VEJA como ficou a agência do Banco do Brasil após a explosão e como será o atendimento

A explosão deixou um grande estrago na área onde ficam mais de 10 caixas eletrônicos na agência do Banco do Brasil de Codó. O forro terá que ser todo refeito, iluminação e a  vidraçaria que ficou em estilhaços. Três caixas foram isolados para manutenção, mas apenas um foi realmente o alvo dos bandidos.

 A POLÍCIA já levantou que a explosão não foi feita por uma quadrilha especializada daquelas que andam aterrorizando o interior do Maranhão. Na madrugada de hoje, por volta das 3h30min, dois homens apenas fizeram todo este estrago e depois fugiram numa motocicleta pela rua 28 de julho, sentido cinema antigo. O tenente-coronel Jurandir de Sousa Braga classificou o crime como roubo qualificado pelo uso de explosivo.

 ‘é um roubo diferente, nós estávamos acostumados com roubo de arma de fogo de grosso calibre onde as quadrilhas ficam prontas pra enfrentar a polícia e o que a gente ver aí é que foi nada mais que um furto qualificado, ou seja, uma ação rápida de furto qualificado diferentemente  daquelas quadrilhas que agem no modo cangaço”, disse à imprensa agora pela manhã

MOTO ENCONTRADA

Apesar do modo de operação diferenciado, o delegado Rômulo Vasconcelos, não descartou a participação de outros bandidos que, possivelmente ficaram em um carro distante  para dar suporte à fuga dos dois que explodiram a agência.

Um fato que reforça esta tese foi o achado já no período da manhã de motocicleta abandonada no final da rua Afonso Pena, à margem do Itapecuru depois das escolas Lalá Ramos e Lúcia Bayma. O veículo tem registro de roubo em Caxias e  a polícia acredita que ela foi usada no assalto.

“O carro tava dando suporte para eles fazerem a fuga. A ação delituosa foi em média de 6 minutos, eles entraram quebraram o vidro lateral do banco, botaram as dinamites, fizeram a explosão e isso demorou por volta de 6 minutos, então hoje essas quadrilhas estão agindo dessa forma, estão entrando no banco, estourando um ou dois caixas, no máximo, pra fuga ser rápida, já aconteceram ações assim em Teresina, Timon”, explicou Rômulo Vasconcelos

ATENDIMENTO, ONDE?

A polícia segue agora analisando imagens para identificar os autores do crime. A agência está isolada para análise do Instituto de Criminalística do Maranhão e não oferecerá atendimento hoje. Poucos serviços estarão disponíveis num banco postal correspondente FACILIT, que fica á frente da explodida,  e numa Van de serviços de crédito também do BB,  que, coincidentemente, veio  para Codó esta semana, como nos explicou Rosimeire Nascimento, uma das vendedoras de consórcio e facilitadora de empréstimos.

“Por enquanto a gente vai tá atendendo só empréstimo e consórcio, né, (…) e tem uma FACILIT ali que vai tá recebendo pagamento…VAI AMENIZAR A SITUAÇÃO? Isso, pelo menos vai amenizar a situação….SÓ RECEBE PAGAMENTO? Só recebe pagamento e saque também…ATÉ QUANTO? Até R$ 1.500,00”, justificou

R$ 382.075,01: Codó é contemplado em dois projetos do MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

O ex-secretário de Cultura e Igualdade Racial Eduardo Souza, que ocupou o cargo quando da saída de Augusto Serra no período eleitoral, publicou no facebook a conquista de dois projetos via Ministério da Justiça.

Aproveitou para agradecer pela oportunidade ao prefeito Francisco Nagib e ao secretário João dos Plásticos, além de agradecer ao empenho de quem fez os projetos. VEJA abaixo

O município de Codó foi selecionado em dois programas junto ao Ministério da Justiça:
Programa:300002017207-
Objeto: Capacitar os indivíduos com técnicas de ações de sustentabilidade. Valor R$ 142.134,00

Programa 300002017205 -Objeto: Estruturar o órgão gestor de politica de promoção da igualdade racial e o conselho municipal de promoção da igualdade racial de Codó-MA; Valor R$ 239.941,01

Gostaria de agradecer a todos os técnicos envolvidos que se empenharam na elaboração dos projetos. Augusto Serra Zila Moura Luis Eduardo Souzae ao departamento de convênios desta prefeitura pela busca e cadastramento das propostas. Francisco Alves Reginaldo Brandão, Emanuel Coimbra, Pauly Maran e Ronaldo Lamanh. E o nosso Prefeito Francisco Nagib Oliveira e o Secretário João dos Plásticos.

Governo inaugura Centro Tático Aéreo e CIOPS em Imperatriz

A Região Tocantina ganha, a partir desta terça-feira (19), um importante reforço na segurança. O município de Imperatriz foi escolhido para sediar a mais nova base do Centro Tático Aéreo (CTA), estrutura da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) para utilização de aeronaves em operações policiais e de prestação médica.

O CTA consiste em um grupamento de elite do Maranhão que visa combater crimes de alta periculosidades em diversas missões em todo o estado, dando suporte aos sistemas de segurança. Já são mais de 20.000 horas de voo sem registro de acidente.

De acordo com o diretor do CTA, coronel Ismael Fonseca, a base será instalada no quartel do 3º Batalhão da Policia Militar de Imperatriz e deve contar com uma aeronave, um piloto e uma equipe de operadores que já estão passando por um processo de requalificação.

O poder de abrangência da base será de 100 milhas náuticas, o que corresponde ao atendimento de 29 municípios e cerca de 1 milhão de habitantes, em até uma hora, a partir da base.

As instalações ainda contam com um amplo hangar que terá acomodação para aeronave, reserva de armamentos, departamento administrativo e alojamentos. Com a nova estrutura, o Maranhão já conta com duas bases fixas do CTA, sendo a central localizada em São Luís.

Por meio da SSP, o Governo deve implantar, nos próximos meses, outro ponto descentralizado, no interior do estado, dessa vez no município de Presidente Dutra.

Segundo o titular da SSP, Jefferson Portela, as duas cidades serão as primeiras a ganhar os centros aéreos por estarem em pontos estratégicos para o desenvolvimento das operações do CTA.

Ciops
Será inaugurado, ainda, o Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS) de Imperatriz, que funciona há aproximadamente 25 dias nas dependências do 3ª Batalhão de Polícia Militar do município.

No Batalhão, as equipes da Polícia Militar, Civil e do Corpo de Bombeiros trabalham em um sistema integrado que abrange cerca de 30 municípios da Região Tocantina, um trabalho conjunto que possibilita rapidez na tomada de decisões.

O CIOPS de Imperatriz atende o público pelos telefones 190 e 193, e concentra ainda registros de ocorrências do Sistema Nacional de Informação de Segurança Pública (SINESP), por meio de parceria da SSP com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP).

Delegado Rômulo fala sobre 55 apreensões de motos na zona rural de Codó

O delegado Rômulo Vasconcelos explicou nesta entrevista sobre seu trabalho, em parceria com a Polícia Militar, no povoado Angico, onde acontecia uma festa no último fim de semana.

A autoridade chegou de surpresa e apreendeu 55 motocicletas sem placas e sob suspeita de roubo e furto. Para a cidade foram trazidas apenas 12, mas o delegado voltara a Angico para buscar as demais. CONFIRA

Conheça agora os ganhadores da 21ª edição do CODÓ FELIZ

1º PRÊMIO – R$ 1.OOO,OO ( MIL REAIS )           

NOME: MARIA DO AMPARO MACEDO TAVARES

Nº DA CARTELA: 25221-22

ENDEREÇO: RUA FRANCISCO BERNADINO Nº1513 B

BAIRRO: SÃO SEBASTIÃO

CIDADE: CODÓ MA

VENDEDOR: MARIA DA PAZ DE FREITAS

 

2º PRÊMIO – R$ 1.OOO,OO ( MIL REAIS )

NOME: IOLETH QUEIROZ E ANA CRISTINA QUEIROZ

Nº DA CARTELA: 14486-69

ENDEREÇO: RUA OSMARINO MEDEIROS Nº1557

BAIRRO: SÃO SEBASTIÃO

CIDADE: CODÓ MA

VENDEDOR: PEQUENA

 

3º PRÊMIO – R$ 1.OOO,OO ( MIL REAIS )

 NOME: HELEN GEOVANA CRUZ SANTOS

Nº DA CARTELA: 05581-61

ENDEREÇO: AV. 1º DE MAIO Nº3202

BAIRRO: SÃO SEBASTIÃO

CIDADE:CODÓ MA

VENDEDOR: DIÁ

 

4º PRÊMIO – R$ 1.OOO,OO ( MIL REAIS )

 NOME: RAIMUNDA MARIA DA CONCEIÇÃO

Nº DA CARTELA: 13012-57

ENDEREÇO: RUA RIO DE JANEIRO Nº1590

BAIRRO: SÃO FRANCISCO

CIDADE: CODÓ MA

VENDEDOR: ANTONIO GALVÃO

 

5º PRÊMIO – UMA BROZ 160 0KM

 NOME: DAVI WILIAN DOS SANTOS NOVAIS

Nº DA CARTELA: 09951-19

ENDEREÇO: TV. RENATO ARCHER Nº1127

6BAIRRO: CODÓ NOVO

CIDADE:  CODÓ MA

VENDEDOR:  MARIA DE JESUS

Operação Baixada Livre retira cercas de campos alagados em Anajatuba

O Governo do Maranhão, por meio das secretarias de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e Agricultura Familiar (SAF), juntamente com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e Batalhão de Bombeiros Ambiental (BBA), realizou durante toda essa semana, em Anajatuba, a primeira etapa da operação Baixada Livre. O intuito foi retirar as cercas elétricas e não elétricas dos campos alagados da região, que faz parte da Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense.

Durante a ação foram identificados mais de 300 hectares de terras cercadas ilegalmente, configurando crime ambiental segundo Decreto Nº 11.900 de 11 de junho de 1991, que criou a APA.

“As cercas são ilegais, além do mais elas impedem que a comunidade, colônia de pescadores e quebradeiras de coco da região acessem os recursos do seu próprio sustento, como pesca, extrativismo e etc.”, explicou o Secretário Marcelo Coelho.

Na ação, além do ambiental tem a parte social. “Além do cunho ambiental, a operação tem o objetivo de proteger a vida humana, ameaçada pelo uso criminoso de cercas elétricas, que já causaram diversos acidentes com vítimas fatais na região da baixada”, ressaltou o Secretário da Sedihpop, Francisco Gonçalves.

As cercas elétricas não são permitidas na área, uma vez que traz um sério risco a saúde dos pescadores e dos ribeirinhos que utilizam a área para trabalhar ou simplesmente para se locomover.

Também não é permitido o cerceamento dos Lagos da Baixada Maranhense, pois são terras da União e do Estado e serve para proteger a biodiversidade aquática do ecossistema. As comunidades tradicionais que vivem na área podem navegar e retirar seu sustento dessas áreas.

Os responsáveis foram notificados e irão responder por infração ambiental. O material utilizado ilegalmente para cercar os campos foi destruído. “Retiramos vários quilômetros de cerca, as das maiores propriedades, devido ao tempo. Em algumas propriedades o próprio dono retirou, em outras deixamos notificação e demos o prazo de 10 dias para retirarem, caso não façam serão multados”, destacou o Superintende de Fiscalização da SEMA, Eudes Cunha.

Alguns proprietários foram multados ainda por construírem a cerca de madeira retirada do Manguezal. “O desmatamento ou outras atividades que causem impactos negativos aos manguezais são consideradas graves infrações ambientais. Elas podem ocasionar processos administrativos e penais. O manguezal é uma Área de Preservação Permanente  (APP)”, concluiu Eudes.

A definição de APP é prevista na lei 12.651/2012, que dispõe sobre a proteção da vegetação nativa. É uma área protegida “coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas”, conforme o que estabelece o novo código florestal.


ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DA BAIXADA MARANHENSE

Compreendendo uma área de 1.775.035 hectares, a Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense foi criada pelo Decreto Nº 11.900 de 11 de junho de 1991. Está localizada na Amazônia Legal maranhense, representa o maior conjunto de bacias lacustres do Nordeste e abrange 32 municípios. É uma região rica na fauna e flora, tendo como características os manguezais e babaçuais.

Na região residem, principalmente, populações tradicionais, como pescadores, agricultores familiares, indígenas e remanescentes de quilombos.

Ascom SEMA

Moradores estão com medo de desastres por causa de estrutura das caixas d’água

Moradores do entorno das caixas d’água no morro do bairro Nova Jerusalém e também na rua da Alegria no Santa Teresina com Codó Novo estão com medo de sofrerem uma tragédia a qualquer momento.

O problema está na estrutura que sustenta 30 mil litros de água, em cada bairro. O concreto está desaparecendo, rachaduras estão aumentando e a ferragem ficando exposta. O medo de um desastre é constante.

Um dos nosso entrevistados, Nelson Raposo, já fez a reclamação no governo de Zito Rolim e no de Francisco Nagib, até agora nada de solução. CONFIRA.

Conheça e ajude o projeto que há mais de 18 anos vem salvando dependentes de drogas em Codó

Ela hoje é uma fortaleza para muita gente, uma mulher que diante dos maiores obstáculos, canta, deixando ecoar uma voz afinada e cheia de fé.

Mas outrora a pastora Regina Célia Alves dos Santos, natural de Caxias, mas há vários anos radicada em Codó, já morou até na rua e chegou a ser violentada sexualmente.

“Fui desprezada pela minha família, sofri muito, né, assédio também, o meu pai era alcoólatra e meus irmãos usuários de drogas na minha família”, contou

Quando ela conseguiu se reerguer cumpriu uma promessa feita à si e à Jesus, criou um projeto social que acolhe dependentes químicos  há mais de 18 anos que passaram a morar na casa dela e na igreja que lidera no bairro São Benedito, Vila Fomento,  com empolgantes resultados.

Um deles é o que aconteceu com o agora obreiro e cantor Francisco Assis Salazar da Silva, homem de uma voz tão encantadora quanto sua história de vida.

“Meus problemas foram álcool, drogas, prostituição, fui homessexual, cachaceiro, fui drogado, entendeu? Ladrão, eu fui preso, entendeu”, relatou sem qualquer constrangimento

Graças ao acolhimento da pastora Regina Célia e de seu projeto já são 13 anos sem qualquer contato com  drogas. Para mostrar sua gratidão e manter a vigilância, virou um voluntário. Hoje ele também cuida de dependentes químicos.

 “recuperado eu não quis que viesse parar somente aqui na minha recuperação, eu estou aqui com eles direto ajudando eles”, garantiu com ar de alegria plena.

22 INTERNOS

Na atualidade são 22 internos, alguns encontrados morando até no cemitério da cidade. Gente que quis se submeter à um tratamento muito simples que une orientação religiosa, esporte e atividade com hortaliças.

 “6h da manhã oração, lemos a Bíblia, temos mensagens bíblicas, depois vamos para o café da manhã, a tarefa é cuidar da horta, da limpeza do ambiente, eu uso a minha casa pra eles morarem dentro da igreja também”,explicou a pastora

Todo mês tem gente nova querendo entrar. Willian de Jesus Brandão chegou há 3 meses depois de não conseguir mais viver como dependente químico. Conscientizou-se de que era hora de mudar

“Tem que ter essa consciência porque se você não tiver não tem quem vai ter por você”, disse ele que tem vários dons hoje utilizados dentro do projeto como cantar, evangelizar, criar mensagens positivas e muitas outras.

AJUDE A MANTER

O projeto é mantido, explica Dinael da Silva Barbosa, um ex-usuário que virou administrador, por meio de doações e como são muitos internos há dias em que alimentá-los é bem difícil.

Por este motivo mais doações são sempre bem-vindas – alimento é o que mais se necessita pois as famílias dos internos são carentes e pouco têm pra colaborar.

 “Membros da igreja, pequenos comerciantes, nós temos um doador que tem um sacolão ele ajuda, temos pessoas que tem um açougue no mercado, ele ajuda (…) então nós vivemos aqui de doações”, disse Dinael

Os alimentos (arroz, feijão, ovos, verduras, carnes, frutas) podem ser deixados na sede da Igreja Assembleia de Deus, Ministério Crescendo para Cristo, na Vila Fomento.

PARA QUEM QUER AJUDAR FINANCEIRAMENTE, anote:

AGÊNCIA: 0248-8 (BANCO DO BRASIL)
CONTA : 6.156-5

CONTATOS: (99) 98203-3104 OU 98145-8798

Conheça a lanchonete e papelaria FUNDAMENTOS DA FÉ

Fundamentos da Fé

Um ambiente agradável e totalmente familiar.

Lá você encontra Artigos Evangélicos, Papelaria, Acessórios e muito mais.

No mesmo ambiente você encontra um serviço de Lanchonete com o verdadeiro Sabor da Amazônia:

  • Açaí 100% natural
  • Açaí c/ acompanhamento
  • Sorvetes de Frutas Tropicais

E mais

Salgados, Sanduíche Natural, Sucos Naturais, Serviço de Cafeteria e outros.

Rua Cônego Mendonça 516-A (na Rua do Ciretrans) – Fone: (99) 3661-9289 – Zap’s: (99) 98110-1724, 98153-2703, 98131-8084, 99129-6099.

Horário de Funcionamento:

Segunda a Sexta: 08:00hs às 21:00hs

Sábado: 08:00hs às 12:00hs e 16:00hs às 21:00hs

Entregamos em domicílio

Forças de segurança de Codó realizam prisões por tráfico de drogas e receptação de moto

As forças de segurança em Codó continuam sua batalha contra o crime e a violência na cidade. Esta semana as polícias civil e militar, sob o comando do Delegado Rômulo Vasconcelos, prenderam o elemento Carlos Fernando da Silva Santos, por tráfico de drogas.

As forças de segurança também prenderam Daniel da Silva Costa, por receptação de moto roubada.

A moto tinha sido tomada de assalto no dia 02 de setembro de 2017, por dois irmãos, conhecidos pela alcunha de Ciel e Cancão, no povoado São Benedito.

A polícia irá continuar realizando seu trabalho de forma diligente para combater todas as ações criminosas, que aumentam a violência e ponham em risco as famílias e cidadãos de bem em nosso município”, afirmou o delegado Rômulo Vasconcelos.

Ascom