Homem que matou companheira com espingarda disse que ia ‘rezar’ por ela na Assembleia de Deus

Aconteceu há pouco um homicídio no bairro São Francisco. Jonatan Moreira da Silva, 18 anos, já preso pelos policiais militares  cabo Bacelar e soldado Richard, em menos de uma hora após o crime,  na ponte da Trizidela (sobre o Itapecuru), matou com um tiro de espingarda na boca a jovem Lílian Rafaela Santos da Silva, de 25 anos de idade.

Vítima Lília Rafaela

Ao repórter policial Sena Freitas (FCTV), Jonatan contou que há 4 meses estava vivendo com Lílian e que sempre se desentendiam porque ela chegava embriagada em casa enquanto que ele estava frequentando a igreja Assembleia de Deus.

Hoje chegou e teve que subir pelo telhado pra poder ter acesso a residência, fazer a própria comida e alimentar os cachorros. Quando Lílian chegou houve um novo desentendimento.

“Eu tive que entrar por cima da telha pra abrir a porta por dentro de casa…E A CASA  TAVA FECHADA? a casa tava fechada…E QUANDO ELA CHEGOU? quando ela chegou, já chegou alcoolizada, chegou batendo no portão, joguei as coisas dela do outro lado, falei pra ela que não ia querer mais relacionamento nada com ela e ela falou que ia matar minha família, ia me matar, que os parentes dela têm condição ia mandar matar minha família”

FUGA PARA REZAR

Disse que pegou uma espingarda bate-bucha de sua propriedade e atirou na companheira sem saber onde o disparo atingiu. A mulher morreu na hora.

Jonatan (fotos de Sena Freitas)

Antes de ser preso, Jonatan disse que tinha planos de passar pela igreja Assembleia de Deus para ‘rezar’ pela alma da mulher que assassinou.

“TU IA FUGIR PRA ONDE? Não sei, eu ia na igreja rezar por ela…TU IA PRA IGREJA? eu passei pela igreja eu ia rezar por ela…QUAL IGREJA ERA? Assembleia de Deus…TÁ ARREPENDIDO? muito, to arrependido muito”

OUÇA A ENTREVISTA DE SENA FREITAS

One Response to Homem que matou companheira com espingarda disse que ia ‘rezar’ por ela na Assembleia de Deus

  1. Prof. Adriana Bergamo disse:

    Infelizmente, mais um femicídio para as estatísticas. Até quando iremos ler notícias de cunho machista….homens que matam as companheiras por razões banais. Lamentável, mais uma uma mulher morta pelo companheiro agressor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *