Category Archives: Saúde

ARQUIVO VIVO: Ricardo Murad prometeu UTI para hospital de Codó

Ricardo Murad

Revirando meus arquivos de áudio deparei-me com a fala do secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, quando da inauguração da ponte sobre o rio Codozinho.

Em trecho rápido da gravação ele sustenta que resolverá algo há muito apetecido por nós, codoenses, acostumados a rumar para Caxias, Presidente Dutra, São Luís ou Teresina em casos onde precisamos de uma Unidade de Tratamento Intensivo.

Murad afirmou em seu, sempre eloquente, discurso:

“Nós temos uma promessa de colocar uma UTI no nosso hospital e a promessa vai ser cumprida para Codó poder ter uma saúde especializada”.

MORRENDO NA ESTRADA

Vou guardar a gravação para ficar lembrando nosso secretário, pois há muito se fala em UTI para Codó, precisamente, desde a época de Ricardo Archer prefeito.

Ele saiu e diz ter deixado uma pronta para funcionar no HGM, no governo que sucedeu ao dele nenhum codoense foi salvo por tal UTI e até hoje as ambulâncias continuam a nos levar para outras cidades, quando conseguem, pois, infelizmente, muitos nem chegam com vida.

Senhor deputado e secretário Ricardo Murad, ajude-nos. Lembre-se, PROMESSA É DÍVIDA, neste caso específico, das grandes.

SAÚDE – Audiência Pública esclarece funcionamento do Hospital Geral de Timbiras

Por Hildenilson Sousa – Timbiras/MA

Audiência em Timbiras

Uma equipe da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão esteve nesta última quarta-feira (25.07.2012) em Timbiras para fazer esclarecimentos para população sobre o funcionamento do Hospital Geral que está sendo concluído na cidade.

Representantes da governadora Roseana Sarney, Promotoria de Justiça, profissionais da saúde, Polícia Militar, Secretários Municipais, autoridades políticas, e pessoas que trabalham com movimentos sociais locais debateram na manhã do dia 25 sobre os principais temas referentes ao término das obras, inauguração e procedimentos legais e técnicos para o pleno funcionamento do Hospital que funcionará no bairro Anjo da Guarda em Timbiras.

As explicações foram comentadas por Bernadete de Lourdes Ferreira, que é a Superintendente Estadual de Acompanhamento da Rede dos Serviços de Saúde, pelo Assessor Jurídico Celso Almeida, por José Cândido Neto, Secretário Municipal de Saúde, e pelo Promotor de Justiça Ricardo Campineiro.

A doutora Bernadete de Lourdes Ferreira falou para a reportagem que o Hospital Geral de Timbiras “é um Hospital de urgência e emergência, ele vai oferecer 50 leitos de internação e os serviços de clínica médica, cirurgia, ortopedia, obstetrícia e pediatria 24 horas para a população de Timbiras, e municípios adjacentes também”.

A Superintendente explicou aos participantes sobre o Hospital Geral de Coroatá, dizendo que lá está sendo posto em funcionamento um “Hospital Macrorregional, com serviços de média e alta complexidades, e com Terapia Intensiva, pediátrica, neonatal e adulta.”

Esta informação confirma que Coroatá terá um Hospital de referência para os Hospitais de Timbiras, de Alto Alegre e de Peritoró, o que é uma excelente notícia para os doentes que necessitarem de atendimentos antes feitos em Caxias, Presidente Dutra, São Luis ou Teresina.

Para José Candido Neto a reunião foi positiva, pois, “o Estado está cumprindo uma obrigação legal de trazer para a comunidade timbirense a informação de qual é a capacidade de atendimento, qual é o perfil dos profissionais que irão atender no Hospital. Essa obrigação legal é para que ele [Estado] possa contratar uma empresa que vai gerenciar o Hospital”.

Com a inauguração do Hospital Geral de Timbiras, prevista para breve, e que agora só depende da estruturação predial / engenharia, e de alguns equipamentos, o município ficará responsável pela a Atenção Básica aos pacientes, o que irá otimizar os serviços do Hospital Victoriano Abdalla e dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde municipais.

Mães codoenses fazem teste do pezinho, mas não se interessam pelo resultado

Diana Rabelo, Dra. Márcia Silva, Dr. Rogério, Isabel Ribeiro, César Santos (de costa)

Em entrevista ao repórter César Santos, no programa A Hora da Verdade, a agente comunitária de saúde e responsável pelo teste do Pezinho, na Pestalozzi de Codó, Isabel Costa Ribeiro, deu explicações importantes sobre a testagem exigida para todos os recém-nascidos.

O Teste do Pezinho é um exame laboratorial simples que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e ou infecciosas que poderão causar lesões irreverssíveis no bebê, como por exemplo retardo mental. A maioria das doenças pesquisadas podem ser tratadas com sucesso desde que diagnosticadas antes mesmo de manifestar os primeiros sintoma

Isabel deu explicações sobre o tempo em que os pais deverão levar o bebê até a sede da escola Lalá Ramos, no final da rua Afonso Pena, Centro.

“Quem mora aqui na cidade tem que fazer até o sétimo dia, mas aquele pai ou mãe que mora no interior, não teve condição de cumprir a regra dos 7 primeiros dias, este pai faz até o vigésimo nono dia de vida do bebê (29 dias), depois disso a APAE não aceita”

Depois de passados 30 dias do nascimento da criança, a agente comunitária informou que os pais terão maior dificuldade para examinar o recémnascido.

“Depois de 30 dias vai ter que fazer um exame mais detalhado e aqui em Codó não tem esta condição”, afirmou

NÃO VÃO BUSCAR

Codó tem uma particularidade considerada um verdadeiro problema. Boa parte dos pais que vai até a Pestalozzi levar os filhos para o teste do pezinho não retorna para buscar o resultado.

“Tem exame esperando os pais há mais de cinco anos, pra você ter uma ideia, e isso é um grande problema porque algumas dessas doenças que poderiam ser evitadas logo no início podem ser irreverssíveis”, frisou Isabel Ribeiro

Deputado Ricardinho se mobiliza em Brasília e pode garantir Corpo de Bombeiros pra Codó

Dep. Ricardinho (PMDB)

A assessoria do deputado federal, Ricardinho Archer (PMDB), fez contato no final da tarde de ontem, 11, com a redação do blogdoacelio para informar de seus intentos quanto ao problema da falta de corpo de bombeiros em Codó.

Segundo a assessoria, Ricardinho fez ontem (11) um importante contato com pessoas ligadas ao alto escalão do Corpo de Bombeiros do Brasil demonstrando toda a dificuldade que os codoenses enfrentam dado à a falta de uma unidade aqui instalada.

Ricardinho tomou por base para sua empreitada o recente desastre envolvendo a loja Sônia Varieades, na rua Afonso Pena, centro comercial da cidade. Como resposta teria ouvido que em 30 dias Codó pode ter, oficializada, sua unidade do Corpo de Bombeiros.

Agora vai tratar do encaminhamento da documentação exigida, o que inclui a participação, ativa, da Prefeitura.

O blog continua aguardando mais informações a respeito e pode publicá-las a qualquer momento. Aguarde

Deficientes auditivos recebem aparelhos de R$ 5.000 gratuitamente em Codó

A Secretaria Municipal de Saúde de Codó, por meio do NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família – em parceria com a APAE de Caxias já realizou a primeira etapa de um programa que distribui aparelhos auditivos para pessoas carentes.

Em entrevista ao blogdoacelio, o secretário, Cláudio Paz, explicou a dinâmica do programa. Disse que a equipe do NASF, neste caso comandada pela fonoaudióloga (a equipe é composta de diversos profissionais de saúde), faz uma triagem dos candidatos a receberem os aparelhos e depois eles são levadas para o município de Caxias.

“Nós fazemos a seleção dos pacientes, crianças, adultos e idosos e a necessidade de utilização de aparelhos auditivos. Essas pessoas são examinadas pela nossa fonoaudióloga, Dra. Julia do NASF, é feita esta triagem, elas são encaminhadas, a gente leva esses pacientes numa VAN aqui da Prefeitura com os acompanhantes”, explicou

VALOR

Em Caxias, novos exames são realizados, desta vez por um otorrino. Quando a necessidade é comprovada por ele, o aparelho é entregue sem qualquer custo para o paciente. Sete pessoas já foram beneficiadas e mais 7 já estão garantidas.

“O aparelho é entregue totalmente gratuito, cada aparelho desse custa R$ 5.000,00. Entregamos agora para 7 pessoas e tem mais sete pessoas para ser entregues”, afirmou

O médico e secretário falou sobre o problema da surdez entre crianças e idosos codoenses.

“O paciente que não consegue escutar, fica isolado. Se for criança ele não consegue estudar, não consegue falar e o idoso vai ficando isolado dentro de sua casa, não participa das conversas do dia-a-dia, não pode participar da igreja, dos cultos e vai ficando isolado, aí vem depressão, vem outros fatores de risco”, frisou

ENSINAR A FALAR

Entre as sete pessoas que já receberam, duas não desenvolveram a fala porque sempre foram deficientes auditivas. Agora o NASF vai ensiná-las a falar. É a chamada segunda etapa do trabalho.

“Nós vamos fazer um trabalho agora com nossa equipe do NASF sobre como ensinar essas pessoas a falar, essa vai ser uma segunda etapa (…) Quem nunca ouviu, como é o caso de duas pessoas que receberam aparelho, nosso trabalho agora será ensinar essas pessoas a falarem”, destacou Cláudio Paz

Antonio Joaquim continua em estado de coma induzido

Dr. Antonio Joaquim

A situação do médico Antonio Joaquim, ex-prefeito, ex-deputado federal por Codó, continua grave.

A última notícia oficial sobre seu estado de saúde data de sexta-feira, 06, quando ele fora transferido de São Luís para São Paulo onde ficará sobre os cuidados dos médicos do INCOR- Instituto do Coração – um dos melhores hospitais do Brasil no tratamento de doenças cardiovasculares, como é o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Dia 28 de julho, Antonio Joaquim foi encontrado por um sobrinho em sua casa no município de Codó, às 7h30 da manha, desmaiado no quarto onde passou a noite.

Na mesma manhã for levado de avião para São Luís e lá ainda sofreu mais um AVC, segundo informações de familiares. Atualmente está sendo mantido em coma induzido e os médicos estão reduzindo o grau de sedativos para poder avaliar a reação ao tratamento.

Enquanto isso, muitos codoenses estão torcendo por sua, mais rápida, recuperação.

Hemonúcleo de Codó agora faz coleta de sangue de segunda à quinta-feira

Antes a coleta de sangue acontecia, no máximo, três vezes no ano, em campanhas realizadas pelo Hemomar de São Luís. Agora é permanente.

De segunda à quinta-feira, das 7h30 às 11h da manhã, explica a coordenadora do Hemonúcleo de Codó, Sidineide Duailibe, quem preencher as exigências básicas de saúde para doar pode comparecer e ajudar a melhorar o estoque de sangue.

As pessoas que podem doar são pessoas bem de saúde, pesar acima de 50 quilos, não ingerir comidas gordurosas antes da doação, vir alimentado, tomar um café reforçado, apresentar um documento com foto”, explicou a assistente social coordenadora

ESTRUTURA

O hemonúcleo, além do equipamento necessário para fazer a coleta, que não existia desde 2006, também ganhou um carro do Governo do Estado para garantir o transporte do sangue coletado de Codó para Caxias onde ele é examinado e preparado para a doação.

“Pronto pra ser doado para o paciente, volta pra Codó e é distribuído para outras cidades, para os pacientes que necessitam no caso Timbiras, Coroatá e a região de todos esses lugares”, explicou a médica do Hemonúcleo Nadig Corrêa

COLABORE

Só na primeira semana, 72 pessoas apareceram para doar sangue em Codó, entre elas o jovem Francisco Borba que veio fez sua primeira doação.

‘é muito importante porque além de limpar o sangue ajuda muito as pessoas que estão precisando (…) se eu tiver disposto assim, sim voltarei mais vezes”, afirmou

Agentes Comunitários de Saúde vão entrar na Justiça contra governo Cuidando de Nossa Gente

Os agentes comunitários de saúde se reuniram na última sexta-feira, 22, para iniciar mais uma luta contra o município fazendo cobranças de alguns direitos, que segundo eles, não estão sendo concedidos à categoria.

Afirmam que o governo deixou de pagar o adicional de insalubridade em fevereiro, que equivale à R$ 71,00, e que também estão enfrentando problemas com o 13º salário.

O novo presidente do Sindicato Regional, Raimundo Cunha Ribeiro, explicou que o governo federal envia 13 parcelas para pagamento dos agentes, uma delas é tida como abono. A Prefeitura estaria repassando este abono federal como se fosse o décimo terceiro e, assim, fugindo de uma de suas responsabilidades.

“O décimo faz parte dos encargos sociais do município porque foi criado o cargo público e dentro dessa criação desse cargo foi colocado todos os encargos sociais, então o décimo teria que ser pago pela Prefeitura”, explicou o presidente

NÃO FORAM OUVIDOS

Os 270 agentes afirmam que já tentaram conversar com a administração municipal e não foram recebidos, agora contrataram advogado para entrar com uma ação na Justiça cobrando tais direitos.

“Não vem ocorrendo o que eles almejam e é por isso que a categoria está se sentindo extremamente lesada e está buscando o seu direito”, afirmou o advogado Ulisses Neto que esteve na reunião

A PREFEITURA

O procurador-geral do município, Ricardo Torres, informou que, possivelmente, hoje, segunda-feira, 25, uma comissão formada por ele, o prefeito Zito Rolim e o secretário de saúde, Cláudio Paz, analisará o pedido dos agentes.

Perguntado sobre a insalubridade, disse apenas que pode estar havendo, por parte dos agentes, um erro de interpretação da forma de pagamento.

Sobre o 13° argumentou que o município repassa as 13 parcelas do governo federal (que os ACS chamam de salários) anualmente, ou seja, existe o décimo terceiro vencimento pago rigorosamente. Disse ainda que a Prefeitura não tem condição de arcar com esta despesa no final do ano, como quer categoria.

Combate à hanseníase continua firme, mas Codó já registra 59 novos casos em 2012

A coordenação de combate à Hanseníase foi chamada, recentemente, à delegacia de Codó por conta de um caso que surgiu entre os presos.

A enfermeira, Mônica Nascimento, explicou que o homem já está em tratamento há mais de 15 dias, o que impede a transmissão, mas o esforço da equipe de saúde continua na intenção de encontrar outros casos.

“O tratamento é de 12 meses, todo mês eles têm que vir fazer a consulta, tomar a medicação supervisionada e fazer o acompanhamento (…) é isso a ação social é voltada pra isso, pra poder fazer uma prevenção, né, pra poder detectar outros casos” explicou Mônica

ANTIGA LUTA

Não é de hoje que Codó enfrenta a Hanseníase, ela está entre seus maiores desafios na área de saúde, tanto que o município é um dos 22 maranhenses que estão na lista daqueles que devem, prioritariamente, combater esta doença que continua dando muito trabalho.

Só este ano já são 59 novos casos. É um número menor que em igual período do ano passado, revelou a coordenadora de combate à doença, Delcina Filgueira, mas existe uma preocupação neste fato.

Uma redução de casos sim, mas o que preocupa a gente é que a gente tem certeza que se a gente procurar a gente encontra então vai um alerta pra população, pra todos os profissionais e saúde, à todas as pessoas”, afirmou

BUSCA ATIVA

Para encontrar os novos, a coordenação continua indo atrás por meio dos agentes comunitários de saúde e do serviço de informação com palestras educativas nos bairros.

Delcina Filgueira entende que quanto mais pessoas informadas sobre a hanseníase, mais aliados o município terá para combate-la.

“Qualquer mancha no corpo esbranquiçada, avermelhada ou com dormência, procure um posto de saúde. Toda unidade de saúde tem o tratamento da hanseníase aqui no nosso município, tanto na zona urbana, quanto na zona rural”, concluiu

NA CATINGA: Cachorro vítima de calazar apodreceu em prédio do estado e município se nega a tirar

Prédio abandonado

Os moradores do entorno da antiga delegacia (2º DP), no final da Av. Dr. José Anselmo, Bairro São Benedito, próximo à Câmara Municipal, estão indignados com o serviço de saúde municipal.

Um cachorro, possivelmente vítima de Calazar, morreu dentro do prédio, apodreceu e o odor está insuportável na área. Muita gente nas residências está impedida até de se alimentar por conta do mal cheiro. O cão morto pertencia à um idoso que morava no local mesmo quando lá funcionava a delegacia de polícia.

As pessoas denunciaram ao blog que já ligaram para a vigilância sanitária e para outros órgãos da secretaria de saúde do município e ouviram apenas que NADA PODEM FAZER PORQUE O PRÉDIO PERTENCE AO GOVERNO DO ESTADO.

Enquanto isso, já se passaram três dias de catinga pura. Insuportável. Como é tudo trancado, com muros altos por conta da antiga serventia da edificação nem mesmo os prejudicados estão podendo entrar para tentar retirar o animal em estado de decomposição.