Cidade maranhense de Codó recebe ações do #MeninasOcupam, da Plan International Brasil

O mundo ainda não viu todo o potencial das meninas – e esperar até que elas cheguem à idade adulta pode ser tarde. É esse espírito que norteia o movimento #MeninasOcupam, da organização não-governamental Plan International Brasil, defensora dos direitos de crianças e adolescentes, com foco na promoção da igualdade de gênero e no empoderamento das futuras mulheres. No 11 de outubro, Dia Internacional da Menina, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011, o movimento marcará presença no Maranhão e também nos estados de São Paulo, Bahia e Piauí, além da capital federal, Brasília.

No Maranhão, as iniciativas têm dois pontos focais: Codó, Timbiras, Peritoró e São Luís. Em Codó, as meninas participarão de diversas ações durante o mês, ocupando espaços públicos em câmaras de vereadores e nas conferências livres das meninas de Codó e de Caxias. Confira a agenda completa das ações na região de Codó abaixo.

As ações #MeninasOcupam levam as jovens a ocuparem por algumas horas cargos de liderança em instituições públicas e privadas, mostrando que a liderança também é um lugar para as meninas. “O #MeninasOcupam é uma iniciativa poderosa. Traz em si a possibilidade de mostrar à sociedade toda a potência das meninas. Ocupando o lugar de pessoas responsáveis por liderança e tomada de decisão, elas usam essa oportunidade para tornar visíveis as barreiras que as meninas enfrentam para acessar seus direitos e conseguem engajar mais pessoas na construção de um mundo melhor, com igualdade de oportunidades um mundo em que elas desenvolvam inteiramente seus potenciais”, diz Cynthia Betti, diretora da Plan International Brasil.

O barulho que o #MeninasOcupam pretende fazer durante todo os dias de outubro é um caminho para reduzir vulnerabilidades às quais as meninas brasileiras estão sujeitas. Para Cynthia, “quanto mais cedo elas se conscientizam de seus direitos e possibilidades, mais chances têm de mudar o rumo de suas próprias histórias.”

Números

Desde que #MeninasOcupam começou no Brasil em 2016, muitas jovens levantaram suas vozes a favor do que acreditam e estão mostrando que podem ser líderes e protagonistas de uma mudança que leve a um mundo mais justo e sustentável.

As meninas provam a cada dia que, quando têm oportunidades, vão mais longe. Um exemplo é a educação. No Brasil, as mulheres têm mais anos de estudo que os homens e são responsáveis por 49% da produção de pesquisas científicas do país. Por outro lado, mais de 700 milhões de mulheres no mundo de hoje se casaram antes de completar 18 anos. Todos os anos, cerca de 16 milhões de meninas com menos de 19 anos de idade tornam-se mães.

O Brasil é o quarto país no mundo em números absolutos de meninas casadas ou coabitando com alguém. Pesquisa do Instituto Promundo de 2016 mostrou que 887 mil mulheres entre 20 e 24 anos afirmaram ter casado antes dos 18 anos. Outras 287 mil meninas casaram com menos de 15 anos. As taxas de gravidez na adolescência das brasileiras ainda são altas. Em 2015 foram mais 545 mil bebês que nasceram de meninas entre 10 e 19 anos de idade. Desse total, mais de 26 mil bebês nasceram de meninas entre 10 e 14 anos, segundo o Ministério da Saúde.

É provável que esse número seja ainda maior. É possível que meninas e suas famílias omitam a informação, considerando que ter relações sexuais com crianças e adolescentes com menos de 14 anos é um crime classificado como “estupro de vulnerável”. Tornar-se esposa e mãe tão cedo tem consequências para a saúde física e emocional.

Alerta

O Dia Internacional da Menina não deve se transformar em oportunidade comercial para a venda de produtos que reforçam estereótipos de gênero para as meninas ou reforcem conteúdos e símbolos que são comumente atribuídos às meninas e mulheres. Por exemplo, delicadeza, fragilidade, beleza, cuidado, sensibilidade, entre outros.

#MeninasOcupam é uma ação global da Plan International. Uma oportunidade para ampliar o poder das meninas e também mostrar o compromisso das empresas, instituições e governos em apoiar a igualdade para as meninas.

Agenda de ocupações

Maranhão – Codó e região

09/10 – Oficina final preparatória para a conferência livre das meninas/ocupações. O evento será na Plan com 12 meninas dos projetos Geração, La League e parceiros do município. Também terá apresentações de órgãos municipais e da Plan com o objetivo de alinhar e definir aspectos finais das ocupações.

10/10 – Ocupação da Gerência da unidade da Plan em Codó. Haverá uma manhã com toda a equipe liderada pela menina gerente Angela. Ela falará sobre suas expectativas e trajetória durante o processo formativo nos projetos Plan. À tarde, uma agenda de visita externa a parceiro/escola (Estevam Angelo), para implementação de uma das turmas do ELM. A menina será a porta-voz da articulação e sensibilização inicial da parceria da nova turma do projeto na escola.

10/10 – 16 horas – Ocupação na Conferência Livre das Meninas de Codó. As meninas ocuparão lugar à mesa cerimonial a partir do lugar de fala das representações ‘Prefeita, Vereadora, Presidente da Câmara, Associações de moradores Santo Antônia e Secretaria de Políticas Públicas para mulheres. Os titulares da função passarão o direito da fala às meninas, que os substituirão à mesa. Reivindicação para a regularização do FIA.

11/10 – Ocupação na Conferência Livre das Meninas de Caxias. Clarice ocupará a plenária no papel de Gerente de Programas, explicando o que é a Plan e a abordagem da nova estratégia da organização no Brasil com enfoque na igualdade de gênero e na participação das meninas. Clarice e outras meninas encaminharão a petição à câmara de vereadores para a criação do dia municipal da menina, em Caxias. O pedido será protocolado e requerido por todos os/as participantes da plenária.

11/10 – Ocupação na conferência livre das Meninas de Codó. Meninas ocuparão rodas de debate e eixos de discussão com suporte e apoio de pessoas da equipe e do governo.

18/10 – Ocupação da Câmara de Vereadores de Caxias – 17 meninas vereadoras ocuparão as cadeiras da plenária para apresentar, entre outros pedidos, a proposta de criação e aprovação do projeto de lei para criação do dia da menina no município e da lei de enfrentamento ao bullying.

29/10 – Ocupação na Câmara de Vereadores de Timbiras – Apresentação de propostas para a criação do dia da menina e da inclusão de orçamento na Lei Orçamentária Anual para ações de enfrentamento das desigualdades de gênero.

30/10 – Ocupação na Câmara de Vereadores de Peritoró – Apresentação de propostas para a criação do dia da menina e da inclusão de orçamento na Lei Orçamentária Anual para ações de enfrentamento das desigualdades de gênero

Sobre a Plan International Brasil

A Plan International Brasil foi eleita a melhor ONG que cuida das crianças e adolescentes do nosso país em 2017 pelo “Melhores ONGS Época”. Fundada em 1937, e presente em mais de 70 países, a Plan International é uma organização não-governamental, não-religiosa e apartidária que defende os direitos das crianças, adolescentes e jovens, com foco na promoção da igualdade de gênero. A Organização luta por um mundo justo, que promova os direitos das crianças e igualdade para as meninas, além de engajar pessoas e parceiros na causa. Mais informações: www.plan.org.br.

Por Renata Leal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *