Blog do Acélio | O blog do Acélio Trindade Codó MA | Page 1956

Curso de Direito de Caxias é um dos que mais aprovam em teste da OAB

Criado em 2003 pela portaria do Ministério da Educação de número 4033, o curso de Direito ministrado por uma faculdade local da rede privada (FAI), além de ser um dos poucos existentes no interior do Estado figura hoje como um dos que mais aprovam advogados recém-formados que se submetem a prova da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB).

Somente este ano mais de dez alunos conseguiram aprovação no exame da ordem. Um feito inédito para a instituição e para o próprio curso que nasceu desacreditado e hoje é um dos mais procurados da instituição de ensino.

O curso oferecido pela instituição ganhou tanto destaque na educação caxiense, que outra instituição de ensino da rede privada também se inscreveu no MEC para oferecer o mesmo curso. A solicitação foi negada, porque o MEC entendeu que não havia a necessidade de se criar outro curso de Direito, visto que o já existente consegue atender a demanda e ainda oferecer ensino de acordo com o que preconiza o ministério.

A credibilidade do curso ultrapassou as fronteiras caxienses e hoje abriga estudantes de diversas cidades maranhenses. Codó, Pedreiras, Aldeias Altas, Presidente Dutra, Imperatriz, são apenas algumas das cidades de origem de muitos estudantes que frequentam uma das turmas oferecidas no curso.

Quem frequenta hoje curso superior em Caxias e viaja todos os dias para frequentar a faculdade vence a rotina com a crença de que o curso fará toda a diferença no mercado de trabalho.

Fonte: Anele de Paula/blog Notas de Caxias

Livros – Documentarista sai decepcionado da biblioteca pública Fernando Carvalho

Cândido Sousa

O historiador e documentarista codoense, Cândido Sousa, autor do primeiro vídeo sobre a História do nosso município, chamado Uma Codorna Me Contou (1996), está realizando novas pesquisas para seu novo documentário que deve ficar pronto no segundo semestre deste ano.

O próximo deverá chamar-se, Codó, Para o Resto de Nossas Vidas. Para tanto ele tem buscado novíssimas fontes e antigas também, no intuito de desmistificar alguns fatos, incluir informações até então não reveladas.

LIVROS DESAPARECIDOS

Numa dessas visitas de trabalho à Biblioteca Pública Municipal, Cândido Sousa, decepcionou-se com o que constatou – os livros sobre a História do Maranhão sumiram da Fernando de Carvalho e ninguém sabe dizer para onde foram, se foram furtados, se os usuários se apropriaram indevidamente (levaram e não devolveram).

Ele queria ler sobre a guerra da Balaiada, o Período Colonial maranhense, sobre o trabalho dos Jesuítas no interior do Estado e ligar isso às origens de Codó, mas, infelizmente não conseguiu.

O Dicionário Tupi para crianças, que chegou a ler anos atrás também escafedeu-se. Fronteira da Iléia , de Durval Cunha Santos, livro que conta parte da história antiga codoense evaporou-se. Outro livro que já existira nas estantes da Biblioteca era Questão Indigenista no Maranhão, não mais encontrado.

Para quem vive de ler e pesquisar, encontrar uma biblioteca sem livros deve ser a pior da sensações.

Apoio – Grupo Sarney vai apostar pesado na reeleição de Zito

Essa veio de uma fonte inimiga do prefeito Zito Rolim, por incrível que pareça, e direto de Brasília.

Contou-me sob a alegação “pra não dizer que nunca te disse nada” num telefonema, às 11h50min da noite de segunda, 30, que corre nos bastidores da Câmara dos Deputados a conversa dando conta que os Sarneys irão investir pesado na ajuda ao governo de Nossa Gente.

Pra início, quatro deputados federais, liderados por Sarney Filho, do PV, o mesmo partido do chefe do Executivo local, estariam se juntando para garantir uma emenda parlamentar no valor de R$ 23.000.000,00 direcionada ao município governado pelo Partido Verde.

Segundo a fonte, 90% desses 23 milhões seriam destinados à asfaltamento da cidade e o restante para outros investimentos urbanísticos.

O blog do Acélio está tentando contato com a assessoria do deputado Sarney Filho para apurar a afirmação da fonte.

Gospel – vem aí o 1º LOUVA CODÓ

Gilmar Oliveira

Vem ai o primeiro Louva Codó. O evento da GM Produções vai reunir nomes nacionais da música gospel e cantores locais.

A atração nacional já confirmada é Samuel Moisés, cantor da banda Brother Music. De Codó, o gospel Elício, da Assembleia de Deus, e o ministério de louvor da igreja central também já foram contactados.

O evento tem o apoio do Conselho de Pastores da cidade e será realizado dia 30 de julho, mês das férias, a partir das 19h, no Tio Sam Clube. De acordo com, Gilmar Oliveira, da organização, os ingressos custarão, no primeiro lote, R$ 10,00 e estarão disponíveis para o público a partir do dia 12 de junho.

‘Este evento é para divulgar a palavra de Deus através do louvor, nossa cidade está precisando”, disse Gilmar ao blog do acelio

Barack Obama diria “Ricardo meu fie, você É O CARA”

Barack Obama

Barack Obama, se visitasse um dia Codó estenderia sua pesada mão para apertar a de Ricardo Archer e, certamente, diria – VOCÊ É O CARA. Em resposta, receberia aquele sorriso em tom maior bem grave seguido da frase “NÃO ESQUENTA, OBAMA”.

VEREADOR NÃO SE FAZ

A imprensa espalhou, desde os idos tempos de nosso personagem carioca na Prefeitura, que o próprio teria dito – VEREADOR NÃO SE FAZ, SE COMPRA. Afirmo aqui que nunca o vi dizer, por isso não sei se é verdade, mas a fama ficou sobre Archer graças à seus inimigos políticos com veículo de comunicação à disposição.

Verdade é que, no episódio do dia 30 de maio, o carioca provou que existe algo de concreto nesta “suposta afirmação”.

DE ZERO À CINCO

Ricardo Archer

O CARA saiu de apoio zero na Câmara e fechou a votação com 5 a seu favor. Gente disposta a perder a própria credibilidade na política por conta desse apoio que bateu de frente contra todas as irregularidades constatadas nas contas de 1997, reprovadas ontem, no maior sufoco do governo.

De quebra, Ricardo deixou uma discórdia sem tamanho dentro do rachado grupo de Zito que teve um misterioso dissidente – pois a pergunta continua – QUEM É O TRAÍRA?

OS CARAS de pau nunca se revelarão temendo o linchamento moral da imprensa e, por conseqüência, de seus eleitores, e nessa confusão toda, apesar da derrota, Archer provou que se vacilar ele aperta, negocia, vende, compra, almoça, janta, abre programas e outras coisinhas que o submundo político possui em abundância e muitos não sabem usar.

João de Deus emite nota sobre protocolo do Projeto de Iniciativa Popular

Pres. João

O vereador que preside a Câmara Municipal de Codó, João de Deus de Sousa Bonfim, enviou à redação do blog do Acélio nota esclarecendo que não consta nos anais daquela Casa Legislativa protocolo de recebimento do projeto de Iniciativa Popular, que está sendo trabalhado pela Rede de Defesa dos Direitos da Cidadania.

Foi anunciado, neste meio de comunicação, após postagem com fonte do www.lutasocialista.blogspot.com, blog assinado pelo professor Rafael Araújo, um dos coordenadores da rede, que o protocolo seria feito ontem, 30, segunda-feira, o que, comprovadamente não ocorrera.

A Casa Legislativa ainda aguarda tal ação. A rede de defesa ainda não se manifestou sobre a nova data, nem sobre o que teria ocorrido, já que o que fora anunciado não se concretizou.

Diretor fala sobre falta de convênio que reduziu competência dos agentes

Dir. Carrias

O blog do Acélio esteve hoje, 31, com o diretor do Departamento Municipal de Trânsito, Antonio Joaquim Carrias, para falar sobre a falta do convênio entre a Prefeitura e o Detran/Maranhão, que vigorava desde abril de 2010.

Sem ele, como já fora explicado em postagem anterior, os agentes de trânsito municipais não estão podendo emitir notificações que viram multas posteriores sobre infrações de competência deles – estacionamento proibido, contra-mão, entre outras.

Carrias informou que o convênio expirou dia 9 de abril de 2011. O Detran não achou viável fazer um aditivo, uma espécie de prorrogação oficial do convênio, sugerindo um novo que nunca saiu.

Agentes parados

O diretor garantiu ainda que o governo já está em contato direto com o assessor municipal, Emanuel Coimbra, em São Luís, no intuito de fazer firmar novo convênio o mais breve possível. Uma data exata do novo convênio não nos foi revelada.

Enquanto isso, os agentes municipais de trânsito, alguns indignados com a situação, continuam na rua, mas apenas como orientadores do trânsito.

Prefeito quer saber: quem é o traíra?

O governo de Zito Rolim montou uma central de inteligência, com sede na Câmara dos Vereadores (ressalvados aqui todos os exageros possíveis desta afirmação) e está dando um doce, com sabor de fato de peixe, pela cabeça do Judas que traiu os colegas de bancada votando pela aprovação das contas de Ricardo Archer na segunda-feira, 30.

Todos os governistas estavam presentes – João, Leonel, Zaidan, Saruê, Argemiro e Expedito. Mas do outro lado faltou Figueiredo Junior. Tirando o ausente da parada, o resultado seria 6 a 4, porque do outro lado só votaram Dominguinhos, Hildemberg, Pedro Belo e Chiquinho do Saae.

E não é que deu 5 a 5 no resultado final, nobres leitores.

Subentende-se que alguém do lado de Zito andou conversando com o velho Archer nesses almoços que a imprensa noticiou recentemente. Quem será este mestre dos magos? Este ninja? Este Samurai codoense que consegue ser onipresente em dois grupos, falar duas línguas, usar duas caras e ainda acender uma vela preta para o da terra e outra azulzinha para aquele que nos vigia lá do céu?

Zito até hoje nunca conseguiu identificar. Os mais chegados de Ricardo Archer também não quiseram revelar nada ao blog do Acélio.

Vamos aguardar, por enquanto, o resultado do serviço de inteligência Cuidando da Nossa Gente. Mas uma coisa já é certa, nesta a Paraíba levou uma rasteira bonita da malandragem Carioca.

Fim da Linha – Vereadores acabam com carreira política de Ricardo Archer

Todas as possibilidades de Ricardo Archer ser candidato à prefeito em 2012 foram, na noite de 30 de maio de 2011, jogadas num buraco de sete palmos, soterradas com bastante areia e concretada com uma camada de gesso daquelas intransponível e da melhor qualidade.

O parecer técnico do TCE (Nº23/70/1998,PELA DESAPROVAÇÃO) e o da Câmara, assinado pela Comissão parlamentar formada por vereadores como Expedito Carneiro, Leonel Filho e João de Deus, afirmaram que na análise das contas do chefe do Executivo e ordenador de despesas, Ricardo Antonio Archer, relacionadas ao primeiro ano de seu mandato, ou seja 1997, havia muita irregularidade.

LONGITUDE E MAGNITUDE

Primeiro porque o que foi apresentado ao TCE andava longe de tudo que o município recebera naqueles 365 dias de abre-alas do governo Codó 2000.

“Alegando que o balanço geral não representa, adequadamente, a posição financeira e patrimonial do município em 31 do 12 (dezembro) de 1997”, leu Leonel no parecer

O TCE pegou pesado quando revelou que naquele ano o ordenador de despesas municipal se enroscou na prestação e ao tentar provar algo, acabou deixando claro aos ministros do Tribunal a comprovação de outras coisas bem diferentes, entre as quais uma carinhosamente chamada de apropriação indevida de recursos, assim descritas:

“De certo que existe comprovação de ilícito material, apropriação indevida de recursos ou de locupletação ilícita sendo assim o que se depreende de todos os pareceres existentes nos autos”, dizem os dois pareceres (TCE/Câmara)

RECONSIDERAÇÃO NEGADA

O ex-prefeito pediu, por meio de sua defesa, uma reconsideração ao Tribunal, mas os ministros negaram e aí não restou alternativa aos edis codoenses em seu relatório final.

“No caso em tela, mesmo com o pedido de reconsideração, ainda assim o tribunal de contas negou provimento ao recurso, cabendo tão só à esta Casa Parlamentar decidir pela aprovação ou rejeição das contas” , leu o vereador

VERGONHOSO CINCO A CINCO

Assim como tem gente pra tudo nesse mundo, tem vereador pra tudo também em Codó. Acredite se quiser, mas cinco de nossos cavaleiros, defensores incansáveis da lisura, do respeito às leis, combatentes assíduos da imoralidade administrativa disseram que o TCE estava errado e Ricardo Archer certinho da Silva.

Com esse entendimento estes honrados rapazes, travestidos de representantes do povo, votaram a favor de que aquele que fora reprovado pelo órgão máximo da contabilidade pública do Estado continuasse na vida pública.

Sorte do município e de seu povo que o ex-prefeito precisava de 8 e não de 5 para voltar a vida dos palanques e concorrer ano que vem à mais um ano frente ao nosso desgastado erário.

Enfim, 30 de maio de 2011 entra para a história da vida política de Ricardo Archer como um dia para não ser lembrado. Com ele muita gente chorou e deve continuar chorando, por ele muita gente vai festejar.

Casa para desabrigados vira debate após pressão da Rede de Defesa

A pressão mostra-se por demais importante, sobretudo quando ela tem uma base popular. Depois que a Rede de Defesa da Cidadania colocou o assunto da reserva de 30% das casas para quem perdeu residência na enchente de 2009, o caso virou pauta principal da fala de alguns parlamentares.

NÃO VÃO INVADIR, OLHA, OLHA!!

Hildemberg Oliveira abriu o tópico dizendo que não estava incitando ninguém a invadir as casas do Residencial Zito, mas os desabrigados teem direito, já garantido por lei, de tornarem-se donos sem a obrigação de passarem por um sorteio, baseado em cadastro antigo.

“Cabe agora ao município fazer um pleito junto à Caixa Econômica e ao governo federal para que vocês possam ter acesso à esta casa sem participar do sorteio que vai ser feito em função do cadastramento que já aconteceu no município de Codó há dois, três anos atrás”, disse Hildemberg

GOVERNO PREOCUPADO

A reposta do governo veio a seguir por meio do líder, Leonel Filho. Este disse que a bancada governista reuniu-se com Zito Rolim, antes do início da sessão e ouviu a seguinte explicação do chefe do Executivo.

“100 pessoas das que foram alagadas, já estão no projeto e o Zito está pleiteando mais 200 pessoas para ser 300 casas à beneficiar somente os alagados, 300 casas somente para os alagados(…) nós temos que conversar com o gerente da Caixa Econômica para que ele autorize porque é uma lei federal, ela comporta este tipo de adaptação e o prefeito é totalmente favorável a ajudar as pessoas que precisam”, afirmou Leonel

O debate, até então, sem voz alguma no parlamento, pode ter a finalidade maior de minar a força do projeto de lei de iniciativa popular protocolado na Casa nesta segunda. De agora em diante muitos pais da criança irão se apresentar.

Abra olho REDE DE DEFESA