Acuado Weverton Rocha chama defensor da LAVA JATO de Moleque

O vídeo que está girando o país via whatsApp mostra um ativista defensor da Operação Lava Jato abordando o deputado federal, pelo Maranhão, em um aeroporto questionando-o sobre a emenda, de autoria do maranhense, que incluiu no que restou das 10 medidas contra a corrupção uma norma que penaliza juízes, promotores de Justiça e Procuradores Federais que cometerem abuso de autoridade.

A emenda, aprovada de madrugada pelos deputados federais, foi alvo de duras críticas de procuradores, juízes e promotores porque foi considerada uma retaliação ao trabalho do judiciário e seus órgãos auxiliares, sobretudo por causa do andamento da LAVA JATO.

O homem se identifica como Ricardo Roque e quando a pressão aumenta o deputado federal também esquenta e chega a chamar o ativista de moleque dizendo-se agredido.

“Não é agressão à sua pessoa é à sua ideia, é à sua ideia”

Weverton diz, tentando seguir para o embarque – por favor, por favor, você tá me agredindo e eu vou embarcar agora, o certo era eu lhe entregar aqui seu moleque.

Ricardo retruca dizendo –  A Lava jato tá renunciando por sua culpa, sua culpa.

Weverton diz – agora se você tá protegendo promotor e juiz bandido no Brasil a culpa é sua…

O homem grita – Sérgio Moro representa todo esse aeroporto, e você fez a lei contra o cara.

Weverton rebate – E todos os promotores do Brasil? Você é um moleque, rapaz.

O ativista repete mais alto – Sérgio Moro representa todo esse aeroporto, e você fez a lei contra o cara.

Weverton se defende – Contra ele? te respeita, rapaz.

Alguém grita fora da conversa ‘FORA TEMER”. Já de saída o deputado maranhense já acompanhado por um segurança do aeroporto se vira e diz ‘FORA TEMER MESMO”

Ao final do vídeo Ricardo Roque convoca o Brasil para estar nos aeroportos do país e manda recado para os procuradores da Operação Lava Jato que ameaçaram abandonar suas funções no caso por causa da bagaceira que os deputados fizeram nas 10 medidas que chegaram a ter o apoio de 2,5 milhões de assinaturas.

“Você não vão renunciar porque isso aqui é só o começo, eles têm que vir para o aeroporto todos os dias. Sabe o que nós vamos fazer? todos os dias nós vamos estar aqui”

PM prende quarteto que agia com o auxílio de transsexual em Cajazeiras

Na madrugada de terça, 29, dois estabelecimentos comerciais do Povoado Cajazeiras, em Codó, foram arrombados e suas mercadorias furtadas.img-20161130-wa0081

Já pela manhã as vítimas dirigiram-se ao Destacamento Policial Militar para informar o ocorrido e repassaram  informações dos suspeitos envolvidos.

Em diligências feitas na localidade foram encontradas  todo o material oriundo dos arrombamentos na residência da transexual conhecida como “Michele”, de nome Gilberto Martins Melo, 29anos, bem como os autores do ilícito Jhonatas Andrade Brito, 18 anos,  Gilvan Medeiros Sousa, 29 anos, e Felipe França Leite, 18anos.

texto e foto da POLÍCIA MILITAR – À SERVIÇO DO CIDADÃO!

É HOJE: Compre seu ingresso para AVIÕES DO FORRÓ na Nill’s Collection

Não perca tempo, adquira seu ingresso para o Show de Aviões do Forró e mais duas grandes atrações de hoje, no Parque Walter Zaidan, na Nill’s Collection.

Governador reúne com prefeitos maranhenses e define plano de ação para receber royalties da mineração

O Governador Flávio Dino realizou, nesta quarta-feira (30), a segunda reunião com prefeitos que fazem parte do Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás (Comefc). Na reunião, os gestores eleitos e reeleitos apresentaram a atual situação dos municípios e pediram que o Governo do Estado intermediasse os diálogos com a Companhia Vale e com instituições como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que detém os recursos fornecidos por meio de compensação às cidades, para o pagamento dos aproximadamente R$ 100 milhões retidos desde a privatização da então Companhia Vale do Rio Doce.

foto de Nael Reis

foto de Nael Reis

“A intenção do Governo do Maranhão é colaborar para a liberação dessa verba tão importante para o desenvolvimento desses municípios. Vamos estreitar os laços entre os municípios e o BNDES, por exemplo, ajudando na formatação dos projetos apresentados pelas cidades e eventualmente, dentro do planejamento, complementar investimentos nos munícipios e compor uma cesta de recursos com a participação do Estado, dos municípios e de fontes externas como o BNDES”, explicou o governador Flávio Dino, que ainda deixou claro que o Estado está à disposição do consórcio e dos municípios para trazer mais e boas ações para os munícipes.

“Viemos mais uma vez buscar, junto ao Governo do Estado, a parceria tão importante para o diálogo com o BNDES sobre os recursos que lá estão desde a época da privatização da Vale. Esses recursos foram passados para o BNDES, sob tutela do Estado, e só pode ser liberado depois de uma rigorosa e burocrática avaliação do banco, o que prejudica centenas de maranhenses que poderiam ter esses recursos aplicados em seus benefícios”, explicou a prefeita de Vila Nova dos Martírios e presidente do Consórcio, Karla Batista.

Para o prefeito eleito de Alto Alegre do Pindaré, Fufuca Dantas, o intermédio do Governo do Estado é o ponto principal para a liberação dos valores. “Desde 1998 que os prefeitos lutam pela liberação desse recurso, mas nunca conseguimos. Agora vendo a disposição do governador Flávio Dino em ajudar na liberação desse dinheiro, para os municípios representa um avanço muito grande na nossa luta pela melhoria de via das comunidades carentes da ferrovia”.

O secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, afirmou o real envolvimento do Governo do Estado na liberação desses recursos. “A Comefc desenvolve um papel importante para o desenvolvimento do Maranhão. Ela representa a junção dos municípios na luta compensatória desses mais R$ 100 milhões que retornarão para os municípios maranhenses”.

Próximos passos

Ao final do encontro ficou definido que uma comitiva do grupo de trabalho permanente, integrado pelo Governo do Estado e pela Comefc participará de uma reunião com os diretores do BNDS em data ainda a ser definida.

Royalties da mineração

Mesmo sendo um dos gigantes mundiais na exploração e exportação de minério de ferro, o Brasil é um dos países que ganha uma das mais baixas compensações disso. Situação que se agrava com o congelamento de mais de R$ 50 milhões que deveriam ser investidos nos municípios maranhenses cortados pela Estrada de Ferro Carajás.

Dentre as solicitações apresentadas pela Comefc durante a reunião com o Governo do Maranhão está o acesso ao Fundo para o Desenvolvimento Regional, criado em 1997 com recursos da privatização da Companhia Vale.

Fabiana Akira

Ministério Público repudia DESCONFIGURAÇÃO das 10 medidas contra a corrupção

O MINISTÉRIO PÚBLICO DEMOCRÁTICO, diante do resultado da votação das Dez Medidas, nesta madrugada, pela Câmara dos Deputados, vem a público manifestar a VEEMENTE REPULSA a completa desfiguração do projeto de combate à corrupção, que se transformou em projeto de destruição do Ministério Público e da Magistratura nacionais, exatamente, no momento, em que se buscava construir uma Justiça igual para todos.

O que se buscava era a punição dos corruptos e a recuperação do dinheiro da população, mas a grande maioria dos Deputados preferiu punir Juízes e Promotores. Da proposta original, subscrita por mais de dois milhões de cidadãos, quase nada resta, foi transformada num PASSE LIVRE PARA CORRUPTOS, que não serão mais punidos e sequer terão de devolver o dinheiro subtraído dos cofres públicos. É estarrecedor!

Necessário registrar que houve 132 Deputados que votaram com a população, mas não foi suficiente; mais de 300 escolheram defender seus próprios interesses. O projeto, ainda, irá para votação no Senado. Esperamos que as demais Instituições da República, cientes de sua responsabilidade, ATENDAM aos verdadeiros anseios sociais de uma pátria mais JUSTA e LIVRE da pandemia DA CORRUPÇÃO. A mobilização de todos os cidadãos CONTINUA ESSENCIAL para construirmos, juntos, um Brasil, onde se possa viver com dignidade.

Diretoria

MPD – Movimento do Ministério Público Democrático

Américo de Sousa denuncia manobras para inviabilizar administração em Coelho Neto

O Prefeito eleito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), usou as redes sociais para denunciar uma possível manobra da atual administração que teria por objetivo inviabilizar  a próxima gestão naquele municípioprint-prefeito

veja a integra o que foi postado em sua pagina no facebook:

“Ganhamos democraticamente a eleição municipal de 2016 para prefeito de Coelho Neto. Lamentavelmente o atual prefeito de forma irresponsável tem criado todos os tipos de manobras ilegais para prejudicar a nossa futura gestão. São projetos de última hora na Câmara Municipal completamente fora da lei, dividas milionárias, licitações fraudulentas para raspar o tacho das finanças municipais, serviços públicos essenciais como da saúde municipal sendo desativados, documentos públicos sendo destruídos, equipamentos da prefeitura desaparecidos, terrenos públicos doados irregularmente para aliados, etc. Mas, mesmo com toda essa situação estamos tranqüilos, vamos trabalhar arduamente para reconstruir a nossa cidade. Só queremos antecipar uma coisa para esses bandidos que estão destruindo a nossa cidade, ao tempo em vamos trabalhar para melhorar a vida da nossa população, vamos, também, na mesma proporção, trabalhar para que os que cometeram crimes contra o patrimônio municipal sejam punidos na forma da lei, inclusive, com pedidos de indisponibilidade de bens para ressarcimento do erário público municipal”

Américo de Sousa

Codó sedia workshop de comunidades terapêuticas do Norte e Nordeste

Oito comunidades terapêuticas das regiões Norte e Nordeste participaram de um workshop na manhã desta quarta-feira, 30, em Codó. Padre Orlando da Cruz, que dirige a MÃE DO DIVINO AMOR, atualmente com 12 pessoas em recuperação, explicou que  a primeira finalidade do evento  foi manter a unidade entre elas para ver o que pode ser melhorado.img_20161130_111755024

 “E  a segunda motivação é sensibilizar toda a comunidade organizada civil para esta realidade que não é um problema só das comunidades terapêuticas é um problema de toda a sociedade, porque é um tema que provoca muito tabu, foram convidadas todas entidades de Codó, pouquíssimos temos presentes”, explicou

Dificuldades de toda ordem acabam aparecendo em meio às apresentações e para as que estão começando, como a Comunidade Filadèlfia de Caxias, explicou Klebert de Brito, o peso é maior.

 “Porque um dos pré-requesitos que o governo dá pra questão do auxílio, questão da disponibilidade de vagas é ter , no mínimo, 2 anos com CNPJ ativo, então a gente ainda tá nesse processo…ENQUANTO ISSO, COMO SOBREVIVER? É com a misericórdia de Deus mesmo, a gente faz aquele serviço de formiguinha”, disse

Os participantes pediram uma atenção a mais por parte de quem pode ajudar a manter estas entidades que sobrevivem, na maioria dos casos, apenas de doações e da ajuda dos parentes de quem está em tratamento para se livrar do vício das drogas. Foi o discurso de MARCOS Amorim, da comunidade NOS BRAÇOS DO PAI de Teresina.

“E precisa ter uma conscientização da sociedade, dos políticos, dos nossos governantes  de olhar pras comunidades terapêuticas com um olhar de mais carinho e pra ver o trabalho que a comunidade terapêutica faz, as ações que ela faz em tá ajudando as pessoas que vivem dessa vida de risco, em meio a droga, tá tirando a pessoa dessa vida e tá trazendo de volta à sociedade”

Ao final do workshop realizado pela Federação Norte Nordeste de Comunidades Terapêuticas, que reúne 16 Estados, ficou acertado, segundo o presidente, Célio Barbosa, a criação de uma delegacia regional.

 “A delegacia é, primeiro, orientar tudo dentro dos padrões daANVISA, estatuto, todos os documentos necessários e buscar formação das pessoas, seus dirigentes e dos seus colaboradores e representar politicamente, dentro do contexto social, as comunidades terapêuticas”, explicou

Tribunal suspende concurso público em Brejo de Areia

Na sessão desta quarta-feira (30), o Pleno do TCE referendou a decisão tomada monocraticamente na semana passada pelo conselheiro Raimundo Oliveira Filho, concedendo medida cautelar que suspendeu concurso público no município de Brejo de Areia.

A decisão atendeu à representação com pedido de liminar formulada pelo prefeito eleito do município, Francisco Alves da Silva. Na peça, o prefeito alega que a representada, Ludmila Silva Miranda, atual prefeita, além de não ter respeitado a lei que obriga a realização da transição municipal, não apresentou qualquer informação a respeito do processo licitatório que resultou na contração da empresa E F Pesquisa e Projetos Ltda. – EPP = Instituto Machado de Assis (Tomada de Preços nº 05/2016 – Contrato nº 50/2016) para a realização do concurso, não constando também qualquer notícia do certame no Portal da Transparência ou no SACOP.

O prefeito eleito argumenta ainda que não existe qualquer estudo prévio de impacto orçamentário e financeiro decorrente das contratações, contrariando os preceitos legais. Além disso, não existiria autorização para a realização do certame na lei orçamentária de 2016.

Finalmente, alega que a empresa contratada está relacionada a diversos casos de fraude em  concursos públicos.

Em sintonia com o parecer do Ministério Público de Contas (MPC), a decisão confirmada hoje determina ainda a citação da prefeita municipal de Brejo de Areia para apresentação de defesa e produção de provas, como determina a legislação vigente.

CONTAS – Na mesma sessão, o Pleno do TCE emitiu parecer prévio pela desaprovação das contas de Francisco Pereira Lima (Davinópolis, 2010), julgando irregulares as contas da administração direta, com multa de R$ 24 mil. As contas do Fundo Municipal de Saúde (FMS), Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) foram julgadas regulares com ressalvas, com multas de R$ 2 mil, R$ 2 mil e R$ 4 mil, respectivamente.

Foram julgadas regulares as contas do ex-secretário Estadual de Saúde, Jorge Murad, referentes ao exercício de 2009, com ressalvas e multa de R$ 20 mil por irregularidades sem dano ao erário, e do ex-Secretário de Estado da Educação, Pedro Fernandes (2014), referente a processo licitatório para construção de escola de ensino médio.

Também foram julgadas regulares as contas da administração direta de Antonio Sérgio Miranda de Melo (Bom Lugar, 2010, com ressalvas e multa de R$ 6 mil), com julgamento regular com ressalvas das contas do Fundo Municipal de Saúde – FMS (multa de R$ 6 mil), julgamento regular do Fundo Municipal de Assistência Social – FMAS e irregular do Fundeb, com multa de R$ 8 mil.

As contas da Secretaria de Desenvolvimento Social e Comunitário e do Trabalho – SEDESCT tiveram dois gestores no exercício de 2012. A parcela de responsabilidade de Fernando Antonio Brito Fialho foram julgadas regulares com ressalva (com multa de R$ 10 mil), enquanto a parte referente à gestão de Francisco de Assis Castro Gomes foram julgadas regulares sem ressalvas.

O mesmo se deu em relação as contas do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Coelho Neto, no exercício de 2013. A parte correspondente à gestão de Jademil das Graças da Silva Gedeon foram julgadas irregulares, com débito de R$ 229 mil e multa de R$ 27 mil, enquanto a parcela de responsabilidade de Luis Rodrigues Bezerra foram julgadas regulares sem ressalvas.

Em grau de recurso, foram julgadas regulares as contas de Pedro Soares Nobre (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Alto Alegre, 2008, com ressalvas), Rivoredo Barbosa Wedy (Instituto de Previdência e Assistência Municipal de São Mateus do Maranhão, 2008) e Manoel Edivan Oliveira da Costa (Fundo Municipal de Assistência Social – FMAS, Marajá do Sena, 2009)

Mais informações
ASCOM TCE

Tiro de Guerra segue formando cidadãos preparados em Codó

Foi realizada na noite desta terça-feira, 29, nas dependências do Tiro de Guerra 08/007 no município de Codó, a solenidade de formatura de encerramento do ano de instrução e das atividades da turma de atiradores 2016.

TIRO DE GUERRA - Fotos de Nilton Messias

TIRO DE GUERRA – Fotos de Nilton Messias

A cerimônia contou com a participação, além do comando do Tiro de Guerra de Codó, do representante do comando da 17º Batalhão de Polícia Militar de Codó, Capitão Maikol, o Sub-tenente Caulo, adjunto de comando da 8ª Região Militar, sub-tenente Lobato, chefe de instrução do Tiro de Guerra de Pedreiras e o Prefeito de Codó, Zito Rolim, que é diretor do Tiro de Guerra 08/007. Na ocasião também estavam vereadores, autoridades municipais e familiares dos formandos.

Em seu discurso discursos, o sub-tenente Caulo destacou os ensinamentos passados aos soldados e a importância do treinamento feito no período de nove meses e que os formandos levarão para suas vida.

Estamos devolvendo nossos formandos, nossos atiradores para o seio das famílias, mas os ensinamentos ficarão. Deixem passar o filme pelas suas memórias. Tenho certeza que esse filme irá acompanha-los por toda a vida de vocês. Sintam-se honrados e privilegiados para servir o Tiro de Guerra e o Exercito Brasileiro”.

Para o prefeito Zito Rolim, a presença da instituição no município ajuda a aproximar os jovens da cidadania, do civismo e do sentimento de amor à pátria.

Quero dizer mais uma vez que estou muito feliz, parabenizar a todos os atiradores e seus familiares, e dizer que a parceria entre a prefeitura municipal e a instituição que representa as forças armadas no município, reflete um profundo vínculo estabelecido entre a nossa gestão e o Tiro de Guerra 08-007. A parceria vai além do compromisso institucional do governo municipal e o Tiro de Guerra, pois também me formei atirador pelo TG, com muito orgulho e me tornei um grande amigo da instituição. Parabéns a todos!”.

Após os pronunciamentos, a solenidade seguiu com a diplomação dos atiradores da turma de 2016. A cerimônia contou ainda com a entrega dos diplomas do curso de formação de cabos, diplomas de Honra ao Mérito aos monitores e atiradores destaques da turma. A solenidade foi encerrada com o desfile da tropa ao som do Hino dos Guararapes e a confraternização entre os formandos e seus familiares.

Ascom-PMC

Mais de 80% dos deputados alvos da Lava Jato aprovaram “intimidação” contra investigações

Considerada “intimidação” e “retaliação” por integrantes do Ministério Público e do Judiciário, a emenda que prevê o enquadramento em crime de abuso de autoridade para magistrados, promotores e procuradores teve amplo apoio dos deputados investigados na Operação Lava Jato. A mudança foi aprovada nesta madrugada pelo Plenário durante a votação do projeto de lei de combate à corrupção (PL 4850/16), idealizado pelo Ministério Público Federal e apoiado mais de 2,4 milhões de pessoas.3011plenario-camara-luis-macedo-agcamara-1024x670

Entre os 27 deputados investigados na Lava Jato, 23 participaram da votação (veja abaixo como cada um deles votou). Desses, apenas quatro votaram contra a emenda – Andrés Sanchez (PT-SP), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), Afonso Hamm (PP-RS) e Jerônimo Georgen (PP-RS). Outros 19 (83% dos votantes sob investigação na operação) declararam voto a favor da nova possibilidade de punição a magistrados, procuradores e promotores.

O texto da emenda, apresentado pelo líder do PDT, Weverton Rocha (MA), “expressa a responsabilidade de quem ajuíza ação civil pública e de improbidade temerárias, com má-fé, manifesta intenção de promoção pessoal ou visando perseguição política”. Entre os motivos apontados pelo pedetista estão a atuação com motivação político-partidária e a proibição de magistrados darem entrevistas a veículos de comunicação sobre processos que estão em andamento no Judiciário.

A proposta foi vista pelo relator da matéria, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), como uma “vingança” aos trabalhos realizados pela força-tarefa que investiga, desde 2014, desvios de dinheiro da Petrobras, e já arrolou diversos parlamentares nas apurações dos ilícitos cometidos na estatal. Para ele, a Câmara agravou uma crise institucional ao aprovar mecanismos intimidatórios contra integrantes do MP e do Judiciário. A emenda recebeu 313 votos a favor e 132 contrários (veja como cada deputado votou). Houve cinco abstenções.

Ainda pela madrugada, o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, protestou contra a mudança em seu perfil no Twitter: “Está sendo aprovada a lei da intimidação contra promotores, juízes e grandes investigações”. Em nota, a equipe da Lava Jato criticou a “pretensão” de sujeitar os membros do MP e do Judiciário a crimes de responsabilidade, e avaliou “a intenção de criminalizar a atividade específica dos juízes e membros do MP” de forma repentina e sem “uma adequada discussão” como “totalmente descabida”.

Outros quatro deputados investigados pela Lava Jato se ausentaram da votação desta madrugada: José Otávio Germano (PP-RS), Luiz Fernando Faria (PP-MG), Roberto Britto (PP-BA), além do líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE).

Abaixo, a lista de como cada investigado pela Operação Lava Jato se posicionou sobre a emenda:

Deputado Partido Voto Investigado
Lázaro Botelho PP-TO Sim Lava Jato
Waldir Maranhão PP-MA Sim Lava Jato
Aníbal Gomes PMDB-CE Sim Lava Jato
Aguinaldo Ribeiro PP-PB Sim Lava Jato
Manoel Junior PMDB-PB Sim Lava Jato
Eduardo da Fonte PP-PE Sim Lava Jato
Arthur Lira PP-AL Sim Lava Jato
Mário Negromonte Jr. PP-BA Sim Lava Jato
Altineu Côrtes PMDB-RJ Sim Lava Jato
Simão Sessim PP-RJ Sim Lava Jato
Andres Sanchez PT-SP Não Lava Jato
Arnaldo Faria de Sá PTB-SP Não Lava Jato
José Mentor PT-SP Sim Lava Jato
Missionário José Olimpio DEM-SP Sim Lava Jato
Roberto Balestra PP-GO Sim Lava Jato
Vander Loubet PT-MS Sim Lava Jato
Zeca do Pt PT-MS Sim Lava Jato
Dilceu Sperafico PP-PR Sim Lava Jato
Nelson Meurer PP-PR Sim Lava Jato
Afonso Hamm PP-RS Não Lava Jato
Jerônimo Goergen PP-RS Não Lava Jato
Luis Carlos Heinze PP-RS Sim Lava Jato
Renato Molling PP-RS Sim Lava Jato