Exclusivo: Leia o discurso do prefeito Zito Rolim quando recebeu o títuto de Cidadão Maranhense

No dia 23 de dezembro do ano de 1.972, por volta das 08 horas da noite, pisei, pela primeira vez, o solo maranhense. Logo nos primeiros meses de permanência em Codó, eu, imigrante que era, fiquei impressionado com a Exuberância da Terra, de seus imensos Babaçuais, com o Volume das Águas e com a Maneira de Ser do Povo do Maranhão.

Essas boas Impressões me acompanham até hoje.

1) Inicio falando do Maranhão e Suas Terras Férteis.

O solo maranhense é apropriado para a agricultura e a pecuária. Em nosso Estado, milhões de pessoas retiram seu sustento do trabalho com a terra. Eu próprio vivi toda minha infância na zona rural de Cajazeiras, na Paraíba, no Povoado Sítio Ferreiros. Lá, aprendi a importância da terra para o homem do campo.

A pecuária constitui-se em um dos grandes pilares da economia maranhense. É a atividade com maior regularidade e crescimento. Pois não sofreu tanto com os altos e baixos do mercado, como ocorreu com outros segmentos produtivos, como o arroz e o algodão, por exemplo. Assim, as criações de bovinos, suínos e caprinos, entre outras, sempre se mantêm fortes e com tendência de desenvolvimento, através do emprego de tecnologia genética, com o valoroso apoio da EMBRAPA, da AGED, Institutos Federais e outros agentes econômicos.

O Maranhão é também reconhecido como um dos grandes celeiros agrícolas nacionais, especialmente por causa da soja produzida na região de Balsas e Chapadinha, influenciando na Balança Comercial do País, a partir dos resultados da exportação desse produto. Em Codó, a agricultura e a pecuária são as principais fontes de ocupação e trabalho. São as atividades que envolvem o maior número de codoenses.

Engana-se quem imagina que o maior volume de trabalho produtivo de Codó está na indústria ou no comércio. Na verdade, mais de 50% (cinqüenta por cento) da população retira o sustento da agricultura e da pecuária, ainda que muitas dessas famílias residam na área urbana do Município.

Nesse contexto, podemos afirmar que o fenômeno da estiagem prolongada, este ano, compromete a subsistência de aproximadamente 60 mil pessoas somente em Codó. Segundo o Portal TERRA, até o dia 04 de junho de 2012, quase 2.000 Municípios brasileiros decretaram situação de emergência, principalmente por causa da forte estiagem que assola várias regiões do país.

E Codó está entre eles!

Já Decretamos Situação de Emergência e solicitamos o Reconhecimento Federal, visando o apoio dos Governos Federal e Estadual no socorro às pessoas afetadas pela perda da produção agrícola em nosso Município.

Primeiro a enchente, depois a seca!

No primeiro ano de nosso mandato, enfrentamos juntos a maior enchente dos últimos 30 anos.Neste quarto ano de mandato, estamos enfrentando, sempre unidos (o povo codoense e o Governo Municipal), a pior estiagem dos últimos 50 anos na região. É certo que o homem não pode desafiar a força da natureza. No entanto, cabe ao Prefeito buscar toda a ajuda necessária para minimizar os efeitos desse momento difícil para o homem do campo, em complementação ao esforço municipal de socorro já em andamento.

2) A segunda grande impressão que senti ao chegar ao Maranhão vem de seus grandes Rios, Lagos e outros tantos Cursos D´água.

Assim, temos os Rios Mearim, o Corda, o Rio Preguiças, que banham as principais Cidades maranhenses. Temos os grandes Rios que determinam os limites territoriais do Maranhão com os estados do Piauí, Tocantins e Pará, sendo eles o Parnaíba, o Tocantins e o Rio Gurupí.

Para nós, em Codó, nada se compara à importância do Rio Itapecurú e seu principal afluente: o Codozinho. A propósito, estaremos inaugurando, brevemente, a Ponte de Concreto Armado sobre o Rio Codozinho. Essa obra significa a realização de um sonho e de uma necessidade de quase 10 mil famílias da região da Colônia, Santana Velha, Limoeiro, Pindoval, Conduru, Pipiripau e tantas outras localidades, por várias décadas prejudicadas no acesso da zona rural à Cidade de Codó.

Para realizar essa obra nós contamos com a colaboração da Governadora Roseana Sarney e com o apoio do Deputado César Pires. Os ambientalistas afirmam que a água será a grande riqueza natural de um país em um futuro próximo. Possivelmente despertando interesses e disputas internacionais pelo controle desse bem natural, cada dia mais escasso e poluído.

Toda essa riqueza natural está sob forte ameaça em todo o planeta. Em nosso Estado não é diferente. Pois a degradação ambiental no mundo também globaliza os efeitos danosos ao meio ambiente. Por outro lado, a responsabilidade pela preservação da natureza também tem que ser global.

Nesse contexto, acompanhamos com grande expectativa a Rio + (mais) 20, Conferência internacional que, vinte anos depois da ECO 92, tem por objetivo firmar novos compromissos mundiais para garantir que as futuras gerações possam desfrutar de um planeta ambientalmente equilibrado, que explore as riquezas naturais de maneira sustentável.

Todos nós do Partido Verde temos responsabilidades ainda maiores com a preservação do meio ambiente. Pois somos os representantes, na política, dos homens e mulheres de boa vontade, verdadeiramente comprometidos com o futuro do planeta. Além da terra, das nossas matas nativas e da água, temos, no Maranhão, imensas riquezas minerais e energéticas. Umas já bastante exploradas, como o calcário, a gipsita e a própria água de nossos lençóis freáticos.

Aliás, nos orgulhamos de ter, em Codó, água potável, extraída do subsolo, classificada dentre as melhores do País. Há também riquezas energéticas em franco processo de exploração. Falo do Gás Natural e do Petróleo recém descobertos no subsolo da região de Codó, Capinzal do Norte e Santo Antônio dos Lopes. A partir do Gás Natural, é gerada energia elétrica, gás veicular para substituir a gasolina, além de energia mais barata para as indústrias. São inúmeros os benefícios que a exploração de gás natural e petróleo pode trazer para a região dos cocais e para todo o Estado.

3) No entanto, nem a exuberância da terra, das matas de babaçuais, nem os rios e riquezas naturais, nada me impressionou tanto como a Maneira de Ser do Povo Maranhense.

O maranhense é, em sua natureza, acolhedor, amistoso, trabalhador, tolerante, pacífico e mesmo amoroso com todos os imigrantes. O Maranhão sempre recebe a todos de braços abertos – característica inconfundível de seu povo. Não me comparo aos ilustres imigrantes que aqui chegaram e ajudaram a construir o Maranhão como ele é hoje. Contudo, tive o grande privilégio de ser recebido e abraçado por este povo bom e generoso.

Saí do grande estado da Paraíba aos 17 anos de idade. Passados 40 anos de minha chegada ao Maranhão, é certo que não sou mais somente paraibano… Tenho absoluta certeza de que, há muito tempo, sou também maranhense! Para mim, sucesso é merecer aquilo que conquistamos com justiça.

É certo que estamos chegando ao final de nosso mandato de Prefeito do Município de Codó.A ilustre Deputada Graça Paz já declinou algumas das nossas maiores obras e realizações como Prefeito. Assim, deixo de decliná-las novamente.

No entanto quero ressaltar a idéia de que, o governo, para ser realmente bom, tem que tratar, com o mesmo grau de zelo e importância, as grandes e as pequenas obras. Afinal, o valor da realização não está no vulto financeiro. Mas sim no benefício que a obra traz para as pessoas mais humildes, seja na área rural, seja na área urbana. Recebo com grande orgulho este título de Cidadão Maranhense. E espero em Deus, a partir de Codó, continuar exercendo ativamente a cidadania com dignidade, honestidade, respeito e compromisso com o Povo do Maranhão.

Agradeço essa grande honraria e peço permissão aos membros desta Augusta Casa Legislativa para compartilhar com minha família e com os meus irmãos maranhenses; e, em particular, compartilhar com os maranhenses de Codó o valor desse reconhecimento estadual.Sou obrigado a compartilhar esse glorioso momento, porque é de minha família e do povo que vem a motivação para continuar trabalhando pela melhoria da qualidade de vida da população.

Afinal, “a grande obra é cuidar das pessoas!”

Muito Obrigado a Todos!

Deputado Ricardinho pede escavadeira hidráulica para Codó à Ministro da Pesca

Ricardinho e Ministro Crivela

Em audiência com o ministro Marcelo Crivela da Pesca e Aquicultura do Brasil no dia 14 de junho, o deputado federal Ricardo Archer PMDB/MA, requereu ao ministério, com ofício protocolado, uma escavadeira hidráulica para o município de Codó.

O ministro prometeu viabilizar o mais rápido possível a entrega. Essa máquina tem capacidade de abrir tanques do tamanho de um campo de futebol que, certamente, fomentará a piscicultura na cidade gerando emprego e renda para a população.

A idéia do deputado Ricardinho é conseguir mecanismos que fortaleçam a economia local e consequentemente alavancar de forma expressiva a qualidade de vida do povo codoense enquanto estiver na Câmara Federal, visando o crescimento do município.

Acredito que esse é um novo tempo para nossa cidade, agora é a vez do povo independente de adversidades políticas, há que se trabalhar com comprometimento e responsabilidade pelo bem de Codó”, disse Ricardo Archer.

FONTE: Correio Codoense

Domingos Reis sugere fechar a Câmara e entregar a chave ao chefe do Executivo

Na sessão de ontem (18) da câmara municipal de Codó, o vereador Domingos Reis teceu duras críticas ao gestor municipal, Zito Rolim, por não estar cumprindo a lei que institui a obrigatoriedade de os logradouros públicos de Codó a estarem pintadas com as cores da bandeira do município. O parlamentar relatou indignado ao programa Cidade Notícia, que era inadmissível testemunhar o desrespeito de Zito Rolim e seus comandados a uma lei municipal sancionada e promulgada pelo próprio poder executivo.

“Estamos praticamente no quarto mês de vigor dessa lei, mas o prefeito não está dando a atenção. Ele está atropelando o poder legislativo, desconsiderando a autoridade e legalidade do parlamento. Então eu falei ao presidente da casa legislativa que fechássemos a câmara e jogássemos a chave no mato”. Desabafou o vereador. Dominguinhos ainda falou que uma cidade do porte de Codó precisava ter suas instituições democráticas bem alicerçadas, respeitadas e colocadas a sérvio de seu povo. “Uma das funções desta casa é legislar. Nós fizemos essa lei e o prefeito sancionou e promulgou a lei, e agora ele a está descumprindo.

O vereador fazia referência a algumas obras do governo municipal, como o portal de entrada da cidade, que ainda estariam levando as cores especificas de sua gestão, ao invés do vermelho, branco e preto do pavilhão da cidade de Codó. Domingos Reis denunciou que no portal estariam sendo colocadas pastilhas ou pinturas nas cores amarela, branca e verde, referentes ao “Governo da Nossa Gente”.

O parlamentar continuou seu pronunciamento dizendo que a teimosia em pintar logradouros públicos do município com as cores do governo era uma triste herança deixada por outras gestões, além de ser inconstitucional. Na opinião do vereador, a atitude era uma forma de promoção pessoal e um desperdício de recursos públicos.

Comissão processante.

Pelo desrespeito e a afronta considerada por Domingos Reis, verbalizada com veemência na tribuna do parlamento, a atitude do governo poderá sofrer medidas contrárias do poder legislativo. “O nosso presidente (Figueiredo Junior) vai fazer uma denúncia à justiça comum. Como sabemos que a justiça às vezes pode ser um pouco morosa, nós temos outro caminho: o decreto 201 de 1967, que dispõe sobre cassação de vereadores e prefeitos, está em pleno vigor, e a câmara municipal de Codó poderá abrir uma comissão processante e cassar o prefeito por desobediência a lei municipal” finalizou o edil.

Por Raphael Fernandes/PORTALFC

ADEUS CHAMA-CHAMA: Vereador parabeniza Dra.Stela por estabelecer limites até para as convenções

O vereador, Hildemberg Oliveira, usou ontem, 18, a tribuna da Câmara para parabenizar a juíza eleitoral da 69ª zona, Stela Pereira Muniz Braga, pela iniciativa de estabelecer, baseada na legislação vigente, limites para as convenções municipais.

Dra. Stela Braga

De acordo com o que falou o vereador, chegou ao seu conhecimento uma portaria da juíza coibindo coisas do tipo distribuição de bonés, camisetas e até aquelas bandas de forró contratadas pra dá uma ‘esquentadinha’ no ambiente.

“Aqueles grupos políticos que têm mais poder econômico, consequentemente, podem captar mais pessoas nessa jornada através da distribuição de bonés, de brindes, coisas dessa natureza”, disse o parlamentar completando ‘E neste ofício, nesta portaria, nesta resolução, ela está proibindo, essa distribuição desses brindes, camisas, coisas dessa natureza, como também a contratação de bandas, de conjuntos musicais e de festas folclóricas”, concluiu

MAIS RIGOR

Para o vereador, foi uma demonstração clara de que a magistrada vai imprimir o mesmo rigor usado na eleição municipal de 2008, iniciativa que lhe rendeu muitos elogios, pois boa parte da bandalheira em que marcou por décadas os pleitos de Codó, debelou-se com atitudes que surpreenderam nossos viciados políticos.

“Por isso, meus amigos, já no início de uma campanha política existe uma demonstração de que a Justiça Eleitoral aqui de Codó ela ta querendo que nós comecemos este processo político em pé de igualdade, ou seja, que nós façamos as nossas convenções e que apresentemos as nossas propostas, mas que a população de Codó, sem o artifício do poder econômico, sem o artifício da distribuição de brindes, possa saber o que é melhor para o nosso município”, disse

PARABÉNS

Ao final, Hildemberg Oliveira repetiu várias vezes a palavra PARABÉNS e a dirigiu, claro, à juíza Stela Pereira Muniz Braga, por estar tentando, na visão dele, dar aos sem poder econômico uma eleição mais igualitária.

“Parabéns doutora Stela, mais uma vez a senhora está dando à população de Codó a manifestação de que vai conduzir com as rédeas curtas este momento das eleições de Codó, parabéns mais uma vez”, frisou

Grupo de Francisco Nagib planeja fechar convenção com 9 partidos

Empresário Francisco Nagib

O empresário Francisco Nagib, que já confirmou seu nome como pré-candidato a prefeito de Codó pelo Partido Republicano já tem na sua base, com poder de coligação, mais três partidos.

Estão com ele, o PRP, cujo presidente é Cícero de Sousa, diretor do Sistema FC de Comunicação, o PTB, presidido pelo industrial Chiquinho Oliveira, e o DEM hoje nas mãos do deputado estadual, César Pires.

De todos, Nagib é o que menos risco corre de levar uma cambita dos aliados, ao meu ver é risco zero, mas precisa ampliar o número para ganhar, sobretudo, tempo na televisão e nos programas de rádio da propaganda eleitoral gratuita, marcada para iniciar em agosto.

Em conversa com o presidente do PRP, Cícero de Sousa, o blog ficou sabendo que a intenção do grupo é fechar com, no mínimo, 9 partidos, ou seja, mais cinco devem ser conquistados nas próximas horas. De onde virão é um mistério guardado à sete chaves nos cofres do grupo de Nagib que tem se movimentado mais do que nós imaginamos, prometendo grandes surpresas.

A possibilidade existe. São muitos partidos a deriva, muita gente sem rumo numa das mais indefinidas situações pré-eleitorais que os codoenses já puderam presenciar.

A convenção do PR já foi marcada para o dia 30 de junho e será realizada no Guarapary.

TIMBIRAS: Veja quem, na opinião dos leitores, pode sair de vice e de prefeito na cidade

Como tudo ainda está indefinido, pois definido mesmo só depois das 17h do dia 30 de junho, os eleitores e leitores do blogdoacelio em Timbiras também se deram ao luxo de fazer suas coligações indicando possíveis candidatos a prefeito com seus respectivos vices.

Um leitor, identificado apenas como Informação fez uma postagem interessante. Veja se isto é possível em Timbiras:

Prefeito: Nonato da Casa Lima /vice: Zé Chagas.

Prefeito: Drº Belzinho /vice: Daniel Alvim.

Prefeito: Fabricio / vice: Nato Sales.

Prefeito Carlinhos Borba /vice: Antonio Francisco do Condor.

Interessante. Mas outro leitor da cidade, o Eleitor Atento, fez outras chapas com algumas mudanças, observe.

Enviado em 18/06/2012 as 14:18

Prefeito- Nonato Pessoa, vice- Daniel.

Prefeito- Fabricio, vice- Manoel Rocha.

Prefeito- Dr. Bel, vice- Dr. Rodrigues.

Prefeito- Carlinhos Borba vice- Gêra.

São apenas especulações do eleitorado. Certo mesmo só no dia 30 de junho, às 17h, quando todos saberão quem vai estar com quem.

Abandono de prédios da ferrovia causa indignação nos timbirenses

Foto: site OITIMBA.COM

As estações ferroviárias tiveram um papel preponderante não somente no País, como em todo o mundo. Fundaram cidades, centralizaram a vida das povoações, serviram como agências de correios, trouxeram o progresso e foram em geral construídas com arquiteturas diferentes, desde as mais suntuosas até as mais simples. Porém, até os anos 50 eram em geral construções bonitas. Hoje em sua grande maioria abandonadas, somente permanecem ativas aquelas que se transformaram em estações de trens metropolitanos, as que se estão no caminho dos poucos trens turísticos e as poucas que são utilizadas como central de recebimento de cargas pelas atuais concessionárias das ferrovias.

Fazemos aqui uma homenagem a esses prédios pequenos ou grandes que por pelo menos algum tempo tiveram seus momentos de glória. É também uma forma de se preservar pelas narrativas a história de um meio de transporte que já foi quase monopolístico e que até hoje causa tanta alegria às pessoas que ainda se lembram do tempo dos trens que não voltam mais.

Andando nesse final de semana pelo bairro de São Sebastião em Timbiras, a equipe do oitimba.com pôde constatar de perto a depredação e o abandono da estação ferroviária de nossa cidade.

Muitos pedidos foram feitos pela população às autoridades para que em convênio com a companhia responsável pela ferrovia se construísse no local um espaço cultural ou uma biblioteca pública.

O que vemos no local é apenas abandono daquilo que um dia já foi o ponto de partida e de chegada de muita gente em nossa cidade, resta agora, apenas os bons momentos que ficam somente na memória dos mais velhos e saudosos da linha do trem e seu movimento de pessoas e cargas que diariamente passavam por aquele local.

Não sabemos se ainda é possível recuperar aquele prédio, mas fica aqui a sugestão às autoridades para que aproveite ao menos o espaço já que o prédio está praticamente perdido

MATÉRIA COPIADA NO SITE Oitimba.com

Artigo: Conferência da Organização das Nações Unidas – Rio + 20

Por Evannildo de Lima Rodrigues/Aluno Especial do Mestrado em Direito da UFSC.

Evannildo Rodrigues

O ano de 2012 historicamente sempre foi tratado como um ano de rupturas, porém as diversas previsões eram sem fundo científico, criadas na imaginação de poucos alienados…apenas previsões temerárias de um futuro quase desconhecido, desplanejado ecologicamente. Inclusive, os pessimistas acreditavam que seria o último ano do planeta onde possivelmente ocorreria uma espécie de “apocalipse”. Por outro lado, as previsões científicas se concretizaram, e atualmente, vivem-se sérios problemas ecológicos onde os lideres mundiais necessitam encontrar alternativas para construção de um novo futuro.

Enfim, o ano 2000, abre as portas para o século 21, e na bagagem trás uma acentuada crise ecológica planetária. O presente segue em direção ao futuro e a humanidade caminha junto na certeza de um colapso ambiental frente à instabilidade visível, em escala planetária, no entanto se percebe enfadonhamente a teorização acadêmica dos problemas ambientais em âmbito jurídico, político, educacional, bem como as propostas ecológicas assumidas irrealizáveis, em encontros nacionais e internacionais, e lá mesmo no campo das teorias as propostas e os conhecimentos produzidos são sepultados, em detrimento de uma política alheia à realidade do cotidiano.

A Erradicação da pobreza extrema segue como um grande desafio da causa ecológica, na Rio+20, porém, lá atrás já se tratava do assunto, na Eco-92, pois foi lá que se abriu a preocupação mundial com meio ambiente associada com a sustentabilidade intergeracional dos recursos da natureza defendida principalmente pelos países pobres, os quais estavam desejosos em combater e reduzir a pobreza, porque são as grandes vitimas da crise ecológica mundial produzida pela Sociedade de Risco.

No quesito combate à pobreza, o Brasil vem se destacando desde a Eco-92, configurado através do exercício característico de um Estado de Direito Ambiental com o desafio maior de combater a crise ecológica e construir a ecocidadania. O saudoso pedagogo e escritor Paulo Freire (1987, chama atenção para o combate à pobreza e à miséria através do conhecimento, que é “um ato necessariamente dialógico, envolve um compromisso hamanizante e a idéia de que os sujeitos devem efetuar coletivamente reflexões que sejam base para ações transformadoras de opressão e miséria pessoal e social”. Nesse sentido se acrescenta a dimensão ecológica no desafio da efetividade da Ecocidadania.

Nesta perspectiva o ano de 2012, na esfera ecológica mundial surge como um divisor histórico na construção de uma realidade crítica de sustentabilidade que envolve os ecocidadãos protagonistas fundamentais, no enfrentamento da insustentabilidade ambiental. Para isso, acredita-se, que surge uma nova esperança – a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a RIO+20 programada para o mês de Junho/2012, vinte (20) anos após a Rio-92, que naquela época tratou sobre Meio ambiente e Desenvolvimento.

A Conferência Mundial Rio+20, acontece nesse momento no Rio de janeiro, com ampla expectativa nos planos nacional e internacional, por que através dela se cogita a geração e mobilização de recursos políticos imprescindíveis de caráter ininterruptos para enfrentar a crise ecológica mundial com base em três indicadores, quais sejam: econômico, social e ambiental. No entanto, entende-se que, para se alcançar o ecodesenvolvimento são necessários a ecologização de outras dimensões que poderão efetivar a qualidade de vida.

Consta no Documento de Contribuições do Brasil para a Conferência Rio + 20, como desafios para as próximas décadas diversos temas importantes, dentre os quais estão: Erradicação da Pobreza Extrema; Segurança Alimentar e Nutricional; Equidade; Trabalho Decente, Emprego e Responsabilidade social das Empresas, Educação, Papel do Estado, dentre outros.

Enfatiza-se, que todos os temas elencados no documento-proposta das contribuições do Brasil, para a Conferência Rio+20, são importantes para os desafios ambientais das próximas décadas, porém, dentre elas, destaca-se a Educação ­de Qualidade, porque sendo assim é essencial para o desenvolvimento sustentável, e acima de tudo constitui um dos principais vetores de inclusão e ascensão social, principalmente, quando é democrática e respeita a diversidade, sem esquecer do papel indutor e regulador do Estado.

TCU divulgará sua lista e terça-feira promete ser de ‘lascar’ para os fichas-sujas

Esta terça-feira, 19, não será boa para os políticos brasileiros que pretendem concorrer ao cargo de prefeito em suas respectivas cidades, mas não fizeram o dever de casa direitinho quando estiveram a frente da administração pública, em suma, estamos falando dos famosos fichas-sujas.

É que, depois do TCE, o Tribunal de Contas da União, vai divulgar o resultado do que o jornalista da revista Época, Felipe Patury, chamou de “PRÉVIA DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS. Em seu blog, ele justificou a denominação, explicando.

“Trata-se de uma lista com os primeiros nomes de todos os agentes públicos – atuais e antigos secretários municipais, prefeitos e ex-prefeitos, secretários estaduais de agora e de outras gestões, ex-governadores e parlamentares estaduais ou federais – que pretendem concorrer a um cargo eletivo nas eleições municipais de outubro”, escreveu Patury

NÃO PODE MAIS RECORRER

A bomba está no fato do ficha-suja não poder mais recorrer na Justiça, e não existe nada pior para ele, nem de melhor para nós eleitores que queremos um Brasil menos castigados pelos corruptos.

“É uma lista de quem teve as contas julgadas irregulares pelo TCU e não pode mais recorrer. As informações serão enviadas ao Tribunal Superior Eleitoral e vão subsidiar a declaração de inelegibilidade dos concorrentes a ser feita pela Justiça Eleitoral no ato de registro das candidaturas”, descreve o jornalista da ÉPOCA

ATÉ 5 DE JULHO

Até 5 de julho, todos os cartórios eleitorais, o que inclui o de Codó, Timbiras, Peritoró, Coroatá, receberão a lista do Tribunal de Contas da União. Desviou, furtou, roubou verba federal ta na lista. Fique de olho nos políticos da sua cidade

IFMA Codó realizará a partir de amanhã V Mostra de Iniciação Científica

Começa amanhã a V Mostra de Iniciação Científica – I Feira de Inovação Tecnológica, II Ciclo de Palestras, realizado pelo Instituto Federal do Maranhão, campus Codó.

O evento será realizado de 19 a 22 de junho. Na programação constam diversos MINICURSOS (fotografia digital, Ecologia da Polinização, Nova ortografia, programação para WEBe outros), várias OFICINAS (como obter sucesso na entrevista de emprego, produção artesanal de frutas cristalizadas, técnicas e memorização), MESAS REDONDAS com discussões a respeito de atividade agrícola como fonte de fornecimento de energia para todos, criação de bezerras leiteiras, licenciatura em matemática e a formação do professor de matemática, dentre outras.

Participe, a coordenação é do Dr. Mariano Oscar Anibal Ibañez Rojas. Fique por dentro do que há de mais moderno na Educação Profissional e Produção de Energia Sustentável para Todos.