Category Archives: Polícia

Flávio Dino criará superintendências de combate a Narcóticos, Homicídios, e Corrupção

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) reuniu, na manhã desta sexta-feira (12), todos os representantes do sistema de segurança do Maranhão. O objetivo foi traçar estratégias integradas para um efetivo combate à criminalidade, em todo o estado e anunciar a criação de mais três superintendências de investigação especializadas. O encontro aconteceu na Academia de Polícia Civil, no bairro São Raimundo, onde o titular da pasta, Jefferson Portela, convocou os 18 delegados regionais de Polícia Civil, os 35 comandantes de unidades da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Reunião

Reunião

“Pela primeira vez, em nosso estado, todos os chefes de áreas demarcadas pela Segurança Pública se encontram para alinhar suas funções, visando encurralar as ações criminosas, porém, agora, de forma integrada.

A troca de informações entre policiais civis e militares é imprescindível para que tenhamos resultados satisfatórios, ou seja, para que o policiamento preventivo aconteça e, para quando não for possível evitar o crime, que a investigação seja conclusiva”, destacou o secretário de Segurança Pública explicando que todo o efetivo da Segurança Pública está empenhado em executar a política de promoção de paz do governo Flávio Dino.

Durante a reunião, Portela aproveitou para anunciar ações já aprovadas pelo Governo do Estado para a ampliação e reaparelhamento da Polícia Civil. A principal delas é o aumento do número de superintendências de investigações criminais especializadas, que passarão de quatro para sete; e ainda serão subdivididas por áreas para melhorar a vigilância policial. A boa notícia foi detalhada pelo delegado-geral de Polícia Civil, Augusto Barros Neto.

 “Hoje temos a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic); a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC); e as superintendências de Polícia Civil da Capital (SPCC) e do Interior (SPCI). No início do próximo semestre, porém, deveremos já ter em funcionamento mais três superintendências de combate a Narcóticos, Homicídios, e Corrupção; e cada uma delas terá quatro diretorias de áreas. Isto é, haverá um delegado responsável por cada parte da região metropolitana de São Luís”, explicou o delegado-geral.

O comandante-geral da PM, coronel Marco Antônio Alves, destacou que o aumento das unidades da polícia favorecerá o trabalho de policiamento ostensivo, principalmente nas regiões mais distantes do Centro.

“Algumas localidades, tais como a área Itaqui-Bacanga e o próprio Distrito Industrial de São Luís, ainda são carentes de um policiamento mais robusto, e é justamente onde os traficantes estão buscando guarida. Essa integração associada ao aumento da presença policial certamente irá dificultar essa prática criminosa”, lembrou Alves.

Por fim, depois de delegar as ações de combate à criminalidade na capital e no interior do estado, principalmente aquelas voltadas para o policiamento durante o período de festas juninas, o secretário de Segurança falou sobre a importância do reconhecimento visual entre comandantes e comandados. Jefferson Portela acrescentou ainda o dever de comunicação entre as polícias, e também de proteção mútua, uma vez que o objetivo de ambas as institucionais de polícia é vencer juntas a criminalidade.

“Não podemos admitir, por exemplo, que um delegado ou comandante de batalhão receba a informação que bandidos estão seguindo para uma cidade vizinha e não alerte o colega que trabalha naquela região ao lado. Essa reunião serve ainda para diminuir a distância visual entre nós e nossos policiais”, concluiu.

SECOM

Polícia Civil faz prisões e apreende armas na zona rural de Codó

No dia de ontem, 29/05/2015, por volta das 06h00min, em cumprimento a mandados de busca e apreensão expedidos pelo Judiciário, após representação da Polícia Civil, foram presos, nos Povoados Matinha, Eira II e Lagoa do Costa, zona rural do município de Codó/MA, em operação conjunta das Polícias Civil (4ª DRPC Codó/MA) e Polícia Militar (17º BPM Codó/MA): RAIMUNDO MIGUEL DE MELO, conhecido por MIGUEL, nascido em 29/09/1990; LOUSO FERREIRA DO NASCIMENTO, nascido em 07/11/1965; e JOSÉ RAIMUNDO COSTA MOREIRA, conhecido por MIÚDO, nascido em 15/02/1977.

Presos e apreensões

Presos e apreensões

No curso do cumprimento dos mandados de busca foram apreendidos nas referidas localidades, entre outros, os seguintes objetos: um revólver, calibre 38, marca ROSSI, municiado (quatro munições); cinco espingardas de fabricação artesanal; mais de R$ 1.000,00 (um mil reais) em espécie; duas motocicletas, uma HONDA FAN 150, cor preta, com numeração de chassi raspada, e outra HONDA BROS, cor vermelha, com o motor pertencente à outra motocicleta que possui restrição de roubo/furto; além de uma porção de aproximadamente 50 gramas de maconha.

 RAIMUNDO MIGUEL DE MELO e LOUSO FERREIRA DO NASCIMENTO foram autuados em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e deverão permanecer presos à disposição da Justiça local até que seja prestada a fiança arbitrada aos mesmos.

JOSÉ RAIMUNDO COSTA MOREIRA, conhecido por MIÚDO, foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e receptação, tendo sido encaminhado para custódia na UPR de Codó, onde permanecerá preso à disposição da Justiça local.

No curso das oitivas prestadas na Delegacia de Polícia Civil foi confirmada a participação de JOSÉ RAIMUNDO COSTA MOREIRA em um homicídio ocorrido no início do ano também em Codó, já tendo sido também representada pela prisão do mesmo nos autos que apuram o referido crime.

Fotos e texto – Assessoria de Imprensa da 4ª Delegacia Regional/Codó

Caravana da Segurança realiza primeiro encontro no bairro Codó Novo

Reunião sobre segurança

Reunião sobre segurança

Esta semana os moradores do Codó Novo receberam a visita da “Caravana da Segurança”. O encontro foi realizado na Rua Santa Maria, Bairro Codó Novo, e reuniu a população do bairro para discutir, juntos as autoridades, representantes das forças de segurança pública e do poder legislativo, questões sobre a segurança das comunidades, buscando soluções para o alto índice de criminalidade no município.

No primeiro encontro da Caravana da Segurança estavam presentes representantes da Polícia Civil, Polícia Militar, OAB e do poder legislativo, como os vereadores Pedro Belo, Expedito Carneiro e o presidente da Câmara Municipal Chiquinho do SAAE.

Projeto é resultado da última audiência sobre segurança pública, ocorrida na Câmara Municipal de Codó, na qual foram levadas muitas ideias. Inspirado no projeto Diálogos pelo Maranhão, o vereador Pedro Belo (PC do B) sugeriu a criação da Caravana da Segurança. O objetivo do projeto é aproximar as forças de segurança das comunidades, entender seus problemas e suas características, e traçar políticas públicas para segurança de Codó.

Reunião no bairro

Reunião no bairro

Medidas preventivas

O tema da palestra na primeira reunião foi sobre: “Violência Não. Segurança é Direito do Cidadão e Dever do Estado” e teve uma expressiva participação dos moradores e representantes de associações. De acordo com o Vereador Pedro Belo, a Caravana da Segurança irá criar um grande vínculo de proteção com os bairros de Codó, levando até as comunidades informações preciosas sobre como evitar situações de risco, e ao mesmo tempo criando políticas mais efetivas em relação a segurança pública.

O Projeto leva até os bairros da cidade informações de como se prevenir, tomar medidas de proteção e segurança contra a violência e como evitar situações de risco, como andar falando celulares ou com pertences que chamem a atenção, evitar locais desertos em horário avançado, entre outras medidas que qualquer cidadão pode tomar para evitar a criminalidade e a violência. Entendendo melhor a cada comunidade, as forças de segurança poderão traçar suas estratégias de proteção à população”, explicou Pedro Belo.

Assessoria de Imprensa

Operação ‘Cayenne’ prende suspeitos de desviar quase R$ 34 mi da educação

A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira, 27, a Operação “Cayenne”, que prendeu quatro suspeitos de integrarem uma quadrilha acusada de desviarR$ 33, 78 milhões na Universidade Virtual do Maranhão (Univima), entre 2010 e 2013.

As investigações começaram a partir do resultado de auditorias realizadas pela Secretaria de Estado de Transparência e Controle (STC), que revelaram desvio de verbas públicas, no governo passado. Os presos na operação “Cayenne” foram apresentados pela Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção, na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública. A Operação ‘Cayenne’ envolveu diversos entes do Estado.

Entre os presos estão Paulo Giovanni Aires Lima, José de Ribamar Santos Soares, Inaldo Damasceno Correa e Valmir Neves Filho. Eles são suspeitos de desviar aproximadamente R$ 34 milhões da Univima.

Na ação, foram apreendidos carros de luxo; joias, estimadas em mais de meio milhão de reais; e relógios de luxo, alguns deles superando R$ 20 mil. As buscas e apreensões foram realizadas em mansões na cidade de São Luís.

Auditores do Estado realizaram serviços de auditoria na Univima e desvendaram um esquema de desvio de recursos públicos do órgão através de fraude no sistema financeiro do Estado, o Siafem.

O esquema fraudulento funcionava da seguinte forma: os ordenadores de despesa do órgão realizavam pagamentos normais aos credores do órgão, que tinham contratos em vigor e que apresentaram faturas a serem pagas. Depois da emissão das ordens bancárias e de confirmar o pagamento pelo banco, o responsável pelo setor financeiro cancelava o pagamento no sistema Siafem e lançava novo pagamento, dessa vez, para empresas fantasmas, usadas apenas para desviar os recursos públicos. A fraude foi realizada durante três anos.Nesse período, os órgãos foram comandados pelos ex-secretários Olga Simão e José Costa.

“Ao receber o relatório de auditoria apontando a fraude, instauramos um procedimento na Corregedoria Geral do Estado para investigar os fatos e depois compartilhamos as provas e relatórios com a Polícia Civil. Ainda não é possível afirmar o envolvimento de servidores de alto escalão, mas a Corregedoria Geral do Estado, vinculada à Secretaria de Transparência, aprofundará as investigações”, destacou o secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, ressaltando que um dos compromissos da atual gestão é a transparência e o combate à corrupção.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, destacou o trabalho sério e imparcial realizado pelo governo Flávio Dino no combate ao desvio de recursos financeiros no estado.

“A operação visa o combate à corrupção em todas as suas formas. Esses desvios não atingem apenas o patrimônio de forma individual, mas lesa a coletividade. O sistema penal não deve olhar nomes, sobrenomes e cargos. Foi o que foi feito”, pontuou.

O delegado-geral da Polícia Civil, Augusto Barros, destaca que a operação deflagrada nesta manhã é o cartão de apresentação da nova superintendência. “A operação visa investigar desvios na monta de R$ 34 milhões da Univima, a partir de ordens de pagamentos bancários feitos de forma fraudulenta e com vistas à simulação de pagamento de fornecedores”, destacou. O delegado acrescentou a importância da parceria existente entre a Polícia Civil e o Ministério Público, que tem promovido resultados expressivos nas ações desencadeadas no combate ao desvio de verbas.

“A partir dessa colaboração, foi viável essa ação. É importante salientar que a operação está apenas em sua 1ª etapa, e ainda não podemos dimensioná-la. Mas, é certo que as investigações vão prosseguir, e em breve, provavelmente, teremos fatos novos” explicou.

O promotor de justiça José Osmar Alves frisou o trabalho em parceria desenvolvido pelas instituições.

“A parceria entre o Ministério Público e a Polícia Civil está dando certo e vai continuar dando muitos resultados em curto espaço de tempo. Estamos cumprindo a lei. O poder judiciário com apoio do aparato policial vai responsabilizar quem estiver envolvido em esquemas fraudulentos, independente de quem seja”, pontuou.

O delegado Ricardo Moura, que preside o inquérito, informou que os desvios investigados na Univima ocorreram entre 2010 e 2012. “Com a operação deflagrada nesta quarta-feira (27), conseguimos obter várias provas. Os funcionários presos na ação apresentavam patrimônio incompatível com a s rendas declaradas por eles”, afirmou.

O balanço da ação foi apresentado na tarde desta quarta-feira (27), em uma coletiva de imprensa, realizada no auditório da Secretaria de Segurança Pública. Estiveram presentes, o secretário de segurança pública, Jefferson Portela; o secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago; o delegado-geral da Polícia Civil, Augusto Barros; o delegado Ricardo Moura, da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção; e o promotor de justiça José Osmar Alves.

Combate à corrupção

Tratadas como prioridade pela gestão Flávio Dino, as ações de combate à corrupção já apresentaram diversos resultados nestes cinco primeiros meses de gestão. Em apenas cinco meses, a Comissão de Investigação de Agiotagem e a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) em ações conjuntas com o Ministério Público Estadual já deflagraram operações como a ‘Imperador’, ‘Mahajara’, ‘El Berite’ e ‘Morta Viva’, que revelaram desvios na ordem de R$ 100 milhões.

As ações integram o plano de metas estabelecido pelo governador Flávio Dino para garantir o combate à corrupção e controle social das contas públicas no Estado. Também com este intuito, o atual governo criou a Secretaria de Transparência e Controle (STC), com a missão de assistir direta e imediatamente no âmbito da defesa do patrimônio público.

“O objetivo primordial é o combate à corrupção, narcotráfico e homicídio, haja vista que este tripé, de forma direta, infelizmente, é responsável por grande parte da violência do estado”, enfatizou o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portella.

SECOM

PM de Codó apreende 9 revólveres em casa da rua da Prainha

Na noite de ontem, domingo, a guarnição da Força Tática do 17º BPM, realizando abordagens de rotina nos bairros, apreendeu o menor de iniciais V. R. J. portando uma garrucha na Rua Rio Grande do Norte, bairro São Pedro.

Foto feita pela PM/Codó

Foto feita pela PM/Codó

Ao ser questionado sobre a origem da referida arma, o menor indicou aos policiais uma residência onde reside Raimundo Nonato da Silva Almeida, na Rua da Prainha nº 1018, e nessa residência foi encontrado 09 (nove) revólveres desmontados de vários calibres, sendo a maioria calibre 38, e 01 (um) revólver montado calibre 38, alem de uma outra garrucha de fabricação artesanal.

Depois de lavrar o Boletim de Ocorrência, a Força Tática conduziu os responsáveis ao Plantão Policial.

Foto e Texto – Assessoria de Imprensa do 17º BPM

Polícia Civil elucida duplo assassinato ocorrido no Espaço Fama

Frazão - autuado em flagrante pela Civil (foto enviada pela polícia)

Frazão – autuado em flagrante pela Civil (foto enviada pela polícia)

No dia 16/05/2015, por volta das 19h30min, foi preso, em flagrante, na Travessa Parque Eldorado, Bairro São Francisco, Codó/MA, no curso de operação conjunta das Polícias Civil (4ª DRPC Codó/MA) e Militar (17º BPM Codó/MA), RAIMUNDO NONATO PORTELA FRAZÃO, conhecido por COUTINHO, nascido em 24/03/1995.

RAIMUNDO NONATO PORTELA FRAZÃO, conhecido por COUTINHO, na companhia do adolescente G. D. M. V., foram autores do homicídio ocorrido também na madrugada do dia 16/05/2015, por volta das 01h15min, no interior do Clube Espaço Fama, localizado no Bairro São Pedro, em Codó/MA, no qual foram vítimas WASHINGTON CORREIA SILVA, nascido em 20/01/1997, e RONALDO NUNES DE SOUSA, nascido em 26/12/1998.

Arma apreendida com o indiciado

Arma apreendida com o indiciado

Foi apreendido em poder de RAIMUNDO NONATO PORTELA FRAZÃO o revólver SMITH & WESSON, calibre 38, nº C 3879 03, municiado (três munições) intactas, utilizado na prática do crime. Também foi apreendida a motocicleta YAMAHA CRYPTON, cor laranja, placa PSA 9372, chassi nº 9C6KE1560E0034428, usada pelos autores.

RAIMUNDO NONATO PORTELA FRAZÃO já havia sido preso anteriormente por porte ilegal e arma de fogo e o adolescente G. D. M. V., por três vezes, já havia sido trazido à Delegacia por posse de entorpecente.

RAIMUNDO NONATO PORTELA FRAZÃO foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e corrupção de menores. O conduzido permanecerá preso na Unidade Prisional de Codó/MA, à disposição da Justiça.

Texto e fotos – Assessoria de Imprensa da 4ª Delegacia Regional/Codó

AXIXÁ – Coronel Jurandir diz que enviou polícia a pedido da OAB, UFMA e IHGC que pegariam ‘objeto sem dono definido”

O tenente-coronel, Jurandir de Sousa Braga, em entrevista à redação do blogdoacelio falou, pela primeira vez sobre o assunto, a respeito da presença de dois policiais militares na comunidade Axixá, em 02 de maio de 2015, dia em que a PANELA foi retirada do povoado contra a vontade dos moradores que até hoje lutam para tê-la de volta e, até agora, ao que está parecendo, as autoridades não têm dado a menor importância para o sofrimento psicológico dos moradores que até choram quando falam do artefato.

O militar disse, de maneira firme, que mandou os policiais porque o pedido foi feito por três instituições com poderes para tal – OAB de Codó, UFMA e o próprio Instituto Histórico e Geográfico, pivô de toda a polêmica.

“Os policiais não foram lá por iniciativa minha ou deles, eles foram porque foi solicitada a presença da política através de ofício de três instituições com legitimidade, com legalidade pra funcionar na cidade de Codó, ou seja, presidente da OAB, Universidade Federal do Maranhão e Instituto Histórico e Geográfico“, afirmou

SEM DONO DEFINIDO

A sequência da fala do comandante do 17º BPM atesta algo que, realmente, vai contra os argumentos, sequenciados, usados até aqui para provar que a panela tinha um dono até aquela data.

Jurandir de Sousa Braga afirmou que achou prudente enviar os militares porque ouviu a alegação dos solicitantes de que “iriam retirar um objeto que não tinha certificado de propriedade, que não tinha dono definido”.

“Foi solicitado e, no meu entendimento, haveria coerência para enviar os policiais, segundo eles, por temerem que como iriam retirar um objeto que não tinha certificado de propriedade, que não tinha dono definido, talvez houvesse alguma reação, então temendo pela segurança deles, dessas autoridades, eu enviei o policiamento”, afirmou

SOBRE INTIMIDAÇÃO

Questionei-o sobre a reclamação dos moradores que se sentiram intimidados pela polícia. Em resposta reafirmou a história dos três poderes ‘pedintes’ OAB, IHGC e UFMA.

“ERA PRA INTIMIDAR, COMO DIZ A COMUNIDADE? De maneira nenhuma, foi, simplesmente, pra dá segurança à essas autoridades que foram lá representando a Universidade Federal do Maranhão, a OAB local e o Instituto Histórico e Geográfico”, concluiu

Polícia apreende adolescentes suspeitos de assalto em Peritoró

Em operação conjunta das Polícias Civil de Peritoró e Coroatá (4a Delegacia Regional de Codó) e do 4° Pelotão de Polícia Militar de Peritoró, coordenada pelos Delegados de Polícia Raphael Reis e Alex Aragão foram apreendidos quatro adolescentes acusados pela prática de atos infracionais análogos ao crime de roubo ocorridos na cidade de Peritoró.

Foto da PM

Foto da PM

Também foi autuado em flagrante delito pelo crime de posse ilegal de arma de fogo o nacional Jardiel Abreu dos Reis.

Foto feita pela Polícia da 4ª Delegacia Regional

Foto feita pela Polícia da 4ª Delegacia Regional

Na operação foram apreendidas duas motocicletas sem placa, uma pistola Beretta cal. 6.35mm municiada e recuperados os telefones celulares de quatro vítimas.

Texto da Assessoria de Comunicação/Polícia Civil

PM de Codó prende suspeito de 3 assaltos

A equipe da Força tática e o Esquadrão Águia do 17 BPM  prenderam em flagrante na noite de ontem, sexta feira, 08/05, por volta das 23h30 o indivíduo Gilson Sardinha de Sousa, maior de idade, logo após ter assaltado três pessoas nas proximidades da Av 1º de maio, roubando aparelhos celulares das vitimas. Com o delinquente foi encontrado a arma utilizada, um revolver calibre 32 com 06 cartuchos.

Gilson Sardinha  (foto feita pela PM de Codó)

Gilson Sardinha (foto feita pela PM de Codó)

Após o reconhecimento do autor do roubo pelas vitimas, o mesmo foi autuado em flagrante delito pela autoridade de policia judiciária.

Arma e celulares

Arma e celulares

População do KM 17 denuncia ausência da PM e aumento da bandidagem

A população do KM 17 denunciou ontem (5) à nossa redação que está há cerca de dois meses sem policiais militares porque o posto desabou o forro e até agora nada foi feito, sem ter onde ficar o serviço ostensivo de segurança foi suspenso.

A reclamação é geral na comunidade.