Secretária de Zito diz que soube de sua demissão num açougue

Depois de um contato feito pelo repórter Sena Freitas, o blog do Acélio conseguiu conversar por telefone com a ex-secretária interina de Indústria e Comércio, Ana Carla Maranhão. Ficamos interessados na entrevista ao saber, via repórter, que Ana soube da sua demissão num açougue da cidade.

A história foi confirmada com certa indignação por parte da empresária que assumira a pasta no lugar de Nilson Gomes, outro que pediu pra sair do governo de nossa gente. Até hoje ela afirma que nunca foi comunicada, oficialmente, de nenhuma decisão do prefeito.

“Tirou o secretário, o seu Nilson pediu pra sair, em seguida entrou o novo secretário que é o Marcelo (Moebus) e ele, como sempre, ele não comunica a gente. A gente fica sabendo por terceiro, entendeu? A gente fica sabendo por terceiro, menos por ele. Até agora, o pessoal da Secretaria de Industria e Comércio, até agora não foi informada de nada, nem o novo secretário andou lá”, afirmou

“É SIM, É SIM”

O blog quis saber se não era precipitado sair uma vez que o prefeito não havia se manifestado. Ana Carla respondeu dizendo que ligou para Zito e desligou ainda mais decepcionada.

“Eu confirmei só, pelos boatos, eu liguei pra ele (Zito) e ele confirmou, entendeu? Só fez dizer É SIM, É SIM, só fez dizer isso. Aí eu fiquei chateada”, respondeu

MULHERES EM AÇÃO

A ex-secretária ressaltou que Zito nada fez a ela, empresária, mas sua decisão vai respingar no Grupo das Mulheres em Ação comandado por Ana Carla, até então. São oito grupos espalhados em vários bairros da cidade formados por artesãs e chocolateiras.

“Eu não respondo por mim, eu não mexeu comigo a empresária ele mexeu com o grupo de Mulheres em Ação… QUE É FORMADO POR QUANTAS MULHERES ANA? Capacitadas são 3 mil mulheres”

E completou:

“São Raimundo, Menino Jesus com amor, Unidos com Amor, Rainha do Lar com amor, Com amor venceremos então são vários nomes onde existe a palavra amor, dentro de cada comunidade as mulheres são trabalhadas para elas identificarem as necessidades da própria comunidade pra poder a gente ir trabalhar. Então este grupo já existe nos extremos do município”.

“EU NÃO VOLTO MAIS”

Encerrando a entrevista, perguntamos: caso o prefeito volte a fazer contato oferecendo-lhe o cargo de secretária-adjunta, a senhora volta?

“Não, porque eu já venho arrastando isso há dois anos e meio, entendeu? É muito difícil, eu até agora nunca recebi uma ligação dele para se tratar de trabalho. É sempre a gente que vai lá, nunca vem de lá pra cá. Quem sabe seja uma nova etapa para o grupo de mulheres em ação para que elas criem uma independência. A gente vai ver de que forma trabalhar, sem grupos políticos, sem tá ligada à nada’, respondeu

Daniel Sousa confirma 20 grades de cerveja para a festa de seus 10 anos de rádio

O radialista Daniel Sousa confirmou há pouco que conseguiu 20 grades de cerveja para a festa dos seus 10 anos de rádio.

Todos os convidados já receberam seus comunicados, entre amigos de profissão e autoridades locais. A festa terá ainda banda tocando ao vivo e muito churrasco.

Segundo Daniel, impreterivelmente às 8h da noite deste sábado, 11, no clube da Maria Antonia, o som será ligado, a única coisa que não foi programada até agora foi a hora de acabar a festa.

Só um conselho aos nobres colegas, por favor BEBAM COM MODERAÇÃO.

Prefeitura e IFMA firmam convênio para estágios

Zito na passeata

O prefeito, Zito Rolim, antes da caminhada pelas ruas da cidade no encerramento da semana do meio ambiente, realizada na manhã desta sexta-feira, 10, firmou um convênio com o Instituo Federal do Maranhão que vai possibilitar que mais de 50 alunos do Instituto façam estágio nas secretarias municipais.

Zito disse que o convênio é mais um ato que fortalece os laços entre governo e IFMA.

“Esse convênio vai ser feito estágio com mais de 50 alunos, inicialmente, com o Instituto Federal e todas as secretarias. Eu entendo que esta é uma ação muito boa onde se observa que este número de alunos que a partir de hoje incorporam essa mesma vontade, esse mesmo desejo de preservar a natureza, de preservar o meio ambiente”, afirmou

O convênio veio em um bom momento na opinião dos estudantes. Principalmente para aqueles que estão concluindo cursos.

“Com certeza, é onde nós vamos praticar, mostrar o que nós estudantes fazemos, quais os benefícios que melhoraram a nossa formação”, disse o estudante Luan Victor Zaidan

“Se tem alguém feliz com este retorno, sou eu”, diz Pauly sobre Chiquinho

Em entrevista ao radialista Daniel Sousa, na manhã desta sexta-feira, 10, o secretário de Planejamento Pauly Maran negou que estivesse chateado com o retorno do vereador Chiquinho do Saae ao grupo de Rolim e criticou a imprensa que teria divulgado esta possibilidade.

Chegou a destacar que se tem uma pessoa feliz em Codó com este retorno, esta pessoa é ele.

“Não há um membro da imprensa, como também não há um cidadão em Codó que tenha me ouvido falar que estava aborrecido e que pretendia deixar o governo por conta disso, muito pelo contrário. Codoense, se você imaginar uma pessoa feliz em Codó hoje com o retorno do vereador Chiquinho do Saae ao grupo do prefeito Zito Rolim, é o Pauly Maran”, afirmou

DIREITO DE ERRAR

Maran deu dois motivos para tamanha felicidade, todas relacionadas ao reconhecimento do próprio Chiquinho de seu erro em ter avaliado mal o governo que ajudou a construir.

“Com certeza burrice não é um não (defeito) pra ele voltar para o grupo do prefeito Zito ele com certeza há um ano e meio da próximo eleição, no mínimo ele tem a certeza de que o prefeito Zito no conceito daqueles que recebem os benefícios e daqueles que entendem como verdadeiras as atitudes do governo de resgatar a liberdade, a cidadania, de dar direito à quem tem direito, com certeza ele errou e reconhece que errou ao avaliar mal o governo que ajudou a construir, mas todo mundo tem o direito de errar”, asseverou

NEM AMIGO, NEM INIMIGO

Pauly voltou a ressaltar “Ele fez o certo, ele veio para o lado dos bons”. Sobre como ficará a amizade entre ambos, abalada na época em que Chiquinho causou sua exoneração do cargo querendo a direção que Zito não deu, ficou em cima do muro.

Pauly você continua amigo do Chiquinho do Saae? nem amigo, nem inimigo porque ele não fez mal pra mim, se ele fez mal pra alguém foi pra ele mesmo e para o município de Codó”

Concluindo disse.

“Eu não tenho nenhuma mágoa dele não, pelo contrário quando ele tá voltando ele está dizendo com isso que se enganou em todas as suas avaliações”, disse

Chará realiza sonho e deixa Chiquinho Oliveira só sonhando

Chiquinho Oliveira

O empresário Francisco Carlos de Oliveira é um homem de negócios nato e um político por paixão. Acredita que, por meio de bons atos na área pública, permeados de seriedade e transparência, é possível transformar uma cidade e fazê-la melhor para seus habitantes.

Com este ideal, ele alimenta aquilo que, para seus mais próximos, é o grande vício de sua vida, a política. (Só perde para o de acordar 4h30min para ir trabalhar, esse vício é crônico).

ESCURIDÃO DOS INTERESSES

Assim como quando está fechando um grande negócio na sua vida privada, ele acredita no que está fazendo e em quem está do outro lado da mesa e acaba esquecendo que na política a coisa é bem diferente, pois os senhores que o cercam nem sempre geram a mesma confiança de alguém que trata o particular com a seriedade necessária.

Por confiar demais nos políticos que aparecem no seu ciclo, o empresário já não consegue mais contar nos dedos as vezes em que se decepcionou. Apostou, traçou metas de governo, mergulhou fundo e lá nas profundezas de suas perigosas amizades descobre a escuridão dos interesses humanos, de alguns, colocados acima de qualquer bem maior em nome de uma coletividade.

PUNHAL DO CHARÁ

Há tempos Chiquinho Oliveira vem se lamentando da traição de um amigo de longos 40 anos de caminhada e mais recentemente, quando esta já estava cicatrizando, pegou outra punhalada, desta vez daquele que o chamava carinhosamente de “CHARÁ”.

Mais uma vez o industrial abriu seus braços, as portas da Casa, as confidências do grupo, recebeu o ‘Chará’ de volta e achou que tudo que saia daquelas falas estonteantes, moralistas, era verdade. Seu coração de elefante africano e de homem sério o cegou novamente e mais uma vez Chiquinho Oliveira foi traído, abandonado. Mais uma vez ele acreditou demais.

Por fim, o Chará realizou seu sonho cheio de água, vai mandar no que sempre quis, enquanto isso Chiquinho Oliveira, depois que conseguir não se afogar de desgosto neste mar de águas e esgoto, vai continuar sonhando com políticos de verdade para a Codó que o abraçou sem nunca tê-lo apunhalado.

Delegados vão mudar para prédio perto do Tiro de Guerra

Já foi enviado à Câmara o projeto de Lei N.09 de 2 de junho de 2011, que autoriza o prefeito Zito Rolim a doar o imóvel (terreno e prédio já construído) que fica ao lado do tiro de guerra para o governo do Estado.

O local onde era pra funcionar a Junta de Alistamento e a central de emissão de documentos como CPF, identidade e Carteira de Trabalho vai ser a sede da Polícia Civil de Codó. Pelo que já explicou ao blog do Acélio o delegado regional, Rômulo Vasconcelos, a intenção é levar toda a estrutura administrativa para perto do tiro de guerra.

Nada de carceragem, apenas os gabinetes dos delegados, cartórios e demais partes burocráticas da 4ª delegacia regional. Os presos continuarão no bairro São Pedro.

O projeto, se aprovado, autoriza a doação em 5 dias, após a publicação da lei. O imóvel só será devolvido se a sede da delegacia não funcionar no local previsto.

Boi Raízes do MA – 5 anos fazendo cultura e resgatando vidas

Raízes do MA

Os ensaios do boi Raízes do Maranhão já estão no ritmo do mês das festas juninas e o sotaque de orquestra já embala os preparativos do maior representante desta cultura no município de Codó

Mas este é um projeto que vai muito além das coreografias de índias e vaqueiros. Por isso a noite é de ensaio, no Ginásio Deolindo Rodrigues, para as apresentações, mas o dia é de aprendizado para toda uma vida.

Para fazer parte do Raízes é preciso compromisso com a religiosidade. Os brincantes rezam e oram com muita freqüência, sempre unidos.

“É muito importante pra gente porque Deus em primeiro lugar, tudo com Deus dá certo e graças à isso a gente botando Deus em primeiro lugar o Raízes do Maranhão já muito bem conhecido”, disse Valéria Salazar, de 15 anos

CONSCIENTIZAÇÃO

Também é preciso ter interesse por conhecimento que afaste à todos de um perigo que ronda a juventude. Oportunidade que surge nas palestras. O blog do Acélio acompanhou sobre drogas onde os jovens tiraram suas dúvidas sobre o assunto com o palestrante.

Indias dedicadas

Os integrantes sempre estão ocupados desenvolvendo algo que inclui até artesanato, eles, por exemplo, confeccionam a própria vestimenta.

Maurício Santos, 16 anos, gosta de todas as atividades. O mundo do raízes é bem melhor que o oferecido fora deste ambiente.

“Aqui no Raízes do Maranhão a gente apreende muito mais do que ta lá nas ruas usando drogas, cheirando cola, roubando, vigiando moto…aqui é melhor“, afirmou

5 ANOS DE RESGATE

Telvane orienta

São cinco anos de resgate cultural e de vidas, como afirma o coordenador, Telvane Frazão, uma apresentação de bons resultados.

“é um grupo de bumba-boi onde ele resgata o jovem. Trabalhamos com palestras motivacionais, com alogamneto, falamos sobre nutrição, diversos assuntos que incrementam e fazem com que os jovens cresçam, ou seja, Nós estamos preparando os jovens não para os dias atuais, mas a vida como um todo”, ressaltou Telvane

Educação – Curso de Administração da UEMA começa em agosto

Bringel, Rolim e Pires

A solenidade realizada nesta quinta-feira, 9, foi para oficializar a instalação e posterior funcionamento de um pólo da Universidade Estadual do Maranhão em Codó. Para que isso ocorresse foi preciso uma parceria entre o município e o Estado.

O problema é que já existiam 30 alunos prontos para iniciar um curso de administração, já aprovados em vestibular, mas a universidade não tinha prédio para funcionar. O secretário estadual de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, João Bringel, permitiu que a UEMA ocupasse parte do Centro de Estudos Superiores de Codó (ao lado do Mata Roma) e prometeu providenciar a ampliação física do local.

A diretora do centro Deusamar Serra, explicou que as aulas já começarão em agosto.

Foi anunciado na solenidade que mais dois vestibulares serão realizados no próximo semestre. Os estudantes presentes saíram animados porque a oferta de vagas para ensino superior começa a aumentar.

Saneamento – Codoenses ainda usam pinico na hora das necessidades fisiológicas

Salvando a pátria

O codoense continua vivendo em condições de países africanos no que se refere à Saneamento Básico. Na periferia da cidade sobretudo ainda encontramos milhares de codoenses sem banheiro ligado à rede de esgoto.

Gente que toma banho em locais improvisados com esteiras de palha de coco babaçu, geralmente no fundo do quintal. Os chuveiros são substituídos por reservatórios de água feitos de pneus de caminhão.

Banheiros codoenses

Também não existem vasos sanitários nestes locais. No bairro Nova Jerusalém onde o blog do Acélio esteve, por ocasião desta reportagem, os pinicos ainda são a opção dos moradores. Após a necessidade fisiológica os dejetos humanos são jogados na mata ao lado da casa ou num buraco aberto para este fim.

De acordo com informações colhidas junto à diretoria do Saae, a anterior, apenas cerca de 11% dos domicílios codoenses estão interligados á rede de esgoto.

Zito terá R$ 20.747.405,00 para investir em turismo

Márcio Esmero

Depois de ter cantado a bola sobre os investimentos da família Sarney no governo de Zito Rolim e ter obtido a confirmação, dias depois, do próprio prefeito de Codó, o blog do Acélio teve acesso ao valor real já garantido via Ministério do Turismo.

O município de Codó, por força do deputado federal Sarney Filho com colegas da bancada maranhense e do presidente do Senador, José Sarney, segundo o secretário Márcio Esmero, vai receber exatamente R$ 20.747.405,00 para investimentos em turismo.

Ninguém consegue imaginar Codó com capacidade turística, ao menos eu não, afinal o que temos para atrair este tipo de renda? Foi o que questionei junto ao secretário de infraestrutura, Márcio Esmero Vieira, para chegar a pergunta principal – como ou onde será investida tanta grana?

O secretário respondeu que existe todo um projeto elaborado pelo próprio Ministério que determina as áreas de aplicação.

Por exemplo, se o prefeito decidir aplicar em asfaltamento de ruas, poderá. Se resolver urbanizar uma área completamente esquecida, pode. E por aí vai, tudo pode desde que esteja de acordo com o plano pré-formulado pelo próprio Ministério do Turismo.