Recorde Regional: Nos últimos dois anos 1 coroataense morre a cada 12 dias vítima do trânsito

As informações sobre os dados estatísticos dos acidentes no transito de Coroatá foram divulgadas pelo enfermeiro Júlio César Costa dos Santos, Coordenador do Núcleo Municipal de Prevenção das Violências e Promoção da Saúde em Coroatá (SEMUS).

Entre os anos 2006 a 2009 Coroatá teve 40 pessoas mortas por conseqüência de acidentes no transito. Desse total, 26 foram com o envolvimento de motocicletas. Um total de 65%. Outro dado preocupante é que de 2006 a 2009 o número tem crescido: 5 vítimas fatais em 2006, 6 em 2007, 7 em 2008 e 8 em 2009.

Os dados alarmantes continuaram crescendo em 2010. Em um único ano, as estatísticas de acidentes aumentaram consideravelmente no transito de Coroatá. Entre janeiro a dezembro, 23 pessoas morreram em colisões sofridas por motocicleta de um total geral de 29. Veja bem, se entre 2006 a 2009 o número de pessoas levadas a óbito por conseqüência de acidentes com motos chegaram a 26, quase a mesma quantidade foi alcançado em um único ano (2010), com suas 23 vítimas de acidentes. No mesmo ano (2010) o número geral dos acidentes fatais evolvendo os diversos meios de transporte, chegaram a 29.

Em 2011, ao contrário do que muita gente imagina, o número de mortes envolvendo motocicletas em Coroatá, caiu, apesar do ano ainda não ter encerrado. Segundo os dados apurados pelo enfermeiro Júlio César, entre janeiro a setembro de 2011, 27 pessoas foram mortas por decorrência de acidentes no trânsito. Desse total, 12, ou 44,4% foram com envolvimento de motos.

Uma queda de 34,8%. Em compensação, as mortes com envolvimento de automóveis cresceram e a média de 2010 para 2011 continua a mesma – 2010 foram 29 mortes no transito e 2011, de janeiro a setembro já chegaram a 27 pessoas mortas em acidentes – o número de vitimas infelizmente tende a aumentar, pois ainda faltam três meses.

Resumindo, de janeiro a dezembro de 2010 e de janeiro a setembro de 2011, uma pessoa tem morrido a cada 12 dias vítima do transito caótico de Coroatá. Os líderes políticos e a própria sociedade precisa urgentemente acordar e rever seus conceitos sobre a educação do transito na cidade, ou continuaremos perdendo pessoas queridas à nossa volta.

As informações têm como fonte: SIM/SEMUS/CT-MA, Hospital Geral Municipal (HGM), SAMU 192 e Polícia Militar

FONTE: coroatáonline.com.br

BOA NOTÍCIA: Mulher não precisa dizer 2 vezes que deseja processar agressor

A vítima de violência doméstica não pode ser constrangida a ratificar perante o juízo, na presença de seu agressor, a representação para que tenha seguimento a ação penal

Assim decidiu o STJ, nesta quinta-feira, 15, a favor de uma provocação do Ministério Público do Mato Grosso do Sul que questionava uma decisão do TJ/MS considerando que o juiz deveria fazer de ofício (por sua ordem) a audiência de que trata o art. 16 da Lei Maria da Penha como condição para que a mulher agredida confirmasse que queria continuar com a ação, processando seu agressor.

Art. 16 “Nas ações penais públicas condicionadas à representação da ofendida de que trata esta lei, só será admitida a renúncia à representação perante o juiz, em audiência especialmente designada com tal finalidade, antes do recebimento da denúncia e ouvido o Ministério Público.”

SIMPLIFICANDO

Na prática, é como se a mulher denunciasse o caso numa delegacia, o fato chegasse ao conhecimento do Ministério Público (por se tratar de uma ação pública, mas condicionada à representação da vítima, isto é, só segue se você pedir/autorizar) e o juiz ordenasse, já na fase processual, a realização de uma audiência só para a mulher “dizer de novo” ( que é ratificar) que deseja dar prosseguimento ao ato de processar seu marido ou companheiro. Detalhe: tudo isso na frente do monstro. No mínimo, constrangedor.

De acordo, com a decisão do STJ o art. 16, deve ser interpretado da seguinte forma:

Como se observa da simples leitura do dispositivo legal, a audiência a que refere o artigo somente se realizará caso a ofendida expresse previamente sua vontade de se retratar da representação ofertada em desfavor do agressor“, acrescentou o relator. “Assim, não há falar em obrigatoriedade da realização de tal audiência, por iniciativa do juízo, sob o argumento de tornar certa a manifestação de vontade da vítima, inclusive no sentido de ‘não se retratar’ da representação já realizada“, completou.

DETALHANDO

De forma mais clara – a audiência deve ser realizada, de ofício inclusive, mas só quando a mulher disser, antes mesmo do Ministério Público oferecer a denùncia à Justiça que NAO QUER PROCESSAR O AGRESSOR, que significa que ela deseja renunciar à representação.

Ao contrário disso, repito, seria colocá-la sob constragimento na frente de seu agressor só para dizer que ela deseja seguir com o processo

Conselho Tutelar decreta luto oficial e suspende atividades

NOTA DO CONSELHO TUTELAR

O Presidente do CONSELHO TUTELAR DE CODÓ-MARANHÃO, e demais conselheiras, ainda consternados pelo falecimento do companheiro, conselheiro tutelar DOMINGOS BEZERRA PAIVA, ocorrido neste dia 13/09/2011. No uso de suas atribuições legais RESOLVE DECRETAR LUTO por 03 (três) dias, no âmbito desta instituição. Avisamos ainda, a toda a comunidade codoense, que voltaremos às atividades normais, nesta segunda-feira dia 19 de setembro.

A família enlutada, nossas condolências.

Codó, Maranhão 14 de setembro de 2011

Manoel Lopes dos Santos Júnior
Portaria nº 1618/2010
Conselheiro Tutelar
Presidente

Conselheiras:
Conceição Rodrigues
Iracy de Sousa
Simone Monteiro
Gracilene Soares

Demais colaboradores:
Kleber Batista
José Francisco
Raimundo Alves

Policiais são treinados para usar arma com descarga elétrica

Termina na tarde de hoje o treinamento da Polícia Militar com o manuseio da arma que dispara descarga elétrica, a Taser.

Da qualificação, ministrada pelo capitão Azevedo, da 7º Batalhão, participam policiais de Codó, Timbiras, Coroatá e Peritoró. Além destes, foram convidados pelo comandante da Nona Companhia Independente, Major Jairo Xavier da Rocha, os agentes de trânsito e os integrantes da guarda municipal codoense.

A primeira parte do encontro, baseada em teorias sobre a melhor forma de manusear a Taser, foi realizada no período da manhã no auditório da Associação Comercial.

A parte prática será realizada na área do Tiro de Guerra 10 003.

Pai de feto morto na Mamãe Neyde diz que vai processar médico e secretário de saúde

Luís, assim foi identificado pelo apresentador Edmilson Filho, da TV Palmeira do Norte, o pai do feto que nasceu sem vida na Maternidade Mamãe Neyde na semana passada.

Ele contou que um exame constatou que o feto estava sem batimento cardíaco. Foi quando discutiu com o médico, depois identificado por Cláudio Paz, na TV Codó, questionando-o sobre a não realização do procedimento de ultrassom para ver como estava a saúde do bebê. Por isso, pretende processá-lo, bem como ao secretário e ao prefeito do município.

“Esse mesmo médico, da qual, estou querendo processar ele, já fui à promotoria, vou caçar o responsável ou se é prefeito, se é secretário de saúde, alguém vai se responsabilizar pelo que aconteceu, ninguém pode ficar impune, não pode deixar isso quieto (…) eu confio plenamente na Justiça dos homens”, afirmou

PEDIDO DE SOCORRO

Preocupado, Luís disse que levaria sua esposa para uma clínica onde existia a ultrassom. Depois de rondar pela cidade, encontrou a do médico Zé Francisco. Mas já era tarde, o feto já não apresentava movimento, nem batimento cardíaco, como relata o exame. Segundo Zé Francisco dissera ao pai, o feto teria morrido no final da tarde.

Partindo desta informação, Luís entende que teria visto o filho nascer com vida se o problema tivesse sido descoberto mais cedo com a ultrassom, já que a sua esposa chegou à Mamãe Neyde por volta das 11h da manhã.

“Ele disse que, provavelmente, meu filho entrou em estado óbito por volta das 17h30 até às 18h, sofrendo na barriga da mãe e minha esposa perdendo sangue”, disse, completando:

“Ele simplesmente falou – tem que ser feito uma Cesária imediatamente pra salvar já a vida da sua esposa, na qual a minha esposa já perdia sangue desde 11h da manhã. Simplesmente, ele (médico de plantão) ignorou, pra confirmar ele teve ligar para o Zé Francisco’, concluiu

“NÃO VOU PARAR”

Indignado, o pai assegura que não vai desistir de processar quem quer seja para ver o direito à vida de seu filho reparado.

“Coloque-se no meu lugar, eu tô lutando é para que isso não aconteça mais em Codó, enquanto isso eles vão para a televisão deles dizer que a saúde de Codó recebeu um prêmio (Dom Pedro II), afirmou.

SECRETÁRIO SE DEFENDE

O secretário municipal de Saúde, Cláudio Paz, falou sobre o caso em sua última entrevista na TV Codó. Confirmou o que fora dito pelo pai – os dois conversaram, por telefone, com a intermediação do vereador João de Deus. Disse que a morte do feto nada teve a ver com falta de aparelho de ultrassom.

“Nós procuramos orientá-lo, explicando o que aconteceu porque tentaram responsabilizar a morte deste bebê à falta de um aparelho de ultrassom na maternidade, mas isso não é verdade”, disse Cláudio

CAUSAS, SEGUNDO CLÁUDIO

O secretário informou que a mãe, esposa de Luís, chegou com uma série de complicações e que o médico Zé Francisco pode ter errado ou agido com o intuito de denegrir a imagem do governo ao dizer para o pai que a causa da morte do feto teve a ver com a falta de ultrassom na maternidade.

“Foi uma paciente que chegou à maternidade com sangramento, hipotensão, útero contraído, que, posteriormente, foi feito um diagnóstico de descolamento de placenta e este diagnóstico pode ser feito clinicamente sem a necessidade de uma ultrassonografia e esta paciente depois foi encaminhada á uma clínica de ultrassom lá do Dr. Zé Francisco que é outro quem tem procurado estar denegrindo a imagem do governo e nesse caso ele referiu ou porque errou no laudo ou por maldade para querer jogar esse pai, num momento de dor, contra o governo, ele informou que no laudo de ultrassom tinha uma circular de cordão e o beb~e tinha morrido porque o cordão asfixiou, só que ela não tava nem em trabalho de parto. A asfixia por circular de cordão acontece no período quando o bebê vai nascer”, disse

SENSACIONALISMO

Cláudio Paz criticou os veículos de comunicação que alardearam o caso, segundo seu entendimento, com sensacionalismo.

“Eles não podem, Alberto, jogar a responsabilidade em cima da gestão, em cima da secretaria, em cima da Prefeitura, não, nós temos que ter a responsabilidade de conversar com o profissional para saber o que aconteceu, ele vai ter uma explicação clínica pra isso e daí se toma uma posição”, frisou

Situação de família rural mobiliza a solidariedade dos codoenses

Stúdio lotado

Assim que o apresentador do programa Fala Codó deu início à campanha de solidariedade em favor da Família de seu Francisco Gomes de Morais, uma multidão de cidadãos codoenses invadiu as instalações do Sistema FC Oliveira de Comunicação em ajuda a família vitimada pelo incêndio ocorrido na zona rural.

Veridiano Sousa fez um emocionado apelo à população e pediu a ajuda, mesmo que fosse pouca, de cada irmão codoense em favor da família de trabalhadores da Zona Rural. O pontapé inicial foi dado por um funcionário da empresa, o radialista Gregory Junior, que doou a quantia de R$ 20,00. Poucos minutos depois, o trânsito parou em frente a emissora e uma multidão de codoenses lotou as dependências da empresa. Nem o Diretor Geral, Cícero de Sousa e nem o apresentador Veridiano Sousa esperavam tamanha mobilização do povo codoense. “Estamos impressionados com o volume de doações e o número de pessoas que estão vindo, de todos os cantos da cidade, para ajudar esta família. É nossa primeira campanha, e após os primeiros trinta minutos estávamos com os estúdios lotados de mantimentos”, declarou Cícero.

A campanha tomou proporções jamais vistas em Codó. Veridiano teve que adequar o programa e torná-lo especialmente direcionado para campanha. Os estúdios foram abertos para a população levar as doações e expressar sua solidariedade no ar. O apresentador falava com os doadores, que diziam o nome e o local de onde vinham para oferecer sua ajuda. Os números ainda não foram oficializados, mas calcula-se que mais de mil pessoas tenham passado pelos corredores do Sistema FC de Comunicação.

O dia 14 de setembro entrou para a história da mídia codoense. Adultos, jovens, idosos, crianças, homens e mulheres, ricos e humildes se uniram em ajuda a uma família de trabalhadores do município de Codó. A cidade parou durante as mais de duas horas e meia em que o programa Fala Codó esteve no ar. O cidadão codoense se engajou de coração neste ato coletivo de filantropia. O presidente da Fundação FC Oliveira, Francisco Nagib, e o presidente do Grupo FC Oliveira, Francisco Carlos Oliveira estiveram nos estúdios da FCTV e se emocionaram com o drama da família vítima do incêndio e com o gesto de amor ao próximo expressado pelo coração de cada codoense.

Ao final da transmissão, a equipe que trabalha no Sistema FC de Comunicação estava exausta, mas com o sentimento do dever cumprido. Em meio a toneladas de mantimentos, entre roupas e alimentos não perecíveis, o Diretor Geral Cícero de Sousa sintetizou o poder da comunicação e da união do povo. “Hoje fizemos história. Não precisamos de pesquisa para provar nossa popularidade e a ligação que temos com o povo de Codó. A campanha de hoje e o sentimento altruísta de nosso povo formam a melhor expressão da força de nossa audiência” finalizou.

Por Raphael Fernandes

Dinheiro da Prefeitura diminui 50% e governo seleciona pagamentos

O repasse da primeira parcela do Fundo de Participação dos Municípios caiu 26% em todo o Maranhão. O secretário de finanças da Prefeitura de Codó, Ataliba Lima Santana, fez os cálculos, e comparando 10 de agosto com 10 de setembro (data das primeiras parcelas), descobriu uma queda de 50%.

Isso representa, segundo Ataliba, um corte, forçado, de mais de meio milhão de reais no orçamento da Prefeitura.

Um aviso encontra-se afixado na entrada da secretaria avisando que os fornecedores terão que esperar o próximo repasse.

“Comprometeu os compromissos porque, na verdade, nós temos despesas que precisam ser realizadas dentro do mês e nossos credores, infelizmente, nós vamos ter que faltar com alguns, mas nós já temos, inclusive tem uma nota aqui mesmo na Prefeitura esclarecendo aos fornecedores sobre esta situação pedindo paciência que nas próximas semanas a gente vai regularizar esta situação’, explicou

Ele e o prefeito, Zito Rolim, estão priorizando pagamentos, sobretudo, os considerados essenciais.

“Todas são importantes, mas umas são mais importantes dependendo do segmento, por exemplo, segmentos de saúde porque nós precisamos de combustível, nós temos muitas ambulâncias, nós temos o SAMU que roda diuturnamente e nós estamos vendo isso aí, priorizando, juntamente com o prefeito, para que os segmentos essenciais não parem’, afirmou Ataliba

Guardas não podem multar em Codó se você estacionar errado

A notícia é boa para quem gosta de cometer infrações no trânsito de Codó e péssima para quem gostaria de vê-lo do jeito que preconiza o CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

Hoje você pode estacionar onde quiser sem ter que pagar multa. Em síntese, seu ato vai ser moralmente reprovável, ilegal, mas não poderá ser punido. Tudo porque a Prefeitura, por meio do Departamento Municipal de Trânsito, nunca mandou confeccionar o bloco de notificações próprio para o uso dos agentes em casos de multas de competência do município.

O blog do Acélio ouviu o agente de trânsito, Antonio Ferreira sobre o assunto, que confirmou o problema.

“Porque as de estacionamento elas são exclusivas do município, ou seja, é uma infração que o município deve ter total controle sobre aplicação, arrecadação. Infelizmente os agentes de trânsito de Codó não tão tendo ainda o bloco do município para autuar este infrator estacionado em local proibido”, disse

9 ANOS SEM COMPROMISSO

A atual administração é só mais uma entre as que já estiveram no poder ao longo dos últimos 9 anos em Codó que não deram a mínima para a lei federal que disciplina o trânsito em todo o país.

“Na verdade ainda nunca aconteceu. Com 9 anos de departamento (DMTRANS) o bloco nunca foi confeccionado. Nunca foi dado ao agente de trânsito de notificar por estacionamento irregular aqui no município de Codó, isso há 9 anos”, afirmou Ferreira que voltou a ser incisivo quanto ao problema, resumindo-o de forma muito clara.

“O bloco que temos é do Estado, porém a multa por estacionamento é do município e o bloco é do Estado”, concluiu

Figueiredo Junior volta à presidência da Câmara nesta quinta-feira

Figueiredo Junior voltará a ser o presidente da Câmara Municipal de Codó, provavelmente, nesta quinta-feira, quando o Fórum do município cumprirá a ordem do Tribunal de Justiça de comunicar ao Poder Legislativo sobre a nova demissão.

O blogdoacelio ainda não teve acesso ao teor da sentença da desembargadora, Maria das Graças de Castro Duarte Mendes, mas confirmou que ela foi dada no final da terça-feira, 13, e, certamente, já está em Codó para ser cumprida.

Depois de recebermos a ligação do assessor de comunicação, Alberto Barros, que fez uma postagem sobre o assunto em sua página na internet, ligamos para Figueiredo Junior.

Às 21h03 desta quarta ele afirmou que ainda está em São Luís e que estará em Codó nesta quinta-feira para reassumir seu cargo de presidente. Afirmou que a decisão existe e já está no Fórum codoense.

“Eu tô em São Luís, eu vou está aí amanhã quando o juiz fazer cumprir a decisão da desembargadora…TU TENS O NOME DELA AÍ, FIGUEIREDO? Rapaz não tenho não, eu tô sem a decisão aqui ainda, mas já tá aí em Codó, com certeza já chegou em Codó. Foi dado despacho ontem, a decisão foi ontem, viu’, respondeu Figueiredo

Luto: Morre Domingos Paiva

Domingos Paiva e Zito

Já está sendo velado na residência da família, na Av. 1° de Maio, São Francisco, o corpo do conselheiro tutelar, professor Domingos Paiva.

Ele morreu ontem, às 18h em um hospital de Caxias, vítima de complicações da diabetes, doença que enfrentava já há algum tempo. O corpo será sepultado no Cemitério Central às 8h desta quinta-feira, 15.

Domingos Paiva tem larga folha de serviços prestados à nossa cidade. Já foi presidente da Mutuária Codoense, chefe da 3ª Ciretran, era o diretor-presidente da Tenda Espírita Raio Solar que iniciaria seus festejos esta semana e atualmente exercia a função de conselheiro Tutelar.