Category Archives: Polícia

Vídeo mostra preso zangado partindo pra cima de repórter codoense

O repórter, Francisco Lemos, da TV Codó ( afiliada da Rede Meio Norte) quase foi agredido por um jovem preso na 4ª Delegacia Regional. Irritado com a presença e com as perguntas do jornalista, o detento partiu pra cima.

A publicação original foi feita  pelo blog do Marco Silva. Interessante o momento, veja.

Militares de Caxias prendem VOVÔ com 81 pedras de crack

Por volta de 00h15 desta quinta-feira, 09/05, uma viatura da Polícia Militar prendeu o elemento identificado como JOSÉ CARLOS COSTA DOS SANTOS, vulgo “VOVÔ”, 49 anos de idade, residente na Rua Gilberto Barbosa, Vila Arias, já conhecido pela polícia por envolvimento com o tráfico de drogas, ao avistar a viatura ele empreendeu fuga para dentro de sua residência.

Vovô

Vovô

Foi solicitado apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) e os policiais encontraram dentro da residência 81 (oitenta e uma) pedras de CRACK, e outras duas pedras maiores, além da quantia de R$ 588,00 (quinhentos e oitenta e oito reais) em cédulas de pequeno valor, caracterizando o tráfico.

Material apreendido com vovô

Material apreendido com vovô

Além do traficante “Vovô”, mais dois elementos estavam na casa participando do tráfico, um deles identificado como ANTONIO FRANCISCO BEZERRA DO NASCIMENTO, 35 anos, residente na Rua Gilberto Barbosa na Vila Arias, e o terceiro  trata-se de FABIANO DO NASCIMENTO OSÓRIO, de 28 anos, residente na Rua das Flores, bairro Seriema, o qual possui passagem por assalto e suspeita de prática de homicídio.

O trio  foi apresentado no 1º DP para as providências legais. O combate ao tráfico de drogas é o responsável direto pela diminuição do número de homicídios. Ainda não tivemos ocorrência de homicídio no mês de maio.

Texto e fotos/PM de Caxias

PM de Caxias recupera veículo e prende suspeitos de assalto

Por volta das 15h de terça (7)

Ademilson e Mineirinho/FOTO PM

Ademilson e Mineirinho/FOTO PM

  na Rua Godofredo Viana, bairro Trezidela, o comerciante ANTONIO CAMPOS DE SOUSA, 58 anos, teve o seu veículo Fiat Strada, cor prata, placa NNI 0142, que estava carregado de gêneros alimentícios, tomado de assalto por dois indivíduos.

Após o assalto, um dos elementos empreendeu fuga no veículo roubado, enquanto o outro seguiu em apoio em um Ford Ecosport, cor prata, de placa LVM-7469 (Teresina/PI) rumo à Timon, através da BR-316.

A Polícia Militar foi acionada e as Forças Especiais do 2º BPM (GOE e FT) partiram em perseguição aos assaltantes, enquanto o COPOM acionou o DPM do Brejinho. Ao encontrar o bloqueio do Destacamento do Povoado Brejinho, 26 km de Caxias, os Assaltantes não atenderam à voz de parada e tiveram o primeiro veículo (Fiat Strada) alvejado pelos militares com um disparo de fuzil 762 na altura do radiador e motor danificando o veículo e impedindo a fuga dos assaltantes. Foi encontrado com os assaltantes um Revólver calibre 38,  duas trouxas de cocaína; R$ 480,00 (quatrocentos e oitenta reais) e três celulares.

Os assaltantes foram identificados com Ademilson Ribeiro Cruz, de 27 anos de idade, residente em Teresina/PI, e Edson Júnior Sousa Santos, vulgo “Mineirinho”, 45 anos de idade, também oriundo de Teresina/PI, considerado de alta periculosidade e contra o qual existem três Mandados de Prisão em aberto, expedidos pela justiça do Piauí.

Mineirinho  também é apontado como principal suspeito de envolvimento nos recentes assaltos ocorridos na BR-316, no trecho entre Caxias e Timon. Os dois juntamente com os objetos apreendidos e os veículos, foram apresentados no 2º DP, para as providências legais.

TEXTO PM/Caxias

Guarda Municipal prende homem que se masturbava no meio da rua em Codó

O fato  aconteceu no dia 05 de maio (Domingo). Segundo Boletim de Ocorrência da Guarda Municipal de Codó, foi comunicado ao corpo da Guarda, via telefone por volta das 21h30, que um homem estava cometendo ato violento ao pudor (masturbação) em via publica.

De acordo com a discrição do criminoso feita pelo denunciante, rapidamente o mesmo foi encontrado e abordado.

O homem identificou-se como Antonio Francisco e não aparentava estar  em seu juízo normal. O mesmo foi reconhecido por uma testemunha que confirmou ser ele o autor do ato. A guarnição da GM o conduziu até a 4ª Delegacia Regional para que a autoridade Policial competente tomasse as medidas cabíveis.

Texto GM/Codó

SÃO MATEUS – População vai às ruas contra a violência após assassinato covarde de empresário

Pela Paz em São Mateus

Pela Paz em São Mateus

Centenas de pessoas saíram à ruas de São Mateus na tarde de ontem em caminhada pela paz, trajando roupas brancas e empunhando balões, faixas e cartazes, adeptos de diferentes religiões, todos tentavam demonstrar o anseio pela paz no município.

A caminhada partiu da praça em frente à escola estadual Alves Cardoso, onde aconteceu uma concentração e de lá, seguiram pela Av. Rodoviária com destino ao Restaurante Manos local de trabalho do empresário Valmir Queiroz assassinado de forma brutal e covarde no ultimo domingo dia 27.

A manifestação foi organizada nas redes sociais e foi motivada principalmente após o bárbaro assassinato do empresário Valmir Queiros, de 43 anos, ocorrido no ultimo final de semana.

O Crime

O empresário foi abordado no momento que abria o portão da residência para a esposa, que chegava do trabalho. Valmir Queiroz foi atingido por oito disparos. Na ação, os criminosos subtraíram da vítima um cordão e a quantia de R$ 200,00.

A polícia agiu rápido e prendeu o mineiro, João Luís da Silva, de 53 anos e o bainano Israel Saturnino Pereira, de 19 anos. A dupla foi localizada em uma residência no bairro Pequi em São Mateus.

De acordo com as informações policiais, denúncias anônimas indicaram o paradeiro da dupla. A polícia já identificou que cinco pessoas participaram da ação criminosa, entre eles há a suspeita da participação de uma mulher. Equipes policiais realizam diligências a fim de prender os outros envolvidos.

Durante a abordagem à dupla, foram apreendidas 20 cabeças de crack e ainda duas trouxinhas de maconha.

Por Jonatas Carlos/blog Sãomateusemoff.com.br

Guarda Municipal apreende menores com 7 papelotes de maconha no São Raimundo

Ontem dia 01/05, por volta das 20h50, a Guarnição da Guarda Municipal de Codó, em uma de suas rondas pelo Bairro São Raimundo, nos prédios  e praças para a proteção do patrimônio publico, deparou-se com um grupo de adolescentes em atitudes suspeitas na quadra poliesportiva recém inaugurada.

Apreendidos

Apreendidos

Foi feita a abordagem e encontrado em poder de dois menores de iniciais J.P.C.F.  de 16 anos e G.P.S. de 17 anos, a quantidade de sete papelotes de maconha.

 Os menores foram encaminhados a 4ª Delegacia Regional de Codó, para esclarecimentos à autoridade policial.

Texto e foto GM/Codó

Disque Denúncia oferece R$ 1.000 por informação que leve à homem que matou em briga de trânsito

O Disque Denúncia Maranhão divulga na tarde desta terça-feira (30), recompensa de R$ 1.000,00 reais, por informações que levem ao paradeiro de Junior Avelino, conhecido como “Junior Camelo”.

R$ 1.000 de recompensa

R$ 1.000 de recompensa

O homem é acusado pela morte de Wendel Costa Leite Pacheco, ocorrido em janeiro deste ano, no município de São Bento. O crime teria ocorrido após uma discussão no trânsito, onde a vitima foi alvejada com três tiros.

Um mandado de prisão preventiva foi expedido pelo juiz Sidney Cardoso, da Comarca de São Bento.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Junor Avelino deve ser repassada ao Disque Denúncia [3223 5800 – capital e 0300 313 5800 – interior], não é necessário se identificar e o serviço funciona 24 horas

COMPRA PREMIADA: Clientes da ELETROMOTOS de Codó e Timbiras continuam com prejuízo quase milionário

João Paulo

João Paulo

Os clientes da compra premiada ELETROMOTOS, de Codó e Timbiras, estão em angústia constante, além de revoltados,  desde que o dono da empresa desapareceu da cidade, dia 8 de março de 2013, às 3h30 da madrugada e nunca mais soube-se de seu paradeiro.

Para trás, João Paulo Sousa dos Santos, de Bacabal mas morando em Codó há vários anos, deixou nada menos que dois grupos de clientes, cada um com 48 pessoas, e mais outro na vizinha cidade dos timbirenses (acredita-se que com a mesma quantidade de gente que sonhava em ser sorteado na motocicleta  ou em algum eletrodoméstico sem precisar tirar do bolso mais nada).

As vítimas contam que no último sorteio,  realizado na noite  22 de março, João Paulo  ainda teve a coragem de mandar alguém recolher o dinheiro (mensalidade). O sujeito, após pegar tudo, disse que iria trocar um cheque e logo voltaria para o local (centro da cidade), mas também desapareceu. Formou-se um tumulto naquela noite, mas já era tarde. O golpe já havia se concretizado.

PREJUÍZOS

Muita gente chegou a pagar todas as 48 parcelas da moto e não a recebeu. Foi o caso do autônomo Ademar Rodrigues da Silva. Ele pagou uma completa e já estava na 17ª parcela de uma segunda motocicleta. O prejuízo dele ficou R$ 13.380,00.

“Foi pago uma moto total 48 parcelas de R$ 210,00 e mais 17 parcelas de R$ 210,00 também”, revelou com pesar

Já o empresário Francisco Rodrigues Pitombeira Filho teve prejuízo abaixo disso, mas não menos desgastante financeiramente. A ELETROMOTOS levou R$ 7.600,00 dele.

 “A partir do momento em que ele fez a mudança 4h da manhã do dia 8 para o dia 9, aí então já desconfiei, fui até o escritório e nada a respeito deles dois, que são João Paulo e Andrea…QUE PROVIDÊNCIAS O SENHOR TOMOU? Fui logo registrar o B.O na delegacia e logo providenciei entrar com advogado pra tomar as decisões sobre o bem deixado pelos dois (uma casa)”, contou

A CASA DA ESPERANÇA

De todos os lesados, apenas um grupo de 10 pessoas procurou advogado para acionar João Paulo Sousa dos Santos na Justiça. Eles já conseguiram impedir a venda de uma casa no Novo Millênio II de propriedade do empresário que sumiu.

Segundo seu Ademar, a venda desta casa seria a solução de tudo porque João Paulo pede nela nada menos que R$ 380.000,00.

“Estamos aguardando que ele compareça, porque foi proibida a venda da casa e que ele compareça para vender a casa pra poder pagar o pessoal…É POSSÍVEL QUE A VENDA DESSA CASA CUBRA TODOS OS DÉBITOS? Se vender no preço que ele tá pedindo, vende  e ainda sobra dinheiro porque ele tá pedindo R$ 380.000,00 nela”, respondeu ao blog o autônomo

Antes da confusão, ela estava à venda no site de uma corretora de imóveis da cidade, depois foi retirado o anúncio. Pintobeira Filho, ou seu Nena como é chamado, gostaria de vê-lo novamente.

“é que ele aparecesse conversasse conosco, entrasse em acordo e, a partir daí, ressarcir o nosso dinheiro e liberar a casa pra ser vendida pra que ele use do saldo e tire um bom proveito”

A POLÍCIA

Apesar de poucos terem procurado a Justiça, na delegacia mais de 50 Boletins de Ocorrência foram registrados contra a Eletromotos. Há a informação entre as vítimas de que o delegado que investiga o caso pedirá a prisão preventiva de João Paulo nos próximos dias.

CASO BREJO SECO – O outro lado da história


O blog fez contato com um representante do outro lado da história do caso Brejo Seco, na tarde desta sexta-feira (26). O entrevistado que pediu direito de resposta, mesmo não sendo citado por nome na reportagem anterior, foi atendido.

Como não publicamos seu nome antes, tampouco faremos nesta postagem, mas trata-se do homem à quem seu Curió retrata-se como sendo o líder dos sujeitos  que  o trataram com total falta de dignidade, respeito, expulsando-o das terras onde vivia há 27 anos.

DESMATAVA E VENDIA

O jovem fez revelações que vão de encontro à imagem de vítima do agricultor. Disse que ele desmatava há anos a área, sem a permissão do proprietário (grande político), transformava a madeira em estacas de CANDEIA (nome da árvore derrubada em maior quantidade) e vendia a unidade à R$ 2,00 na cidade.

Chegou a vender 2 lotes de terra e duas partes do brejo que corta o povoado.

“Um dos caras que comprou fez foi me mostrar o documento”, afirmou o entrevistado

EVANGÉLICO SIM, MANSO NÃO

Segundo o líder, apesar de se dizer evangélico, seu Curió já teria botado trabalhador pra correr da terra sob ameaça e tem intrigas constantes com a vizinhança de Brejo Seco. “Pode perguntar pra vizinhança lá, pra ver se eles não te confirmam essa história lá”, destacou

CASAS QUEIMADAS/PLANTAÇÕES

O entrevistado também afirmou que o número de plantações está errado e não condiz com a realidade, manga, por exemplo, não existe por lá e também não existem pés de abacaxi em grande quantidade.

Quis saber sobre a casa queimada mostrada em fotografia por seu Curió, bicicleta, cadeiras quebradas e galpões. O acusado de ser o  líder afirmou que aquilo tudo ocorreu depois que seu Curió veio embora pra cidade e nenhum de seus trabalhadores (como os chama) teve qualquer participação.

A pergunta seguinte foi – ENTÃO QUEM FOI?

“Pode ter sido os moradores ou até ele mesmo de noite pra complicar a situação e depois sair inventando história. Aquelas casas de parede branca que aparecem nas fotos ele mesmo deu a madeira pra outra pessoa lá do VAI-QUEM-QUER (povoado próximo) e depois deixou daquele jeito lá”, respondeu de forma bem séria.

EXPULSÃO

O rapaz também afirmou que nunca dirigiu a palavra à seu Curió, veio vê-lo pela primeira vez na entrevista que concedeu à TV Palmeira do Norte hoje, no programa Codó Acontece com Edmilson Filho.

“Posso te afirmar que ninguém nunca mandou ele sair de lá, nunca. O que fiz foi explicar  pros outros moradores – pessoal nós vamos cercar (de arame) porque tem gente invadindo, as vezes quebra a cerca, mas com ele nunca tinha falado”, disse

JAGUNÇOS

Sobre o número de 11 jagunços, afirmou que, primeiro, não são jagunços que o acompanham são carregadores de caçamba que arrancam e carregam pedras para a cidade. Outro detalhe é que são apenas 4 homens “um em cada canto da caçamba” disse.

CASO BREJO SECO – Saiba quais são os principais direitos de seu Curió após expulsão violenta

O caso relatado pelo blog ontem (25) contando a situação de seu Manoel Luz da Silva expulso de maneira violenta de Brejo Seco, zona rural de Codó na região do Roncador,  onde vivia há 27 anos com sua família desperta qualquer cidadão para um questionamento – ele não tem direitos?

A resposta é  –  sim, seu Curió tem muitos direitos. Para ser mais claro, ele está amparado pela Constituição Federal e pelo Código Civil.

Ele tem direito à valer-se do USUCAPIÃO ESPECIAL RURAL previsto no art. 191, da Carta Magna e pelo  1.239 do Código Civil  que, de forma bem simples, dizem  o seguinte – Se o cidadão não tem qualquer outro pedaço de terra pra viver, mora em área rural não superior à 50 hectares, que não é de sua propriedade, mas ali está HÁ 5 ANOS SEGUIDOS sem que ninguém apareça para lhe perturbar a paz, cobrar saída ou coisas do tipo, tendo este mesmo cidadão tornado a terra produtiva, ele ADQUIRE, por direito,  SUA PROPRIEDADE.

A íntegra do art. 191, CF/88, diz assim:

“Aquele que, não sendo proprietário de imóvel rural ou urbano, possua como seu, por cinco anos ininterruptos, sem oposição, área de terra, em zona rural, não superior a cinquenta hectares, tornando-a produtiva por seu trabalho ou de sua família, tendo nela sua moradia, adquirir-lhe-á a propriedade”.

O artigo 1.239 do Código Civil diz exatamente a mesma coisa descrita acima pela Constituição, sem mudar nem as vírgulas.

É O CASO DE SEU CURIÓ

Seu Curió tem como provar que mora em Brejo Seco desde 1985 (pois tem um recibo datado da época em que ainda pagava ‘fórum’ para o antigo proprietário). Tempo para ele não é problema, ainda que venham a alegar outras formas de Usucapião com decurso maior, de 10 ou de 15 anos de posse mansa e pacífica – ele se encaixa em qualquer delas.

Comprovante de 1985

Comprovante de 1985

  • Seu Curió, há quase 30 anos no local,  até então vivia tranquilo, ninguém havia chegado  lá dizendo saia, vá embora, desocupe meu terreno,  ou seja, viveu todo este tempo  SEM OPOSIÇÃO.
  • Seu Curió não tem terreno na zona rural, nem na cidade, pois do contrário não estaria, após ser expulso, morando de favor na casa de parentes na rua Francisco Bernardino.
  • Seu Curió tem como provar que tornou a terra produtiva (cajueiros, bacurizeiros, plantação de abacaxi e muito mais)

Resumindo – o lavrador tem tudo para não apenas adquirir o direito de continuar no terreno, mas ser o novo proprietário dele por força do que diz a Constituição Federal e o nosso Código Civil.

MAS, QUANTO A EXPULSÃO?

Provando seu Curió que estava em legítima posse, e ao que me parece estava, o ato violento cometido contra ele chama-se, no direito, de ESBULHO POSSESSÓRIO. O nome é feio, mas nada que nos engula.

Esbulho possessório ocorre quando alguém tira o legítimo possuidor  de forma violenta de dentro do imóvel. (possuidor é o sujeito que mora na terra que não lhe pertence,  pacificamente,  no tempo exigido pela lei 5, 10 ou 15 anos).

Outra coisa que está a favor de seu Curió neste caso é que ESBULHO POSSESSÓRIO pode ser  considerado também, na vasta e densa legislação brasileira, CRIME DE USURPAÇÃO ( que é quando alguém invade com violência, com grave ameaça ou mediante concurso de mais de duas pessoas (11 jagunços é um bom número) terreno ou edifício alheio).

Isso leva o caso para a esfera penal (o que cheira à cadeia, nome sujo pro resto da vida, essas coisas).

Na esfera cível – seu Curió, como já fora expulso violentamente, tem o direito de ingressar com uma ação na Justiça de REINTEGRAÇÃO DE POSSE e ainda pode cobrar PERDAS E DANOS (isto é – uma grossa indenização pela plantação destruída, bicicleta queimada, cadeiras, casas, sofrimento psicológico dele e da família, e por aí vai……).

Fechando o assunto, devo dizer –  quem mexeu com o passarinho que foi chamado para fora de casa para ser ‘depenado’ à bala pode ter uma dor de cabeça danada pela frente para a aprender a respeitar as pessoas e à valorizar mais a vida dos menos favorecidos.