, porque este é o grande período de produção dos que dela participam, nem banca tinha montada.

O número de produtores foi pequeno de novo e os que vieram tiveram que se virar.   Francisco Eronilson Jorge da Silva, presidente da associação de produtores do povoado Livramento, disse que veio utilizando o chamado ‘carro de linha’.

“Eu trouxe no carro de linha, pagando mesmo…E AINDA QUEBROU? ainda quebrou o carro de linha, chegou fora de hora, mas graças a Deus chegou, né, até o comércio”, contou

Já o amigo dele, produtor de Santa Maria dos Moreira, Lázaro Silva,  (também da região de Barracão/Sentada), apelou para a motocicleta.

“Rapaz eu trouxe de moto mais o meu amigo da comunidade mesmo…PESSOAL, NÃO ERA PRA TER O CARRO DA PREFEITURA PRA TRAZER? é claro, era pra ter um carro com certeza…E O QUE ESTÁ ACONTECENDO? rapaz, ninguém sabe o que está acontecendo”

A FEIRA ESTÁ ACABANDO

Os entrevistados concordam no fato de que a feira está acabando.

“Ainda agora eu tava conversando com ele aqui, eu disse rapaz a feira tá acabando. Ano passado a gente vinha pra cá e a quantidade de gente era muito grande, tinha um carro (de som) anunciando direto a feira e agora você vem pra feira e a feira tá acabando”, disse Lázaro

PRODUTORES DO P.A CIT NOVO HORIZONTE ABANDONADOS

O bueiro da estrada da Boa Esperança que prejudicou a feira passada porque o caminhão da Prefeitura atolou no desvio NUNCA foi resolvido. Os lavradores da região denunciaram que ouviram ‘insinuações’ na Secretaria de Agricultura sobre a reportagem feita no local.

As alegações teriam dado a entender que a ‘reportagem’ iria entupir o buraco e liberar o tráfego. (Posicionamento lamentável dentro de um órgão público).

Mas, oficialmente, a alegação desta vez para a não ida do caminhão buscar a produção das comunidades do Projeto de Assentamento CIT NOVO HORIZONTE foi a de que o caminhão ‘quebrou’ e estaria na oficina.

Dona Maria José, do povoado Santo Antonio da CIT, nos revelou a dura realidade que tentam vencer para manter a feira viva.

“O buraco continua do mesmo jeito quanto mais dá chuva ele tá aumentando mais e aí agora nós viemo pela pista porque não teve transporte pra buscar nós, nós viemo pagando passagem…PAGANDO PASSAGEM? pagando passagem…E QUEM NÃO TINHA DINHEIRO PRA PAGAR FICOU EM CASA? ficou com os produtos”

UEMA/Codó está de inscrições abertas para curso de formação continuada da UNABI

CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CODÓ – CESCD/UEMA

 COMUNICADO

A Universidade Estadual do Maranhão, por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis, torna público os procedimentos para realização das inscrições no Curso de Formação Continuada do Programa Universidade Aberta Intergeracional – UNABI, para o ano de 2017 na cidade de Codó-MA.

2 DAS INSCRIÇÕES – CODÓ/MA

2.1 Terão prioridade no processo de inscrição pessoas da comunidade com idade a partir de 50 anos.

2.2 A inscrição será realizada no período de 15 de março a 17 de abril de 2017.  Os interessados deverão preencher formulário de inscrição, cópia de comprovante de residência, RG e CPF, 01 foto(3X4).

3  DAS VAGAS

3.1 Para o preenchimento das vagas será observado, a faixa etária, priorizando os idosos com maior idade.

  1. 2 Serão oferecidas 80 para campi de Codó no ano de 2017, sendo 30 para a turma de Alfabetização e Letramento, 50 para a turma de Formação Básica.

 4. DO FUNCIONAMENTO DO CURSO

4.1 O curso terá início no dia 24 de abril de 2017.

Em Codó, os interessados deverão dirigir-se ao prédio da UEMA – Centro de Estudos Superiores de Codó – CESCD/UEMA, (Rua Lea Archer, S/N, BairroSão Sebastião), nos horários de 8h às 12h; 14h às 17h e das 19: às 22:00 h, para ter acesso a todas as informações contidas no EDITAL Nº 01/2017 – PROEXAE/UEMA que trata especificamente do assunto.

Atenciosamente,

A COORDENAÇÃO UNABI/CESCD/UEMA

VÍDEO: Moradores da 1ª Travessa Goiânia pedem socorro no Santo Antonio

Os moradores da 1ª Travessa Goiânia, no bairro Santo Antonio, estão atolados num grande problema nesta época de chuvas.

Quem fica na parte mais baixa da travessa reclama de alagamento das casas quando a chuva é muito forte.

1ª Travessa Goiânia, parte baixa

Pelo vídeo enviado ao blog, mesmo quando não tem as casas invadidas, fica difícil sair de casa até que a água seque naturalmente uma vez que não tem ponto de escoamento.

Dizem que é preciso um estudo mais profundo, no que se refere à infraestrutura do local, para se resolver o problema, claro,  por parte da prefeitura de Codó.

A Nill’s Collection está cheia de novidades com preços incríveis

A Nill’s Collection tá cheia de novidades. Tem blusas por apenas R$ 79,99,  blusas manga longa por R$ 99,99. Temos ainda shorts e saias, lindas calças por apenas R$ 89,99. Tudo isso e muito mais que você pode ver no comercial abaixo e aproveitar. CONFIRA

Paulinho Baião segue firme com Waldir Maranhão de olho no Senado

O deputado federal Waldir Maranhão continua trabalhando nos bastidores sua ascensão ao Senado Federal, isso na capital e também na interior do Estado.

Waldir com o governador

O desejo de Waldir vai deixar  Flávio Dino, mais à frente, numa certa saia justa porque um outro forte candidato, o também deputado federal Weverton Rocha, também é da base política do governador.

Aqui em Codó, Paulinho Baião não abre nem para o trem carregado de faca afiada e já está fazendo seu trabalho em prol da viabilização do nome de Waldir.

Paulinho Baião sempre com Waldir

Paulinho mantém-se fiel mesmo nos momentos de tempestade na vida pública do deputado federal e não será agora, quando as águas estão mais calmas, que vai mudar seu posicionamento por demais respeitado por Waldir Maranhão.

Codoense Marcelo Coelho apresenta ao governador o programa MARANHÃO VERDE

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), apresentou ao Governador Flavio Dino e demais autoridades, na sexta-feira (24.03) o Projeto de Lei do Programa Maranhão Verde, destinado a fomentar e desenvolver projetos voltados para Apoio à Conservação e Recuperação Ambiental.

Marcelo Coelho

A ação tem entre os principais objetivos incentivar e promover a recuperação e conservação dos ecossistemas; promover a cidadania, a melhoria das condições de vida e a elevação da renda da população em situação de extrema pobreza que exerça atividades de conservação e recuperação dos recursos naturais; incentivar a participação de seus beneficiários em ações de capacitação ambiental, social, educacional, técnica e profissional.
A execução do Programa é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), a qual caberá definir as normas complementares do referido Programa.
“O Programa prevê ações de educação ambiental, capacitação da população local, produção de mudas de espécies nativas, preservação, restauração, recomposição e recuperação de áreas e monitoramento e avaliação ambiental, sendo de extrema importância para o Estado do Maranhao”, explicou o Secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Marcelo Coelho.
Caberá aos órgãos e entidades responsáveis pelos projetos que vierem a ser executados no âmbito do Programa Maranhão Verde as ações de mobilização e sensibilização ambiental, seleção, cadastramento e capacitação de famílias beneficiárias, implementação de logística de produção de mudas, plantio e revegetação das áreas selecionadas, bem como outras ações que se fizerem necessárias.
Poderão ser beneficiadas as famílias em situação de extrema pobreza que desenvolvam atividades de conservação e recuperação nas seguintes áreas: Unidades de Conservação; projetos de assentamento, projetos de desenvolvimento sustentável ou projetos de assentamento agroextrativista instituídos pelo Instituto de Terras do Maranhão – ITERMA; territórios ocupados por ribeirinhos, extrativistas e comunidades tradicionais.

Marcelo Coelho e o governador Flávio Dino

“Essas famílias interessadas  em receber recursos financeiros do Programa deverão atender algumas condições, como estarem em situação de extrema pobreza, estarem inscritas em Cadastro específico do Governo do Estado do Maranhão, além de desenvolverem atividades de conservação e recuperação nas áreas citadas acima”, destacou a Secretária Adjunta de Recursos Ambientais da Sema, Talissa Moraes.
A transferência de recursos financeiros do Programa será realizada por meio de repasses bimestrais, no valor de R$300,00 por família cadastrada.
Para a execução do Maranhão Verde, será instituído um Comitê Gestor, de caráter deliberativo, para  aprovar o planejamento do Programa, compatibilizando os recursos disponíveis com o número de famílias beneficiárias; definir a sistemática de monitoramento e avaliação do mesmo, além de indicar áreas prioritárias para sua implementação e criar, quando necessário, Comitês Regionais, de caráter consultivo, para acompanhamento e controle das ações.
Ascom SEMA