Quem pode sacar o FGTS de Contas Inativas?

O saque de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) será disponibilizado para todas os trabalhadores que ficaram sem movimentação na conta do FGTS até 31 de dezembro de 2015. Não haverá restrição de valores para a medida.

Essas contas são geradas quando o empregado deixa o emprego. Até então, ele só podia sacar a verba ao se aposentar, adquirir moradia própria ou quando completava três anos desempregado. Como consequência disso, há um valor que vai ficando acumulado ano após ano nessas contas.

Quem não tem direito de sacar?

Os trabalhadores que não possuam saldo em sua conta e os que tiveram os contratos de trabalho finalizados a partir de 01/01/2016.

Como saber se a conta é inativa?

Basta consultar seu extrato e verificar se a data de afastamento é anterior a 31/12/2015.

Quando você pode sacar?

O calendário de saques será divulgado em fevereiro de 2017. Aguarde.​

Onde sacar?

Os locais para saque de contas inativas do FGTS serão divulgados a partir de fevereiro de 2017. ​Aguarde.

Onde consultar seu extrato do FGTS

Site Caixa

Você pode consultar o seu extrato no site Caixa. Basta fazer a cadastro e informar seu NIS ou número do PIS e sua senha internet.

Aplicativo FGTS

Acompanhe sua conta FGTS em qualquer lugar e a qualquer hora

Agências Caixa

Por Ilka Bocci, advogada

Vereador Nonato Sampaio visita Santa Tereza na região da Trizidela

Dando início a seu trabalho em prol do povo codoense, no último final de semana o Vereador Nonato Sampaio esteve visitando a comunidade Santa Teresa dá Maria Coelho na região dá Trizidela e na oportunidade o edil se reuniu com os moradores e ouviu as reivindicações daquele povoado. E na sequência ratificou seu compromisso de se empenhar como representante dos moradores daquela região que carece de dedicação do poder público.

Nonato Sampaio com eleitores e amigos na Trizidela

“Estaremos sempre, visitando as comunidades e povoados dá nossa cidade e iniciamos na comunidade Santa Maria dá Coelho onde pude ouvir os reclames de cada morador, a necessidade de cada um e estarei levando ao parlamento para que juntamente em parceria com prefeito Francisco Nagib viemos solucionar os problemas dá comunidade pra isso que fomos eleitos pra representar nosso povo mais carente” relatou o edil.

 O Vereador Nonato Sampaio ainda se comprometeu a estar sempre presente nos povoados dá nossa cidade para ouvir os problemas que moradores vem passando.

“Estamos apenas no início do mandato e constantemente estaremos visitando outras comunidades e povoados dá cidade assim ouvindo cada morador  como realizamos aqui na comunidade Santa Teresa dá Maria Coelho” finalizou o vereador.

Assessoria Vereador Nonato Sampaio

Secretaria de Educação informa que estão abertas as Inscrições para EJAI em Codó

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMECTI) comunica aos interessados que as matrículas para a Educação de Jovens, Adultos e Idosos continuarão abertas até o final de fevereiro do corrente ano.

E atenção! A partir desse ano, a Educação de Jovens, Adultos e Idosos estará vinculada à Educação Profissionalizante, disponibilizando melhores oportunidades de trabalho aos nossos alunos. Não perca essa oportunidade. Matricule-se já.

Matriculas abertas nas escolas da zona urbana e rural.

Prefeitura de Codó muda data de divulgação dos classificados no seletivo de professores

A Prefeitura de Codó, por meio de sua Assessoria de Comunicação, enviou à imprensa local, às 12h02min, desta terça-feira, 14, uma retificação do edital do seletivo simplificado para professores (escolhidos por currículo) onde comunica  mudança de datas, entre as quais a de divulgação.

No primeiro edital a data de divulgação ocorreria ontem, 13 de fevereiro de 2017.

No novo calendário a data de divulgação da lista de selecionados ficou para 16 de fevereiro.

Retificação do edital enviado hoje, 14, à imprensa

Após representação do PSOL no MP Francisco Nagib assina TAC se comprometendo a realizar CONCURSO PÚBLICO

Na quarta feira, 08, o Ministério Público Estadual determinou que a prefeitura de Codó realize concurso público municipal ainda este ano para o provimento de todos os cargos vagos na estrutura administrativa do município.
A decisão foi da promotora Linda Luz Matos Carvalho e ocorreu após denúncia formalizada pelo Diretório Municipal do Partido Socialismo e Liberdade – PSOL de que a prefeitura contrataria professores através da simples análise de currículo, como está acontecendo.
No documento assinado pelo Prefeito Francisco Nagib a promotora lembra que “o Município de Codó apresenta grande número de servidores contratados mediante contrato temporário de trabalho, sem prévia aprovação em concurso público” e que há “imediata necessidade de restauração da legalidade desse aspecto da Administração Pública de Codó”.
 
Para a Direção do PSOL, mais do que o cumprimento do princípio da legalidade, a realização do concurso público é fundamental para se evitar a falta de servidores públicos para atender à população, especialmente em início de ano e de governos.
O maior exemplo é a educação, setor cujos servidores efetivos estão desde o dia 01 de fevereiro parados por falta de mais servidores para o início do ano letivo, que, como de costume, já iniciará atrasado. Um seletivo temporário apenas postergaria esse problema.
Confira parte do Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre a Prefeitura de Codó e o Ministério Público Estadual.

Transparência: relatório de aplicação de recursos do FUNDEB é apreciado na Câmara de Codó

Nesta segunda-feira (13/02), na segunda sessão plenária do ano, foi apresentado à Câmara Municipal o relatório, emitido pela Prefeitura Municipal de Codó, que tratava da aplicabilidade dos recursos oriundos dos repasses do FUNDEB, durante o mês de dezembro de 2016 e janeiro de 2017. O relatório, solicitado pelo vereador Rodrigo Figueiredo (PSDB), e enviado pelo gabinete do Prefeito ao Presidente da Câmara, Expedito Carneiro (PSDC), informava em detalhes a movimentação financeira e trazia o extrato bancário em anexo.

Presidente Expedito Carneiro

Dezembro de 2016

Dentre as informações consta o sando anterior ao dia 27 de dezembro de 2016 no valor de R$ 936.147,77 e que no dia 27 de dezembro foi creditado o valor de R$ 3.077.425, 74, referente ao repasse mensal de complemento da União.

Na mesma data houve outro crédito no valor de R$ 4.825.963,06, referente ao complemento da União Piso, conforme extrato bancário apresentado. No período de compreendido entre 29 e 31 de dezembro de 2016 ainda foram creditados outros recursos totalizando R$ 1.639.362,60. Os valores totalizaram R$ 10.478.863,17 (Dez Milhões, Quatrocentos e Setenta e Oito Mil, Oitocentos e Sessenta e Três Reais e Dezessete Centavos).

Pelo relatório, as despesas pagas do período (27 a 31 de dezembro 2016) foram no valor de R$ 9.324.449,51, incluindo folhas de pagamento e resultando em saldo de R$ 1.154.413,66 (Um Milhão Cento e Cinquenta e Quatro Mil, Quatrocentos e Treze Reais e Sessenta e Seis Centavos, em 31 de dezembro de 2016, originário da dedução receita e despesa.

Janeiro 2017

No que diz respeito as receitas relativas a janeiro de 2017 foi apontado que houve receita de R$ 4.153.409,26, que somado ao saldo anterior de R$ 1.154.413,66, totalizou o valor de R$ 5.307.822, 92 (Cinco Milhões Trezentos e Sete Mil Oitocentos e Vinte e Dois Reais e Noventa e Dois Centavos.

Deduzindo despesas no valor de R$ 1.513.419,03, vale ressaltar que foram aplicados ainda R$ 13.202,83 (Treze Mil Duzentos e Dois Reais e Oitenta e Três Centavos) no mesmo período. Corrigido a diferença relativa a um equívoco no pagamento de uma fatura de energia elétrica, e feito a dedução certa, o saldo foi de R$ 3.806.549,29 (Três Milhões Oitocentos e Seis Mil Quinhentos e Quarenta e Nove Reais e Vinte Nove Centavos).

Assim como foi solicitado pelo vereador Rodrigo Figueiredo, o relatório nos foi enviado pelo Executivo e apreciado aqui em plenário, entre todos os parlamentares e o público presente, pois entendemos que a prestação de contas é muito importante para uma administração transparente, permitindo ao público saber sobre a aplicação dos recursos públicos em nosso município”, comentou o Presidente Expedito Carneiro.

Ascom – CMC

Saúde e infraestrutura são as principais solicitações dos vereadores ao Executivo Municipal

Na segunda sessão da 18ª legislatura da Câmara Municipal de Codó, os temas principais das indicações dos parlamentares codoenses foram saúde e infraestrutura.

Por meio de Indicação Nº 09/17, o vereador Iltamar Muniz solicitou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural a conclusão de algumas Unidades Básicas de Saúde, tanto no perímetro urbano, quanto na zona rural, como as UBS’s do São Benedito, Santo Antônio, Codó Novo e Nova Jerusalém (Urbana) e UBS’s dos povoados Limoeiro, Palmeira do Norte e Bacabinha (Rural).

Os vereadores Chaguinha da Câmara (PC do B), André Jansen (PSD), Pedro Santos (PP), Ivan do Naby (PTC), Rodrigo Figueiredo (PSDB) e Milson da Gabriela (PP) dedicaram suas Indicações a solicitar ao Poder Executivo pela recuperação de ruas, estradas vicinais, reforma de passarela e substituição de caixa d’água.

Entre os temas abordados nos discursos dos edis inscritos estavam a volta do Restaurante Popular, de recursos do Governo Federal, parcerias com Governo do Estado e questões relativas a segurança pública.

Ascom – PMC

Prefeitura recupera ponte da Rua Magalhães de Almeida no bairro São Francisco

O prefeito de Codó, Francisco Nagib, acompanhado do secretário de desenvolvimento urbano e rural, Roberto Albuquerque, foi visitar a conclusão da obra na ponte da rua Magalhães de Almeida, no bairro São Francisco.

Prefeito Francisco Nagib (foto de Nilton Messias)

A ponte, que havia caído há um mês e estava atrapalhando a trafegabilidade dos moradores do bairro e condutores de veículos, já está recuperada e hoje permite o acesso em sua normalidade.

O prefeito Francisco Nagib determinou que fosse feito um estudo detalhado de todos os pontos críticos em logradouros públicos, com o objetivo de realizar a recuperação desses pontos com maior celeridade e garantir ao codoense o seu direito de ir e vir”, explicou o secretário Roberto Albuquerque.

Ascom – PMC

Por Adriano Sarney – O Maranhão é maior

Adriano Sarney

Durante anos a então oposição se utilizava politicamente da retórica da pobreza do Maranhão para atacar e culpar seus adversários. Hoje no poder, esses mesmos agentes são responsáveis pela queda de mais de 10% (3,3% em 2015 e 6,9% em 2016) do produto interno bruto (PIB) do nosso estado, segundo levantamento do jornal O Globo, na edição do dia 06 deste mês. Isso mesmo, com eles no comando, o Maranhão ficou mais pobre.

A culpa destes fatos tão contraditórios é a eterna dicotomia Sarney/Anti-Sarney, agora repaginada de Comunistas/Sarneistas. Com efeito, os maranhenses merecem um debate mais apropriado de questões importantes como economia, saúde e educação para progredirmos de verdade.

Segundo o mesmo estudo publicado no jornal O Globo, nossa economia encolheu nos últimos dois anos, em média, mais do que a dos outros estados brasileiros. Isso rechaça qualquer argumento de que a queda no Maranhão é apenas um reflexo da crise nacional. A crise é mais acentuada aqui porque o governo cometeu uma série de equívocos como o aumento de impostos e taxas, a redução de investimentos públicos, entre outros. Na época em que os “comunistas” faziam oposição, a economia do Maranhão crescia a uma taxa média de 6% ao ano, maior do que a média nacional, que registrava 2,7%.

A geração de empregos no atual governo também desabou. Segundo dados do Ministério do Trabalho, em 2013 e 2014, o Maranhão criou 42.478 vagas de trabalho. Nos 2 anos da administração do PCdoB, ao invés de gerar emprego, houve uma redução de 33.996 postos. Tanto o PIB quanto o desemprego são variáveis que compõem outro índice bastante conhecido dos maranhenses e amplamente alardeado pelo governo, o índice de desenvolvimento humano (IDH). No último levantamento em 2014, o IDH do Maranhão superou o do Pará pela primeira vez. Os índices de 2015 e 2016 ainda não foram publicados. O verdadeiro debate deve ser: o que devemos fazer para voltar a crescer com responsabilidade social?

Durante a campanha política de 2014, a discussão majoritária girou em torno da danosa dicotomia Sarney/Anti-Sarney, insuflada pela então oposição que se beneficiou. Não me lembro de um debate sequer sobre como o futuro governo combateria a desaceleração da economia que já dava sinais alarmantes em todo o Brasil. Poderíamos pensar que o uso da dicotomia seria apenas parte de uma estratégia maquiavélica para ganhar as eleições, que eles tinham um plano de ações eficaz pronto para ser implementado logo após a posse. Entretanto, a realidade nos mostra que não existe planejamento algum e que continuam se utilizando da dicotomia mas, desta vez, para darem desculpas e se beneficiarem dos holofotes da esquerda brasileira.

A preocupação com números e a realidade dos fatos para podermos agir é mais importante do que ficarmos cegos com um embate que nada acrescenta de fato ao estado. A população quer respostas e não desculpas, ações planejadas ao invés da pura retórica e de marketing político.

O ano legislativo na Assembleia começou nesse mês de fevereiro. Aproveito este espaço para me colocar mais uma vez à disposição de todos. Agora como membro da Mesa Diretora quero lutar para fortalecer o parlamento em prol dos maranhenses. Coordenarei também a Frente Parlamentar em Defesa do Micro, Pequeno e Médio Empreendedor, uma iniciativa nossa de apoio àqueles que, com muito esforço, geram empregos e tornam nosso estado cada vez menos dependente da máquina pública. Em 2017 pretendo dedicar mais tempo para escrever artigos e retomar o meu livro sobre os potenciais do Maranhão. Nesse livro pretendo provar que o Maranhão certamente é maior do que debates estéreis.

*Adriano Sarney é economista, administrador e Deputado Estadual (PV-MA)

VILA BINÉ – Moradora pede casa para deixar de viver ‘como sapo’

A situação de dona Domingas Ferreira da Silva, moradora da Vila Biné, rua 3, quadra 4, não é das melhores. Ano passado a casa foi alagada duas vezes, este ano já foi mais uma. Neste vídeo ela faz suas lamentações e pede a ajuda da Prefeitura de Codó.

“Que me desse ao menos uma casa pra mim sair aqui da lagoa, porque eu não sou sapo”, diz revoltada