SUPERINTENDÊNCIA DE ESPORTE: Os 100 dias de um futuro incerto

Agora quem vai tentar melhorar as ações esportivas em Codó é uma Superintendência ligada à Secretaria de Governo. Foi extinta a secretaria de Esportes. De 35 funcionários,  ficaram apenas 7, profissionais técnicos ligados à alguma área de conhecimento ou modalidade,  como é o caso do incansável treinador de atletismo Arcelino Martins.

Superintendente Junior Goiabeira com secretário João dos Plásticos, Augusto Serra e equipe técnica esportiva

A primeira grande promessa que soou na coletiva de imprensa realizada ontem, 10, no auditório do Centro de Esportes Unificados, a nova casa de comando da Superintendência (antes era no gináslio Deolindo Rodrigues)  foi a de que os codoenses não terão mais um órgão que se preocupe apenas com futebol.

O foco agora também será formar atletas a partir de competições escolares que começarão com  uma pré-temporada. Uma espécie de aquecimento para os Jogos Escolares Codoenses.

 “A previsão é de que se comece em marços, vai ser um processo, logo em seguida vem os jogos escolares codoenses, a regional do JEM’s, o próprio JEM’s e aí termina com os Jogos Escolares da Juventude, paralelo à isso nós vamos manter a nossa participação nos campeonatos maranhenses”, explicou Arcelino Martins que ficou com a pasta de esportes de alto rendimento.

Além de jornalistas também foram convidados professores de educação física como Fredson Ricardo, que também assina o blog Esporte Codoense.

Para ele a priorização do futebol, que acabou ficando até sem campeonato de 1ª divisão  na gestão de Biné Figueiredo  e nos últimos anos de Zito Rolim,  era algo negativo.

“Era um ponto negativo, principalmente para o professor de educação física que trabalha com o aluno lá no handebol no futsal, no basquete, no voleibol modalidades  praticamente esquecidas porque só havia os jogos escolares”

Imprensa e convidados

O PLANO DOS 100 DIAS

Foi apresentado um plano de ação para os primeiros 100 dias do ano, mas já ficou nas entrelinhas que não há dinheiro para tudo que se pensa em fazer, afinal nem secretaria existe mais.

Por conta disso, o secretário de Governo, João de Deus Lima Sousa, o João dos Plásticos, que agora  agrega o esporte , falou em buscar ajuda da iniciativa privada.

 “Nós temos que descobrir verba pra isso tudo, pra isso aí nós não podemos esperar só do Poder Público, nós temos que fazer convênio com essas entidades (…) a iniciativa privada pode colaborar, grandes empresas na nossa cidade (…) nós temos grandes empresas aqui que eu não vou citar o nome mas que pode ajudar o esporte de Codó”, disse em entrevista à TV Mirante

O plano inicial enche os olhos porém não esqueçamos de que estamos falando de uma superintendência com recurso ZERO que, à base do que se via quando era secretaria, terá que ficar mendigando a boa vontade do prefeito para realizar até um campeonato de peteca, se quiser.

Por conta desta verdade ainda não suplantada, nem mesmo no campo das ideias (como costuma colocar em suas palavras o superintendente) a imprensa esportiva, cautelosa que é, prefere aguardar a prática.

Certo é que o primeiro teste da nova equipe vai ser dia 20 de Janeiro.

A 28ª Corrida de São Sebastião vai abrir o calendário esportivo do ano, como já é tradição,  e o superintende de esporte, Clodomir Goiabeira Junior,  anunciou algumas coisas. Vai colocar uma corrida/caminhada de 4 kms para idosos e dar medalhas pra todos que completarem a prova (não só idosos).

A inscrição já está disponível pela internet o que é uma novidade em relação aos outros anos. Quanto a premiação disse apenas que foi mantida e melhor das anteriores.

O resto é torcer para que tudo saia como fora planejado.

“E nós estamos acreditando que tudo isso são fatos novos que trazem pra corrida pra tá engrandecendo e a gente espera que tudo dê certo no dia 20 de janeiro”, concluiu Junior Goiabeira, o superintendente de esportes do governo Mais Avanços, Mais Conquistas.

NÚ, COM A MÃO NO BOLSO.

Quero registrar, pra finalizar, que considero o superintendente um sujeito preparado para o cargo. Em síntese um general hiper experiente que foi escalado para lutar  numa guerra ‘pelado’ (e com a mão no bolso).

Por isso, boa sorte meu amigo.

2 Responses to SUPERINTENDÊNCIA DE ESPORTE: Os 100 dias de um futuro incerto

  1. Joniel disse:

    A premiacao da corrida rustica para codoense e a pior dos ultimos 12 anos digo isso pois participo das corridas nesses anos, o junior falou que fez uma pesquisa e colocou a melhor premiacao dos ultimos anos, nao chega nem perto pois a de zito ja premiou atletas codoenses masculino e feminino com premiacoes de 1000,00 600,00 e 300,00 nos primeiros lugares e a premiacao de nagib e 300,00 e 200,00 reais nao chega nem perto.

  2. verdade disse:

    Espero que a imprensa não comece a tecer criticas mesmo antes do inicio do trabalho dessa equipe, todos nos sabemos que é uma secretaria que não tem recursos nem para comprar papel higienico, agora se tiveres cabeças e pensarem bem, estamos com um secretario de governo que tem a faca e o queijo na mão, falo do sr. João dos Plasticos, porque ele sim pode conseguir juntos aos empresarios de Codó recursos para financiar todo o esporte codoense, claro tambem se todas as categorias se organizarem.
    E acabar tambem com essa que só tem campeonato codoense se tiver dinheiro para os clubes, tem que se organizarem e mostrarem que sabem procurar patrocinios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *