Category Archives: Saúde

Secretário diz que Maranhão deixou de receber R$ 8 bilhões pra Saúde

Uma delegação formada por gestores da Secretaria de Estado da Saúde (SES), deputados federais e estaduais esteve na noite desta terça-feira (9) com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília. Durante o encontro, o secretário da Saúde do Governo do Maranhão, Carlos Lula, apresentou um estudo apontando que o estado deixou de receber R$ 8 bilhões desde que foi implementado o Sistema Único de Saúde (SUS).

Comitiva da Saúde em Brasília

Comitiva da Saúde em Brasília

A dívida se deve ao subfinanciamento do repasse federal ao estado. Isso porque o Maranhão é o estado que recebe o menor valor per capita do governo federal para a área da Saúde. “Enquanto a União repassa R$ 159,05 por habitante ao Maranhão, no vizinho Piauí, para termos uma ideia, cada habitante recebe R$ 230,65 em serviços de saúde”, explica o secretário Carlos Lula. “Estamos R$ 45,06 abaixo da média nacional de investimento federal em saúde”. Lula lembrou que o art. 35 da Lei do SUS estabelece critérios para os repasses a estados, que não estão sendo cumpridos.

A comitiva presente à reunião contou com os deputados federais Juscelino Filho (DEM), Waldir Maranhão (PP) e Weverton Rocha (PDT); os deputados estaduais Antonio Pereira (DEM), Levy Pontes (SDD) e Stênio Rezende (DEM). Também participaram do encontro as secretárias de Saúde de São Luís, Helena Dualibe, e de Paço do Lumiar, Aíla Freitas, além do secretário de Caxias, Vinicius Araújo.

União inédita em favor do Maranhão

“Temos um momento inédito de união de prefeituras, estado e toda a bancada federal em favor da Saúde”, afirmou a secretária de São Luís. “Todos aqui sabem que o que precisamos é do apoio federal para fazer a medicina que sabemos”, afirmou Helena Dualibe.

O deputado Antônio Pereira destacou que o Maranhão já fez a lição de casa, com a regionalização do atendimento, agora falta o aumento de repasses pelo governo federal. “Atualmente, os menores estão sendo penalizados”, afirmou. Nos últimos 18 meses, foram inaugurados seis hospitais regionais, que garantem atendimento a mais da metade da população maranhense.

O ministro demonstrou simpatia à proposta. “Quando fui relator do Orçamento, no ano passado, aceitei uma emenda que justamente visava o aumento dos recursos para a Saúde do Maranhão”, afirmou, durante o encontro.

Por Daniel Merli – SECAP

Combate ao Aedes Aegypti continua intenso dentro de Codó

Continua o trabalho intensivo dos agentes de endemias no município de Codó/MA, combatendo focos e criadouros do tão temido Aedes Aegypti. Além do carro fumacê que já vem percorrendo e borrifando os locais de maior vulnerabilidade, as equipes tem se deslocado com frequência aos logradouros e efetuado o trabalho de identificação, orientação e combate mosquito.

Secretária de Saúde Larissa Barros (foto Messias Markejane)

Secretária de Saúde Larissa Barros (foto Messias Markejane)

Em relação aos demais municípios maranhenses, Codó continua em situação confortável quanto ao número de casos de Dengue, Chikungunya e Zica Vírus e a Secretaria Municipal de Saúde só agradece a população que de forma consciente vem colaborando com o importante trabalho dos agentes de endemias.

Ascom/SAÚDE

Instituto Mestre Bita do Barão e parceiros garantem serviços gratuitos com qualidade

Inaugurado recentemente o Instituto Mestre Bita do Barão, como prometeu, abriu mesmo as portas para a solidariedade e está realizando diversas  atividades que beneficiam a coletividade codoense, sobretudo, a menos favorecida. Acompanhamos uma sessão de beleza onde a professora Suane Sousa esteve presente

Mestre Bita do Barão

Mestre Bita do Barão

“Eu já fiz maquiagem, já fiz sobrancelha e agora to arrumando o cabelo…VAI SAIR DAQUI, SE SENTINDO MELHOR? Lindona”, respondeu renovada

Assim como tem demanda para atendimento, também está havendo demanda de parceiros. Vimos as empresárias Conceição (Salão de Beleza) e a  empresária  Kátia Cilene Costa  que doaram, na semana passa, um pouco do tempod elas  e o de suas colaboradoras para mexer com a autoestima de quem não tem muito acesso a tratamento de beleza.

“é muito importante a gente fazer o outro feliz e compartilhar do nosso trabalho pra fazer bem ao próximo”, disse Kátia Cilene

Tratamento de beleza no IMEBB

Tratamento de beleza no IMEBB

Encontramos até duas turmas do Senac colaborando com o Instituto. “Convidamos nossos alunos e profissionais para estarem aqui também homenageando, de uma certa forma, as mães com corte, escova, hidratação e também tornando-as mais belas”, frisou a coordenadora local Raquel Paula

SAÚDE GRATUITA

Nas atividades de saúde o público muda um pouco, mas continua aberto à quem, realmente, precisa. A dona de casa Fabiana Santos  conseguiu falar com o médico voluntário, Dr. Wellington,  depois de algumas tentativas em outros locais que oferecem saúde pública.

“Com certeza, várias vezes tentando consegui consulta as vezes fica bem difícil passando noites e noites em posto e aquela demora todinha quando chega o horário as vezes o médico nem se encontra …E AQUI? Foi ótimo, foi chegando e o médico chegando também”, afirmou

CATARATA

A presidente do Instituto, Janaina de Sousa, destacou que o primeiro paciente dos 50 que passarão por uma cirurgia de catarata em Teresina já foi atendido.

 “Tá bem, tirou o tampão, já tá enxergando, então graças à Deus foi vitorioso, a cirurgia dele foi excelente (…) toda semana nós vamos levar um paciente para ser cirurgiado pra catarata até completar 50 e se Deus quiser nós vamos ganhar muito mais”, garantiu com entusiasmo peculiar

O umbandista que deu nome ao Instituto acompanha tudo de perto, muito satisfeito.

“Alegre, satisfeito com este poder que Deus me deu, esta força, esta vontade de ajudar os meus conterrâneos. Já começou e tá indo muito bem”, asseverou mestre Bita do Barão de Guaré

84,71% dos codoenses já se vacinaram contra o vírus H1N1

Os dados parciais da campanha de vacina contra a gripe em Codó estão deixando a coordenação de vigilância em Saúde satisfeita, nunca os codoenses procuraram tanto os postos de saúde.

Karen Cruz

Karen Cruz

Até agora 84,71% das 27.240 pessoas que deveriam se vacinar já estão imunizadas contra o vírus H1N1.

A meta preconizada pelo Ministério da Saúde  é a de que cada município atinja, no mínimo, 80% de seu público alvo. Codó, obviamente, já ultrapassou esta exigência, mas até o dia 20 de maio, que é quando termina, oficialmente, a campanha, quer avançar ainda mais.

A coordenadora Karen Cruz destacou que até na zona rural as pessoas estão procurando a vacina que, desta vez, não tem faltado.

“Estão colaborando, mas ainda não terminou a campanha vai até o dia  20 de maio, então quem ainda não se vacinou pra tá procurando o posto de saúde mais próximo de sua residência pra tarem, se vacinando (…) Crianças de seis meses a menores de 5 anos, pessoas portadoras de doenças crônicas, puérperas até 45 dias, profissionais da saúde e idosos a partir dos 60 anos de idade”, afirmou

Na cidade  muitos pais ainda estão levando as crianças menores de 5 anos para preencherem a carteirinha com este tipo de vacina, o que é considerado um bom ato dentro do que projeta a coordenação municipal de vigilância em Saúde.

Secretaria inicia uso do carro fumacê contra o Aedes em Codó

Na tarde da última  quarta-feira (11), agentes e responsáveis pelo combate ao Aedes Aegypti sob a orientação da coordenadora de vigilância em saúde Karen Cruz, iniciaram mais uma investida contra o mosquito, começando os trabalhos desta vez pela praça do balão, no centro da cidade.

Fumacê nas ruas

Fumacê nas ruas

O veículo com o produto de combate ao Aedes, fez a nebulização na região central considerada vulnerável à infestação do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zica vírus. Segundo o Assessor de Endemias Francisco Leonardo e o Coordenador de Combate a Dengue no Município de Codó Egídio Santos, esse importante trabalho de prevenção, será prioridade em toda a zona urbana e rural da cidade.

Fica portanto o alerta, para que a população continue colaborando no sentido de evitar em suas residências, todo e qualquer tipo de recipiente que possa acumular água parada evitando assim, possíveis criadouros do tão temido Aedes Aegypti.

Equipe de Vigilância em Saúde/foto de Messias Markejane

Equipe de Vigilância em Saúde/foto de Messias Markejane


É a Secretaria Municipal de Saúde trabalhando pelo bem estar da população do Município de Codó-MA.

Por Messias Markejane /Assessoria de Comunicação SAÚDE

Trabalho inovador busca combater a Tuberculose entre os presos de Codó

A enfermeira Priscila Teixeira,  que faz parte da equipe de saúde do Centro de Ressocialização Regional de Codó, explicou  que a população carcerária é uma das mais vulneráveis à Tuberculose. O risco em ambientes assim chega à ser 32% maior.

Priscila Teixeira fez palestra sobre a doença antes das consultas

Priscila Teixeira fez palestra sobre a doença antes das consultas

 “Por que é 32% maior, porque são pessoas que ficam em locais sem iluminação, sem ventilação ou com pouca ventilação, local fechado, restrito, onde essas bactérias ficam expostas pelo ar e quem tá contaminado vai contaminando as pessoas que estão ditas sadias”, disse

Por conta dessa possibilidade maior uma ação de saúde quis saber quantos dos 105 detentos da unidade prisional de Codó, localizada no bairro São Pedro,  possuem a doença. Na primeira etapa desse serviço 50 passaram por uma avaliação médica.

A médica Paula Câmara consultou um por um ouvindo detalhadamente seus relatos e possíveis sintomas.

 “Alguns têm sintomas bastante característicos, então, tosse prolongada, tosse seca, normalmente, por mais de 3 semanas, perca de peso, fraqueza e, as vezes, falta de ar e dor dorássica, então, hoje, em particular, alguns pacientes já referiram, uma parcela considerável”, considerou

Equipe que fez a ação de saúde no presídio

Equipe que fez a ação de saúde no presídio

Os casos suspeitos contaram com o auxílio de outra equipe da rede municipal de saúde que cuida, exclusivamente, de casos de Tuberculose, sob o comando do enfermeiro Luciano Gonçalves.

 “Encaminhamos alguns que eles vão fazer o raio X, porque isso é um diagnóstico complementar, e também estamos fazendo o escarro, onde a gente tá coletando o escarro de todos os suspeitos e a gente vai encaminhar pro laboratório”, explicou

Depois que sair o resultado, quem for diagnosticado com tuberculose receberá toda a medicação necessária para curar a doença.

Flávio Dino manda dois carros fumacê para combater o Aedes aegypti em Codó

O Governador do estado do Maranhão, Flávio Dino, mandou no inicio da semana para Codó, dois carros fumacê para combater o Aedes aegypti no município, os veículos já estão à disposição da equipe de vigilância epidemiológica da Unidade Regional de Saúde e ajudarão a Secretaria Municipal De Saúde nas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika virus.

Foto de Marco Silva

Foto de Marco Silva

De acordo com o vereador Pedro Belo, os veículos serão utilizados em todos os bairros do município, seguindo um cronograma montado pela Secretaria Municipal de Saúde.

“Os veículos foram enviando pelo governador Flávio Dino e agora que se encontram no município, serão utilizados para combater o mosquito Aedes aegypti. É uma determinação do governador que seja dada prioridade a qualidade de vida das pessoas, por isso todos os bairros de Codó serão beneficiados”, afirmou Pedro Belo.

O diretor da Unidade Regional de Saúde, Ribamar Oliveira, parabenizou o governador Flávio Dino pelo incentivo no combate à epidemia das doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti.

“Essa iniciativa do governador Flávio Dino é fundamental para que Codó continue obtendo números positivos no combate ao mosquito Aedes aegypti, o Estado mostra mais uma vez que é parceiro dos municípios nessa batalha, que é diária e que só será vencida com o apoio de toda a população”, ressaltou Ribamar Oliveira.

Segundo o vereador Pedro Belo o produto exalado pelos carros fumacê não tem efeito algum sob o ser humano, o parlamentar codoense lembrou que é recomendável aos moradores que abram as portas e janelas das residências.

“A primeiro momento tem o incomodo do odor, pois é um cheiro forte, mas logo isso passa. O produto lançado pelos carros fumacê não atinge as pessoas, só tem efeito sob os mosquitos, por isso, para que o trabalho de combate ao Aedes aegypti tenha mais eficácia, é recomendável que a população codoense ao ver o veículo abra as portas, janelas e etc. Pois quanto maior o alcance do produto, mais as residências estarão protegidas”, finalizou Pedro Belo.

ASCOM / Por Marco Silva

Gestantes, crianças e adultos estão sem vacinas nos postos de Codó

Em todos os 17 postos de saúde faltam vacinas importantes no calendário de gestantes e de  crianças em seus primeiros anos de vida. No Codó Novo, o mais populoso bairro da cidade, a situação é bem crítica.

 “No caso tá faltando Hepatite B, DT veio mas acabou o estoque a gente tá esperando vir, e também no caso tá faltando Tetra, Hepatite A também nunca mais veio que é pra criança com um ano e 3 meses, a tetra também, essas daí8 que tão faltando”, explicou-nos a técnica de enfermagem Luíza Barbosa

Em alguns só é possível encontrar vacina conta a Febre Amarela.

Quando a pessoa que necessita chega ao posto pede-se apenas que retorne depois, só que esta orientação está se repetindo diversas vezes porque algumas vacinas nunca chegam.

Quem é mãe, principalmente, anda reclamando sem saber quando haverá vacina novamente nas unidades de saúde.

 “Porque a gente traz as crianças e não tem a vacina, aí fica ruim pra criança…FICA DESPROTEGIDA? Sim…E NÃO PODE COMPRAR? Não…NÃO TEM CONDIÇÃO? Não (…) a mãe fica preocupada com a criança porque tem que tomar, né, porque vai ser bom pra saúde”, reclamou a dona de casa Francisca Mendes da Silva que acompanhava uma sobrinha que saiu sem a aplicação da tetra.

A PREFEITURA JUSTIFICA

Nós procuramos ouvir o secretário de saúde do município, Ricardo Torres. Ele explicou que a Prefeitura está refém de um situação que atinge o país inteiro e garantiu que a falta não será resolvida brevemente pelo Ministério da Saúde.

“Em alguns casos nem sequer a produção está definida pelo Ministério, ou seja, nem previsão pra chegada existe e em outros casos existe uma previsão com dificuldades de logística, de distribuição pelo país, em outros casos essa distribuição já foi iniciada, mas está chegando aos poucos nos Estados”, disse

Governo do Estado inaugura Centro de Especialidades Médicas de Barra do Corda

Governador Flavio Dino Inaugura Centro de especialidadess Médicas em Barra do Corda

Governador Flavio Dino Inaugura Centro de especialidadess Médicas em Barra do Corda

O Centro de Especialidades Médicas (CEM) de Barra do Corda foi inaugurado na manhã deste sábado (5), pelo governador Flávio Dino . Uma unidade de saúde completa, que atenderá mais de 220 mil pessoas da região central,  oferecendo consultas clínicas em diversas especialidades médicas, assistência multidisciplinar e serviços de apoio diagnóstico e terapêutico. Na oportunidade, o governador anunciou a construção de um hospital de 50 leitos, em parceria com a Prefeitura.

Depois de visitar as instalações do CEM, com estrutura ampla e moderna e profissionais de saúde já atuando, o governador Flávio Dino, ressaltou o grande esforço do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), de garantir o direito básico do cidadão de acesso à saúde de qualidade em Barra do Corda e região, que será reforçado com a nova unidade.

“O Centro já está funcionado, temos aqui mais de cinco especialidades que estão à disposição da comunidade. De modo que, teremos uma gama de serviços médicos e de reabilitação, que atenderá crianças e adultos de toda região. Isso integra o nosso próximo esforço, que é a construção do hospital próprio aqui de Barra do Corda, com 50 leitos, em parceria com a Prefeitura e de deputados estaduais que estão destinando emendas”, anunciou o governador aos barra-cordenses.

O CEM não realizará atendimento de urgência e emergência, serão oferecidos serviços clínicos especializado. Entre os serviços, estão atendimentos clínicos em cardiologia, neurologia, gastroenterologia, ortopedia e reumatologia, ginecologia e obstetrícia. O CEM também disponibilizará uma equipe de assistência multidisciplinar que envolve serviços de enfermagem, fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição, assistência social, terapia ocupacional e psicologia, que compõe do ginásio terapêutico do Centro.

Barra do Corda

Barra do Corda

Além disso, também ofertado à população exames de apoio diagnóstico e laboratoriais, como radiologia, ultrassonografia, endoscopia, raio X, eletrocardiograma e eletroencefalograma, entre outros. Dentro do Centro ainda funciona o Ginásio Terapêutico

O secretário de Estado de Saúde, Marcos Pacheco, que conhece as necessidades da população de Barra de Corda, relata que este é um grande avanço para saúde pública local. “Esta inauguração tem uma força simbólica muito grande, por ser o primeiro serviço de saúde do Governo do Estado em Barra do Corda nestes 180 anos. Temos trabalhado pelo direito de acesso à saúde de todos,  no cuidado com as crianças, gestante e idosos”, afirmou o secretário Marcos Pacheco.

O prefeito Erick Costa também destacou a relevância do Centro para a cidade. “Faço uma avaliação muito positiva, tendo em vista a nossa carência e a necessidade nesta região de um acompanhamento especializado de saúde. Temos o apoio concreto do Governo do Estado, é muito relevante não só para Barra do Corda como para toda a região”, explicou Erick.

Mutirões

Durante a inauguração, o Centro já estava em completo funcionamento com a realização de dois mutirões com atendimentos oftalmológicos e de clínica geral para mais 150 pessoas. O CEM de Barra do Corda funcionará de segunda a sexta, de 8h às 18h, garantindo o atendimento de mais de 220 mil pessoas de toda a região – envolvendo moradores das cidades de Arame, Barra do Corda, Fernando Falcão, Grajaú, Itaipava do Grajaú e Jenipapo dos Vieiras.

 Antônio Lima de Alencar, de 74 anos, é hipertenso e agora poderá fazer o acompanhamento médico de forma mais sistemática, na própria cidade, já que antes ele tinha de ir a São Luís. “Não vou mais precisar sair daqui para conseguir uma consulta com cardiologista. E também gostei de saber que aqui terão profissionais para aferir a pressão e acompanhamento correto na prescrição de medicamentos para evitar que a doença complique”, comemora o aposentado.

Agenda

O governador Flávio Dino esteve também na manhã deste sábado, em Tuntum.  Na passagem pelo município o governador participou da inauguração do Centro de Imagem Antônio Joaquim de Cunha, onde serão realizados exames de imagem em pacientes da rede estadual de saúde.

Na oportunidade, o governador realizou a entrega de 9km de pavimentação do Programa ‘Mais Asfalto’, que contempla ainda, a sinalização da via e acostamento. O novo asfalto é na Rua Presidente Médice – Centro

Secretário de Saúde ameaça descontar dias não trabalhados por agentes de endemias

Ricardo Torres  (foto de Cândido Sousa)

Ricardo Torres (foto de Cândido Sousa)

O secretário de Saúde, Ricardo Torres, concedeu entrevista ao blogdoacelio sobre a greve dos agentes de endemias.

Avisou que ontem, 4, à tarde,  resolveu o problema da gratificação de R$ 400,00 por agente, enviando o dinheiro para o banco. O recurso, da ordem de R$ 34.000,00 deve estar disponível para os profissionais a partir deste sábado, dependendo apenas agora da liberação da agência.

“Essa da gratificação ela é, é natural ela entrar agora na primeira semana do mês para custear as despesas de março, ou seja, as despesas do mês de março, então é um recebimento adiantado e já foi pro banco hoje, 3, ela tava tramitando, agora de tarde ela chegou ao setor de pagamento e já foi pro banco”

SOBRE MESES EM ATRASO

Torres explicou que, sobre os salários, é justo cobrar o mês de janeiro apenas, depois aliviou e acabou incluindo fevereiro também na conta de atrasos que debitou na responsabilidade, absoluta, do Governo Federal.

“A gente se solidariza até porque é uma reclamação para o Ministério, nós estamos, absolutamente, em dia em relação ao que o Ministério passa. O Ministério atrasou agora no final do ano e ele pagou 2 meses seguidos em janeiro, referentes à outubro e novembro, aliás novembro e dezembro, não é isso?, justamente o que eles estão pleiteando agora é janeiro e fevereiro…EXATAMENTE…Só que janeiro, tudo bem, fevereiro ainda não é tempo nem do Governo Federal repassar, na lógica deles, então o que o Governo Federal está nos devendo, na verdade, é janeiro porque eles receberam dois pagamentos por volta do dia 16 de janeiro, referente a dois meses e as gratificações estão, absolutamente, em dia e são gratificações não obrigatórias dentro do sistema, tanto que são poucos municípios que pagam, Codó é uma das raridades dos municípios que pagam, um dos poucos”

“Pela lógica do Ministério não tá em tempo deles repassarem, mas a gente já data como mês vencido, eu já dou como dois meses, só que o pagamento depende do repasse do Ministério, como sempre foi e eles nunca pararam, puderam até reclamar, mas nunca ameaçaram, por exemplo, paralisação porque sabe que o Ministério é que, a gente depende do repasse”

Disse que o programa existe por causa da parceria com a Prefeitura. Se dependesse apenas do governo Federal, não daria para pagar todas as despesas.

“Nem a gente consegue pagar toda a folha, com o repasse do Ministério muito menos as despesas do programa e a gente ainda tem esse pagamento de ajuda de custo que a gente faz sem ter a obrigação (…) o total dessa folha de ajuda de custo foi cerca de R$ 34.000,00….FOI O QUE FOI ENVIADO HOJE AO BANCO, CORRETO? pois é, sem o que Ministério tenha o custeio dessa despesa”

RECURSO DE OUTRA PASTA

Indagado sobre se há a possibilidade de tirar dinheiro de outro setor para pagar o atraso dos agentes de endemias, como sugeriram os grevistas, Ricardo Torres descartou a ideia.

“INFELIZMENTE NÃO porque a folha é bem alta, sem a gratificação dá, aproximadamente, R$ 100.000,00, é volume alto de recurso que o município não dispõe por causa das outras despesas mesmo”, frisou

DESCONTAR DE QUEM NÃO TRABALHAR

O secretário de saúde frisou que não ver motivo para a greve e afirmou que vai descontar do salário de quem não trabalhar.

Se insistirem na paralisação a Secretaria terá que contratar outras pessoas e tirar o pagamento dos contratados do programa  para que o combate a doença não pare e a população não seja penalizada por causa do Aedes Aegypti.

“Eu não vejo razão pra eles paralisarem não, nós vamos inclusive fazer desconto por quê? num momento de comoção social, de emergência mundial em que a cidade de Codó tá livre da doença, até aqui, graças à Deus, a gente não pode relaxar porque o Ministério não repassou, entendeu? o município pagar a conta, a população não pode ter essa janela aberta para a doença porque eles paralisam o trabalho para forçar o município a pagar o que não é obrigação dele”

“Eu sou solidário, agora não vejo motivo para paralisação e a gente vai ser obrigado a descontar até porque neste contexto se eles pararem a gente vai ter que descontar do salário deles para contratar outros pra poder fazer o trabalho deles, eu não posso é ficar sem o trabalho deles, por quê? quem resolve? na minha avaliação, Acélio, só tem duas figuras que resolvem o problema do mosquito – em primeiro lugar são os agentes de endemias, segundo lugar somos todos nós da população fazendo nosso dever de casa”, concluiu