Max Tony propõe novas formas de melhorar o acesso à educação para jovens do campo

O Vereador Max Tony iniciou suas palavras justificando sua ausência na sessão anterior, pois estava participando de eventos cuja sua presença seria realmente imprescindível como coordenador de programas educacionais, como a abertura do PROJOVEM URBANO. Além disso, Max teve que comparecer e celebrar o culto de ação de graças em homenagem ao aniversário do Apóstolo Luís Carvalho, a quem na oportunidade registrou o reconhecimento pelo trabalho incessante que realiza na restauração de vidas e famílias do município de Codó. “Um homem íntegro, que tem com seu testemunho marcado a sua história em Codó”, comentou.

Max

Max

Fórum Municipal Permanente de Educação

Ainda em relação à educação, o parlamentar destacou a constituição do Fórum Municipal Permanente de Educação de Codó, composto por trinta e seis membros titulares e o mesmo número de suplentes, entre membros da sociedade civil representada e o poder público. De acordo com o legislador, o Fórum visa estabelecer um diálogo constante e uma junção de forças em prol da educação pública do município de Codó.

Quando falo de educação pública falo de todas as esferas: municipal, estadual e federal. Muitas vezes os nossos olhares estão voltados somente para a rede municipal, que é a quem detém a maior demanda de alunos e escolas e, consequentemente, dos problemas existentes na sede e no campo. Mas precisamos também lançar este mesmo olhar para as demais redes de ensino”. Ponderou.

Jovem da zona rural e ensino

Com relação às necessidades urgentes quanto ao atendimento do ensino médio, principalmente, na zona rural do município de Codó, Max colocou que o transporte escolar não consegue atender a demanda crescente, e que a parceria financeira repassada pelo Estado não é suficiente para estabelecer novas rotas. Dessa forma, o vereador propôs a ideia de levar o ensino médio às populações rurais do município através das escolas pólos, em parceria com a rede municipal.

Sobre ensino superior, Pastor Max citou a grande dificuldade do jovem da zona rural para chegar a se graduar. “Para termos ideia da situação, de 100 alunos que iniciam sua vida escolar na zona rural, apenas 01 consegue chegar à universidade. Precisamos mudar essa realidade excludente criando condições dignas para que esses alunos também tenham a perspectiva de cursarem um ensino superior e mudar a sua realidade e também de suas respectivas comunidades”.

Dia 04 de abril

Por fim, o parlamentar lembrou o dia 04 de abril, data na qual a sociedade se mobiliza sobre o Dia Municipal de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, projeto de lei de sua autoria, com intenção de convocar toda a sociedade a participar desta luta.

Ascom

Operação IMPERADOR fecha empresa de asfalto em Codó e encontra até carro roubado

Desde às 7h da manhã uma equipe de policiais civis da capital São Luís está em Codó (pretendendo voltar à ilha agora à noite) com o intuito de cumprir 3 mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva, que é quando o suspeito é levado a força à presença da autoridade que deseja interroga-lo.

Todos os mandados tinham alguma relação com o empresário Eduardo Barros , o Eduardo DP, investigado na operação IMPERADOR, que começou a partir da morte do jornalista Décio Sá, sobre agiotagem no Maranhão e licitações fraudulentas.

Caçamba com registro de roubo

Caçamba com registro de roubo

Ele é apontado como o líder da quadrilha que fraudava licitações no governo da própria mãe entre 2009 e 2012, a ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, presa hoje pela manhã em seu apartamento na capital, bairro Renascença.

Sobre esta relação o delegado que estava a frente da equipe em Codó, Guilherme Sousa Filho, explicou

 “Porque o empresário Eduardo DP ele é o proprietário da empresa, assim como várias cidades do MA em que ele tem empresa foram alvos dessas diligências que a gente viu aqui”, disse ao Jornal do Maranhão, da TV Mirante

Tudo se concentrou na empresa de asfalto instalada na saída da cidade de Codó, após o terminal rodoviário.

RESULTADO

Buscava-se documentos como provas de contratos licitatórios, principalmente,  entre a empresa e a prefeitura de Dom Pedro. Encontrou-se vasta documentação e até mais que isso.

No pátio da empresa foi constatado que esta caçamba, com placa de Goiânia – Estado de Goiás – placa NGC  8781 – está com registro de roubo. O gerente da empresa, acompanhado de advogada,  foi ouvido a respeito e depois liberado.

Polícia fecha CONSTRUSERVICE em Codó

Polícia fecha sede CONSTRUSERVICE em Codó

Ninguém foi preso, mas a polícia fechou o estabelecimento e apreendeu todos os demais veículos que foram encontrados que ficarão agora a disposição da Justiça e da investigação sobre agiotagem e fraudes em licitação.

 “Nas diligências nós apreendemos um vasto volume de documentos que envolve licitação, contratos administrativos da empresa com  o empresário investigado, no caso o Eduardo DP e também no pátio da empresa nós encontramos vários veículos, máquinas pesadas, tudo isso foi apreendido e ficará a disposição da investigação da agiotagem”, concluiu o delegado Guilherme Filho

Maria Paz fala sobre a suposta transferência de Dr. Cláudio para o município de Timom

Maria Paz

Maria Paz

A vereadora Maria Paz dedicou seu tempo na 8ª sessão ordinária da Câmara Municipal para esclarecer alguns pontos sobre a suposta transferência do ex-secretário de saúde e médico de Codó, Dr. Cláudio Paz. A parlamentar declarou que o médico não recebera nenhum tipo de documento oficial de transferência para o município de Timom e que o ex-secretário de saúde foi apenas chamado para se apresentar na Regional.

Dr. Cláudio não recebeu documento algum. Ele foi chamado para se apresentar, mas ainda não foi à Regional, que fica em Timom. A noticia saiu nos blogs locais, como se ele já estivesse sido transferido, mas isso não procedeu, e nós também não recebemos ligações dos veículos de comunicação que publicaram a matéria, no sentido de apurar as informações”, comentou.

Portaria da SSP-MA e apoio da OAB

Sobre o entendimento da DGPC/SSP/MA de que o Médico Legista, Dr. Cláudio Paz estaria lotado indevidamente em Codó, a vereadora argumentou que Dr. Cláudio estaria trabalhando de forma regular sim, registrada sua lotação em Codó por meio de Portaria do então Secretário de Segurança Pública do Maranhão, Raymundo Cutrin, registrada no ano de 2006, e que esse processo estaria em tramitação.

A edil também agradeceu ao total apoio dado pelos advogados e pela OAB de Codó, que além de lutarem pela permanência do médico legista em Codó, solicitaram oficialmente a diversos órgãos de Segurança Pública a transferência ou nomeação de mais um Médico Legista para Codó/MA, pela necessidade da criação e instalação de um IML na Cidade.

Homenagens dos colegas de parlamento

A vereadora Maria Paz finalizou seu discurso agradecendo as singelas homenagens realizadas pelos colegas de parlamento e pela Câmara Municipal de Codó, em razão de seu aniversário, ocorrido no último dia 26/03. “Gostaria de agradecer a todos os colegas de legislatura, funcionários desta Casa e amigos presentes pelas homenagens. Muito obrigado a todos pelo carinho”.

Ascom

Justiça Eleitoral cassa mandato de Zito e Guilherme em duas novas ações

Ontem (30) foram  publicadas no Diário Oficial da Justiça Eleitoral do Maranhão duas sentenças da juíza eleitoral da 7ª Zona, comarca de Codó, Dra. Gisele Ribeiro Rondon.

Zito e Guilherme

Zito e Guilherme

Uma delas, trata do processo AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE MANDATO ELETIVO Nº 461-46.2012.6.10.0007 onde o prefeito José Rolim Filho e seu vice Guilherme Ceppas Archer são acusados pela Coligação A VONTADE DO POVO, liderada pelos então candidatos de 2012 Biné Figueiredo e Hildemberg Oliveira de cometerem vários crimes eleitorais, quais sejam:

1 – Captação ilícita de sufrágio, com distribuição de dinheiro em troca de votos, durante a realização de caminhadas em apoio à campanha eleitoral;

2 – Filmagens dos recorridos e seus correligionários fazendo distribuição de dinheiro em troca de votos durante a realização de atos de campanha eleitoral;

3 – Utilização indevida de veículos ou meios de comunicação social, sendo tal fato objeto de Ações de Investigação Judicial Eleitoral que tramitam perante a zona eleitoral de origem dos candidatos.

O pedido da Coligação foi pela cassação dos diplomas de Zito e Guilherme.

A SENTENÇA

A juíza julgou procedente a ação cassou os diplomas, tornou-os inelegíveis por 8 anos e ainda mandou Rolim e Archer pagarem multa de 20 mil UFIRs.

“Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE a presente Ação de Impugnação de mandato Eletivo par:

  • CASSAR OS DIPLOMAS dos impugnados JOSÉ ROLIM FILHO e GUILHERME CEPPAS ARCHER e consequentemente, desconstituir o respectivo mandato alcançado com interferência do abuso do poder econômico e captação ilícita de sufrágio;
  • DECRETAR , com efeitos ex nunc, a perda dos mandatos eletivos outorgados aos impugnados JOSÉ ROLIM FILHO (prefeito) e GUILHERME CEPPAS ARCHER (vice-prefeito), nas eleições municipais de 2012;
  • DECLARAR inelegíveis para as eleições municipais de 2012 e para quaisquer outras no período de 08 (oito) anos subsequentes à referida eleição (a contar do dia 07/10/2012), os impugnados JOSÉ ROLIM FILHO e GUILHERME CEPPAS ARCHER , nos termos do artigo222, inciso XIV, da Lei Complementar n.644/90;
  • CONDENAR , nos termos do artigo41-AA da Lei n.9.5044/97, os impugnados JOSÉ ROLIM FILHO e GUILHERME CEPPAS ARCHER ao pagamento individual de multa no valor de 20.000 (vinte mil) UFIR ou outra unidade monetária que a tenha substituído”, escreveu Dra. Gisele

QUEM ASSUME?

Por causa do problema de Francisco Nagib e Zé Francisco, que tiveram seus votos também anulados, a juíza não determinou que BINÉ FIGUEIREDO ASSUMA o cargo imediatamente.

SUGERE que o presidente da Câmara, vereador Chiquinho do Saae, se torne prefeito interinamente até a realização de uma nova eleição.

“Tendo em vista a procedência da Ação de Investigação Judicial Eleitoral nº 259-69.2012.6.10.0007 (em grau de Recurso Especial no TSE) que também declarou nulos os votos obtidos, respectivamente, pelos candidatos a prefeito e vice-prefeito: Francisco Nagib Buzar de Oliveira e José Francisco Lima Neres, atingindo dessa forma mais de 50% (cinquenta por cento) dos votos válidos, nos termos do art. 224 do Código Eleitoral, não há falar-se em assunção ao cargo dos segundos colocados no pleito eleitoral de 2012, devendo o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão marcar data para a realização de nova eleição para prefeito de Codó/MA.

No caso de aplicação do art. 224 do Código Eleitoral, o Presidente da Câmara de Vereadores é o único legitimado a, interinamente, assumir a chefia do poder executivo municipal até a realização do novo pleito (Art. 80 da Constituição Federal, aqui aplicável pelo princípio da Simetria Constitucional)”, descreve a sentença

Chiquinho também não assumirá, de imediato, porque a própria magistrada faz ponderação neste sentido dizendo que é necessário aguardar o TRÂNSITO EM JULGADO DO PROCESSO e o fim dos recursos.

“Posto isso, esta sentença surtirá seus efeitos a partir do seu trânsito em julgado ou da decisão de eventual recurso, caso seja interposto, momento em que deverá ser empossado o Presidente do Legislativo Municipal no cargo de prefeito, até a realização da nova eleição, que será direta, para prefeito e vice-prefeito”, disse

OUTRA DECISÃO

Ainda vamos publicar outra sentença relativa ao processo AIME Nº 462-31.2012.6.10.0007 – AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE MANDATO ELETIVO – onde Zito e Guilherme também foram condenados a perder os mandatos.

“Codó está regredindo” diz Dr. Barrêto Roma sobre transferência de médico legista

A Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Codó, está se movimentando para reverter a transferência do único médico legista da cidade para Timon. Uma das manifestações contrárias mais fortes veio do decano da subseção, advogado Barrêto Roma.

Dr. Barrêto com o colegas Dr. Moisés Neto, Dr. Mendes, Dr. José  Mendes e Dr. Herbert Junior

Dr. Barrêto com o colegas Dr. Moisés Neto, Dr. Mendes, Dr. José Mendes e Dr. Herbert Junior

“Eu, sinceramente, lamento muito a saída do Dr. Cláudio (Paz) como toda a OAB lamenta, como toda a sociedade codoense lamenta, pelo trabalho exemplar que ele desenvolve e pelo próprio régulo, quer dizer pela própria norma que é bastante imperativa no Código de Processo Penal, a nível de Direito Constitucional”, iniciou

CODÓ REGREDINDO

Na opinião de um dos mais experientes advogados do Maranhão, o evento, que repercutiu mal na sociedade, codoense mostra um retrocesso uma vez que o município cresceu e em vez  de ganhar um Instituto Médico Legal perdeu até o legista que tinha e atendia além de Codó, Timbiras, Coroatá, Peritoró e outras cidades.

“Codó não é mais uma cidade de pequeno porte, Codó é uma cidade de grande monta onde acontece certos e determinados fatos que necessitam da presença de um perito legista como é o doutor Cláudio e quando a pessoa realiza um bom trabalho, realiza um trabalho com denudo, e a gente ver que é um princípio de ordem pública, que nós estamos amparando, a OAB não pode cruzar os braços, eu falo não só em nome da OAB, mas peço até uma  procuração pelos queixumes, quer dizer pelas queixas, que já vi de certos munícipes de que Codó em vez de tá andando, tá regredindo

AÇÃO

Barrêto Roma garantiu que a Ordem fará tudo que puder para que isso não se concretize.

“O que nós pudermos fazer nós vamos fazer porque nós estamos aqui independente de credo político, religioso ou qualquer sectarismo, nós estamos vendo os anseios da coletividade. A OAB não se deixar quedar inerte em fatos que nos atingem”, disse

Francisco Nagib e César Pires participam de atividade do Governo do Estado em Codó

De acordo com informações da assessoria de comunicação do Governo do Estado, existem 287.039 imóveis rurais passíveis do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Maranhão, perfazendo uma área de mais de 13 milhões de hectares. Cerca de 90% desses imóveis pertencem a agricultores familiares, que são o foco do mutirão promovido pelo Estado.

Neste mutirão, vários municípios estão sendo visitados para que estes proprietários, pequenos ou não, façam O CAR  que é o registro público eletrônico obrigatório das informações ambientais dos imóveis rurais do Brasil, cujo prazo se encerra no final de maio.

Francisco Nagib

Francisco Nagib

Os produtores que não fizerem o cadastro estão passíveis de sanções por parte do Governo Federal. Os produtores que aderem contam com vantagens como base de dados para planejamento do imóvel e sua produção, juros menores no financiamento rural e melhores condições para aquisição de seguro agrícola.

Em Codó este evento ocorreu ontem (29) no Clube dos Arrumadores, do qual participaram o empresário Francisco Nagib e o deputado estadual César Pires, além do secretário de Estado do Meio Ambiente, Marcelo Coelho.

Nagib elogiou a iniciativa do Estado e disse estar apoiando-a por beneficiar, diretamente, aqueles que vivem do que a terra produz no campo.

“É importante porque o homem do campo venha regularizar as suas terras, vem dá benefício ao homem do campo e isso é de extrema importância, a gente apoia um projeto como este que tem aí a frente, também, um grande homem, um exemplo, que é o Talmizinho, guerreiro, pessoa de alta experiência e que possui amor por esta classe rural e nós só temos  a apoiar, tudo que vier de bom para o homem do campo, para que ele possa aumentar sua produção, possa ter financiamentos a gente tem que aplaudir e apoiar“, disse

O deputado estadual César Pires reafirmou seu compromisso com os agricultores do Estado e de sua terra natal, Codó.

Deputado César Pires

Deputado César Pires

“Eu, como autoridade, me sinto um aliado histórico da federação dos agricultores do Estado do Maranhão. Meu gabinete tem servido, sistematicamente,como sustentáculo político da federação, prova disso é que os projetos de lei passam por nós e nós é que assinamos, nós é que discutimos com a federação, nós é que discutimos com a Confederação Nacional da Agricultura e daí nós levamos isso à Assembleia. Só pra você ter uma ideia da grandeza, o meu gabinete na secretaria, e você viu eu dizendo isso aqui, é a serviço dos agricultores do Maranhão”, afirmou

BOA NOTÍCIA – Prefeitura de Codó fará seletivo para 55 novos agentes comunitários de saúde

O município de Codó deverá realizar, até o meio do ano, um seletivo público para preencher 55 vagas de agentes comunitários de saúde.

A informação nos foi repassada, hoje (30) de manhã,  pela enfermeira Rosinete Machado, coordenadora da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com ela, o último mapeamento da cidade, trabalho feito para descobrir  quantos agentes são necessários e onde são importantes trabalharem, foi realizado no ano de 1996.

Como a cidade cresceu muitas áreas hoje estão descobertas, ou seja, sem profissionais atuando, a exemplo do que ocorre no Morro da Televisão.

Outro mapeamento está sendo concluído e a previsão de realização do seletivo, como informado acima, é que ocorra até o meio do ano para preencher as lacunas que o crescimento da população acabou criando em Codó.

Boa notícia.

PRESENTE DE GREGO – Flávio Dino transfere Cláudio Paz e deixa Codó e região sem médico legista

A Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Codó-MA realizou semana passada uma visita institucional ao novo titular da Delegacia de Polícia Civil Regional de Codó/MA, Delegado Alcides, para estreitar as relações entre as instituições e a fim de colaborar com a manutenção e eficácia da segurança pública, no âmbito de sua competência.

Flávio manda Cláudio pra Timon e deixa Codó lascado

Flávio manda Cláudio pra Timon e deixa Codó lascado

Durante a visita, a OAB tomou conhecimento de informação oficial da transferência do único Médico do Instituto Legal do Maranhão, que é lotado no Município de Codó, Dr. Cláudio Paz para a Cidade de Timon/MA.

Após análise do inteiro teor do Ofício n. 072/2015/SPTC, cuja cópia está disponível para visualização e donwload, a Diretoria convocou reunião extraordinária na mesma data e deliberou, por unanimidade, juntamente com o representante do Conselho da Seccional do Maranhão, por tornar público o posicionamento contrário da OAB CODÓ/MA a decisão tomada pela Delegacia Geral de Polícia Civil da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão, que deixou Codó sem nenhum médico legista.

Segundo entendimento da DGPC/SSP/MA o Médico Legista Cláudio Paz estava lotado INDEVIDAMENTE em CODÓ, e deve se apresentar no prazo de 10 dias diretamente aos Diretores das Unidades do Instituto Médico Legal mais próxima, sob pena de aplicação de faltas. No caso de Codó, o IML mais próximo fica na Cidade de Timón/MA. A população de Codó e região depende agora de deslocamento de mais de 02 horas para obter a prestação de serviços do IML ou aguardar a tramitação do serviço entre as Cidades.

O Presidente da Subseção, Dr. Machado se manifestou: “A OAB SUBSEÇÃO DE CODÓ-MA já solicitou oficialmente a diversos órgãos de Segurança Pública a transferência ou nomeação de mais um Médico Legista para Codó/MA, e até mesmo pela necessidade da criação e instalação de um IML na Cidade. Infelizmente até a presente data nenhuma resposta foi dada, a não ser a de que Codó está sem Médico Legista lotado na Cidade.”

Para o Decano da Advocacia Codoense, Advogado Barreto Roma: “Codó com mais de 120.000 (cento e vinte mil) habitantes já faz jus a nomeação de pelo menos mais um médico legista devido a grande demanda de acidentes de trânsito, índice de lesões corporais, e diversos serviços que são inerentes e exclusivos a serem prestados por profissional competente, no caso o Medico Legista”.

Transferência ordenada

Transferência ordenada

Já o Presidente da Comissão de Prerrogativas dos Advogados, Advogado José Mendes foi enfático: ”Não vamos aceitar essa decisão unilateral que fere as prerrogativas dos Advogados e viola o Princípio da Dignidade da Pessoa Humana de toda a população de Codó, que precisa saber dos prejuízos da manutenção dessa decisão que foi tomada sem que o povo codoense ou a OAB CODÓ MA fosse consultada da realidade dos munícipes”.

Segundo o representante do Conselho Estadual da OAB, Advogado Francisco Mendes de Sousa: “trata-se de decisão que contradiz a mudança pregada para o Estado do Maranhão pelo novo governo estadual. O município de Codó já sofria com a lotação apenas de 01 médico legista. Agora, sem nenhum legista lotado na Cidade o governo do Estado do Maranhão prestou um desserviço à população codoense e região que também dependiam do trabalho de um legista lotado em Codó”, continuou.

“Vale ainda, ressaltar que não há justificativa para a transferência do Médico Legista Dr. Cláudio Paz, pois, como se pode observar no DIÁRIO OFICIAL DO PODER EXECUTIVO – 26.03.2015 – O GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO NOMEOU MAIS DOIS MÉDICOS LEGISTAS, DO ÚLTIMO CONCURSO PÚBLICO REALIZADO NO ANO DE 2012 AINDA EM VIGÊNCIA, EDITAL N. 02, PUBLICADO NA EDIÇÃO N. 198 DO DOE DE 10 DE OUTUBRO DE 2012. Além de deixar Codó sem nenhum profissional lotado, houve convocação de mais dois Médicos Legistas após a transferência ocorrida em Codó, não existindo, portanto, nenhuma necessidade de DEIXAR CODÓ AO DESCASO. Ainda há tempo de corrigir o erro grave cometido pela atual administração estadual. É o que esperamos, caso contrário, na defesa dos Direitos do Povo de Codó e Região a OAB irá tomar as medidas legais cabíveis contra a decisão unilateral da DGPC/SSPMA”, finalizou Dr. Mendes.

A OAB SUBSEÇÃO DE CODÓ/MA informa que está à disposição da população que através dos expedientes de números 10, 14, 15, 21 e 048/2013 solicitou a inúmeras instituições responsáveis pela Segurança Pública do Estado do Maranhão a manutenção de Dr. Cláudio Paz, aumento do número de Legistas e criação e instalação de um IML em Codó/MA e que é CONTRA A DECISÃO TOMADA PELO ESTADO DO MARANHÃO DE DEIXAR CODÓ SEM NENHUM MEDICO LEGISTA LOTADO à disposição da população.

A falta de médico legista em Codó impede ou atrasa a confecção e assinatura de exames de corpo de delito em acidentes de trânsito, lesões corporais que ajudam a elucidar crimes, em casos de crimes contra a dignidade sexual, atestados de óbitos e muitos outros serviços que somente um médico legista pode exercer.

A função da Ordem dos Advogados do Brasil além da defesa classe dos Advogados, é a de também defender e falar por aqueles que não tem voz, defender a Constituição Federal e primar pela manutenção da Ordem e do Estado Democrático de Direito.

Por Tomé MotaAssessoria de Comunicação

OAB SUBSEÇÃO DE CODÓ/MA

Pressão de Alberto BARROS é mais útil que a “chuvarada de Indicações” dos vereadores de Codó

O programa matinal Cidade Notícia, que nasceu na Comunitária Cidade FM, e por lá já fazia um sucesso estrondoso com bombas que caiam direto no governo do ex-prefeito Biné Figueiredo, é hoje a voz do cidadão que se sente desrespeitado pelas autoridades de Codó, sobretudo as políticas.

A frente do noticioso radiofônico está uma figura amada por muitos e odiada também por causa de seu jeito incisivo de comunicar – Alberto Barros, o maior poder de fogo do rádio na região, contra quem poucos ousam se levantar.

Alberto Barros (ao lado de Amaral Junior) - a voz que restou ao cidadão

Alberto Barros (ao lado de Amaral Junior) – a voz que restou ao cidadão

O tempo e o convívio, mesmo de longe, já nos permite dizer, sem medo de errar, que ele é melhor ao lado dos cidadãos do que de qualquer governo e a sua audiência atesta este meu posicionamento.

Mesmo engessado pelas regras editoriais da emissora, o que todo comunicador enfrenta como uma normalidade sempre inquietante, os ouvintes não o abandonaram, ao contrário, todos os dias parece que eles só aumentam, são quem fazem a pauta do programa que se organiza, mesmo em razão da obrigação diária, mas assunto local nunca falta com aquela dose pessoal de cada cidadão direto de sua rua.

Os assuntos vão da lama na porta à falta de merenda lá na escola do filho, passa pelo HGM e pelos postos de saúde e nunca terminam apenas na escuridão que ataca muitas de nossas vias.

É o cidadão que se sente a vontade para dizer de sua indignação e o faz de forma direta porque dificilmente há uma autoridade neste município que não tenha um radinho de pilha em  casa ou no gabinete para acompanhar os reclames populares entre 6h e 8h da manhã, de segunda à sexta-feira pela FCFM.

O EPISÓDIO DA ÁGUA

Quando o cidadão gosta,  agrega ao produto um ítem indispensável a qualquer sucesso – a credibilidade – ao que acrescento a confiança.

O programa Cidade Notícias foi o ponto de encontro dos codoenses que se sentiram surpreendidos pela denúncia feita pelo blogdoacelio sobre o aumento de 45% na conta de água que os vereadores queriam empurrar goela abaixo dos consumidores do Saae.

Quando o programa tornou do conhecimento do grande público, primeiro com o repórter Francisco Oliveira, que substituia Alberto naquela manhã, e depois pelo próprio Alberto que tomou de conta da batalha, o povo se manifestou.

Quem ganhou a batalha, ainda que tenha saído com 26 tiros no peito (equivalentes à 26% de aumento) foi o cidadão e não tenha dúvida que as manifestações ganharam tamanho de dar medo nos vereadores graças ao trabalho do radialista e da emissora que representa, pois além da TV Mirante, da TV Cidade e de César Santos na Eldorado AM, todos os demais se calaram.

Alberto venceu os vereadores e, mais que isso, a meu ver mostrou-se muito mais necessário e eficiente na defesa popular que os parlamentares eleitos com o votos dos cidadãos por eles abandonados na hora H.

MAIS ÚTIL QUE OS VEREADORES

Rogo para que sempre tenhamos profissionais desta estirpe à disposição dos cidadãos pois entendo que a imprensa é aquela voz que resta quando o poder já abafou todas as outras.

Que como Alberto outros surjam, se mostrem capazes de encarar a força bruta do poder que, vez por outra, tenta atropelar o ser humano que, desgraçadamente, o mantém (votando).

Entendo que a imprensa é mais útil, nestas causas, que o parlamento que vive de INDICAÇÕES que vão para a gaveta do prefeito e depois para o lixão da cidade (que o digam os moradores do MORRO DA TELEVISÃO).

Quando homens como Alberto encampam lutas populares e conseguem sensibilizar a população em torno de uma causa justa o resultado é sempre mais vantajoso para os menos favorecidos.

E,convenhamos, a pressão popular funciona muito mais rápida que as ‘chuvarada de INDICAÇÕES’ que os vereadores de Codó produzem semanalmente para que Zito Rolim e seus secretários sequer leiam.

- “É DA ONDE? da Câmara, senhor.

- DE NOVO, TÁ BOM BOTA AÍ (na gaveta).

CUIDADO – Eu não quero saber de vereador nesse negócio de UPA ITINERANTE

O projeto UPA Itinerante, inovador por natureza, apesar de toda boa vontade de seus idealizadores, parece estar despertando críticas que nos parecem pertinentes, afinal não podemos fugir do fato de que ir para a zona rural, Cajazeiras, por exemplo, apesar de excelente pois toda ação de saúde é bem-vinda, não é função da UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO.

Aqui convém muito bem lembrarmos sua competência, com o auxílio do sempre diligente leitor deste blog, senhor Murilo Salem:

COMPETÊNCIA DA UPA
I – Urgência e emergência traumáticas e não traumáticas
II – Realização de exames laboratoriais, eletrocardiográficos e radiológicos para diagnosticar situações de urgência e emergência
III – Distribuição de medicamentos para que o paciente realize o tratamento domiciliar em situações de urgência
IV – Apoio ao atendimento de unidades móveis do Corpo de Bombeiros como referência para pacientes com emergências, que possam lá ser resolvidas no local, ou apoio médico a unidades básicas ou intermediárias
V – Realização do transporte de enfermos que lá tenham recebido seu primeiro atendimento
VI – Estabilizar pacientes com emergências, removendo-os imediatamente após regulação para o hospital de referência.

O MEDO DO CIDADÃO

Levar atendimento à quem estar fora do prédio (num bairro ou povoado) não se enquadra nestas competências e deixa, realmente, todos nós com uma pulga atrás da orelha.

É necessário que os diretores venham à público explicar isso direitinho para que não tenhamos qualquer dúvida, inclusive sobre a legalidade do ato.

Devo dizer, antes dos questionamentos adiante, que a UPA, a meu sentir, só tem um defeito – é o tempo de espera para que você seja atendido, o resto é maravilhoso (uso sempre que preciso, mas já a troquei algumas vezes pela emergência do velho HGM justamente por pensar na demora).

Agora, é preciso explicar, por exemplo, de onde está saindo esta logística toda para este deslocamento, é um médico quem está bancando, é o diretor ou o Estado?

Estão entregando medicamentos? se estão, de onde estão sendo tirados? Farão falta ao atendimento, real, da UPA?

Também é necessário desvincular o projeto de qualquer figura política local ou estadual.

Não quero saber de vereador ou de quem quer que seja passando por perto destes atendimentos, pois logo os comentários sairão de maneira violenta e toda a credibilidade da iniciativa vai pelo ralo.

Então, pelo amor de Deus, expliquem isso melhor e não me apareçam com qualquer político pendurado no pescoço da UPA neste governo.

Já nos basta a exploração que esta coitada sofreu desde que foi implantada aqui em Codó (e pelos comentários parece que o beneficiado era um vereador também).

Aguardo manifestação e continuo de olho.

Eu não estou em todos os lugares para fotografar as coisas, mas os leitores deste blog ESTÃO.

Cuidado