Category Archives: Polícia

VÍDEO – Delegado Rômulo faz orientações para cidadãos sobre segurança

O delegado regional de Codó, Rômulo Vasconcelos, em entrevista concedida ao repórter Sena Freitas falou sobre segurança pessoal e pública. No ítem particular, inerente à  cada cidadão, ressaltou que é melhor evitar situações que estimulem os bandidos como ‘ficar atendendo celular no meio da rua” .

Também deixou orientações sobre o que cada empresário pode fazer para se proteger, principalmente, dos arrombadores. ASSISTA AO VÍDEO

PM de Caxias inicia blitz usando bafômetro para combater embriaguez no trânsito

No último final de semana o Comando do 2º BPM iniciou a fiscalização de trânsito com o uso do etilômetro, visando diminuir o número de acidentes de trânsito que vinham ocorrendo na saída dos balneários da cidade de Caxias provocados por condutores embriagados.

Resultado do primeiro dia

Resultado do primeiro dia

 Por volta de 20:00 de sábado, 13/07, a Policia Militar realizou blitz na MA-034, bairro Itapecuruzinho, onde foram apreendidas dezenas de motocicletas em situação irregular. No local, os PMs apreenderam ainda um veículo Ford F250, cor preta, que estava com placa fria e transportava grande quantidade de carne de gado sem comprovação de origem.

O condutor do veículo, identificado como CLÁUDIO HENRIQUE VIANA, 44 anos de idade, oriundo de Teresina/PI, informou aos policiais que a carne estava sendo transportada de Timon para Caxias, mas não informou o destino final. O condutor, veículo e carga foram apresentados no 1º DP para providências afins.

TEXTO E FOTO – PM de Caxias

Rapaz de 22 anos corta o próprio pênis em Afonso Cunha

A redação do Blog ao ficar sabendo do acontecido procurou de imediato averiguar a notícia, e nos dirigimos até ao Hospital regional de Chapadinha, HAPA.
Chegando lá constatamos a veracidade dos fatos.  Trata-se de um jovem identificado como Silvani  Leite, de 22 anos,  da cidade de Afonso cunha, a cerca de 50 km de Chapadinha.
Segundo testemunhas, o jovem estava assistido TV em sua casa em companhia de sua mãe, e entrou no banheiro, quando minutos depois, a mãe do jovem ouviu os gritos, ela correu para o banheiro e chagando lá o Silvani, havia decepado seu próprio pênis usando uma faca.  Ela socorreu o filho, colocou parte do pênis decepada em saco de gelo.  O órgão foi cortado no tronco.
O jovem chegou ao HAPA, Em Chapadinha, por volta das  21h30min de ontem, Sábado 13 de julho.  Ele foi atendido pelo médico de plantão Dr. Talvane Ortegal, que cuidou de encaminhar o rapaz para capital, São Luís – MA, o estado de saúde dele, inspira bastante cuidado!

 FONTE: Blog Voz de Coroatá

EMBRIAGUEZ – Veja o resultado da blitz de trânsito realizada na noite de domingo (ontem)

A Polícia Militar fez uma operação de trânsito ontem (14) à noite com o apoio do Departamento Municipal de Trânsito e o resultado foi considerado positivo, sobretudo, pelo comando da corporação.

Em poucas horas de trabalho intensivo, 21 motocicletas foram apreendidas por causa de infrações de natureza grave segundo explicou o subcomandante da PM, capitão Ricardo de Carvalho.

“Desde sem possuir CNH, sem capacete, descarga cadron, fazendo manobras bruscas e arriscadas, a polícia estava fazendo atividades de trânsito nos fins de semana e efetuou, aí, a apreensão desses veículos”, disse

Um condutor apresentando sintomas de embriaguez alcoólica foi detido e apresentado na 4ª delegacia de polícia civil para ser ouvido pelo delegado nesta segunda-feira (15).

O trabalho nas ruas continua e, até agora, mais de 100 motocicletas já foram apreendidas. O comando garantiu que o projeto agora vai para uma nova etapa – a educativa.

“Nós iremos agora pra nova modalidade, nós iremos para escolas, associações, clubes de mães, empresas, dá palestras na questão educativa. É essa questão educativa que vai fomentar mais ainda a questão da consciência do cidadão”, garantiu o capitão

DOM PEDRO – Delegado Otávio Chaves fala sobre andamento das investigações da morte de ex-vereador

Delegado Otávio Chaves

Delegado Otávio Chaves

O blogdoacelio esteve com o delegado de Dom Pedro, Otávio Chaves, para saber sobre como andam as investigações do assassinado do ex-vereador e fazendeiro, Diogo Gomes de Freitas, 54 anos, morto na última sexta-feira (12), às 6h40 da manhã, na Av. Gonçalves Dias, próximo à um dos açougues que abastecia com sua produção diária de carne bovina.

Para o delegado, ele foi assassinado em circunstâncias parecidas com as de um crime de pistolagem que vitimou um irmão dele, identificado como Leudo, ano passado em Presidente Dutra.

Uma das poucas diferenças é que o ex-vereador teve sua orelha levada pelos bandidos.

 “Foram efetuados três disparos contra a cabeça de seu Diogo e com requintes de crueldade, após o assassinato de seu Diogo foi arrancado a orelha dele, foi cortada a orelha dele, com certeza, pra prestar contas com o mandante do crime”, relembrou o delegado

CONEXÃO ENTRE CRIMES

Homicídios encomendados são frequentes na região central do Maranhão. Agora por causa do grau de parentesco das duas vítimas e do tempo entre um crime e outro será preciso também esclarecer  se há alguma conexão criminosa entre os dois assassinatos.

 “Com certeza, tem sido uma realidade na nossa região os crimes de pistolagem, chegam encapuzados, quase sempre numa motocicleta, executam  a vítima, se mandam, quase sempre pessoas de fora e a gente tem que correr atrás pra tentar saber quem são essas pessoas, principalmente saber quem é o mandante”, disse

POUCAS PISTAS

A polícia ainda enfrenta dificuldades para obter pistas dos assassinos porque, entre outras razões, ainda aguarda a colaboração da família que, para o delegado, deve ter informações valiosas sobre o caso. Por exemplo – se a vítima vinha ou não recebendo ameaças de morte nos últimos dias e de quem.

 Do local foi recolhido só  um pedaço de projétil que dará apenas a noção  sobre que arma foi utilizada na sexta-feira (12) contra a cabeça de Diogo Freitas.

Para montar o quebra-cabeça o delegado vai mesmo  precisar de todas as testemunhas, que estão com medo de depor, e da família que ainda se mostra indiferente ao trabalho policial.

 “A gente vai tentar ouvir o maior número de pessoas possíveis, havia pessoas lá quando do crime, tentar, como você falou, esperar passar um pouco esse sentimento da família e com certeza eles devem ter informações de possíveis ameaças que estavam acontecendo contra a vítima e tentar juntar tudo isso pra seguir nossa linha de investigação pra descobrir os autores”, concluiu

DOM PEDRO – novidades sobre o assassinato brutal de ex-vereador que teve orelha levada por seus assassinos

Diogo Freitas

Diogo Freitas

O delegado, Otávio Chaves,  que investiga o assassinato do ex-vereador e fazendeiro, Diogo Gomes Freitas, de 54 anos, com quem estivemos agora à tarde em Dom Pedro,  ainda não tem pistas dos assassinos.

 O crime ocorreu, segundo a polícia, por volta das 6h40 da manhã desta sexta-feira (12), na Av. Gonçalves Dias, uma das mais movimentadas da cidade. A vítima conversava com pessoas num pequeno açougue que ele abastecia com carne bovina de sua propriedade, quando dois homens chegaram numa motocicleta e um deles disparou três tiros, todos contra a cabeça da vítima. Os bandidos foram além usando de maior crueldade.

 “Foram efetuados três disparos contra a cabeça de seu Diogo e com requintes de crueldade, após o assassinato de seu Diogo foi arrancado a orelha dele, foi cortada a orelha dele, com certeza, pra prestar contas com o mandante do crime”, explicou o delegado

FAMÍLIA NÃO PERMITE APROXIMAÇÃO

A cidade está chocada com a violência do caso, mas ninguém fala sobre o assunto. A família do ex-vereador, que será enterrado amanhã, não permitiu imagens internas do velório, nem quis gravar entrevista a respeito.

Num primeiro momento também não permitiu a aproximação da polícia, mas o delegado, Otávio Chaves,  aguarda passar esse momento para voltar a  pedir  colaboração.

 “Com certeza eles devem ter informações de possíveis ameaças que estavam acontecendo contra a vítima e tentar juntarmos isso pra seguir nossa linha de investigação no intuito de descobrir os autores”, disse o delegado de Dom Pedro

Às 19h10, de hoje, matéria completa no Jornal do Maranhão 2ª Edição/TV Mirante Cocais

Jornalista Alberto Barros é homenageado pelo comando da Polícia Militar na cidade de Bacabal

Alberto Barros recebe título da PM em Bacabal

Alberto Barros recebe título da PM em Bacabal

Combatido até por alguns colegas de profissão por causa de seu posicionamento sempre muito crítico, Alberto Barros segue ileso, moralmente falando, diante das  autoridades do Maranhão (sobretudo entre  aquelas que nunca deram motivo para serem criticadas).

O jornalista tem facilidade com as palavras, domina a arte da entrevista, nasceu abençoado pelo ‘visual de TV’ e, de quebra, ainda ganhou, lá de cima, habilidade diante de situações que fugiriam do controle de profissionais menos experientes.

Hoje é, inegavelmente, a maior audiência do rádio na região, presta assessoria de marketing ao grupo Carvalho e à outras empresas por meio de sua produtora, além de trabalhar como Assessor de Comunicação da Prefeitura de Bacabal, cidade onde adquiriu ainda mais prestígio e respeito.

E é de lá que vem a mais recente homenagem ao jornalista codoense que também carrega na sua bagagem de vida 10 anos como repórter de uma afiliada da Rede Globo de Televisão – a TV Clube, Piauí. Ontem (9), Alberto foi agraciado com o título ‘AMIGO DA POLÍCIA MILITAR”, uma espécie de comenda entregue à quem presta relevantes serviços ao povo  maranhense (onde quer que vá).

Em seu blog, o jornalista descreveu o momento da seguinte forma:

“Na manhã desta terça-feira fui agraciado com o titulo de “Amigo da Policia Militar” em uma solenidade alusiva aos 177 anos da instituição no Maranhão.

A entrega da honraria foi no auditório do 15º Batalhão da PM em Bacabal. A homenagem é um reconhecimento da PM pelos relevantes serviços prestados ao município de Bacabal e ao Maranhão através do rádio, da TV e da mídia eletrônica (blog).

Para mim foi uma honra ser lembrado e isso só aumenta a nossa responsabilidade enquanto comunicador. Quero dividir este prêmio com todos os meus ouvintes,telespectadores, web leitores e a minha família que tem suportado a minha ausência, mas sempre me dando forças. Sem vocês não disso estaria acontecendo”, concluiu

Parabéns nobre Alberto. Na minha época de faculdade de Direito costumava dizer aos meus colegas de classe “Quem estuda, Deus ajuda”. Passado este saudoso tempo criei um novo lema que também lhe cai muito bem neste momento – “QUEM TRABALHA SÉRIO, DEUS AJUDA”.

PERIGO TOTAL – VÍDEO mostra assalto a mão armada no centro de Codó

Um vídeo registrado no centro da cidade, pela empresa de segurança Garra Monitoramente, mostra o quanto andar pelas ruas de Codó está perigoso. Jovens andam armados em cima de motocicletas atacando pessoas.

Mulher percebe perigo e joga celular

Mulher percebe perigo e joga celular

No caso do vídeo aqui exibido, com exclusividade, uma mulher percebe a chegada de dois bandidos.

Bandido tenta segurar e se distrai

Bandido tenta segurar e se distrai

O da garupa desce e já vai tirando da cintura um revólver. Antes dele a atacar a vítima joga seu celular para o assaltante. Enquanto ele tenta não deixá-lo cair ela segue andando pela calçada da CEFELMA,  entre a Marques Rodrigues e a César Brandão (rua  estreita e pequena que dá acesso direito ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais). VEJA A CENA.

Como os bandidos se contentaram com o celular não voltaram para humilhá-la e pegar sua bolsa.

Dois presos fogem pela porta da frente da nova delegacia regional de Codó e roubam moto

Os dois presos fugiram de uma das duas  celas de contenção  da nova delegacia de Codó, no bairro São benedito. Eles aproveitaram o momento em que um carcereiro abriu para entregar comida e saíram correndo por volta das 12h40 de ontem (7).

Ao saírem da delegacia, pela porta da frente, os dois, identificados como sendo  Bruno Felipe, de Coraotá,  e um adolescente de 17 anos, do bairro São Francisco, encontraram a técnica de enfermagem, Carmem Silva,  que havia acabado de pegar a moto dela em lava à jato que fica a menos de 50 metros da delegacia. Eles a ameaçaram com um pedaço de ferro e roubaram a motocicleta.

Os delegados Rômulo Vasconcelos (regional) e Maria Tecla Cunha (responsável pelo plantão)  não quiseram gravar entrevista sobre o caso, apenas informaram que foi aberto inquérito para apurar se houve negligência por parte do carcereiro.

Também foi dito que a recaptura dos fugitivos e a recuperação da moto roubada estão entre as prioridades da polícia nesta semana.

POR QUÊ ESTAVAM NA DELEGACIA?

Existe em Codó agora a  Unidade Regional de Ressocialização, que fica no bairro São Pedro, antigo CSU,  onde presos ficam detidos, condenados ou a espera de julgamento.

Nas duas celas da nova delegacia ficam apenas detentos que estão sendo ouvidos em algum inquérito. A regra é que logo que tal procedimento termine o detento seja levado para a Unidade de Ressocialização.

Mas Bruno Felipe, acusado de latrocínio em Coroatá,  e o menor, cujas infrações são arrombamento e furtos, estavam na delegacia nova há cerca de 20 dias.

Não houve justificativa para a estada do adolescente, mas a polícia informou que Bruno estava a tanto tempo por lá em razão de que liderou a rebelião mais recente  e fora retirado da Unidade a pedido dos demais presos afim de evitar novos motins.

BRASIL ESPIONADO – EUA espionaram milhões de e-mails e ligações de brasileiros

Reportagem de GLENN GREENWALD, ROBERTO KAZ E JOSÉ CASAD/Jornal O GLOBO

Arte/Jornal O GLOBO

Arte/Jornal O GLOBO

RIO – Na última década, pessoas residentes ou em trânsito no Brasil, assim como empresas instaladas no país, se tornaram alvos de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (National Security Agency – NSA, na sigla em inglês). Não há números precisos, mas em janeiro passado o Brasil ficou pouco atrás dos Estados Unidos, que teve 2,3 bilhões de telefonemas e mensagens espionados

É o que demonstram documentos aos quais O GLOBO teve acesso. Eles foram coletados por Edward Joseph Snowden, técnico em redes de computação que nos últimos quatro anos trabalhou em programas da NSA entre cerca de 54 mil funcionários de empresas privadas subcontratadas – como a Booz Allen Hamilton e a Dell Corporation.

No mês passado, esse americano da Carolina do Norte decidiu delatar as operações de vigilância de comunicações realizadas pela NSA dentro e fora dos Estados Unidos. Snowden se tornou responsável por um dos maiores vazamentos de segredos da História americana, que abalou a credibilidade do governo Barack Obama.

Os documentos da NSA são eloquentes. O Brasil, com extensas redes públicas e privadas digitalizadas, operadas por grandes companhias de telecomunicações e de internet, aparece destacado em mapas da agência americana como alvo prioritário no tráfego de telefonia e dados (origem e destino), ao lado de nações como China, Rússia, Irã e Paquistão. É incerto o número de pessoas e empresas espionadas no Brasil. Mas há evidências de que o volume de dados capturados pelo sistema de filtragem nas redes locais de telefonia e internet é constante e em grande escala.

Criada há 61 anos, na Guerra Fria, a NSA tem como tarefa espionar comunicações de outros países, decifrando códigos governamentais. Dedica-se, também, a desenvolver sistemas de criptografia para o governo.

A agência passou por transformações na era George W. Bush, sobretudo depois dos ataques terroristas em Nova York e Washington, em setembro de 2001. Tornou-se líder em tecnologia de Inteligência aplicada em radares e satélites para coleta de dados em sistemas de telecomunicações, na internet pública e em redes digitais privadas.

O governo Obama optou por reforçá-la. Multiplicou-lhe o orçamento, que é secreto como os de outras 14 agências americanas de espionagem. Juntas, elas gastaram US$ 75 bilhões no ano passado, estima a Federação dos Cientistas Americanos, organização não governamental especializada em assuntos de segurança.

Outro programa amplia ação

A NSA tem 35,2 mil funcionários, segundo documentos. Eles informam também que a agência mantém “parcerias estratégicas” para “apoiar missões” com mais de 80 das “maiores corporações globais” (nos setores de telecomunicações, provedores de internet, infraestrutura de redes, equipamentos, sistemas operacionais e aplicativos, entre outros).

Para facilitar sua ação global, a agência mantém parcerias com as maiores empresas de internet americanas. No último 6 de junho, o jornal “The Guardian” informou que o software Prism permite à NSA acesso aos e-mails, conversas online e chamadas de voz de clientes de empresas como Facebook, Google, Microsoft e YouTube.

No entanto, esse programa não permite o acesso da agência a todo o universo de comunicações. Grandes volumes de tráfego de telefonemas e de dados na internet ocorrem fora do alcance da NSA e seus parceiros no uso do Prism. Para ampliar seu raio de ação, e construir o sistema de espionagem global que deseja, a agência desenvolveu outro programas com parceiros corporativos capazes de lhe fornecer acesso às comunicações internacionais.

Um deles é o Fairview, que viabilizou a coleta de dados em redes de comunicação no mundo todo. É usado pela NSA, segundo a descrição em documento a que O GLOBO teve acesso, numa parceria com uma grande empresa de telefonia dos EUA. Ela, por sua vez, mantém relações de negócios com outros serviços de telecomunicações, no Brasil e no mundo. Como resultado das suas relações com empresas não americanas, essa operadora dos EUA tem acesso às redes de comunicações locais, incluindo as brasileiras.

Ou seja, através de uma aliança corporativa, a NSA acaba tendo acesso aos sistemas de comunicação fora das fronteiras americanas. O documento descreve o sistema da seguinte forma: “Os parceiros operam nos EUA, mas não têm acesso a informações que transitam nas redes de uma nação, e, por relacionamentos corporativos, fornecem acesso exclusivo às outras [empresas de telecomunicações e provedores de serviços de internet].”

Companhias de telecomunicações no Brasil têm esta parceria que dá acesso à empresa americana. O que não fica claro é qual a empresa americana que tem sido usada pela NSA como uma espécie de “ponte”. Também não está claro se as empresas brasileiras estão cientes de como a sua parceria com a empresa dos EUA vem sendo utilizada.

Certo mesmo é que a NSA usa o programa Fairview para acessar diretamente o sistema brasileiro de telecomunicações. E é este acesso que lhe permite recolher registros detalhados de telefonemas e e-mails de milhões de pessoas, empresas e instituições.

Para espionar comunicações de um residente ou uma empresa instalada nos Estados Unidos, a NSA precisa de autorização judicial emitida por um tribunal especial (a Corte de Vigilância de Inteligência Estrangeira), composto de 11 juízes que se reúnem em segredo. Foi nessa instância, por exemplo, que a agência obteve autorização para acesso durante 90 dias aos registros telefônicos de quase 100 milhões de usuários da Verizon, a maior operadora de telefonia do país. Houve uma extensão do pedido a todas as operadoras americanas – com renovação permanente.

Fora das fronteiras americanas, o jogo é diferente. Vigiar pessoas, empresas e instituições estrangeiras é missão da NSA, definida em ordem presidencial (número 12333) há três décadas.

Na prática, as fronteiras políticas e jurídicas acabam relativizadas pelos sistemas de coleta, processamento, armazenamento e distribuição das informações. São os mesmos aplicados tanto nos EUA quanto no resto do mundo.

Todo tipo de informação armazenada

Desde 2008, por exemplo, o governo monitora com autorização judicial hábitos de navegação na internet dentro do território americano. Para tanto, exibiu com êxito um argumento no tribunal especial: o estudo da rotina online de “alvos” domésticos proporcionaria vigilância privilegiada sobre a prática online cotidiana de estrangeiros. Assim, uma pessoa ou empresa “de interesse” residente no Brasil pode ter todas as suas ligações telefônicas e correspondências eletrônicas – enviadas ou recebidas – sob vigilância constante. A agência armazena todo tipo de registros (número discado, tronco e ramal usados, duração, data hora, local, endereço do remetente e do destinatário, bem como endereços de IP – assim como sites visitados). E faz o mesmo com quem estiver na outra ponta da linha, ou em outra tela de computador.

Começa aí a vigilância progressiva pela rede de relacionamento de cada interlocutor telefônico ou destinatário da correspondência eletrônica (e-mail, fax, SMS, vídeos, podcasts etc.). A interferência é sempre imperceptível: “Servimos em silêncio” – explica a inscrição numa placa de mármore exposta na sede da NSA em Washington.

Espionagem nesse nível, e em escala global, era apenas uma suspeita até o mês passado, quando começaram a ser divulgados os milhares de documentos internos da agência coletados por Snowden dentro da NSA. Desde então, convive-se com a reafirmação de algumas certezas. Uma delas é a do fim da era da privacidade, em qualquer tempo e em qualquer lugar. Principalmente em países como o Brasil, onde o “grampo” já foi até política de Estado, na ditadura militar.