Category Archives: Polícia

SEM GREVE: Militares de Codó respeitam a sociedade e continuam trabalhando normalmente

Em meio ao desconforto político sofrido pelo Governo do Estado e da insegurança que resta para  sociedade maranhense causados pela greve da Polícia Militar, os policiais que pertencem à 9ª Companhia Independente, formada por Codó, Timbiras, Coroatá e Peritoró, continuam trabalhando normalmente.

Major Xavier

Major Xavier

O blog conversou a respeito com o comandante, major Jairo Xavier, que já havia conseguido a lealdade de seus soldados na crise de 2011.

Explicando a situação atual, falou:

“Da mesma feita como ocorreu em 2011, os policiais militares da 9ª Companhia decidiram agir pela legalidade e manter suas atividades, até porque o palco das decisões político-administrativas é a capital do Estado e não é Codó que vai modificar essa situação”, disse com sua firmeza peculiar

Várias cidades enfrentam problemas na atualidade. Caxias chegou a pedir ajuda à Nona Companhia na quinta-feira (27) porque os militares de lá se negam a sair do quartel. Segundo informações, nem o Grupo de Operações Especiais quis ir para as ruas. Duas motos foram enviadas da 9ª Companhia para o Batalhão Caxiense, comandado por major Jurandir de Sousa Braga, hoje operando em condições mínimas.

Aqui está tudo tranquilo.

“Nós optamos por esta atitude de legalidade e de respeito à sociedade, á população até porque lá na sociedade também encontram-se nossos parentes, nossos amigos, nossos vizinhos e nós temos que ter esse compromisso profissional com a população”

Ontem, por exemplo, presenciamos o  comandante recebendo os novos soldados, que estavam de recesso por ordem do Comando Geral, e distribuindo-os definitivamente para suas cidades, 14 ficaram em Codó, 7 em Coroatá, 2 em Timbiras e 2 foram para Peritoró.

Mulher é assaltada na porta de casa no Santa Rita e tem moto levada pelos bandidos

Um leitor, identificado como Cassiano Neto, nos enviou um e-mail comunicado o roubo de uma moto ocorrido na noite de terça-feira no residencial SANTA RITA. Os bandidos, segundo o denunciante, não respeitaram nem as crianças da casa. A dona da motocicleta chegava quando foi abordada e roubada.

“Solicito a divulgação, no portal, do roubo/assalto à mão armada de uma moto BROS cor laranja ocorrido ontem à noite no bairro Santa Rita em Codó, os assaltantes chegaram armados e não respeitaram se quer as duas crianças residentes na casa, no momento em que a Sra Joelma Pinto chegava em casa foi abordada e assaltada”, escreveu o leitor

 A placa da moto também foi informada e um telefone para contato.

“Por favor divulgue, para tentarmos recuperar a moto. Placa NWV 0353. Contatos 98 -8221- 4184”, concluiu

Câmara Municipal de Codó realizará hoje audiência sobre Segurança Pública às 5h da tarde

Leonel Filho e Major Xavier

Leonel Filho e Major Xavier

Durante a 6ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Codó, o Vereador Leonel Filho (PTN) iniciou suas palavras destacando eventos realizados pelas secretarias de Assistência Social e de Agricultura, como os lançamentos de programas de convivência e a reunião do Ministério do Desenvolvimento Agrário com produtores da agricultura familiar.

No entanto, o líder do governo na câmara direcionou seu discurso para a audiência pública que será realizada hoje, às 17h.

O parlamentar fez questão de lembrar que a reunião não é para apontar falhas ou responsabilidades sobre o que ainda não estava resolvido, mas sim discutir e deliberar sobre soluções consistentes para melhorar, ainda mais, a segurança pública do município de Codó.

Não queremos apontar possíveis erros. Temos que nos reunir para descobrir mais formas de buscar mecanismos que coíbam as ações de violência em nossa cidade. Temos que fazer com que nossos órgãos de segurança pública inibam os atos de violência em todos os setores, da violência nos bairros à violência nas estradas vicinais, dos crimes hediondos aos pequenos delitos”. Explicou.

Demandas atendidas

Leonel declarou que espera contar com todas as autoridades de segurança pública do município expressiva presença da sociedade civil organizada. “Nos últimos anos, em reuniões anteriores entre autoridades de segurança pública e a população, conseguimos levar as demandas até o governo do estado e conseguimos inúmeros benefícios para a segurança de Codó. Recebemos o Secretário de Segurança Aloísio Mendes, reivindicamos uma série de demandas na área da segurança. Os assuntos foram levados a nossa governadora, que prontamente nos atendeu, e muito conquistamos na área de segurança desde então”. Lembrou o edil.

Avanços na segurança

Em 2011, a administração municipal de Codó, atendendo a uma série de demandas na área de segurança pública, promoveu um encontro entre o prefeito Zito Rolim, representantes das forças de segurança pública e diversas entidades da sociedade civil organizada, realizado no Rotary Club.

Dentre as necessidades avaliadas e debatidas no encontro e levadas ao governo do estado, muitas já foram concretizadas ou estão em vias de finalização como: a reestruturação e aumento do efetivo das Polícias Civil e Militar; a aquisição de novas viaturas; a construção de uma nova sede para a 4ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Codó e para a 9ª Companhia Independente da Polícia Militar, já convertida para Batalhão; a construção de uma Unidade Prisional, o combate afetivo ao tráfico de drogas e a instalação de um sub-grupamento do Corpo de Bombeiros no município. Para Leonel Filho, as realizações na área da segurança só comprovam o quanto é importante os encontros entre sociedade e o poder público para debater a achar soluções para os problemas do município.

Ascom/Vereador Leonel Filho  

Presa algemada à banco de delegacia por uma semana é transferida para São Luís

Clenúbia de Sousa antes de viajar para a penitenciária feminina de São Luís almoçou, sem algemas,  ainda sentada  no banco onde estava desde o dia 19 de fevereiro, no corredor da delegacia regional de Codó, quando foi presa, com seu companheiro, com 14 pedras de crack.

Quando a hora chegou (às 13h26) ela foi até a cela se despedir de Juscelino Borges da Silva. Após isso foi levada para a viatura da Polícia Civil.

A mãe dela, Maria de Jesus Sousa, popular Maria do Rodão, que também já chegou a cumprir pena por tráfico numa cela de Coroatá (antes da delegacia ser destruída),  disse que a filha é apenas uma vítima do crack e que nunca foi traficante. Antes de ser presa, Peitica como é chamada, teria sido internada no hospital da cidade porque estava muito fraca em razão do consumo exagerado da droga. Ela fugiu do leito e dias depois foi detida pela PM na Av. Augusto Teixeira.

“Ela não é traficante, ela é uma viciada, os traficantes tudinho que bota droga pra ela, bota e perde, eu que fico vendendo minhas coisas e pagando, ela não é traficante (…) tem três filhos, duas meninas e um homem, quem vai cuidar é eu”, disse

Ela vinha sendo mantida nas condições denunciadas pela TV Mirante, e depois pelo programa Bom Dia Brasil da TV Globo, porque não há cela feminina em Codó, Timbiras, Coroatá, nem em Peritoró que são as quatro cidades da regional.

De acordo com a delegado regional, Rômulo Vasconcelos, em entrevista concedida à afiliada da Globo no Maranhão,  esperava-se a abertura de uma vaga no sistema carcerário do Estado.

Após a denúncia, a vaga apareceu e Clenúbia, que já tem prisão preventiva decretada por tráfico de drogas, acabou transferida para São Luís nesta quinta-feira (27).

SÃO LUÍS – Junior Codó representa seu município em solenidade de programa contra as drogas

No dia 20 de fevereiro,  às 19 horas, aconteceu o  lançamento,  na Associação Comercial do Maranhão, em São Luis, do  projeto que trabalha na prevenção e combate às Drogas, cuja idealizadora e coordenadora  é  ISABELLE PASSINHO.

Junior Codó

Junior Codó

“Esse projeto que trabalha na prevenção e combate às Drogas, visando o tratamento, ressocialização e apoio ao dependente químico e sua família. Trata das ações do Programa Maranhão Sem Drogas, Firmado no tripé prevenção , recuperação , repressão ,que prescreve medidas de prevenção e combate ás drogas pelo Poder Público, Sociedade Civil Organizada e População, no âmbito do Estado do Maranhão”, ressaltou Junior Codó

 OS PRESENTES

Estiveram presentes conselheiros tutelares, o  diretor do Caps,  Dr. Marcelo representante da OAB, promotora da Saúde Dra. Glória Mafra , vereador Ricardo Diniz de São Luis, o prefeito de Capinzal do Norte, Roberval  Campelo e Junior Codó,  representando Codó.

Roberval Campelo e Junior Codó

Roberval Campelo e Junior Codó

Dos 217 municípios que foram convidados dois estiveram presentes o prefeito de Capinzal do Norte e Junior Codó representando sua cidade natal.

Polícia Civil prende último suspeito e encerra caso de duplo homicídio na Trizidela

Luís Eduardo Lopes nega tudo e diz que armaram pra cima dele

Luís Eduardo Lopes nega tudo e diz que armaram pra cima dele

Os delegados de Codó, Zilmar Santana e Rômulo Vasconcelos,  apresentaram ontem (17) à imprensa, Luís Eduardo Lopes, o Capote, de 23 anos.

Ele vinha sendo procurado desde o dia 4 de fevereiro como o segundo suspeito de ter participado de um duplo homicídio – quando morreram Luís de Castro Ramos  (20 anos) e Gleicione Mesquita do Nascimento (27 anos), na estrada do Canoeiro (Trizidela) por trás do cemitério Monte Sinai.

“Tivemos a informação que ELE ESTAVA escondido  NUMA CASA AQUI DO bairro São Sebastião. Nós pedimos autorização aqui para o delegado Zilmar, que já tinha representado por sua prisão preventiva, e determinou que a gente fosse à residência para que efetuássemos a prisão”, explicou Rômulo Vasconcelos

RELEMBRE O CASO

As duas vítimas foram levadas  para a estrada vicinal  por um adolescente de 16 anos que já confessou participação. Ele teria ingerido bebida alcóolica na companhia de Luizinho e Gleicione, num bar do bairro São Pedro, onde os convenceu a segui-los para a Trizidela.

No local, contou o delegado Zilmar Santana,  que preside o inquérito, o garoto fingiu que precisava parar e fazer necessidades fisiológicas, foi quando  Luís Eduardo, que só aguardava, apareceu armado com um revólver.

“Onde ele (o menor) efetuou luta corporal, domínio e o executa com dois tiros. Essa execução do Luizinho é atribuída ao adolescente, ele teria sido o responsável pelos disparos. Contra Gleicione os disparos foram efetuados pelo Capote que encontra-se aqui preso”, explicou Dr. Zilmar

O corpo de Luís foi encontrado logo pela manhã por populares, Gleicione estava a poucos metros  do primeiro cadáver, mas só foi encontrado no dia seguinte por indicação do adolescente que teria dito friamente ‘olha aí, não tá nem duro ainda”.

AS RAZÕES

Capote e o adolescente tinham razões distintas para executar planos de vingança e fizeram tudo de forma premeditada.

 “Enquanto que o adolescente nutria um desejo de vingança contra Luizinho o teria delatado à polícia, no tocante a pessoas de Capote este teria o desejo de se vingar por conta de ter sido lesionado e agredido por Gleicione em uma briga de bar”, frisou o delegado

Com a prisão de Luís Eduardo  Lopes os delegados consideram que o crime foi completamente esclarecido. O adolescente, de 16 anos, já foi transferido para uma Unidade de Ressocialização de São Luís. Luís Eduardo, o Capote, foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo uma vez que estava com uma espingarda calibre 36 em casa.

Sua prisão preventiva, por conta do duplo assassinato,  já foi pedida à Justiça que ainda não se manifestou.

Vereador Carrim Construções denuncia agressão praticada por suposto segurança do prefeito

Carrim

Carrim

O vereador Carrim Construções, do PSDB, denunciou ontem (3) na Câmara uma agressão praticada por um suposto segurança do prefeito Zito Rolim, a quem não identificou pelo nome, mas frisou que o gestor sabia de quem ele estava falando.

Segundo contou o vereador, houve um acidente de trânsito na Av. Cristóvão Colombo, a maior da Trizidela, e ele teria chegado com sua máquina fotográfica para tirar registrar o fato. No mesmo momento foi advertido pelo homem para não tirar as fotos.

Inadvertidamente teria chegado uma outra pessoa  ao local também tirando fotos, foi esta pessoa que teria sido agredida a tapas, segundo parlamentar, pelo segurança do prefeito que estaria armado. Em determinado instante da violência, o vereador disse que achou que também ia entrar na ‘taca’.

“Eu não bati foto, por isso não posso provar, agora o rapaz apanhou de tapona lá e eu achei que eu ia apanhar também, é um 38 (revólver)  meu amigo, o prefeito sabe de quem eu estou falando”, disse

Para evitar situações do tipo a solução seria, na opinião do vereador, asfaltar e alargar a avenida com os 7 milhões e meio autorizados pela Câmara ano passado, dinheiro este que ninguém sabe onde foi parar, nem onde está.

“Por isso é que eu pressiono este problema de trânsito, esses 7 milhões e meio da Av. Cristóvão Colombo pra alargamento, pra resolver o trânsito, a sinalização (…) senhor prefeito pela benção de nosso senhor Jesus Cristo, Nossa Senhora Aparecida,  Rainha da Luz (…) faça a avenida Cristóvão Colombo”, pediu em alta voz

LEONEL DEFENDEU

O líder do governo na Câmara defendeu o prefeito Zito Rolim e disse que o governo não tinha nada a ver com o episódio narrado pelo vereador do PSDB.

“Não existe homem mais manso no Codó que o prefeito Zito Rolim e todo mundo sabe disso, não responde nem as palavras contra ele”, afirmou Leonel

Segundo o vereador, se houve  agressão deve ter sido motivada por algum parentesco do suposto agressor com a vítima do acidente que, possivelmente, estava querendo proteger das fotografias.

Preso baleado no Centro de Ressocialização de Codó continua internado

Derval

Derval

O caso ocorreu por volta das 20h30 de ontem (30). Derval da Silva Cruz, que cumpre mais de 20 anos de prisão por repetidos crimes de roubo, segundo a direção do Centro de Ressocialização de Codó, estava numa cela com mais 18 detentos onde não há laje de concreto no teto.

No chamado Pavilhão Especial ficam presos de bom comportamento e aqueles rejeitados pelos demais na área superlotada, caso de Derval. Ele foi ao banheiro, destelhou   e tentou fugir andando sobre o telhado.

O detento, considerado problemático, teria sido avistado por um agente penitenciário, cuja identidade foi preservada pela direção. Este agente teria pedido ao preso, por diversas vezes,  que descesse. Como não foi obedecido alvejou o fugitivo com um disparo de arma de fogo, acertando-o no ombro.

 “Foi surpreendido, se desesperou, começou a correr e aí a gente teve que imobilizar ele. Nessa tentativa, desesperada, de imobilizar o preso ele acabou sendo ferido, mas pegou um tiro no ombro, foi imediatamente levado para o hospital de Codó e nós tamos tomando toda a providência pra que nada aconteça com ele”, explicou a diretora administrativa, Videnir Cruz Bezerra

Derval passou por uma cirurgia e continua internado no Hospital Geral Municipal, fora de perigo. Na manhã desta sexta-feira (31), quando estivemos na enfermaria 16, havia um agente penitenciário vigiando-o na porta do quarto onde , no momento, o baleado dormia. Nossa entrada não foi permitida.

Perguntamos para a diretora do presídio se a atitude não foi excessiva por parte do agente e se poderia haver punição. Videnir Bezerra respondeu da seguinte maneira.

 “Se a gente deixar o preso fugir, toda hora vai ter um preso tentando fazer isso e nós não estamos aqui pra isso. A gente tem que manter a ordem da Unidade (…) o caso tá sendo encaminhado pra Secretaria que deve tomar as devidas providências pra investigar em qual situação isso ocorreu”, garantiu

A diretora administrativa garantiu que os demais presos da cela de Derval não tentaram empreender fuga, mas revelou que estas tentativas veem se tornando mais frequentes dado ao estado físico do centro que nunca foi reformado, apesar da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária já ter sinalizado para isso desde 2012.

No mês de janeiro, por exemplo, houve tentativa nos dias 16, 29 e a de ontem (30) caso Derval, que ocorreu, como já informado acima,  por volta da 20h30.

Estudante de Direito denuncia situação crítica dos moradores da Rio Grande do Norte

Caro Acélio, me chamo Lucas Emmanuel (19 anos), sou morador da Rua Rio Grande do Norte e como estudante da área jurídica sinto-me frustrado ao ver meus direitos (básicos) e de meus vizinhos serem violados pelo poder público deste município.

Rio Grande do Norte sem saneamento básico

Rio Grande do Norte sem saneamento básico

 Não suportando mais as constantes reclamações dos que nesta rua residem resolvi comunicar-lhe a insustentável situação presenciada nesta parte da cidade. Certo de que seu blog objetiva o bem geral, estou confiante de que esta queixa será evidenciada em seu canal de comunicação.

O PROBLEMA

Antes, porém de qualquer solicitação, irei à narrativa: Sabe-se que Codó possui um péssimo saneamento, porém há um trecho da Rua Rio Grande do Norte (próximo à travessa Mandacarú e ao Comercial Santo André) que está no extremo do problema. Neste local o Canal da água fria está exageradamente poluído e o mal cheiro está cada vez mais insuportável.

Catinga incomoda

Catinga incomoda

No primeiro governo do ex-prefeito Biné Figueiredo (muito tempo atrás, mas muito tempo mesmo) foi realizada uma obra no canal, porém com o passar do tempo ela deteriorou-se devido os intemperismos. Hoje esta parte da rua foi esquecida pelo governo municipal e o lixo, juntamente com o mato tomou conta de tudo.

DESEJO DA POPULAÇÃO

O que a população daqui gostaria mesmo é que fossem feitas obras que mudassem essa realidade. Que fosse feita uma barreira ao longo do canal para impedir que animais e crianças caiam dentro, pois atualmente ele está desprotegido. Que fosse feito algo para garantir maior segurança para as pessoas desta área. Pessoas já caíram dentro do canal pela falta de um bloqueio.

Foto de Lucas Emmanuel

Foto de Lucas Emmanuel

Na época da chuva a situação acentua-se pois como há muito lixo a rua é tomada de poluição quando o canal se enche. O mato na beirada propicia um esconderijo perfeito para os marginais do bairro e por esta razão as pessoas temem permanecer até muito tarde na rua.  Com certeza esta é uma obra que cabe no orçamento do município e esperamos sinceramente que isto mude pois isso já chegou a um ponto crítico.

Por favor Acélio, faça uma matéria desta situação!

CRISE – Sem poder transferir delegacia de Codó volta a ser presídio superlotado

Rômulo Vasconcelos tem novo problema de superlotação

Rômulo Vasconcelos tem novo problema de superlotação

O prédio da delegacia regional de Codó foi inaugurado em março do ano passado, com a presença da governadora Roseana Sarney e do secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes,  tem duas celas que deveriam servir apenas para deter presos enquanto eram interrogados para a formação do inquérito policial. Há alguns meses não tem sido mais assim.

De acordo com o delegado regional, Rômulo Vasconcelos, a delegacia está servindo de presídio, de novo, porque uma determinação do Poder Judiciário local diz que este Centro de Ressocialização Regional, atualmente administrado pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária – SEJAP, não pode mais receber presos que sejam de outros municípios justamente por já está superlotado.

Por conta desta situação, quem agora está também superlotada é a delegacia de Codó com 19 presos de Timbiras e Coroatá.

FUGAS

Em uma semana duas tentativas de fuga foram evitadas pela polícia e o delegado regional tem quase certeza de que novas ocorrerão.

“Delegacia não é lugar de preso, nós não temos estrutura para segurar esses presos aí e nós estamos com este problema, já tivemos em uma semana tivemos  duas tentativas. Eles serraram as grades, mas nós conseguimos conter essa fuga, não aconteceu a fuga, mas estamos receosos que aconteça uma fuga porque nós temos 19 presos, são 14 de Coroatá e  5 presos de Timbiras”, disse o regional

 SOLUÇÃO URGENTE

Para tentar encaminhá-los ao Centro Regional de Ressocialização, que hoje está com 75 detentos em quatro celas,  a autoridade policial diz que vai conversar com o novo juiz de Execuções Penais da Comarca, na esperança de resolver o problema.

 “Infelizmente nós estamos com um presídio aqui regionalizado pra receber os presos, mas o juiz determinou isso, a gente tá tentando conversar com o juiz que vai vir, o juiz de execuções penais que vai assumir a Vara de Execuções Penais pra nós tentarmos dirimir esta situação porque não tem temos como ficar, nós estamos com 19 presos de Timbiras e Coroatá em duas celas aqui na delegacia”, concluiu