AMBASS realizará Curso de Capacitação Eleitoral em Timbiras

Por Hildenilson Sousa, Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Timbiras / MA

Título Eleitoral

Com a proximidade das Eleições 2012, já é grande as articulações para alianças políticas. É interessante lembrar que a cada ano a Justiça aprimora cada vez mais o Sistema Eleitoral brasileiro. Pensando nisso, a Associação dos Moradores do Bairro São Sebastião – AMBASS – promoverá nesses próximos dias (data a confirmar) um Curso de Capacitação Eleitoral.

A intenção do Curso é informar e capacitar pessoas que têm interesse em conhecer, e mesmo participar das Eleições Municipais.O Curso é uma oportunidade para pré-candidatos e dirigentes de partidos políticos adquirirem conhecimentos estratégicos.

A Capacitação será ministrada por José Carlos Abreu Fernandes, Consultor e Auditor Contábil, por Orlando Almeida, Economista da Casa Civil do Estado e Especialista em Administração Pública, pelo Advogado Gledson Frazão e por Flávio Almeida (Administrador de Empresas e Assessor Legislativo da Câmara de Vereadores de Timbiras), Presidente da Ambass.

Os palestrantes discutirão com os participantes a respeito das legalidades e das ilegalidades ocorridas durante as campanhas eleitorais, principalmente concernentes aos recursos orçamentários, financeiros e materiais.

Flávio Almeida explica que “É comum a cassação de mandatos por crimes eleitorais, às vezes cometidos inconscientemente, por ignorância da matéria. O que pretendemos é orientar os pré-candidatos quanto às questões legais e às dúvidas mais freqüentes, o que pode e o que não pode durante a campanha eleitoral, além de oferecer um embasamento teórico das questões político-administrativas de Timbiras”.

Serão dados esclarecimentos sobre assuntos de interesse coletivo e partidário, como: registros de candidatura, prestações de contas, declarações financeiras e de bens patrimoniais, e legislação municipal e eleitoral pré-candidatos às Eleições 2012.

As inscrições para o Curso são abertas para a população, e em breve poderão ser realizadas pelo E-mail: ambass2012@gmail.com, e na Sede da AMBASS, Avenida Manoel Burgos da Cruz, 220, bairro São Sebastião. Cel.: (99) 81 00 51 99.

Conteúdo do Curso:

Lei Orgânica de Timbiras

Regimento Interno da Câmara de Vereadores

Lei Orçamentária Municipal

Processo Legislativo

Processo Eleitoral

Contabilidade Eleitoral

Vereadores pedem para não terem nomes eternizados em ruas e avenidas do Residencial Zito

O projeto de lei, de iniciativa do Poder Executivo, que utiliza o nome de todos os vereadores da atual legislatura (Saruê, Chiquinho do Saae, Leonel Filho, João de Deus, Argemiro Filho, Antonio Zaidan, Domingos Reis, Hildemberg Oliveira, Figueiredo Junior, Pedro Belo e Expedito Carneiro) para dar nome às ruas e avenidas do residencial Santa Rita (Zito Rolim/Minha Casa Minha Vida), deu o que falar.

Após a leitura feita por Pedro Belo, começou a negativa. O primeiro a pedir a retirada foi João de Deus que pediu para que seu nome fosse substituído pelo o do ex-vereador, Antonio Leomagon Alencar, de 8 mandatos consecutivos.

EU NÃO QUERO”

Em seguida, Domingos Reis, falou em nome da bancada de oposição. Pediu para que todos fossem retirados, no que foi endossado por Pedro Belo.

“Eu só tenho uma homenagem, que é a rua vereador Domingos Reis no Km17, mas pra ela existir os moradores de lá vieram a te à mim – olha vereador Domingos Reis, vamos nos sentir muito honrados, se vossa excelência aceitar esta homenagem que nós queremos prestar lá no KM 17”, disse Dominguinhos

Hildemberg Oliveira também usou da palavra e disse:

“É uma questão de fórum íntimo, não estamos confrontando, estamos apenas pedindo que retirem nossos nomes”, frisou

EU QUERO”

Antonio Zaidan não fez rejeição, afirmou que queria ser homenageado em vida, não na morte. Leonel Filho pediu pela votação do projeto uma vez que já estava na pauta. Argemiro Filho, disse ninguém no residencial rejeita o nome de qualquer vereador, por isso não via problemas.

“Prefeito Zito, mais uma vez, parabéns por sua atitude”, concluiu Argemiro elogiando a iniciativa do prefeito ao indicar os parlamentares para dar nomes às ruas e avenidas.

RESULTADO

Ao final, o projeto foi aprovado com a emenda de substituição dos nomes de Domingos Reis, João de Deus, Pedro Belo e Hildemberg Oliveira – por Orlando Bayma, Francisco Pontes, Ulisses Terto e Antonio Leomagon Alencar (todos ex-vereadores)

Colunista de Política da ÉPOCA destaca possível união entre Flávio Dino e Edison Lobão

(FOTO: José Cruz/Abr)

O jornalista, Felipe Patury, colunista da Revista Época, assinante de um blog do site da revista on line, fez no domingo, 4, uma postagem com cara de Premonição do blogdoacelio, só, claro, num nível político da capital do Maranhão para capital do país, Brasília.

Tem tudo a ver com o futuro do nosso Estado e fala de uma possível aliança entre Flávio Dino, adversário número 1 do grupo Sarney desde à última eleição para governador, e o Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Leia o que Patury, da Época, escreveu:

“O PCdoB negocia um acordo nacional com o PMDB. O acerto não poderia começar de forma mais improvável. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, do PMDB, endossaria já a candidatura do comunista Flávio Dino a prefeito de São Luís. Em troca, receberia seu apoio para governador em 2014, cargo que passaria a Dino em 2018”

FONTE:Felipe Patury, da Revista ÉPOCA

Morador mata jacaré na Lagoa da Trizidela e confirma denúncia da imprensa

Sebastião mostra Jacaré

Na semana passada, a equipe do programa televisivo Fala Codó atendeu a denúncia de moradores da Lagoa da Trizidela a respeito do descaso público com aquele local. Eles dizem que são obrigados a conviver com a insalubridade e os perigos oferecidos pela grande quantidade de animais silvestres que estão habitando a lagoa.

Na matéria feita pelo repórter, Francisco Oliveira, os moradores criticaram as autoridades e o estado de abandono em que se encontram. Muitos deles pretendem abandonar o local o mais rápido possível. As placas de vende-se colocadas nas casas não atraem compradores e a comunidade permanece sem uma resposta das autoridades competentes.

A reportagem mostrou que a lagoa vem servindo de depósito de lixo e também de criadouro para uma variedade de animais aquáticos, a maioria representa perigo para os moradores. Cobras, sapos e até jacarés são vistos com freqüência dentro da lagoa. Sebastião, morador local, já capturara um jacaré durante a realização da primeira matéria, mas não foi possível mostrar a fera, pois o animal conseguiu se desprender da armadilha.

Fotos:Veridiano Sousa

Mas na manhã do dia 5, segunda-feira, o dia foi do caçador: Sebastião finalmente fisgou como um peixe o tal jacaré que assombrava a Lagoa da Trizidela. Para a surpresa do morador, que se transformou numa espécie de Crocodilo Dundee codoense, o jacaré não estava só. No local onde foi fisgado, o réptil estava rodeado por sua numerosa família.

Mesmo se transformando em um belo prato, a presença de jacarés na Lagoa da Trizidela é um triste quadro que deve despertar a atenção e o bom senso das autoridades municipais. Existia um projeto de emenda parlamentar do ex-deputado federal, Antonio Joaquim, destinando mais de 2 milhões de reais para a revitalização da Lagoa, mas o dinheiro voltou porque a obra não foi executada.

A secretaria de infraestrutura diz que a Lagoa é um caso ambiental e que não será resolvido tão cedo. Mas a prefeitura elaborou um projeto de revitalização, o encaminhou para Brasília, e está aguardando aprovação federal. Enquanto isso, os moradores continuam com o medo e sem saber o que fazer. Um jacaré já foi para panela, mas outros permanecem na Lagoa da Trizidela. Os moradores ficam receosos de quando poderá chegar o dia da caça.

Por Raphael Fernandes

Fotos: Veridiano Sousa

Pedro Belo pode separar Zito do deputado estadual César Pires

Arquivo da Web

Esta saiu primeiro no blog do companheiro Décio Sá. Trata-se de uma possível futura separação entre o deputado estadual, César Pires e o Prefeito Zito Rolim.

A razão seria um acordo, de bastidores, entre o prefeito de Nossa Gente e o vereador Pedro Belo. De acordo com o blogdodécio, o parlamentar municipal seria a grande aposta de Zito em 2014, um substituto de Pires em termos de apoio e, claro, o deputado não deve ter gostado da notícia, que, diga-se de passagem, ainda não é oficial.

Escreveu Décio:

“Não convidem para a mesma mesa o deputado César Pires (DEM) e o prefeito de Codó, Zito Rolim (PV). Em busca de reforço para sua campanha à reeleição, o prefeito chamou o vereador Pedro Belo e seu grupo para uma conversa. Teria prometido apoiar o vereador para a Assembleia em 2014 em troca de apoio nas eleições deste ano. A articulação mostra que o líder do governo está fora dos planos de Zito”

Nada que mate quem vive a política codoense de susto. O blogdoacelio vai aguardar o desfecho de mais este longa metragem eleitoral.

Codó não está na lista dos municípios sob risco de surto de dengue

Dengue

O risco de surto de dengue está preocupando as autoridades de saúde maranhense. Nosso Estado apareceu mal em avaliação recente do Ministério da Saúde.

“Em apuração feita pelo Levantamento de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa/2012), 536 cidades foram avaliadas em todo o Brasil e 356 apresentaram alta presença do mosquito. Destas, 91 cidades estão em situação de risco de surto”, descreveu reportagem recente do site imirante.com

O Maranhão é o segundo Estado em número de municípios sob risco de surto de dengue no Brasil, com 12 cidades. O primeiro é a Bahia com 22 sob risco.

Veja as cidades do Maranhão na lista de prioridades de combate:

Açailândia, Barra do Corda, Colinas , Imperatriz, Mirador, Pastos Bons, Pedreiras, Presidente Dutra, Rosário, São João dos Patos, Tasso Fragoso e Timon.

Codó não está entre os municípios nesta situação. A única cidade da região dos Cocais é Timon.

Professores vão pedir prisão de Zito Rolim ao Ministério Público Estadual

Prof. Rafael

Os professores de Codó estão dispostos a levar o prefeito, Zito Rolim, à prisão, se possível, para terem seus direitos respeitados.

Foi o que revelou em entrevista ao blogdoacelio, o presidente do Sindsserm, professor Rafael Carlos Araújo da Silva. A marcha que marca o início da greve nesta segunda-feira, 5, pela manhã, vai passar pelo prédio do Ministério Público Estadual, na rua Afonso Pena, com o intuito de protocolar uma representação neste sentido.

“Vamos passar também pelo Ministério Público onde nós protocolaremos uma representação pedindo a cassação do prefeito e sua prisão por crime de improbidade administrativa’ disse Rafael

Quando questionado sobre quais seriam as alegações, o presidente esclareceu que José Rolim Filho vem desrespeitando princípios constitucionais que ensejam a ação de improbidade administrativa.

Rolim se nega a cumprir a lei do Piso Salarial, segundo o professor.

“A improbidade está sendo violada quando o prefeito desrespeita o princípio Constitucional da legalidade na administração pública ao não respeitar a lei do piso salarial dos professores, então isso é um ato de improbidade administrativa e nós vamos alegar isso na representação que nós vamos mover contra o senhor José Rolim Filho no Ministério Público Estadual”, esclareceu

REAJUSTE DE 10%

Os educadores também estariam sendo feridos, em seus direitos, no tocante ao reajuste. O governo Cuidando de Nossa Gente deu apenas 7%, enquanto os professores teem certeza de que o mínimo de 10% é possível sem prejudicar o orçamento da Secretaria de Educação.

“O governo hoje ele paga um valor, inclusive superior ao piso, mas o que nós estamos alegando não é isso, estamos alegando a questão do reajuste salarial e todo município, todo prefeito, todo governador tem que fazer anualmente isso e o prefeito não fez porque o reajuste por investimento por aluno foi de 22% e o município fez um reajuste de apenas 7%”, afirmou

Sobre os 10%, disse ainda que aceita o argumento da Prefeitura de impacto na folha porque serão necessárias novas contratações com a redução da carga horária, mas haverá dinheiro para isso, uma vez que o município vai receber 10 milhões a mais que no ano passado.

“Nós inclusive nem fazemos a questão dos 22%, uma vez que estamos exigindo também a contratação de mais professores, que tem a redução da jornada de trabalho. Como tudo isso vai resultar num impacto orçamentário a categoria exigiu, no mínimo, 10% que é um valor perfeitamente viável para o município que este ano vai receber 10 MILHÕES A MAIS do que recebeu em 2011”, afirmou

CARGA HORÁRIA DESRESPEITADA

Outro motivo da greve e da recomendação perante o Ministério Público Estadual é a carga horária. Os professores de Codó estão trabalhando mais do que a lei manda e, consequentemente, planejando menos suas aulas, o que não é salutar no ponto de vista qualitativo.

“Outro ponto que o município também viola é a questão da carga horária dos professores que a lei estabelece o máximo 2/3 (dois terços) em sala de aula e hoje nós cumprimos 4/5 (quatro quintos), então o município também viola este dispositivo da lei e é por isso que nós vamos dar entrada com essa ação judicial”, frisou

GREVE, EXAGERO?

O blogdoacelio quis saber se o ato de entrar em greve não é extremo, uma vez que muitos estudantes ficarão prejudicados.

Rafael respondeu que não, pois há mais de seis meses o Sindicato tenta uma solução ‘pacífica’ com o governo Cuidando de Nossa Gente.

“Não é exagerado porque a decisão do STF – Supremo Tribunal Federal – saiu em julho do ano passado, então são mais de seis meses que os professores vêem tentando dialogar, resolver esta situação de forma amigável e pacífica e a Prefeitura vem enrolando os professores, então não tem mais recursos a não ser a greve que nós vamos utilizar”, encerrou

NOTÍCIA BOA: Secretaria de Assistência Social luta por mais um CRAS que atenderá zona rural

Tatiana Barros

A notícia é boa porque vai aumentar o alcance da Secretaria de Assistência Social, levando, de forma mais presente, atendimentos específicos feitos pelos Centros de Atendimento da Assistência Social CRAS, atualmente em quatro bairros da cidade:Codó Novo, Santo Antonio, São Francisco e Trizidela.

De acordo com a Coordenadora do Bolsa Família, Tatiana Barros, em entrevista ao blogdoacelio, o governo Cuidando de Nossa Gente está tentando mais CRAS que atuará na zona rural.

Tatiana esclareceu que desde o ano passado, a Secretaria comandada por Cynthia Rolim, já faz trabalhos na zona rural, mas trata-se de uma equipe formada para este objetivo.

“A Secretaria já está fazendo isso desde o ano passado, já está indo á zona rural, mas não é um CRAS só deles, é equipe formada da Secretaria de Assistência e agora o município está conseguindo mais um pra ficar somente com eles’, disse

CHEGANDO MAIS LONGE

O pleito está forte para que isso ocorra ainda neste primeiro semestre. O CRAS rural será itinerante, ou seja, sairá de povoado em povoado, dando prioridade aos mais distantes do centro urbano.

“Ele vai ficar indo de povoado em povoado, conforme a necessidade dos povoados, aqueles mais distantes, neles é que a gente quer chegar, mais difícil acesso é que nós iremos pra evitar da família sair de madrugada, que pega transporte, as vezes gasta o que tem pra vir até a Secretaria’, afirmou Tatiana

MESMA ESTRUTURA

Ela explicou que o Cras itinerante terá a mesma estrutura dos que funcionam na cidade.

“Em cada CRAS você encontra uma assistente social, uma psicóloga uma pedagoga, tem os assistentes administrativos e em dois CRAS nós temos dois agentes sociais que foram do concurso”, explicou

MAIS UM:Ex-diretor de Agricultura de Zito faz revelações bombásticas e abandona a política do prefeito

Luís Carlos e Marcelo Rocha

A entrevista do Confidencial, comandado pelo jornalista Marcelo Rocha, no último sábado, 3, foi com o funcionário público, lotado na Secretaria Municipal de Agricultura, Luís Carlos Tomé, profissional envolvido com mais de 200 comunidades rurais e também conhecido na cidade como competente árbitro de futebol.

SEM AUTONOMIA

Com vários anos de experiência técnica e política no contato com o homem do campo, alguns deles vividos como Diretor de Agricultura do governo Cuidando de Nossa Gente, Luís Carlos revelou que não se compromete em nome do prefeito, pois sabe que nem ele, nem o próprio Secretário de Agricultura tem autonomia para dizer que fará algo. A palavra final é do gestor.

‘Eu tenho que ir à estas comunidades e se eu mentir pra eles, se eu me comprometer em nome de uma gestão pública e não cumprir, com que cara eu vou poder ir lá? Se eu vou continuar na Prefeitura, é eu chegar nas comunidades e eles – ah! Lá vem o enganador de novo. Então eu não prometo eu digo – olha eu vou anotar essas prioridades e vou levar até a gestão pública e saber qual a resposta que ele vai dá e isso eu fiz”, disse complementando que tem comunidade que espera benefícios há mais de 3 anos.

“Ele pediu que vocês aguardassem. Tem delas que está aguardando há 30 dias, tem delas que está aguardando há 3 anos, mas ta na mão da gestão, é o máximo que posso’, concluiu

“ZITO SEM PULSO”

O ex-diretor de agricultura, disse que o prefeito de Codó fora da política é excelente pessoa, inclusive bom comandante e comerciante, mas dentro dela é completamente o oposto. Falta pulso, comando, liderança.

“São poucos os cidadãos, pais de família, comerciantes, homens que eu conheço assim, igual a personalidade de seu Zito, são poucos. Agora se você trouxer isso para a política, comando, pulso, eu não posso dizer a mesma coisa, não posso dizer a mesma coisa. Eu acho que a Estrela Maior de uma comunidade, primeiro são aqueles que são servidos, agora dentro da questão política a estrela que brilha é a do gestor (…) Quando o gestor perde o pulso diante de seus secretários, seus diretores alguma coisa está fora da cabeça”, frisou

MÁGOA COM SECRETÁRIO

Sua desvalorização dentro do governo Cuidando de Nossa Gente, ou ao menos sua insatisfação, pode ter iniciado por causa de um pagamento de seu trabalho como árbitro de futebol, ligado à Secretaria de Esporte Lazer e Juventude.

Ele contou que tinha valores a receber (R$ 355,00) foi até o gabinete do ‘gestor’, recebeu a promessa de que o real sairia na íntegra e acabou não recebendo sequer a metade do dinheiro, (recebeu só R$ 190,00).

“Eu não posso continuar servindo politicamente um gestor quando um secretário dele sacaneia comigo de todas as formas, mesquinha, que podia sacanear, até me roubar, tirar fruto do meu trabalho, trabalho arriscado que é apitar jogo e eu ir até o gabinete do gestor, ter um comprometimento de que eu iria receber meu dinheiro e quando eu chego lá encontro só a metade, que eu gostaria de saber aonde está a outra parte”, disse

Também revelou que fora tirado do comando da arbitragem, arbitrariamente.

“Por razão nenhum, eu to na minha secretaria e recebo uma comunicação de afastamento, o presidente da Liga me afastando das minhas funções, que a partir daquele momento a SEDELJ que iria escalar os árbitros, um cargo que foi me dado pelo clubes, então, aí veio minha primeira decepção (…) depois de tudo me roubar o fruto do meu trabalho e o gestor saber disso e não fazer nadinha”, reclamou-se

Fechando o assunto, citou o nome do secretário.

“Então eu não aceito. Se eu tenho importância política, isso aqui tem que ser respeitado porque as estradas que eu percorro, este secretário aqui que é seu Galiléia, não anda. A estrada que eu passar ele não ver nem meu rastro. Então ele não tinha necessidade nenhuma de fazer esta sacanagem comigo’, disse

TRATAMENTO DESIGUAL

Outra reclamação latente de Luís Carlos é quanto ao tratamento dispensado pelo prefeito aos pré-candidatos do grupo. Nas palavras dele, tem gente que recebe incentivo para fazer super festas onde ‘até cachorro come salgadinho’ e outros não conseguem incentivo nem pra compra um foguete.

“Como é que eu posso ficar no teu grupo e que tu tiras minhas possibilidade e dá para o Antonio, para o Francisco e para a Teresa. Ou você usa uma medida pra todos ou você não usa”, questionou completando.

“Mas você ver aí pré-candidato fazendo festa de R$ 6 mil, distribuindo 2 mil salgadinhos, dando cerveja pra todo mundo e ver um outro querendo 1 foguete pra soltar e não consegue…AÍ É SACANAGEM? Sacanagem não, é muita sacanagem. Qual chance eu teria. Tem um candidato aí botando pra quebrar, até cachorro comeu salgadinho lá”, afirmou

NOVO GRUPO

Diante da confirmação de que não acompanharia mais o grupo de Zito nas eleições de 2012, Marcelo Rocha perguntou sobre quem apoiaria a partir de então.

O ex-diretor de agricultura respondeu citando o empresário, Francisco Carlos de Oliveira. Nele, teria encontrado reconhecimento. Luís Carlos também garantiu que faz parte agora de uma ‘briga’ pela efetivação de um novo projeto político.

“Você não vai me ver lhe difamar, eu não tenho este defeito, mas a partir de hoje eu vou dizer a pessoa que eu estou com ele, a pessoa que me valorizou meus conhecimentos de campanha, me fez um reconhecimento, que eu seria covarde em não melhorar o bem estar de minha família …QUEM FOI? O seu FC Oliveira, me fez uma proposta interessante, me mostrou um projeto que nós temos, digo nós porque a partir de hoje eu to dentro da briga, nós temos um projeto pra colocar alguém como gestor, já pra essa eleição agora, estamos levando este nome, sem lembrar de quem está ou de quem esteve. A mim não interessa, se eu tenho um produto eu tenho que mostrar a qualidade do meu produto, o seu, é o seu”, destacou

Luís é funcionário público efetivo e entregou o cargo comissionado recentemente.

‘Entreguei meu cargo comissionado. Estarei na Secretaria, de segunda a sexta, das 7h30 até às 13h como funcionário até o final dos meus dias, ou até o meu aposento”, disse

“Temos que acabar com os políticos propineiros de Codó”, diz Leonel Filho

Quem usou a frase “Temos que acabar com os propineiros da política de Codó” foi o vereador, Leonel Filho, na última sexta-feira, 2, no Cidade da Gente, programa apresentado por Jonas Filho na TV Codó.

Inteligente que é, óbvio que não deu nome aos bois, como se diz no popular, mas soltou cobras e lagartos, envenenados, diga-se de passagem contra tal pessoa. Veja a contexto:

‘Nós temos que acabar com isso, nós temos que acabar com estes intermediários, com estes propineiros da política de Codó, que não estão nem aí pra população de Codó, só quer tirar benefício próprio”, disse

Na sequência, o vereador deu uma pista, mas manteve o nome em sigilo. Observe.

“Nós tivemos um secretário outro dia, secretário passou dois anos e meio e o prefeito cobrando uma ação dele e Ele não fez uma ação pelo município de Codó, dois anos e meio, quatro anos como secretário e não fez nada pelo município de Codó, você ta entendendo? E a gente ver aí que depois, e depois ainda foi fazer”, afirmou

Coisas da política de Codó. Se você quiser apreciar, algo mais. veja o vídeo feito pelo blogdoacelio.