Category Archives: Saúde

Em maio de 2014 Zito Rolim completou 2 anos sem entregar 9 postos de saúde ao povo

Posto do Residencial Trizidela - em obra deste 10 de maio de 2012

Posto do Residencial Trizidela – em obra deste 10 de maio de 2012

Os nove postos, na cidade e zona rural,  têm o mesmo padrão – tamanho, estrutura interna. De acordo com suas placas de obra, também tem o mesmo orçamento individual de R$ 260.000,00 e começaram na mesma data, isto é,  10 de maio de 2012.

Em comum eles também dividem o mesmo problema – nunca foram entregues pelo Governo Cuidando de Nossa Gente para que a população faça uso deles.

Ao  longo de todo este tempo a prefeitura vem justificando o atraso na entrega das obras com falta de liberação de recursos por parte do Governo Federal. Alega que toda vez que recebe algum dinheiro as obras avançam um pouquinho mais. Nós voltamos a visitar alguns destes postos para ver de perto o que realmente avançou.

No do residencial Trizidela já tem piso cerâmico, janelas e algumas portas, porém 1.000 famílias, como a de dona Maria Antonia Santiago, continuam tendo que se deslocar quilômetros em busca de atendimento de saúde.

 “é bom que agora eles comecem funcionar pra gente ter  facilidade de em vez de ir lá no outro Codó a gente já se consulta aqui né…DAQUI FICA LONGE? Fica,  com certeza”, reclamou a dona de casa

Posto Vila Fomento - visão interna atual (foto de 13/junho2014)

Posto Vila Fomento – visão interna atual (foto de 13/junho2014)

NA PORTA DE CASA, MAS TÃO DISTANTE

Visitamos também o que fica  na divisa dos bairros São Pedro e Nova Jerusalém (estrada da Colônia). Constatamos a mesma situação praticamente, não muito diferente  de meses atrás.

No da Vila Fomento, próximo ao matadouro público,  tem forro em alguns cômodos, piso, mas ainda falta muito – portas, banheiros, pintura. Difícil para o morador vizinho prevê quando terá posto funcionando.

Dona Deusa Vieira dos Santos gosta de visita-lo, vez por outra, mas também já perdeu o otimismo.

 “QUANDO É QUE ISSO AÍ INAUGURA? Sei lá quando é, daqui pra 2015, que eu to dizendo depois da eleição eles vão inaugurar, mas antes (…) Isso aí o povo já devia tá usando aqui ciô, dois anos né brincadeira não”, criticou a aposentada

Outro fato constatado por nossa equipe é que em nenhum dos postos encontramos pessoas trabalhando quando de nossa visita no último dia 13 de junho, o que deixa a população ainda mais desanimada.

 PALAVRA DO GOVERNO

O novo secretário de Saúde, Ricardo Torres, informou, por meio da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, que o município está tentando conciliar o andamento das obras (o reinício dos trabalhos) com a chegada dos recursos para equipar estes postos uma vez que depois de concluídos o Governo Federal estipula um prazo para colocá-los em pleno funcionamento.

A portaria de liberação dos recursos para compra de equipamentos foi publicada há cerca de 15 dias e logo o município entrará em processo licitatório.

Nada foi informado sobre prazo de inauguração dos 9 postos desta  reportagem.

Sancionado piso salarial de R$ 1.014 para ACS e agentes de combate às endemias

Agentes de Endemias

Agentes de Endemias de Codó-MA

Depois de nove anos de luta a presidente Dilma Rousseff sancionou parcialmente a Lei n° 12.994, de 17 de junho de 2014, que institui piso salarial de R$ 1.014 para agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias. A medida foi publicada no Diário Oficial de ontem,  quarta-feira (18).

Relator dos projetos das duas categorias na Câmara dos Deputados, o deputado federal Domingos Dutra (SD/MA), que esteve presente com os agentes até o último prazo para a presidente sancionar o projeto comemora a aprovação da lei.

“Apesar do veto parcial, a presidenta Dilma manteve o piso salarial e os seus fundamentos. Este veto não tira o brilho desta conquista pelos ACS. Desconheço uma categoria que em oito anos tenha conquistado duas emendas constitucionais e duas leis ordinárias como os ACS e ACE. Estou feliz por ter participado como relator deste momento histórico”, comemorou Dutra.

O artigo que estabelecia o reajuste anual sendo corrigido em 1° de janeiro de cada ano foi vetado por Dilma, mas de acordo com a Dra Elaine Alves, assessora jurídica da confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (CONACS), a luta continuará.

“A sanção é um prêmio para a categoria por nunca ter desistido. Como de costume, veio com muita luta e com a certeza de que precisamos continuar lutando para que a vitória seja completa”, disse ao afirmar que a categoria precisa estar ainda mais unida para tentar junto com os parlamentares a derrubada dos vetos.

“Com os vetos da presidente a categoria deverá de mobilizar mais uma vez junto com parlamentares, especialmente o deputado Domingos Dutra, para derrubada dos vetos”, explicou.

Para a presidente da Confederação, Ruth Brilhante, a sanção é um misto de emoções, pois, de acordo com ela, os agentes estão muito felizes, mas decepcionados com os vetos.

“Nós estamos felizes pela sanção, mas tivemos uma grande decepção com o veto do reajuste anual e o prazo para indexar o plano de carreira”,

Tanto a Dra Elaine Alves como Ruth Brilhante foram categóricas ao parabenizar o deputado federal Domingos Dutra pela luta junto à categoria.

“O deputado Domingos Dutra está de parabéns, pois ficou com a gente até o último prazo para a sanção. Queremos parabenizá-lo pelo excelente trabalho dedicado aos agentes comunitários de saúde”, parabenizou.

Após receberem a notícia da sanção, na manhã de hoje os Agentes se reuniram na Câmara dos Deputados, onde fizeram uma grande roda de oração em agradecimento pela aprovação da lei.

ASSCOM Domingos Dutra

Campanha Estadual do Glaucoma será realizada dia 20 de junho no HGM

Cuidando da visão/foto de Nilton Messias

Cuidando da visão/foto de Nilton Messias

A Secretaria Municipal de Saúde informa a população codoense que no dia 20/06/14, próxima sexta-feira, terá início a Campanha Estadual do Glaucoma.

Uma equipe com profissionais de São Luis estará no Hospital Geral Municipal (HGM), das 8h às 12h, realizando consultas para o diagnóstico e tratamento do Glaucoma.

A ação tem como objetivo realizar o diagnóstico precoce e promover o tratamento continuo para evitar que a doença leve a cegueira.

Durante os atendimentos, os pacientes que receberem o diagnostico positivo para doença preencherão ficha para retirar o colírio de tratamento para a patologias em uma das unidades de referência da rede municipal.

Informamos aos pacientes que levem cópia da carteira de identidade e do cartão do SUS.

Ascom/Prefeitura Municipal de Codó – Governo Cuidando da Nossa Gente

Teste do Coraçãozinho agora é obrigatório no SUS

Já oferecido em algumas maternidades da rede pública de saúde, o exame de oximetria de pulso, mais conhecido como Teste do Coraçãozinho, agora será realizado de forma universal como parte da triagem neonatal do Sistema Único de Saúde (SUS).

A determinação do Ministério da Saúde para realizar o exame que serve para detectar e prevenir problemas cardíacos nos recém-nascidos em toda rede pública foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (11).

O teste permite identificar precocemente se o bebê tem alguma doença grave no coração e, em caso positivo, o paciente é submetido ao exame de ecocardiograma para confirmar o diagnóstico.

O procedimento é simples, rápido e indolor. Consiste em medir a oxigenação do sangue e os batimentos cardíacos do recém-nascido com o auxílio de um oxímetro – espécie de pulseirinha – instalado nos primeiros dias de vida no pulso e no pé.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, cerca de 10 em cada mil nascidos podem apresentar alguma malformação congênita e, entre esses, dois podem ter cardiopatias graves e precisar de intervenção médica urgente.

Outros exames que fazem parte da triagem Neonatal é o Teste da Orelhinha e do Pezinho.

Portal Brasil

PÂNICO – Pedro Belo diz que saúde de Codó é ‘REFERÊNCIA DE MORTE” e denuncia novos descasos

Pedro Belo

Pedro Belo

O vereador, Pedro Belo (PCdoB) foi quem fez o mais duro discurso contra a situação da saúde no município de Codó ontem (9) na sessão da Câmara Municipal de Vereadores partindo do caso da lavradora, Valdenir Guimarães, que perdeu a filha Ana Vitória ao nascer e depois morreu sangrando no HGM esperando por atendimento médico durante, segundo o marido, por 2 horas e 10 minutos, na madrugada do dia 3 de junho de 2014.

Belo revelou que 2 dias antes do caso da lavradora, uma outra mulher também havia perdido o bebê em condições parecidas dentro do mesmo hospital.

“Dois dias antes de acontecer aquilo com a mulher do César aconteceu também com uma mulher da rua Manoel Januário que me pediu para não divulgar o nome. Entrou no HGM também, não deram conta de fazer seu parto, levaram com urgência pra Coroatá, infelizmente a criança veio a óbito, também daquela mãe, então tá todo mundo assustado”, disse

O SOFRIMENTO DE DIVINA

Pedro também se reportou ao caso de uma jovem identificada apenas pelo nome de Divina que sofreu grave acidente de trânsito na última quinta-feira (05/06). Disse ter acompanhado-a no HGM onde a moça ficou muito tempo sem atendimento e sangrando por dentro.

Para transferi-la de Codó para Timbiras, onde descobriu-se uma grave e quase mortal hemorragia interna, segundo o vereador, foram necessários até telefonemas para o secretário Ricardo Torres e para o prefeito da cidade, Zito Rolim.

O resultado da demora no atendimento por falta de condições do HGM foi a perda de um rim da garota que está em coma no HGT.

‘Cheguei na hora quando a divina entrou no hospital e de lá ficou aquele empurra-empurra, vai não vai, dizendo – aqui não tem nada, tem, não tem –  e a menina lá na sala opera, não opera, com medo de dizer que não tinha material, que não tinha estrutura pra fazer uma cirurgia no município de Codó. E só fizeram, sabe o quê, depois de muitas horas tentaram transferir ela pra outro hospital”

“Felizmente, e graças à Deus, com muita luta lá dentro fazendo confusão, ligando para o prefeito, ligando para o secrertário conseguiram uma ambulância pra levar ela pra Timbiras. Chegando lá, na hora que chegou, que foram examinar a menina tava com hemorragia interna, com um rim estourado do impacto, já tinha perdido quase seu sangue por completo, tá em coma até hoje”, disse

CODÓ – REFERÊNCIA DA MORTE

Para o vereador, Codó hoje é uma referência da morte.

“Codó já foi referência aqui nessa região. Quantas pessoas não vinha de Presidente Dutra, Barra do Corda e outras cidades vizinhas se consultar, procurar a saúde do município de Codó (…) e hoje Codó tá sendo referência em morte no hospital, a que ponto nós chegamos vereador Carrim?”

CRÍTICAS À RICARDO TORRES

Pedro Belo não poupou nem mesmo o secretário de Saúde, Ricardo Torres, de severas críticas. Lembrou que o novo comandante da pasta da saúde foi à Câmara fazer promessas de mudar o trânsito, não as cumpriu e ainda ganhou de presente de seu tio (Zito) uma das mais importantes secretarias para gerir.

“Muda-se o secretário e continua as mesmas mazelas ou pior do que o anterior, mas já era de se esperar (…) Se comprometeu em mudar o trânsito de Codó, isso já vai completar quase 2 anos, vereador, e não foi feito, e ganhou de presente, por não fazer, organizar o trânsito de Codó a Secretaria de Saúde, uma importante secretaria do nosso município.

Pra quê? pra deixar o povo de Codó morrer no hospital? ou pra ser referência em transporte e tá perdendo porque é tão lento pra se transferir que acaba deixando morrer aqui no hospital mesmo. Tudo enquanto se leva pra outra cidade”, concluiu

LEGADO DE BOAS AÇÕES: Dr. Mário Braga atende codoenses gratuitamente

O médico Codoense, Mário Braga, iniciou na semana passada um trabalho de atendimento gratuito à população codoense que objetiva oportunizar aos mais carentes acesso rápido e eficaz à prevenção de certas doenças e até à cura.

Dr. Mário Braga atende gratuitamente

Dr. Mário Braga atende gratuitamente

Braga fará atendimento toda sexta-feira, pela manhã,  na casa de seu pai – professor Kelé, ao lado do Centro Operário Codoense. O trabalho partiu do fato de que muitos codoenses tem dificuldades de conseguirem consultas médicas nas unidades de saúde.

O médico também ressaltou que isso nada tem a ver com política partidária.

“A população de Codó precisa de um atendimento médico humanizado e coerente, alias esse  atendimento gratuito está acima de interesses políticos-partidários haja visto que todos são atendidos sem qualquer preconceito de crença ou grupo político que pertençam, independentemente de terem votado em mim ou não quando me candidatei a vereador em 2012”,, esclareceu

Dr. Mário Braga destacou que tem objetivos humanitários e de deixar um legado de boas ações.

“Na vida o legado que tenho que deixar são as boas ações que fiz para meus próximos”, finalizou

Dr. Cláudio Paz comemora liberação de recursos em projetos iniciados na sua gestão

Dr. Cláudio Paz comemora liberação

Dr. Cláudio Paz comemora liberação

Dentre os vários projetos aprovados na gestão de Cláudio Paz na saúde de Codo temos os da Rede de Saúde mental como:

  • CAPS Álcool e drogas 3 no valor de R$ 1.000.000,00;
  •  CAPS Infanto Juvenil no valor de  R$ 800.000,00;
  •  e Unidade de Acolhimento Transitório InfantoJuvenil (UAT IJ) no valor de R$ 500.000,00 reais.

Sendo liberados no dia 30-05-14 a primeira parcela de R$  200.000,00  para a construção do CAPS AD 3 e a primeira parcela de R$ 100.000,00   para a Unidade de Acolhimento.

Na Rede Cegonha foram aprovados vários projetos como:

  • Equipamentos para o centro de parto normal no valor de R$ 150.000,00;
  • Equipamentos para os leitos de UTI e UCI neonatal para cuidar de recém nascidos prematuros no valor de R$ 300.000,00;
  • Construção / ampliação do centro de parto normal no valor de R$ 250.000,00;
  • Ambiência da UTI neonatal no valor de 40.000,00 reais e reforma/ambiência da UCI neonatal no valor de 200.000,00.

Sendo liberados no dia 30-05-14 a primeira parcela de R$ 50.000,00  para construção/ampliação do centro de parto normal e primeira parcela de R$ 40.680,00 para a ambiência da UCI neonatal.

Todas essas ações tem o objetivo de melhorar a assistência nos transtornos mentais principalmente os relacionados com o  uso de álcool e drogas,  fortalecer e ampliar a complexidade do atendimento das mães e recém-nascidos em Codó.

ASSCOM Dr. CLáudio Paz

Rodrigo Figueiredo apresentará Projeto de Lei para incentivar doação de sangue

Ajudando a salvar vidas

Ajudando a salvar vidas

O vereador Rodrigo Figueiredo (PDT) esteve esta semana visitando as instalações do Hemonúcleo de Codó e constatou que o centro de coleta e distribuição de sangue está passando por um período de baixa no estoque de sangue por falta de doador. Em conversa com a coordenação do Hemomar, Rodrigo informou que tomaria medida, enquanto Parlamentar para atrair doadores voluntários até o centro, com o objetivo de abastecer o banco de sangue do município.

Eu pretendo, ainda nesse mês, apresentar aqui na Câmara Municipal um projeto que está sendo elaborado e será aperfeiçoado para encontrarmos soluções, no sentido de incentivar a doação de sangue no município de Codó. Eu estive conversando com esses profissionais e vamos elaborar esse projeto nesse sentido de incentivo à doação de sangue”, disse Rodrigo em seu pronunciamento na Sessão Ordinária da Câmara, na segunda-feira (19).

O vereador protocolou um Projeto de Lei esta semana na Câmara, para que, nas próximas semanas, seja apreciado na Comissão de Educação, Cultura, Saúde e Meio Ambiente. A matéria propõem medidas para incentivar a população a doar sangue e manter cheio o estoque do Hemocentro e consequentemente, os hospitais públicos da cidade e região. Os benefícios propostos na matéria ainda não foram divulgados pelo vereador.

O Hemocentro fica em Codó, mas atende outras cidades. Codó é a maior cidade com estrutura, é a cidade polo. As doações que são feitas em nossa cidade, também atendem a Peritoró, Timbiras, Alto Alegre, cidades vizinhas. Então, quanto mais pessoas fazendo doações de maneira regular, de forma contínua, será, sem dúvida, um grande benefício. Trago esse tema nesta noite porque entre muitas e muitas qualidades do povo de Codó, que são diversas, uma delas é a solidariedade”, concluiu o Parlamentar.

Asscom – Vereador Rodrigo Figueiredo

Campanha contra a gripe em Codó já está acima dos 90% da meta

A Prefeitura Municipal de Codó, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa sobre o recorde de cobertura na Campanha de Vacinação contra Gripe  no município. As ações de vacinação na campanha nacional contra gripe A estão acontecendo do dia 22 de abril até o dia 23 deste mês.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início da campanha, já foram vacinadas 27.373 mil pessoas, o que corresponde a 79,19% deste público-alvo. Mais de 1.846 trabalhadores de saúde também foram vacinados, atingindo uma cobertura vacinal de 90,67%.

Nos postos de saúde já foram imunizadas 1.754 gestantes, correspondendo a 94,61 % do público. Entre os idosos, 11.315 já receberam a dose da vacina contra a gripe, resultando em uma cobertura vacinal de 88,77%.

As Crianças já foram 6.614, o que corresponde a 60,37%. Puérperas já foram imunizadas 470 correspondendo a 154,1% no total. Esse total é devido algumas mulheres que estavam de passagem pela cidade de Codó e foram imunizadas.

Nota: Ascom/Prefeitura Municipal de Codó

SAÚDE ZERO: Codoense é humilhado em porta de hospital de Teresina

Cícero ficou de 10h às 15h deitado na porta do HUT

Cícero ficou de 10h às 15h deitado na porta do HUT

Na última sexta-feira (11) Codó apareceu numa matéria feita pelo TV Clube, afiliada da Globo no vizinho Estado do PIAUÍ, repercutida no site G1 da Globo, sobre saúde pública. O caso era de um homem, identificado como Cícero Ferreira de Sousa, de 25 anos, maranhense.

A matéria não identificou a cidade de origem do rapaz, mas quem é de Codó ao ver o vídeo da reportagem sabe que o homem que se deitou das 10h da manhã às 3h da tarde na calçada do HUT, esperando atendimento,  é um velho conhecido nosso e trabalha no centro codoense vigiando  carros e motocicletas.

HUMILHADO EM TERESINA

Cícero chegou ao Hospital de Urgência de Teresina – HUT – por volta das 10h, da sexta-feira e  segundo o repórter, Raimundo Lima,  (TV Clube),  foi barrado na entrada porque era do Maranhão.

“Nem na enfermaria  deixaram eu ir, tÔ aqui pedindo ajuda, quero entrar porque tÔ muito doente”, disse Cícero ao repórter

Sobre o que sentia o codoense falou de dores fortes na cabeça e na barriga, além de uma possível hepatite.

“Tô com problema sério, dor no abdômen, hepatite, dor no estômago muito”, relatou triste

SÓ SORO EM CODÓ

A TV Clube também relatou que antes de dirigir-se à capital do vizinho Estado, em busca de ajuda, Cícero Ferreira de Sousa procurou a saúde pública de Codó.

Não foi explicado  se o rapaz passou pela  UPA, por um de nossos 17  postos médicos ou pelo HGM, mas foi dito, claramente, que na terra natal do paciente a única coisa indicada foi um  soro.

“Antes de vir para Teresina o lavrador já tinha sido atendido no hospital de Codó na noite anterior, mas segundo ele, o médico que fez o atendimento tinha indicado apenas a aplicação de soro”, diz o texto do repórter da Clube.

ATÉ QUANDO

O caso precisa ser analisado com certa cautela, mas não podemos negar que é vergonhoso ver cidadãos de nossa cidade passarem por constrangimentos tão grandes longe daqui. Gente que sai em busca de algo que poderia ser oferecido com maior qualidade  sem muito esforço – saúde pública.

A apresentadora da afiliada da Globo naquele Estado finalizou dizendo que o codoense foi atendido no final da tarde e fez exames para descobrir a origem das dores, certamente, após a pressão da imprensa.

Até quando vai ser assim?