Category Archives: Saúde

Peritoró – Vereador responde à secretário de saúde e reafirma denúncias

O texto abaixo foi publicado tal qual foi enviado pelo vereador Constantino dos Santos Neves, de Peritoró:

Constantino Neves

Sr. Acélio Trindade, respondendo ao questionamento colocado pelo Secretário de Saúde do Município de Peritoró Sr. Josivaldo Veras, o qual me chama de mentiroso, quero informar que no dia 13 de maio de 2011, entreguei no Ministério Público da Comarca de Coroatá uma denuncia sobre o descaso com a Saúde pública de Peritoró, informando a falta de médicos, de medicamentos, os postos de saúde fechados, total falta de higiene, falta de transporte, falta de oxigênio no hospital.As mesmas denuncias foram acompanhadas de videos feitos in loco dos locais denunciados, e que foi encaminhada ao Ministério da Saúde em Brasília.

Quero informar ao Sr. Secretário que o Ministério da Saúde só faz os sorteios nos municípios onde as denuncias são consistentes. Só para informar a sociedade peritoroense e aos leitores do seu blog o montante dos recursos ja recebidos pela Secretaria de Saúde do Municipio de Peritoró nos 30 meses do Governo Agamenon Lima Milhomem

FUS – FUNDO DE SAÚDE

2009 – 1.272.982,25

2010 – 1.401.853,60

2011 – 876.110,99

TOTAL: 3.550.946,84 ( TRÊS MILHÕES QUINHENTOS E CINQUENTA MIL NOVECENTOS E QUARENTA E SEIS REAIS E OITENTA E QUATRO CENTAVOS.)

PROGRAMAS DE SAÚDE ( FARMÁCIA BÁSICA – PAB FIXO – SAMU – PAB VARIÁVEL)

2009 – 2.064.847,10

2010 – 777.200,23

2011 – 1.147.725,61

TOTAL: 3.989.772,94 ( TRES MILHÕES NOVECENTOS E OITENTA E NOVE MIL SETECENTOS E SETENTA E DOIS REAIS E NOVENTA E QUATRO CENTAVOS.)

DANDO UM TOTAL GERAL DE RECURSOS O MONTANTE DE R$ 7.540.719,79 ( SETE MILHÕES QUINHENTOS E QUARENTA MIL, SETECENTOS E DEZENOVE REAIS E SETENTA E NOVE CENTAVOS.), portanto meu caro amigo está ai o porque das minhas denuncias, pois o nosso município esta um caos na saúde e pra onde foi todo esses recursos. Informo ainda que o Sr. Secretário Josivaldo, também foi o secretário de saúde da primeira gestão do Governo Agamenon que quando saíram deixaram o município em estado de calamidade pública.

O Denasus não audita ex-prefeitos pois suas contas estão no TCE, são auditados os prefeitos atuais, pois os recursos são do seu governo.

Vale informar que o sr. Josivaldo é um Secretário de Saúde ausente, visita o prédio da sua secretaria uma vez por semana e não mora no município.Será que ele está preocupado com a Saúde Pública do nosso povo !!!!!!!!!!. Fonte de informações dos recursos (www.bb.com.br) (fns.fundo a fundo)

Zito resolverá problema sanitário de 200 famílías codoenses

Márcio Esmero

O governo Cuidando da Nossa Gente vai resolver o problema de 200 famílias no que tange à falta de saneamento básico. Isso se dará por meio da distribuição dos chamados kits sanitários, todos no bairro Codó Novo.

Em entrevista do blog do Acélio, o secretário de infraestrutura, engenheiro Márcio Esmero, explicou sobre o que compõe estes kits.

“É um programa da Prefeitura de Codó juntamente com a Fundação Nacional de Saúde onde indica a questão de melhorias sanitárias domiciliares. Cada unidade compõe-se de um banheiro, vaso sanitário, pia de lavar as mãos, chuveiro juntamente com o esgotamento sanitário que são a fossa e o sumidor, além disso esse kit é composto de uma caixa d’água de 310 litros para abastecimento desse kit sanitário”, afirmou

Os recursos da ordem de R$ 841 mil, segundo Esmero, já estão garantidos, mas para que sejam liberados o município terá que apresentar um projeto justificando a aplicação. Codó tem até o dia 30 de novembro de 2011 para apresentá-lo, prazo que o secretário garantiu que cumprirá.

“Ela já tá com a dotação orçamentária aprovada e a Funasa nos pediu o projeto técnico e nós estamos fazendo todo o trabalho de engenharia para a fiscalização da Funasa vir, aprovar os dados e aprovar a execução”, frisou Esmero

Zé Baixinho recupera-se bem após cirurgia em Teresina

Daniel, Zé e Jair

Recupera-se bem o ex-presidente do clube da Sucam, José Maria Carvaho Macêdo. Zé Baixinho, como é conhecido, passou por uma cirurgia de apendicite no último 2 de julho, no Hospital Casa Máter, Teresina-PI.

Já em Codó, recebe visitas dos amigos e parentes em casa, entre estes Daniel Sousa e Jair Ribeiro, que clicaram o encontro para blog do Acélio.

Zé Baixinho é funcionário público federal com larga folha de serviços prestados junto à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e ao município de Codó. Recentemente virou empresário do ramo hoteleiro com o empreendimento FJM HOTEL.

A frente de um dos mais tradicionais clubes da cidade, o da Sucam, segundo relatou o repórter Jair Ribeiro, realizou vários eventos sociais e culturais como dia das mães, campanha beneficente aos moradores carentes do bairro São Francisco, legalizou os direitos dos trabalhadores com a assinatura das carteiras de funcionário, realizou confraternização dos associados com direito a louvor e ainda adquiriu equipamentos de som e DVD, cortadeira de grama, fez a construção do palco, realizou vários campeonatos de futebol e construiu a piscina do clube.

Antonio Joaquim detona Mamãe Neyde e culpa Zito por atendimento precário

Antonio Joaquim

O programa Codó Acontece do dia 1º de julho foi reexibido hoje, 6, pela TV Palmeira do Norte. O astro principal dele foi o ex-prefeito e ex-deputado federal, Antonio Joaquim Araújo Filho, que saiu, assustadoramente, detonando a administração de seu aliado Zito Rolim.

Vamos por parte. Nesta postagem o blog vai tratar apenas da, segundo o próprio entrevistado, caótica Maternidade Mamãe Neyde, de sua propriedade.

Primeiro disse que não é responsável pela administração dela. Entre ele e Zito existe um contrato, fruto de um acerto político pós-eleição.

“O nosso contrato é como quem aluga um prédio uma um prédio, uma casa, um apartamento, o dono não tem nada a ver e nós estamos, constantemente, sendo procurado por pessoas que na hora da necessidade, lá do parto, as vezes tem dificuldade de um medicamento, de uma coisa e nos procura as vezes até pensando que a nossa responsabilidade lá, nós é que cuidamos, NÃO, a responsabilidade é da Prefeitura”, disse

ATÉ VASO ENTUPIDO

Segundo Antonio Joaquim, os problemas são vários dentro da Mamãe Neyde. Além da falta de medicamentos que sabe por meio de reclamações que lhe chegam, existem aparelhos importantes sem funcionar e até vasos sanitários entupidos há mais de um ano.

“Tem aparelho lá que não ta funcionando e isso é obrigação da estrutura que alugou, o poder público, de mandar reparar pra poder atender bem a população. Eu soube até que os aparelhos de escutar a criança, os dois que lá deixamos, não estavam funcionando. Lá tem aparelho sanitário que tava com um ano entupido no pré-parto, quer dizer, são umas coisas que não trazem sentido para o bom entendimento e isso aí nos entristece porque nós queremos é a população bem assistida”, garantiu

O aliado de Zito destacou que se fosse ele administrando a maternidade a realidade era outra.

“Se nós tivéssemos administrando a maternidade eu tenho certeza que a população tava mais bem atendida e nós estávamos ganhando melhor do que o que nós estamos fazendo”, afirmou

“NÃO ME INTERESSA MAIS”

O contrato com a Prefeitura encerra-se dia 31 de dezembro. Edmilson Filho perguntou se era do interesse de Antonio Joaquim continuar. A resposta foi surpreendente.

“Do jeito que está eu não tenho interesse porque a população não está sendo atendida como deveria”, concluiu

Saúde de Codó será homenageada amanhã em Pernambuco

Dr. Cláudio Paz

Amanhã, 2, o prefeito Zito Rolim e o secretário municipal de saúde, Cláudio Paz, irão receber em Recife – Pernambuco, a medalha Imperador Dom Pedro II, homenagem concedida pelo Instituto Tiradentes à quem investiu de recursos municipais, na saúde, mais do que manda a constituição, que estabelece 15%.

“O município de Codó investiu cerca de 23%, então nós recebemos esta honra, esta medalha Imperador Dom Pedro II e iremos receber agora no dia 2 de julho, no Simpósio Norte Nordeste de prefeitos, vereadores e secretários de saúde que será realizado em Recife”, explicou Cláudio Paz ao blog do Acélio

Para ele, isso é a prova de que Zito e sua administração estão cumprindo seu compromisso para com o povo.

“Mostra que nós estamos cumprindo o nosso papel, trabalhando. Dificuldades tem, mas nós temos que buscar com trabalho, com dedicação, superar essas dificuldades”, frisou

Sobre que benefícios a aplicação de 23%, além do que o município recebeu de repasse do governo federal, trouxe para os cidadãos codoenses, Cláudio Paz destacou uma série de exemplos, entre os quais o Samu, o atendimento da maternidade Mamãe Neyde e o tratamento ortopédico oferecido no HGM.

“Esses 23% ele possibilitou dá um atendimento digno à nossa população. Por exemplo, nós recebemos agora outro prêmio que foi o prêmio do melhor Samu do Maranhão, através de investimentos porque nós só temos três ambulâncias cadastradas e temos hoje 6 ambulâncias rodando. Nós temos funcionando, hoje aqui a Mamãe Neyde, que é um anexo do hospital HGM , que funciona exclusivamente com recursos bancados pelo município porque ele não é cadastrado, ele não recebe uma verba específica pra isso, mas nós temos uma maternidade que faz em média de 250 à 270 partos todos os meses, com obstetra, com anestesistas, pediatra. Estamos trabalhando também essa questão da traumatologia, temos informações de que o município de Codó é um dos maiores clientes de uma empresa que vende material ortopédico, fazemos em média de 80 a 100 cirurgias grandes de ortopedia todos os meses’, disse

Ricardo Torres passa mal em evento da Prefeitura

O secretário-chefe de governo, Ricardo Torres, também procurador-geral do município, passou mal na manhã deste domingo quando acompanhava a apresentação do concurso Talentos Codoenses, no auditório da escola Ananias Murad.

Ricardo estava sentado quando caiu, repentinamente, vindo a ter pequeno sangramento no rosto por conta da queda. Foi socorrido por pessoas presentes no evento e levado às pressas para o Hospital Geral Municipal ainda desmaiado.

Todos ficaram preocupados e o concurso parou por 15 minutos, até que do HGM veio a notícia de que ele já tinha retomado a consciência e passava bem, aos cuidados de Dr. Eudes.

Torres, que é sobrinho do prefeito e um dos homens mais importantes do atual governo, pediu para que o concurso, do qual está a frente, tivesse continuidade, sem a sua presença.

O que teria levado à repentino quadro clínico ainda não se sabe.

PESQUISA mostra qual a maior preocupação do codoense na atualidade

Dormindo para consultas

Senhores (as) leitores, o blog do Acélio já está de posse dos números da mais recente pesquisa de opinião e você, na segunda-feira, amanhecerá sabendo quem é o pré-candidato mais rejeitado de Codó.

Antes, porém, vou lhe dar alguns dados interessantes desta mesma pesquisa, realizada nos dias 1º e 2 de junho, pela Data Merita ( a mesma da pesquisa dos comunicadores). Um deles diz respeito à maior preocupação dos codoenses nos dias de hoje. Observe com atenção a pergunta feita:

QUAL É, NA SUA OPINIÃO, O PROBLEMA QUE MAIS PREOCUPA A POPULAÇÃO DE CODÓ?

  • Saúde – 62,02%
  • Segurança – 35,76%
  • Educação – 20,81%
  • Emprego – 5,66%
  • Pavimentação – 3,84%
  • Ruas com buracos – 2,63%
  • Saneamento Básico 0 1,62%

REI DO URBANISMO NÃO OUVIU O POVO

Biné Figueiredo

Claramente se ver, hoje, porque Biné asfaltou Codó, praticamente, inteira e não conseguiu a desejada reeleição e Zito Rolim, se não quiser seguir a mesma locomotiva traiçoeira de seu inimigo político número 1, terá que reinventar seus projetos para seguir os anseios de nossa gente. Os números e o exemplo estão evidentes – o rei do urbanismo perdeu para a vontade de chegar à um posto ou ao HGM e sair curado e feliz. Zito e Cláudio Paz farão o mesmo?

O jornalismo da TV Cidade também precisa se adequar à nova realidade. Pela resposta do povo, buraco e mato em ruas e avenidas, mostrados diariamente no canal do ex-prefeito, há tempos deixaram de ser nossos maiores problemas (talvez fosse no tempo de meu amigo Julio César, porque na época de Ricardo Archer, existia mesmo de tudo um pouco).

ACORDA EDUCAÇÃO – É HORA DE RESULTADO

Pelo visto não há asfalto que passe por cima de tanto clamor por uma saúde descente, por uma segurança mais convincente (e aí vale acochar o governo do Estado) e uma educação que não seja apenas de melhores salários para nossos aguerridos professores.

Prefeito Zito

Quantas de nossas crianças estão sendo, realmente, alfabetizadas na idade certa? Quanto nestes dois anos e meio conseguimos reduzir do número de analfabetos? Se o salário tá bom, chegou a hora de cobrar efetivos resultados para a classe estudantil, esta a cada governo com menos futuro.

Ressalto que merenda de qualidade ajuda, e é importante, mas se não houver aprendizado o aluno de hoje vai passar fome amanhã quando sair da escola, pois não terá como se sustentar dignamente, então do que terá adiantado? Repito, senhor secretário, É hora de resultado.

Segue a pesquisa:

EXISTE ALGUMA OBRA, MEDIDA OU AÇÃO QUE O SENHOR GOSTARIA DE VER A PREFEITURA IMPLANTAR EM CODÓ?

39,19% – responderam melhorar a SAÚDE

22,83% – melhorar a segurança

18,38% – melhorar Educação

8,89% – Pavimentação

6,46% – melhorar saneamento básico

CONFUSÃO – Agentes de saúde e Prefeitura não se entendem sobre diárias e Exército assume vacinação

Exército vacinando

O município de Codó tem que vacinar 13.012 crianças de zero a menor de 5 anos até o dia 15 de julho.

Mas o dia D foi realizado sem os principais aliados da Vigilância Epidemiológica, os agentes comunitários de saúde. O blog tomou conhecimento do problema no posto do Codó Novo por meio de uma ACS que estava ‘curiando’ e criticando a falta de experiência dos recrutas do Exército, treinados na sexta-feira, 17, no Tiro de Guerra, especialmente para tal missão (segundo informações do subtenente Alberto Rezende).

A PROPOSTA

Os agentes decidiram em assembleia geral tirarem o corpo de banda, no dia D contra a paralisia infantil, porque não chegaram à um acordo com a Secretaria de Saúde no quesito diária.

A curto modo, a diária de um agente vinha sendo paga a R$ 50,00. Nesta campanha, a proposta que chegou aos comunitários foi a de que o município pagaria R$ 1,00 por cada gotinha aplicada. Os ACS entenderam que sairiam perdendo desta forma e recusaram. Pelos cálculos que fizeram sobrará um dinheiro vultuoso.

CHAMEM O EXÉRCITO

A vigilância Epidemiológica sem ter à quem recorrer lembrou do Exército, pediu 30 homens e o subtenente, Alberto Rezende, prontamente, atendeu solicitando apenas o treinamento prévio. Detalhe, o comandante do Tiro de Guerra já confirmou ao blog que se precisar de soldado para aplicar doses de vacina com o uso de agulhas, não haverá a menor possibilidade, apenas a de apoio na questão da segurança.

PRESIDENTE DOENTE

Postos procurados

Rosilda Pereira da Silva, presidente do Sindicato, dizendo-se adoentada e muito decepcionada com a posição do governo, confirmou a história por telefone, mas pediu para gravar entrevista numa outra ocasião dado ao seu estado de saúde.

VERSÃO DO SEBASTIÃO

Sebastião Celso Portela, coordenador da vigilância sanitária, quando tocamos no assunto ele logo aspou-se “não vou falar disso na televisão”. Mas informou que os agentes só não trabalharam neste sábado por uma questão de “custos”.

Segundo Portela, o investimento é alto e o resultado do dia D não corresponde, mas na próxima semana os agentes de saúde estarão nas ruas ajudando a campanha no chamado “resgate” de crianças que não foram vacinadas no primeiro dia.

Ministério Público aciona Saae de Codó na Justiça por causa de taxa irregular

Gilberto Câmara

A cidade de Codó tem cerca de 20 mil residências com fornecimento de água. 10% delas têm hidrômetro pra controlar o consumo.

A direção do SAAE explicou que para despesas de instalação e posterior substituição, sem qualquer ônus adicional, é cobrada a Taxa de Conservação do Hidrômetro, que é cobrada, normalmente, dos usuários ao valor de R$ 1,24. Acontece que após análise mais aprofundada o Ministério Público Estadual passou a entender que a cobrança desta taxa é indevida.

TUDO JUNTO

O promotor, Gilberto Câmara, que já moveu a ação civil pública, explicou que os custos cobrados já estão inclusos no valor geral da conta, por força de uma lei federal.

“Ou seja ela não pode ser retirada da contabilidade desses custos e repassada para o consumidor de maneira isolada, ela deve vir englobada no valor da tarifa que o consumidor já paga pelo fornecimento”, complementou

Por isso ele está pedindo à Justiça o fim da cobrança e o dinheiro que os consumidores pagaram.

“Foi identificada uma cobrança que vem sendo efetuada pelo Saae de Codó relativa à conservação dos hidrômetros e nós consideramos que esta cobrança é ilegal e abusiva por isso nós ingressamos com uma ação civil pública par que o judiciário analise a questão e suspenda a cobrança dessa taxa, além disso devolva mediante compensação nas contas futuras os valores que já foram pagos pelos consumidores”, disse o promotor ao blog do Acélio

DEFESA DO SAAE

Estivemos com a direção do Saae que não quis gravar entrevista, mas informou que vai esperar a notificação da Justiça para apresentar a defesa. Segundo a direção, um projeto de lei estará sendo votado na Câmara nos próximos dias. Este, por sua vez, dará legalidade à cobrança.

É FEDERAL

O promotor discorda.

“Essa iniciativa se dá graças ao conhecimento de que nós estamos ajuizando a ação, ou seja, já ajuizamos a ação. A partir do momento que o Ministério Público chega na frente e constata que há ilegalidade, esta lei vai se tornar inócua porque existe uma lei federal que trata do saneamento básico no país onde diz claramente que os custos com o fornecimento de água ele engloba desde a captação e vai até os instrumentos de medição, ou seja, todos esses instrumentos devem ser cobrados por uma única tarifa (…) e uma lei municipal ela não pode contrariar uma lei federal’, esclareceu Gilberto Câmara

Governo não demite médicos que tratam mal e incentiva denúncia no Ministério Público

O governo Cuidando de Nossa Gente está numa encruzilhada daquelas estilo entre a cruz e a espada. Explico.

Segundo um integrante do alto escalão, reclamações de médicos que tratam mal as pessoas, principalmente, no HGM, chegam aos montes diariamente à Prefeitura. Então perguntei: por que não demite e resolve logo o problema?

Em resposta ouvi: “o problema é que se tirarmos um, enfrentaremos a dificuldade de contratação, pois médico é muito difícil de encontrar”.

O governo diz que paga altos salários, e em dia. Há médicos que chegam a receber, por mês, mais de R$ 30.000,00 dos cofres públicos de Codó. Sobre por que então estariam tratando mal as pessoas, disse o membro do primeiro escalão ao blog – “eles não podem ouvir qualquer reclamação da administração, por exemplo, se saem para jantar e voltam só meia noite para o plantão e a gente reclama o médico passa a dá patadas em tudo quanto é gente que aparece em sua frente, depois disso”.

DENUNCIE NO MINISTÉRIO PÚBLICO

Mais prezo aos mal tratadores de nossa gente do que o governo está o povo que não tem nada a ver com a falta de educação desses quase profissionais (pois, falta-lhes o que chamam de humanização).

A sugestão do governo, com a qual concordo, é que cada pessoa mal tratada por um médico, seja no posto do seu bairro ou no HGM, anote o horário e o nome do educado moço e leve ao Ministério Público Estadual.

Quando chegarmos à uma quantidade determinada, que autoriza a ação do MPE, certamente, teremos uma atitude que possa mudar esta desgastante realidade, já que o governo se diz amarrado à ela.

Lugar de médico que não sabe atender bem é desempregado ou, no mínimo, bem longe dos codoenses. DENUNCIE