Aonde o Zito vai, o protesto vai atrás…

Protesto na Assembleia Legislativa

Chegou ao blogdoacelio fotografias que mostram momentos de protesto na hora em que o prefeito Zito Rolim estava sendo agraciado com o título de cidadão maranhense, completando uma espécie de carma em sua vida pública. Seus adversários políticos até já criaram uma frase para taxá-lo, ela diz – AONDE O ZITO VAI, O PROTESTO VAI ATRÁS.

Esta semana já houve um em Codó, o dos professores do seletivo querendo equiparação salarial com os do quadro de efetivos.

Lá na Ilha do amor, o deputado Bira do Pindaré já havia demonstrado sua insatisfação com o titulo por conta do envolvimento do prefeito codoense com o trabalho em condições análogas a de escravos flagrado em uma de suas fazendas na zona rural de Codó. Bira, por educação, não se manifestou desta vez.

Mas um grupo de manifestantes apareceu indignado com a honraria. Eles portavam faixas com as frases PELA LIBERTACAO DA TERRA E DOS FILHOS DA TERRA e TRABALHO ESCRAVO – CRIME HEDIONDO CONTRA A HUMANIDADE entre outros.

Foi, no mínimo, desgastante para sua imagem já tão arranhada. Era pra ser um momento tão somente especial, afinal não há nada maior que o nosso Estado do Maranhão possa oferecer em termos de honrarias do que o titulo de cidadão maranhense.

Repórter Acélio Trindade receberá maior comenda da PM do Maranhão hoje em São Luís

O repórter Acélio Trindade, da TV Mirante, afiliada da Rede Globo de Televisão no Maranhão, recebe nesta sexta-feira, 15, na capital São Luís, por indicação do senhor comandante-geral da PM do Estado, coronel Francklin Pachêco, a Medalha Brigadeiro Falcão, maior Comenda da Polícia Militar do Maranhão.

A solenidade está marcada para as 18h, no pátio do Comando Geral da PM, no Calhau. Além do repórter codoense também estão na lista de agraciados seus colegas de Sistema de Comunicação Geraldo Castro (radialista da Mirante AM), o jornalista Gilberto Léda (Jornal O Estado do Maranhão) e Gilson Rodrigues (narrador esportivo Mirante AM).

MAIS HOMENAGEADOS

Além deles também serão homenageados por serviços prestados ao Maranhão, juízes, promotores de Justiça, advogados, deputados estaduais, delegados de polícia, prefeitos e empresários.

Ao todo 39 pessoas receberão a Comenda Medalha Brigadeiro Falcão. Além destas, dezenas de militares também serão condecorados na mesma solenidade na capital do Maranhão.

Antes, todos agraciados precisam enviar um histórico de vida que é aprovado ou desaprovado pela governadora Roseana Sarney. É uma espécie de crivo que visa mensurar o nível de merecimento da homenagem.

Assembleia Legislativa concede título de cidadania maranhense ao prefeito Zito Rolim

O prefeito da cidade de Codó, José Rolim Filho, é o mais novo cidadão maranhense. O gestor recebeu a honraria nesta quinta-feira (14), em cerimônia realizada em um plenário lotado da Assembleia Legislativa.

Zito recebe Cidadania Maranhense

A cerimônia foi iniciada com um discurso da deputada Graça Paz (PDT), autora do requerimento, que destacou a trajetória de vida do homenageado, principalmente a partir de 1972, quando chegou ao Maranhão.

“Desde sua chegada, o senhor tem dado uma contribuição de extrema importância para Codó e todo o Estado e a partir de hoje cria laços ainda mais fortes com o povo maranhense. Esta homenagem nada mais é do que um reconhecimento ao intenso trabalho que o senhor tem desenvolvido em todos estes anos”, disse a parlamentar, antes de entregar o título, ao lado do também deputado César Pires (DEM).

Bastante emocionado, Rolim agradeceu a homenagem, embora, em suas próprias palavras, já se considere maranhense há muitos anos. “Este é um dos atos mais importantes de minha vida e fico muito feliz em poder compartilhar com minha família, tantos amigos, sejam eles políticos ou não. O Maranhão, que sempre me deixou impressionado com a força de sua gente e a fertilidade de suas terras, é um Estado muito rico e que sempre acolheu muito bem pessoas que trabalham para seu desenvolvimento”, afirmou.

Natural de Codó, coube ao presidente da Assembleia as palavras finais de agradecimento. Nelas, Arnaldo Melo elogiou Zito Rolim. “Ouvi suas palavras emocionadas, a história de um nordestino que enfrentou dificuldades e venceu na vida. Por isso a Assembleia Legislativa aprovou o requerimento concedendo a sua cidadania maranhense”, finalizou.

BIOGRAFIA*

Zito Rolim nasceu na cidade de Cajazeiras, na Paraíba, filho primogênito do casal de lavradores José Rolim e Maria Nilce Gonçalves Rolim, nasceu em 8 de outubro de 1956. Cresceu em meio às adversidades oferecidas pelas terras secas do sertão paraibano.

No ano de 1972, veio para Codó, com o objetivo de trabalhar com o seu tio Raimundo Rolim. Em 1975, iniciou sua vida empresarial, tendo como atividade principal o comércio atacadista de cereais.

Com o sucesso alcançado na sua atividade comercial, em 1988, ampliou sua área de atuação comercial, implantando a atividade agropecuária, e a partir de 1995 adentrou ao ramo de móveis e eletrodomésticos.

Casou-se em 1976 com a codoense Eliene Araújo Torres, filha do comerciante José Alves Torres e Maria Luiza Araújo Silva, de cuja união nasceram três filhos: Wellington Torres Rolim (odontólogo), Rômulo Torres Rolim (odontólogo) e Cinthya Torres Rolim (farmacêutica bioquímica).

POLÍTICA*

Ingressou na política em 2000, lançando o seu nome a julgamento popular como candidato a prefeito, entretanto não foi eleito. Nas eleições de 2004, candidatou-se novamente a prefeito, pelo Partido Verde (PV), obtendo 21.492 sufrágios, sem êxito.

Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Codó, ocupante da cadeira n° 16, que tem como patrono René de Matos Bayma, é uma grande liderança política de Codó.

Zito disputava as eleições para a prefeitura codoense desde 2000, sendo que só conseguiu ser eleito prefeito de Codó em 2008, com 49% dos votos válidos, contra 46% do adversário e ex-prefeito, Biné Figueiredo, do PDT.

FONTE: Agência Assembleia

TIMBIRAS: Reunião do PT de Nonato surpreende e partido já marca data da convenção

Nonato Pessoa

O prefeito Nonato Pessoa esteve reunido na noite de ontem, 14, com integrantes do PT em sua própria residência. Segundo alguns participantes, era para ter sido apenas algo interno do partido, mas acabou se transformando em algo grandioso.

Em conversa com os assessores presentes, entre os quais Amaral Junior, César, Romenigue Couto e o jornalista e marqueteiro Marcelo Rocha ficamos sabendo que entre 500 a 700 pessoas compareceram para prestigiar a reunião.

Nonato Pessoa, por telefone, confirmou.

“Tinha gente demais, foi muito boa a reunião. Acho que um foi falando para o outro, convidando e acabou surpreendendo todo mundo, gostei, foi muito boa”, afirmou o prefeito petista

Nonato aproveitou para acabar de vez com os boatos que foram, segundo eles, plantados por seus adversários dando conta de uma possível desistência de sua pré-candidatura a reeleição.

“Tinha muito falatório na rua, a gente acabou com isso, sou pré-candidato e já até marcamos a data da convenção do PT, tá tudo bem com o partido aqui e vamos pra luta”, argumentou

A Convenção Petista foi definida para o dia 30 de junho. O local será definido na próxima quinta-feira quando os filiados e simpatizantes voltarão a se reunir.

Paulo Marinho Junior faz indicação pedindo Universidade Federal da Região dos Cocais

Edison Lobão e Paulo Marinho Junior

O deputado federal Paulo Marinho Junior-PMDB/MA na sua efetiva primeira semana de trabalho, como deputado federal, se preocupou com a situação da BR 226, mais especificamente o trecho Timon a Presidente Dutra, que necessita de rápida recuperação em razão das péssimas condições em que se encontra.

O deputado maranhense incomodado com a situação desta estrada mobilizou sua assessoria, em Brasília, que logo entrou em contato com a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) no Estado do Maranhão e sediado em São Luis, obtendo a informação de que, ainda este ano, haverá a licitação e início das obras de recuperação do trecho, acima mencionado, da referida rodovia.

Para o deputado Paulo Marinho Júnior “esta é uma boa notícia considerando que já são mais de 10 anos que se fala na recuperação deste trecho da BR 226 e até hoje só se ouve promessas das autoridades competentes. Espero poder contribuir para que, de fato, esta obra saia do campo das intenções e do imaginário e efetivamente seja realizada, para a alegria de todos que necessitam transitar por esta rodovia federal. Estamos fazendo a nossa parte”, finalizou o deputado.

Além disso, Paulo Marinho Junior protocolou hoje no plenário da Câmara dos Deputados em discurso feito na tribuna uma proposição denominada de Indicação Parlamentar, dirigida ao Ministério da Educação, para que seja criada a Universidade Federal da região dos Cocais. O deputado em seu pronunciamento afirmou que esta Indicação “tem por finalidade ir ao encontro do sonho acalentado da profissionalização e capacitação técnico-científica de milhares de jovens da região dos Cocais do Estado do Maranhão. Sonho este, que se tornado realidade, possibilitará um futuro melhor a estes jovens e às suas famílias, que hoje não conseguem realizar um curso de nível superior, pois sendo na maioria filhos de agricultores e pequenos comerciários, não têm condições financeiras para ingressar em uma faculdade particular ou deslocarem-se para a capital do Estado, arcando com despesas de alojamento e alimentação.

Culminando o trabalho desta semana o jovem parlamentar foi recebido pelo Ministro Édson Lobão, em seu gabinete, no Ministério das Minas e Energia, que lá compareceu para uma visita amistosa, uma vez que ambos fazem parte do PMDB do Maranhão. No entanto, o deputado não perdeu a oportunidade e comunicou ao Ministro sua iniciativa de trabalhar pela criação da Universidade Federal da Região dos Cocais recebendo do mesmo apoio nesta empreitada em prol dos interesses desta parcela importante da população maranhense.

O deputado retorna ao Maranhão já como membro efetivo da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, um dos desejos que acalentou desde o primeiro dia de sua posse, na semana passada. Mais um ponto importante a seu favor em suas ações parlamentares em Brasília.

Por Monique Falcão

Indignados mototaxistas vão pedir ao MP que obrigue governo a cumprir lei municipal

A Lei Municipal dos Mototaxistas foi criada em agosto do ano passado. Ela faz uma série de definições a respeito de como funcionaria o serviço na cidade.

Trata de como seriam as motocicletas (cor amarela), dos requisitos exigidos para ser um mototaxista como idade mínima (21 anos) e tempo de habilitação (2 anos), passando pelas infrações e suas penalidades. Se cumprida era para organizar frisou o mototaxista, Antonio Manoel Cardoso, mas até agora nada saiu do papel.

“Tenho certeza que não…POR EXEMPLO, ORGANIZAÇÃO DOS POSTOS, NUMERAÇÃO DOS COLETES? Isso também não existe…PLACA VERMELHA? Também não…CURSO PARA OS MOTOTAXISTAS? Também não…Nada, nada (…) como que vai fazer se não tem nada feito pela lei?”respondeu

E O DECRETO?

Outra cobrança da categoria diz respeito ao decreto que seria editado pelo Poder Executivo até 90 dias regulamentando a matéria e definindo outras questões não abrangidas pela lei municipal. Francisco Alsena não se lembra disso já ter ocorrido.

“Outras questões a mais, menores que não estão enquadradas na lei e já tá quase um ano já e esse decreto nunca saiu (…) na audiência pública falou que era 30 dias e até hoje, a lei foi votada já tá fazendo um ano”, reclamou

PEDIDO DE MP

Diante da inércia das autoridades municipais no cumprimento da lei o Sindicato dos Mototaxistas já tomou uma decisão – vai procurar o Ministério Público Estadual.

O vice-presidente, Antonio Carlos Sales da Silva, explicou que a intenção é pedir à promotoria de Justiça que force o governo a cumprir o que diz a norma municipal.

“Que o Ministério Público tome as providências para que, realmente, esta lei venha a valer, não se torne uma lei morta (…) até o momento não fizeram nada, então vamos atrás do Ministério Público (…) Acreditamos muito no Ministério Público e com certeza ele vai tomar as providências”, disse

Entre os motivos da pressão que a categoria pretende exercer, explicou o mototaxista José Araújo, está o fato dela se sentir prejudicada na sua organização.

“Todas as cidades aí a gente ver que é organizado o mototaxi, a moto é pintada, a placa é vermelha, então já que o governo municipal aprovou isso aí teria que ser cobrado, já que ele não está cumprindo com o dever dele, a gente tem o direito de cobrar”, afirmou

TSE – documento profissional reconhecido por lei é válido como identificação para votar

Documento de identidade de categoria profissional reconhecido por lei é considerado válido para identificação do eleitor na hora da votação. Essa foi a decisão do Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ao responder consulta sessão administrativa da última terça-feira (12/06).

Caso – A ex-ministra da Pesca e Aquicultura Ideli Salvatti apresentou consulta ao TSE questionando a possibilidade de utilização da licença de pescador profissional como documento hábil para identificação do eleitor no dia da eleição.

Decisão – O ministro relator da consulta, Marco Aurélio, salientou que a licença do pescador profissional decorre de registro, sendo este efetuado no cadastro técnico federal. O exercício da atividade pesqueira, de acordo com o Código de Pesca (Lei 11.959/09), é vinculado à obtenção de licença. Segundo o ministro, desta forma, a licença tem contorno especial sendo caracterizado como documento de identidade.

Afirmou ainda o ministro que, o artigo 52, parágrafo 3º, inciso I, da Resolução 23.372/2011, aponta a necessidade da identificação do eleitor, definindo como documentos oficiais a carteira de identidade, o passaporte ou qualquer outro com foto de valor legal equivalente, inclusive carteira de categoria profissional reconhecida por lei.

Finalizou o relator, que a exigência do documento também é verificada na Lei nº 9.504/97 (artigo 91-A), a partir da nova redação dada pela Lei nº 12.034/09, que trata da necessidade de apresentação de documento de identidade na hora do voto, além do título de eleitor. A decisão foi unânime.

Em que pese a manifestação sobre a necessidade do título de eleitor, em setembro de 2010, o Plenário do Supremo Tribunal Federal concedeu liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4467) no sentido de que, apenas a apresentação de documento oficial com foto seria suficiente para a votação, não podendo ser o eleitor impedido de votar.

Sem pista: sobe para cinco o número de pessoas desaparecidas no município de Codó

Esta semana o quadro Na Mira da Polícia noticiou o quinto desaparecimento de pessoas no município de Codó. Os números são da 4ª Delegacia Regional da Polícia Civil. O último caso foi o da jovem Marilene Varela, que desapareceu no dia 29 de maio. Marilene não deixou carta e nem pista de seu destino e seus familiares aguardam por qualquer informação que possa ajudar a descobrir o paradeiro da jovem.

De acordo com informações de José Francisco, primo de Marilene, a jovem foi vista pela última vez às 22hs de quinta-feira, dia 29 do mês passado. Ela vestia uma bermuda jeans e uma blusa de manga comprida de cor rosa. Marilene é casada, tem dois filhos e não possuía quadro depressivo ou de problemas neurológicos.

O marido de Marilene é morador do povoado Km 17 e também está há 15 dias sem noticias da companheira. José Francisco também confessou ao repórter Sena Freitas que o marido de sua prima tem comportamento violento.

“A reação dele sobre o desaparecimento é só beber cachaça e bater nos meninos”. Declarou. O comportamento agressivo de seu companheiro pode ser um dos motivos de Marilene ter saído de casa sem mais voltar.

Nota: Raphael Fernandes/Portalfc

Informações: Sena Freitas

Johnathan Silva: “um pistoleiro que gosta do que faz”

Jonathan Silva

O delegado Marcos Afonso Júnior, que participou ativamente das investigações que levaram à prisão de Johnatan de Sousa Silva (24 anos), o acusado de autoria do assassinato do jornalista Décio Sá, ao fazer nesta quinta-feira (14) um ligeiro perfil do pistoleiro, disse que ele é uma pessoa que gosta do que faz e não tem medo de missões complicadas.

Natural de Xinguara (PA), Jonathan teria confessado à polícia mais de vinte assassinatos que cometeu, por encomenda, e chegou a lista pelo menos mais seis pessoas que ele iria matar nos próximos dias no Maranhão, dentre eles um ambientalista, cujo nome não foi revelado, por medidas de segurança.

Na entrevista concedida ao jornalista Roberto Fernandes, âncora do programa Ponto Final, da Mirante AM, o delegado, ao ser perguntado sobre a fuga empreendida pelo acusado do crime, que escalou uma duna e saiu tranquilamente pelas ruas da Calhau, disse que este era o seu perfil, ou seja, sempre que mata sai do local tranquilamente, como se nada tivesse ocorrido.

Descoberta – O delegado revelou também que no dia 05 de junho, quando Johnatan foi preso sob acusação de tráfico de drogas, a polícia já sabia que se tratava do principal suspeito de matar Décio Sá. A polícia, no entanto, apesar de expor suas fotografias em jornais, passou a ideia de que estava perdida nas investigações, para poder monitorar o movimento da quadrilha que o contratara.

Uma das provas de que a polícia desde o começo sabia que se tratava do principal suspeito de matar Décio Sá foi o seu isolamento, isto é, não foi colocado em contato com outros presos para não se tornar alvo de Gláucio Miranda, José Alencar Miranda e José Raimundo Chagas Júnior, o Júnior Bolinha, que seriam os principais interessados na morte do pistoleiro.

Tráfico – Desde que retornou a São Luís, para onde teria vindo a fim de receber o restante dos R$ 100 mil que lhe foram prometidos para executar o jornalista, Johnatan vivia de traficar drogas. A polícia descobriu, porém não quis prendê-lo com pequena quantia, mas com todas as característica de um grande traficante.

De acordo com o depoimento do pistoleiro, ele deveria ter matado Júnior Bolinha domingo passado, porque não honrou o contrato para pagamento pela morte de Décio Sá, mas foi preso antes de concluir o trabalho. Johnatan havia recebido ainda seis encomendas de pistolagem, mas sabia que numa dessas ações poderia ser montada uma emboscada para ele.

FONTE: Site Maranhão HOJE

Seletivados codoenses vão cobrar equiparação salarial na Justiça

Apesar do pequeno número de participantes o protesto foi realizado ontem, 13, em frente à Prefeitura. Esteve presente a representação dos professores que foram contratados temporariamente e a reclamação referiu-se à salários.

Manifestantes na Ferreira Bayma

Ana Lourdes Moreira dos Santos, uma das manifestantes, explicou que hoje quem é contratado ganha apenas a metade do que recebe por mês alguém que já é do quadro efetivo, algo em torno de R$ 641,00.

´Nós ganhamos metade do que os efetivos ganham e trabalhamos a mesma carga horária, temos formação igualmente à eles então é pra isso que nós estamos lutando pela nossa equiparação salarial”, reclamou

NÚMEROS

Incluindo os 210 que fizeram o seletivo mais recente, de acordo com informações do Sindsserm, mais de 700 professores convivem hoje com esta desigualdade salarial por serem contratados.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, professor Rafael Carlos Araújo da Silva, disse que já procurou a Secretaria de Educação pedindo a equiparação, como não recebeu resposta positiva vai procurar fazer a correção por meio da Justiça.

“Nós estamos acionando o judiciário para tomar as medidas, reverter a situação inclusive vamos requerer o retroativo porque esses professores estão contratados desta forma desde o ano passado, judicialmente”, garantiu

EFETIVAÇÃO

Rafael explicou ainda que o pedido de efetivação será mantido na mesma ação porque entende que a Prefeitura ao fazer o seletivo simplificado usou de ma fé contra os professores querendo contratar temporariamente, quando existe a necessidade de formação de um quadro permanente.

JACINTO FALOU

Estivemos com o secretário de Educação, professor Jacinto Junior. Ele explicou que a equiparação é inviável porque quem foi contratado já sabia desta condição, principalmente, aqueles que passaram pelo seletivo simplificado, pois isso já constava no edital.