Poetisa codoense ganha Menção Honrosa Especial em concurso internacional

Poetisa Maria Martha

O blogdoacelio recebeu um email especial falando de uma codoense mais especial ainda – Maria Marta Silva de Sousa, nascida no nosso município no ano de 1958, hoje radicada na cidade de São José dos Campos, Estado de São Paulo.

Nossa conterrânea, Maria Martha, é Poetisa, Escritora, Autora e Universitária. Recebeu diploma de “Menção Honrosa Especial” no 5º Concurso da Poesia Internacional com o poema “Mar” e participou da Antologia “Poetas da Ponte”.

Tem publicado oito livros de Poesias.

Participou das antologias: Contos dos Grandes autores Brasileiros; “Os mais belos poemas de Natal”; “Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos – vol. 81”.

Recentemente recebeu Menção Honrosa “Fulguras do Amor” com o poema “A Luz do Amor” Atualmente tem se dedicado a escrever roteiros, romances e contos de ficção.

Alguém digno de toda a admiração de seus conterrâneos pela dedicação ao que mais gosta de fazer.

MISTÉRIO: Vovó ‘incorporada’ tem dedo decepado em briga com o neto em terreiro de umbanda

Adriano conta briga com encantado Aureliano

Aconteceu esta semana num salão de umbanda de Codó e o caso foi parar nas TVs da cidade. Um jovem identificado pelos repórteres apenas como Adriano, terminou decepando parte do dedo da avó após travar uma luta corporal com o encantado dela, identificado como Aureliano.

Encantado, na umbanda, é o espírito (também chamado de entidade, orixá, caboclo, guia) que baixa no filho ou pai de santo e passa a dominá-lo enquanto dura o transe.

Pois bem. Neste caso, Adriano contou ao repórter Chico Elton (TV Codó) que chegou pedindo a chave de uma casa, queria entrar. Um homem identificado como Pachêco teria lhe negado e, ainda por cima, teria lhe respondido mal no meio dos demais umbandistas no salão onde estava sendo realizado um festejo. Isso o irritou, fazendo-lhe responder no mesmo tom.

“Eu não me zanguei, na hora desse acontecido da chave, eu me zanguei não foi porque ele (o Pachêco)não me deu a chave, é porque eu pedi pra ele no meio do pessoal e ele veio me responder com grosseria, com ignorância, aí eu mandei ele mesmo, com licença da palavra, tomar no …..”, disse

ESPÍRITO AURELIANO PARTE PRA CIMA

Por conta disso, o encantado Aureliano, que já estava incorporado na avó teria se zangado e partido para cima de Adriano que não deu mole para a avó incorporada.

“Aí por causa disso, o Aureliano (encantado da avó de Adriano) veio querer acho que bem me bater, ta entendendo…QUEM É AURELIANO? É o encantado da minha avó”, respondeu

ENCANTADO DURO

Aureliano, no corpo da avó, queria apertar-lhe a garganta e neste momento teria ocorrido o incidente. Todos acreditam que ao pegar no cordão que estava no pescoço do neto vovó, possuída por seu guia, teria colocado tanta força que teria perdido a falange de um de seus dedos.

“Ele rasgou minha camisa todinha tentando pegar no meu pescoço, foi na hora que pegou no cordão, mas sem intenção nenhuma de machucar o dedo dela não, aí foi quando aconteceu esse acontecido aí, mas eu to muito arrependido disso”, arrependeu-se o netinho

PARENTES CONFIRMAM VERSÃO

Uma parente dos dois apareceu na reportagem mostrando o cordão que teria decepado o dedo da vovó umbandista e confirmando que Adriano não usou nenhum outro instrumento perfuro cortante para se defender do ataque de seu Aureliano.

“Eu digo e garanto que com um ferro ele não tava, ele não tava armado de maneira alguma…E NÃO TINHA A INTENÇÃO DE DECEPAR O DEDO DA SUA AVÓ? Não, ele não tinha…

“Tava no pescoço do Adriano e o Orixá dela tava atracado nisso aqui dele, então com certeza foi isso aqui, eu trouxe para mostrar”, confirmou a parente

Leonel Filho sai convicto de que a construção das casas na Trizidela tem alta qualidade

Vereador Leonel Filho

Ao contrário do que fez o vereador Antonio Saruê, seu colega, Leonel Filho, teceu vários elogios ao andamento da construção das mil casas da Trizidela, programa Minha Casa, Minha Vida.

Ele observou as explicações do gerente, Maciel Neto, e fez seus comentários ao blogdoacelio a respeito do que entendeu. Na visão do líder do governo, a obra é de qualidade, assim como afirmou o representante da Amourim Coutinho.

“Hoje em vez de alicerce nós temos uma laje inteira e ele garante que é da melhor qualidade, melhor durabilidade, acabamento ele disse que vai ser todo no reboco, padrão que foi utilizado nas outras casas, inclusive, vai inserir a mureta para delimitar e dá melhor qualidade na entrega da obra também’, disse

Leonel Filho fez referências até à cobertura.

“Também a cobertura, você ver que até óleo queimado estão passando na madeira par evitar cupim, quer dizer há todo um projeto, todo o estudo do terreno que foi feito para a execução desta obra”, afirmou

E declarou-se muito satisfeito com a visita.

“Então a gente fica satisfeito por ver de perto a qualidade dessas obras no município de Codó”, concluiu

A Comissão de Vereadores que ele integrou foi até o canteiro apurar denúncias de que o material usado era de baixa qualidade.

Ricardo Archer apresenta vídeo que mostra UTI de Codó equipada, e agora Figueiredo?

Ricardo Archer mostrou, por meio do site da rádio Eldorado AM, uma reportagem exibida em 2004, pelo programa Mesa Redonda, assinada por Albino José, onde é mostrada a UTI do HGM com vários equipamentos.

As explicações do funcionamento são dadas por um médico neurologista da época. O governo que sucedeu o de Archer foi o de Biné e o hoje presidente da Câmara, vereador Figueiredo Junior, já se pronunciou a respeito do assunto.

O presidente disse, veementemente, que não encontrou nada, por isso a UTI nunca funcionou.

Com este posicionamento estabelece-se um mistério e a pergunta feita pelo site da Eldorado torna-se pertinente – PARA ONDE FORAM OS EQUIMENTOS QUE APARECEM NA REPORTAGEM?

Assista ao vídeo e tire suas conclusões.

FISCALIZAÇÃO: Empresa explica construção das casas, mas presidente da comissão não sai satisfeito

Empresa explica as fases

Os vereadores Antonio Saruê, Leonel Filho, Chiquinho do Saae e Expedito Carneiro, estiveram ontem, 30, na Trizidela no canteiro de obras do minha Casa, Minha Vida para averiguar o andamento da construção de mais de mil casas.

AS DENÚNCIAS

O presidente da Comissão de Infraestrutura da Câmara, Saruê, falou ao blogdoacelio sobre as denúncias que levaram os parlamentares até o local. Segundo ele, havia muita reclamação dando conta da utilização de material de baixa qualidade e problemas no alicerce das casas.

“A fundura do baldrame não tinha e, realmente, não tem, mas ele (sócio-gestor) tá dizendo pra gente que é outra forma de trabalho que eles estão fazendo, é a laje em cima, que é o concreto em cima, no lugar do baldrame tem a laje de concreto”, disse

Foto: Cândido Sousa

O presidente também reclamou do espaço que pode ser notado entre um tijolo e outro nas paredes já erguidas. Na opinião de Saruê, trata-se de uma tentativa de economia no número de tijolos e até do material usado entre eles, que é o cimento.

“Na emenda dos tijolos, são falhados. Digamos assim, se uma casa for pegar 10 mil tijolos, poderia pegar 8, sete e eu to reclamando ao chefe das casas e ele diz que não – quando ele chamuscar cobre esses buracos, agora eu to achando isso inseguro”, alertou o presidente da comissão

A EMPRESA REBATEU

Quem atendeu aos vereadores, que foram acompanhados dos secretários de Planejamento, Pauly Maran, e de Infraestrutura do município, engenheiro Márcio Esmero, foi o sócio-gestor da Amourim Coutinho, Maciel Neto.

Ele explicou todas as fases de construção e disse que o processo hoje utilizado, além de mais tecnológico, é mais seguro. Por causa do terreno arenoso, a empresa está fazendo um piso profundo e totalmente de concreto que inclui uma malha de ferro, diferente de processos antigos que usavam o ‘radiê’ para levantar e amarrar as paredes.

“A laje que é colocada, no piso é uma laje, como vocês observaram e filmaram, existe no piso uma malha de ferro e ‘concretada’ com cimento e brita, então não existe esta questão de dizer que o material utilizado é de péssima qualidade”, disse

TIJOLOS

Por Cândido Sousa

Sobre os tijolos a explicação foi a dada à Saruê – que a diferença desaparecerá com o reboco. Quanto à isso, o presidente da comissão de infraestrutura insistiu dizendo que o morador não poderá sequer confiar na armação de uma rede na parede para dormir, se os tijolos continuarem da forma que estão.

NÃO HÁ O QUE TEMER

Maciel Neto garantiu que tudo está como planejado e se algo estivesse errado, como sugerem as denúncias, a Caixa Econômica Federal já havia embargado a obra.

“Quem fiscaliza isso aqui é a Prefeitura e um órgão altamente sério que é da Caixa Econômica Federal, todo mundo sabe que é o órgão mais sério que existe neste país em termos de fiscalização de obras (…) se tivesse alguma coisa de péssima qualidade aqui, a obra já teria sido embargada pela Caixa Econômica Federal”, finalizou

CASO KEMUEL: UPA rebate afirmações do empresário e médicos falam de ausência de pizza envenenada e formol

Dr. Duailibe/por Fço Oliveira

A direção da UPA 24h recebeu com repúdio as declarações de Kemuel Alves, 24 anos, sobre ingestão de formol e recebimento de uma pizza recheada com chumbinho (raticida) enquanto estava internado na Sala Vermelha – setor de enfermos com alta complexidade.

Kemuel deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento de Codó por volta das 18h de sábado (26), depois de ter passado pelo HGM. O paciente foi encaminhado ao hospital com suspeita de ter ingerido formaldeído (formol), uma substância química, geralmente utilizada na conservação de cadáveres.

HISTÓRICO

O histórico apresentado pela equipe médica do SAMU indica que o paciente estava com dores abdominais, pressão arterial alta e informação de ingestão de formol. Kemuel foi atendido pelo médico Guilherme e a enfermeira Fabiana, profissionais lotados no SAMU. Na UPA, o paciente ficou sob os cuidados médicos de Mário Braga que revelou ao blog ter feito todos os procedimentos cabíveis, conforme as informações contidas no histórico repassado a unidade.

Na UPA, Kemuel fez, apenas, exame de sangue. O laudo apresentado ao Correio consta que o quadro clínico do paciente estava normal, com exceção da PA.prontuário de Kemuel/UPA

FORA DE SUSPEITA

Mário Braga fez o encaminhamento de Kemuel para o Hospital Carlos Macieira, em São Luís para fazer exame toxicológico e endoscopia para verificar se, de fato, houve ingestão do formol. De acordo o médico que o atendeu na UPA, o paciente não apresentava qualquer sintoma que remetesse à suspeita de contato com a substância em questão.

A UPA vai abrir sindicância para apurar se Kemuel foi mesmo envenenado ou não. Outro caso que requer investigação e a direção da Unidade não vai abrir mão é quanto a declaração de Kemuel em afirmar ao blog que teria recebido uma pizza com chumbinho, um dia antes de fugir da UPA.

O Correio Codoense falou com exclusividade com a diretoria da Unidade de Pronto Atendimento sobre o caso. As informações serão publicadas aqui no Blog nesta quinta-feira (31).

FONTE: Correio Codoense

Consumidores reclamam do fornecimento de energia elétrica na zona rural de Codó

Povoados com energia elétrica em Codó são cheios daquilo que, outrora, os lavradores jamais poderiam usufruir. Nas casas, as estantes estão sempre com muitos eletrodomésticos e os donos apreciam a oportunidade de poder possuí-los

PROBLEMAS

energia na zona ruralOs lavradores ficam bastante satisfeitos quando a energia elétrica chega ao povoado. Insatisfeitos eles ficam quando começam a enfrentar os problemas que a falta dela traz à qualquer usuário e na zona rural estes problemas parecem bem mais frequentes que em qualquer outro lugar

A experiência mais traumática enfrentada por Francisco de Assis Braga da Silva, no povoado Corujão, onde mora com o pai, durou uma semana.

Foi o tempo que passou ligando pedindo o conserto da rede de energia elétrica, sem qualquer solução.

“Uma semana, ligando direto..E AÍ? Nada, não resolvia nada (…) prejuízo, como eu te falei, é carne na geladeira, é o mantimento, ligando reclamando e eles – não vamos mandar o carro, geralmente o carro passou debaixo da rede e disse que não tinha autorização pra ligar”, disse

ÁRVORES NA REDE

Além de defeitos técnicos que os lavradores, obviamente, desconhecem, outras causas comuns na zona rural, geralmente, estão ligadas a queda de árvores sobre a rede.

“Tem uns pés de manga que caem, até queima, falta energia…queimou ali, faltou aqui tudo…QUANTOS POVOADOS? Ficam uns 9, todo mundo no escuro”, revelou o carpinteiro e lavrador, Pedro Pereira da Silva

Os agricultores reclamam que mesmo enfrentando a falta frequente do fornecimento não há um desconto qualquer na conta de energia. Dona Maria Telma da Silva, moradora de Colônia, mostra as dela que chegam à R$ 46 mês.

“Que não faltasse de jeito nenhum porque já que a gente paga caro, que não faltasse né…A SENHORA CHEGA À R$ 32? Trinta e dois? Eu to pagando a agora é de R$ 39, as vezes R$ 46, é assim”, reclamou

A COMPANHIA

Estivemos na central de atendimento da Cemar no município (rua 28 de julho) para ouvir a Companhia sobre o problema, onde fomos enviados à subestação de Codó. Ninguém apareceu para nos atender.

SPC tem ajudado lojistas a escaparem de consumidores inadimplentes no comércio codoense

O uso do Serviço de Proteção ao Crédito – SPC – tem ajudado os lojistas de Codó a livrarem-se dos maus pagadores. No município, 140 empresários consultam o serviço, pela internet ou pelo (99) 3661 7286, antes de fechar qualquer venda.

Só no mês passado (abril) eles incluíram na lista negra do crédito 1.156 inadimplentes (após espera por pagamento), por outro lado apenas 776 foram excluídos e passaram a gozar, novamente, de seu direito à compra sem maiores transtornos.

Em igual período de 2011, o número de inclusos foi de 1.422 contra 556 excluídos.

O ato da consulta protege o vendedor, mas nem todos os empresários entendem isso, mantendo-se fora do serviço e da Câmara de Dirigentes Lojistas que cobra apenas R$ 30,00 mês pela filiação.

Quem vende sem consultar o SPC, na opinião do presidente da CDL, João dos Plásticos, além de correr o risco de não receber, coloca em risco todo o resto do comércio porque como o inadimplente não foi ‘negativado’ ele pode chegar para comprar, como ‘limpo’ (sem restrição de crédito), em qualquer outra loja.

Por conta disso a CDL está realizando uma campanha de corpo a corpo para aumentar o número de sócios

Deu no Marco D’eça: Ricardinho assume vaga na Câmara nesta quinta-feira

O deputado federal Alberto Filho (PMDB) vai tirar licença da Câmara a partir do próximo dia 5 de junho. Sua licença abrirá vaga para o suplente Paulo Marinho Júnior, também do PMDB.

Paulo Jr. ganhará mandato porque o suplente à sua frente, Ricardo Archer (PMDB), assumirá nesta quinta-feira a vaga do deputado Cléber Verde (PRB), que se licenciará do mandato para tratar de assuntos particulares e de saúde.

As trocas na Câmara concluirão a articulação política do governo Roseana Sarney (PMDB), que buscava dar uma oxigenada na bancada maranhense.

Com a entrada de Júnior e Archer, a bancada maranhense terá oito suplentes no exercício do mandato – dois senadores e seis deputados federais. Mais de 1/3 dos 21 eleitos pela representação do Maranhão

FONTE: blog do Marco D’eça

ENQUANTO ISSO EM CODÓ….

Ricardinho, Roseana e Paulinho

Na cidade de Codó há certa movimentação em torno do fato, MAS SÓ nos bastidores. Os colegas que trabalham com os Archer passaram os primeiros dias desta semana procurando paletó, quem já achou voou de asa dura para a capital do Distrito Federal.

Mas o asasunto, ao contrário do que ocorreu noutras vezes, não está sendo alardeado na emissora de rádio do grupo do PMDB codoense, nem no seu site oficial (eldoradoam). A tática visa evitar qualquer contratempo ( caso não dê certo) e, também, pegar o eleitor de Ricardinho e todos os seus aliados de surpresa com uma boa notícia.

Vamos torcer, Ricardinho merece. Depois torceremos para que seja daqueles que gostam de mostrar trabalho fazendo indicações de emendas parlamentares para nosso município, afinal, o povo também merece.

Pré-candidato Zé Adilson irrita vereadores em visita à obra do Minha Casa, Minha Vida

vereadores em visita

O pré-candidato Zé Adilson, pretenso substituto do irmão na Câmara, o vereador Argemiro Filho (PV), causou uma certa revolta hoje, 30, nos vereadores que visitaram o canteiro de obras do programa Minha Casa, Minha Vida.

Os parlamentares descobriram por lá que Zé tem boa circulação na obra e que, possivelmente, tem conseguido ‘na velha amizade’ até pedir algumas contratações.

Dois parlamentares até ironizaram dizendo ‘dizem que tem até um estacionamento ali com o nome dele, o homem não sai daqui”.

Sobre a possibilidade de pedidos de vagas, o blog ouviu o comentário “Não sei quem abre um negócio desses, aí lasca com a gente meu amigo”, numa clara referência ao fato disso representar perda para quem já é vereador.