CODÓ – Supermercadistas estão confiantes em boa venda de ovos de páscoa

Ovos coloridos

No supermercado, o blog encontrou duas senhoras se preparando para reunir a família na semana santa. Uma delas, a aposentada Benedita Moreira, explicou

é porque já vem de muitos anos, dos velhos, dos nossos pais, antigos, que a gente se reúne nessa data, então uma data importante que fica pra toda a vida, nós já estamos nos preparando”, disse

Além de reunir, também é tradição presentear os familiares com ovos de páscoa. Hábito que traz chances aos supermercados de aumentarem os lucros.

Para atrair os consumidores, eles ficam bem expostos e funciona garante o vendedor, Cléber da Silva, porque é um das primeiros produtos a serem observados.

“alguns olham o preço, outros a qualidade…QUEM GANHA, O QUE SAI MAIS? O preço”, argumentou

PREÇOS

Entre os que mais são vendidos, é preciso ficar a tento para a variação no preço. Estivemos nos dois maiores supermercados da cidade – o mais barato, em um custa R$ 3,70, no outro R$ 3,85.

O ovo de páscoa mais caro, encontramos de R$ 36,90 e no outro de R$ 38,85. Pode haver diferença maior e é por isso que dona Adalgiza Lima, aposentada não abre mão da pesquisa, da caminhada do consumidor.

eu saio pesquisando porque tem que saber onde tem menor preço…SE CHEGAR E IR COMPRANDO TEM PREJUÍZO? As vezes né”, respondeu

Mas há quem não dê muita importância ao preço. O microempresário, Nonato Rodrigues, está entre os gostam de encher a cesta e fazer a alegria da família toda

“tem que levar pra todo mundo a final de contas é uma vez por ano aí a gente abre a mão, leva para os filhos, para os irmãos, pra família inteira…independente do preço”, afirmou

OTIMISMO

Apesar da proximidade, os gerentes ainda reclamam do movimento, mas Rivanda Salazar, está confiante.

ainda tá leve, tá, ela aquece mesmo na semana da páscoa, todo mundo vem a procura do ovo (…) pretendo vender todos”, disse

GONÇALVES DIAS – Família de advogado assassinado reclama de lentidão na elucidação do caso

Advogado João Ribeiro

Com a morte de João Ribeiro Lima, de 55 anos, ocorrida treze dias depois de ter sido atingindo na porta de casa com um tiro no abdômen, a família ficou sem renda para sobreviver. Encontramos a viúva, Silvane Araújo de Sousa Lima, e uma das duas filhas do advogado na casa de parentes.

Como se não bastassem as complicações financeiras e dor da perda repentina, elas precisam enfrentar ainda o medo, pois nenhum suspeito foi preso até agora.

Quem tá nos sustentando é meus irmãos, e por enquanto não tem como elas voltarem à escola, à faculdade (…) todo mundo tá apavorado porque as ameaças continuam”, denunciou

O CASO/POLÍCIA

Na noite de dois de março de 2012 o advogado estava sentado na porta da casa no centro de Gonçalves Dias, onde morava. Dois homens, numa motocicleta, dispararam contra ele e fugiram. Apenas um, dos dois tiros atingiram a vítima, o estrago foi maior porque a bala era de duas explosões.

Sobre o caso, a polícia da região pouco fala alegando que a divulgação dos fatos e daquilo que ela já conseguiu, a respeito, pode atrapalhar a conclusão do inquérito

O delegado regional interino de Presidente Dutra, Felipe César Mendonça, não revelou qual é a linha de investigação adotada, muito embora tenha sustentado que, agora, ela está mais definida. De mais importante para a família, principalmente, disse apenas que logo estará pedindo a prisão preventiva de algumas pessoas.

O que eu posso te garantir é que as investigações estão caminhando bem adiantadas, já temos alguns suspeitos em vista, estamos aguardando mais algumas coisas para podermos indiciar”, argumentou

ENCOMENDA MORTAL

Para quem é da família a única certeza é a de que o advogado foi morto por encomenda. O agricultor, Sanção Araújo de Sousa, cunhado da vítima, contou que ouviu dele confissões de que estava sendo ameaçado de morte. No momento. Todos querem que os criminosos sejam punidos

“o que a gente aguarda é esperar o que é que eles teem pra dizer pra gente eprender este bandido tanto o que mandou o mandante, como o atirador”, pediu Sanção

LENTIDÃO

A viúva do advogado reclamou da lentidão com que a polícia e a Justiça estão tratando o assassinato.

“Estamos esperando por Justiça, só que a Justiça está muito lenta porque eles não procuraram a gente, não fazem nada, só falam que sabem, que sabem e não dão nenhuma resposta”, concluiu

Texto adaptado de matéria exibida no Jornal do Maranhão 1ª Edição

PONTO DE VISTA mostra baixa avaliação do Governo Federal sobre a saúde de Codó

O programa PONTO DE VISTA desta sexta-feira, 23, apresentado pelo empresário Francisco Nagib, trouxe aos telespectadores o tema SAÚDE PÚBLICA.

Foi mostrado um gráfico com as notas de avaliação do Ministério da Saúde sobre a qualidade do atendimento de cada município. Codó, de acordo com o empresário, teve nota 4,25, ficando abaixo da nota que foi dada a município menores, vizinhos nossos, como Coroatá (nota 4,85) e Peritoró ( nota 4,90).

Assista ao programa:

Nagib questionou – Onde está o problema, meus amigos? E respondeu:

“Com certeza está incompetência e no despreparo dos governos municipais, um governo atrás do outro mantém aquela velha e ultrapassada prática administrativa aonde desperdiça o dinheiro público e não aplica adequadamente os repasses do Governo Federal”, conclui

Em sua fala o empresário deixa transparecer que se todo o montante recebido tivesse destinação adequada, a nota de avaliação seria outra.

“Se cada centavo, meus amigos, do dinheiro que vem para a saúde de Codó fosse corretamente aplicado nossa saúde não teria tirado uma nota abaixo de 5”, afirmou

Apresentador questiona – onde foram parar mais de R$ 4,5 milhões para abastecimento d’água?

Edmilson Filho

O apresentador, Edmilson Filho, mostrou ontem, 22, uma imagem onde um garoto, e depois o próprio Edmilson, aparecem impulsionando um poço manual para que a água chegue à superfície numa localidade rural, da Trizidela.

Segundo apurou o apresentador, do programa Codó Acontece, ali teria sido iniciado um poço artesiano, mas a conclusão não aconteceu. A Prefeitura teria perfurado, colocado até canos para puxar a água para as residências, mas ficou só nisso.

“O prefeito tem que explicar pra população da zona rural, o prefeito tem que explicar para a população dessa localidade, porque que esse poço nunca foi terminado, ainda não colocaram água na casa das pessoas, colocaram os canos, cadê a caixa d’água, cadê a bomba? E o dinheiro, acabou?”, questionou

+ DE 4,5 MILHÕES

Após mostrar o problema ele citou recursos que chegaram ao município de Codó, no governo Cuidando de Nossa Gente da ordem de R$ 4.564.107,02. Trata-se de um convênio entre Ministério das Cidades, do Governo Federal, e a Prefeitura de Codó cujo objeto seria Abastecimento D’água.

Edmilson passou a questionar sobre aonde foi parar tanto dinheiro se situações como a mostrada na região da Trizidela ainda existem.

“Tem mais, no decorrer da semana eu vou mostrar mais dinheiro que veio para o município”, disse

Nesta sexta-feira, 23, o Codó Acontece prometeu mostrar quanto o governo de Rolim recebeu para fazer Esgotamento Sanitário.

Veja a lista de 50 políticos maranhenses com contas reprovadas em 2010

TRE do Maranhão

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão divulgou nesta quinta-feira (22), a lista (veja aqui) de 50 políticos maranhenses que tiveram suas contas da campanha de 2010 reprovadas. Pelas novas regras das eleições, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, somente pode ter registro de candidatura deferido, o candidato que apresentar a quitação eleitoral.

De acordo com a Ministra Nancy Andrighi, “o candidato que foi negligente e não observou os ditames legais não pode ter o mesmo tratamento daquele zeloso que cumpriu com seus deveres. Assim, a aprovação das contas não pode ter a mesma consequência da desaprovação”, disse em seu voto.

A Resolução nº 23.376 define, igualmente, as regras para a arrecadação, gastos de recurso e prestação de contas de campanha de candidatos, partidos políticos e comitês financeiros.

O Maranhão é o sexto estado a divulgar a relação de candidatos com contas reprovadas.

FONTE: G1 Maranhão

CORRA: Hoje tem prazo final para quem deseja concorrer à um emprego no Carvalho de Codó

Empresário Reginaldo Carvalho

De acordo com informações da Agência do Sine, já vai começar a seleção de empregados para o funcionamento do Supermercado da Rede Carvalho que está sendo construído em Codó.

“Final desse mês, começo da 1ª semana de abril estarão na cidade de Codó, a equipe do Carvalho, fazendo a seleção do pessoal que fará parte da empresa. E para isso eles nos passaram as informações de todos os perfis que vão precisar”, disse Gilvan Oliveira, gerente, à repórter Edvânia de Paula

PRAZO FINAL – CORRA

Mas só vai concorrer à uma vaga aquele interessado que já deixou seu currículo na Agência do Trabalho (SINE/Av. 1º de Maio, próximo à Secretaria de Assistência Social) que apresentar as xerox dos documentos até o final da tarde desta sexta-feira, 23.

Os documentos que precisam ser xerocopiados são: RG, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de residência, diploma ou declaração do Ensino Médio, uma foto três por quatro e Carteira de Reservista

“Nós pedimos à população que deixaram o currículo na nossa Agência para que voltem à agência para a apresentação das Xerox de todos os documentos, nós já temos uma relação aqui para afixado na porta para que vocês tragam as Xerox porque a empresa solicitou que o encaminhamento desses currículos seja mediante apresentação das Xerox desses documentos”, pediu Gilvan

VAGAS ABERTAS

O Carvalho pretende contratar pessoas para os seguintes cargos:

  • Operador de Caixa
  • Recepcionista
  • Empacotador
  • Açougueiro
  • Auxiliar de Horti
  • Auxiliar de frios
  • Repositor
  • Assistente de Vendas
  • Auxiliar de cozinha
  • Operador de Processamento de Dados
  • Auxiliar de escrita fiscal
  • Auxiliar de depósito
  • Auxiliar de portaria
  • Fiscal de Lojas
  • Vigilantes
  • Auxiliar de Limpeza
  • Encarregado de Tesouraria

“Água Para Todos vai levar mais de 700 cisternas para zona rural de Codó”, garante Zito

Foto da Web/demonstrativa

Já está definido que Codó será contemplada pelo programa Água Para Todos, do Governo Federal. Já houve uma reunião no Salão Nobre da Prefeitura de Codó para falar sobre o assunto e segundo o prefeito Zito, outra será marcada para mostrar o projeto à sociedade em geral.

“Já estamos marcando para a próxima semana uma reunião grande, onde serão apresentadas á sociedade de forma geral, a forma como vai ser implantada este projeto deste convênio governo do Estado/Governo Federal que vai melhorar a qualidade de vida das famílias que tanto sofrem na zona rural com a dificuldade do fornecimento de água”, disse

NÚMERO DOBRADO

O prefeito garantiu que no início apenas 700 cisternas estariam estabelecidas para a zona rural do município, mas ele já conseguiu dobrar este número com o intuito de beneficiar mais pessoas.

“No primeiro momento seriam 700 famílias que seriam contempladas, nós já conseguimos dobrar, ou seja, são, aproximadamente, 1.600 famílias que vão ser beneficiadas, onde não tem muita dmocracia, onde tudo nós vamos fazer para que mais rapidamente essa ação chegue às famílias que tanto precisam’, afirmou Rolim

TODOS OS ESFORÇOS

Zito garantiu que todos os esforços serão empenhado para garantir o sucesso do Água Para Todos no município.

“Não vamos medir esforços, o mais importante de ‘doalidade’ para que seja implantado, no primeiro momento essas cisternas, na casa das famílias. Nós já estamos fazendo nossa parte há bastante tempo, embora sabendo que nós não estamos conseguindo atingir todos os que teem necessidade”, concluiu

INFORMAÇÕES DO PROGRAMA

O Água Para Todos foi lançado pelo Governo Federal em agosto do ano passado com a finalidade de levar água para consumo próprio à toda região Nordeste, onde estão concentrados 60% da população rural brasileira.

Até 2014 a meta de Dilma Roussef é implantar 750 cisternas e mais 6 mil sistemas simplificados de abastecimento direcionados para o consumo humano.

“Tem advogado que não sabe nem o que vem a ser Estatuto da Criança”, diz conselheira

Iracy de Sousa

Nossa polêmica conselheira, Iracy de Sousa, foi entrevistada ontem, 22, pelo jornalista, Alberto Barros, em seu programa de rádio Cidade Notícias (FCFM).

Como sempre, ela não deixou por menos e soltou os cães em cima da morosidade que envolve a Justiça e o Ministério Público na solução dos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes no município de Codó, que lamentavelmente já passam de seis, só este ano.

“Dentro desse contexto, como pessoas que estou diretamente na ferida, e quando é detectado um caso como esse que é encaminhado se você ver a demora para se ter um encaminhamento mais profundo, passa ano”, disse

Mas a novidade desta entrevista, ficou por conta da revelação que fez a conselheira, deste vez, contra alguns advogados, o que é novo em seu discurso de revolta.

PARA ADVOGADOS

Asseverou Iracy, em alto em bom som, que existem advogados em Codó “que não sabem nem o que vem a ser um Estatuto da Criança”.

“Eu digo pra você que aqui em Codó tem advogado que não sabe nem o que vem a ser Estatuto da Criança porque chega no Conselho as vezes, querendo mandar, querendo ser o dono da verdade, quando a gente fala assim não é assim não meu filho, a coisa aqui é diferente”, disse

E justificou:

“Uma coisa é você como advogado você vai defender o seu cliente, quem é o seu cliente? É o pai, é a mãe que violou direito e outra coisa é o Conselho que defende o direito do violado, o direito da criança, da vítima, que é vulnerável, que não sabe se defender”, concluiu sem que o entrevistador desse corda ao assunto

Pesquisa: brasileiros estão navegando e comprando mais na internet

Brasil é o sétimo maior mercado na internet, aponta pesquisa

Estudo realizado pela comScore revela ainda que 46,3 milhões de internautas acessaram a internet de casa ou do trabalho em 2011

O Brasil é o sétimo maior mercado mundial na internet, de acordo com a pesquisa Brazil Digital Future in Focus, realizada pela comScore. O País passou a França e está atrás apenas de China, Estados Unidos, Japão, Rússia, Alemanha e Índia.

O estudo revela ainda que 46,3 milhões de internautas com 15 anos ou mais acessaram a internet de casa ou do trabalho em 2011, um crescimento de 16% em relação a 2010. O acesso à rede por tablets e celulares representou 1,5% de todo o tráfego no País no último mês do ano.

HORAS NAVEGANDO

O número de horas navegando pela web também aumentou, atingindo uma média de 26,7 horas on-line em dezembro do ano passado, um crescimento de 10% se comparado a 2010, quando o brasileiro destinava duas horas a menos na internet. O impacto desse aumento refletiu também no e-commerce brasileiro que em 2011 apresentou um crescimento de 26%, faturando R$ 18,7 bilhões, segundo dados do e-bit.

GREVE: Jacinto chama governo de ‘tolerante’ e Rafael promete repor aulas perdidas

Jacinto Junior

Em entrevista ao repórter Marco Silva, o secretário de Educação, professor Jacinto Junior, falou sobre o fim da greve dos professores de Codó que durou 13 dias.

“O que prevaleceu foi o bom senso entre as partes mediada pelo Ministério Público e isso quem ganha, na verdade, são os alunos”, disse Jacinto

Para o secretário isso demonstra que o governo Cuidando de Nossa Gente é, entre outras coisas, um governo tolerante.

“Isso demonstra, realmente, que o governo tem sido um governo tolerante, apesar de todas as investidas agravantes contra a gestão, mas nós esperamos a mesa da negociação chegarmos ao ponto culminante que foi esse consenso”, destacou

“VAMOS REPOR AULAS”

Uma boa notícia foi dada na mesma reportagem pelo presidente do Sindsserm, professor Rafael Araújo a Silva. Ele garantiu que todas as aulas serão repostas.

“ Quem saiu ganhando com essa greve foi a educação, os professores. Os professores também vão repor as aulas, se comprometem a repor os 13 dias letivos que foram perdidos, vamos conversar com os diretores para repor estes dias, enfim é uma luta que valeu a pena”, falou

RESPONSABILIDADE

Já o prefeito Zito Rolim falou de responsabilidade. Alegou que não poderia ceder à reivindicações com as quais não pudesse cumprir, posteriormente. Rolim também frisou que, quem saiu ganhando nisso tudo foram os alunos que voltaram hoje à sala de aula.

“Nós não podíamos em tomar qualquer decisão sem que nós tivéssemos a certeza, que cumpriríamos aquele compromisso que fosse assumido perante o Ministério Público, perante a categoria (…) era necessário que eles também entendessem a nossa preocupação em atender tudo aquilo que fosse possível”, concluiu