Veja como está ficando o NOVO Corredor da Folia de Codó

Veja como está ficando o novo Corredor da Folia de Codó, agora instalado em frente à Igreja de São Sebastião.

Prefeito Francisco Nagib doa seu salário como oferta para apoio as Igrejas evangélicas

Nesta quarta-feira (22) o prefeito de Codó, Francisco Nagib, se reuniu com o Conselho de Pastores das igrejas evangélicas do município para tratar do apoio aos retiros das congregações durante o período carnavalesco. Além do prefeito, estavam presentes o vice-prefeito Ricardo Torres, o vereador Pastor Max, o presidente do Conselho de Pastores, Pr. Moisés e demais líderes evangélicos.

Prefeito Nagib doa seu salário

De acordo O Vereador e Pastor Max Tony, mesmo com as dificuldades e da crise no país, o prefeito buscou uma solução para manter o convênio firmado anualmente com as congregações, doando seu próprio salário como oferta para ajudar no custeio dos retiros.

Achamos muito louvável da posição do prefeito, mesmo em tempos de crise e reestruturação econômica de nosso país, Estado e municípios, o gestor fazer esse gesto tão importante para as congregações, doando seu salário como oferta para as igrejas e ajudando o retiro de nossos jovens e famílias durante o período de carnaval”, ressaltou o vereador.

Uma boa opção para os jovens

Para o prefeito Francisco Nagib, o apoio aos retiros evangélicos é uma boa opção para a juventude passar o feriado.

Sempre iremos apoiar essa iniciativa das igrejas, que fazem um trabalho magnífico com nossos jovens. Este ano, em nosso primeiro ano de gestão, mesmo não estando pronto o processo licitatório para este apoio, não poderíamos deixar de apoiar e essas congregações realizarem seus tradicionais retiros, cuidando bem de nossos jovens. Por isso doei meu salário como forma de oferta para que essas importantes atividades religiosas fossem realizadas”.

Ascom – PMC

ÁUDIO – Coronel Jurandir fala sobre esquema de segurança no carnaval de Codó

O tenente-coronel Jurandir de Sousa Braga esteve na FCFM para detalhar um pouco sobre como vai policiar o carnaval de Codó. Disse vai utilizar  mais viaturas nos bairros e motocicletas na área do corredor por causa da mobilidade.

“Nós vamos priorizar aqui próximo ao Corredor da Folia policiamento com motocicletas, é população, é multidão então fica mais fácil se deslocar com motocicletas aqui perto do Corredor da Folia e as viaturas vão estar nos bairros fazendo um policiamento normal  e também até o carnaval, até sexta-feira a gente vai tá funcionando a nossa base comunitária lá do pé da ponte como o pessoal costuma chamar do Borborema, vai funcionar definitivamente”, disse

O comandante do 17º BPM também disse que vai aumentar o policiamento à paisana dentro dos blocos alternativos. Já houve ano em que aconteceu disparo de arma de fogo, atingindo duas crianças, num arrastão que sai todo ano do bairro São Francisco, daí o cuidado maior.

“Pra Codó, nós vamos trabalhar com reforço de, no mínimo, 48 a 55 policiais militares para reforçar aqui em Codó. Já prevendo alguns marginais que se infiltram em blocos, no meio da multidão, nós vamos colocar policiais a paisana para acompanhar os blocos, para acompanhar o local da folia para que a gente possa surpreender esses bandidos, porque são bandidos que vão pra roubar o folião que tá se divertindo, que tá brincando, pra badernar”, disse

Sem cuidados da prefeitura morador apela pra herbicida na Benjamin Constant

A Travessa Benjamin Constant, próximo ao Hemonúcleo de Codó, é um pedacinho tão pequeno, se comparada à outras vias públicas,  que os moradores acham que deve ser por isso que nenhum prefeito tenha tido a decência, até hoje, de asfaltá-la.

Morador apela para o herbicida na Benjamin Constant

Por ser íngreme quando chove se transforma no ponto de escoamento de toda água pluvial da rua acima e isso traz muito transtorno aos residentes. O mato agora passou a ser um problema. Na foto enviada por uma moradora, um senhor usa algum tipo de herbicida para controlar o crescimento do problema.

Isso nem é permitido na cidade por causa dos riscos à saúde de quem aplica e de quem possa vir a ter contato com o herbicida, mas o cidadão se sujeitou à isso dado a ineficiência do serviço público.

Uma denunciante também reclamou da falta de asfalto que já perdura há décadas e décadas.

“As fotos que fiquei de te enviar da Travessa Benjamin Constant. Só que fui analisar a questão do asfalto nas ruas próximas de minha rua. Na verdade eles estavam só tapando buraco por causa do carnaval. Mas se vc tiver como fazer uma matéria sobre essa rua, Pq é a única do centro de Codó q n é asfaltada”, escreveu pelo whatsApp a denunciante moradora

Carnaval não é feriado e empregador pode exigir expediente normal

Todo ano é a mesma dúvida: Carnaval é ou não feriado? Apesar de ser considerada a maior festa popular e cultural do país, o Carnaval não faz parte dos calendários de feriados nacional. Neste período, grande parte das atividades (serviços, indústrias, comércio, bancos e outros) é suspensa.

Duvida? Basta dar uma olhada no site de algumas prefeituras. A data é tida como facultativa, e não feriado oficial. O Carnaval, aliás, é comemorado nos quatro dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas (início da Quaresma) e será celebrado este ano entre os dias 25 e 28 de fevereiro.

Tem que trabalhar

A Lei 9093/95 estabelece quais são os feriados nacionais e não inclui o Carnaval. Mas essa mesma lei permite que os municípios fixem feriados “de acordo com a tradição local”, em número não superior a quatro por ano”, explica o advogado trabalhista Sérgio Schwartsman, sócio do escritório Lopes da Silva Advogados.

Assim, nos municípios que o Carnaval não for feriado municipal definido em lei, os empregados têm de trabalhar normalmente, sem que deva ser concedida folga compensatória e sem que tenham que ser pagas horas extras.

Já para as cidades em que o Carnaval for feriado local, os empregados que trabalharem nestes dias deverão ter folga compensatória em outro dia da semana. Se isso não ocorrer, deverão receber as horas extras trabalhadas com o acréscimo de pelo menos 100%, ou mais, se isso estiver previsto na convenção coletiva da categoria desse trabalhador.

O sábado e domingo da festa são considerados dias normais. Já a segunda e terça, assim como a Quarta de Cinzas, podem ser ou não definidos como pontos facultativos. Ou seja, no caso de empresas, os dias de trabalho durante o Carnaval seguem o acordado entre os empregadores e funcionários.

Para o advogado Mauricio de Figueiredo Corrêa da Veiga, sócio do Corrêa da Veiga Advogados, a não ser que haja leis estaduais ou municipais que estipulem que esse dia será de folga, fica a critério dos municípios e estados instituir ou não os dias do carnaval como feriados. No Rio de Janeiro, por exemplo, a terça-feira de Carnaval foi declarada feriado estadual por meio da Lei 5243/2008. “O carioca que trabalhar tem direito a receber hora extra, inclusive”, salientou.

Nos demais estados, cabe à empresa que decidir dispensar os funcionários a responsabilidade pelo pagamento de honorários e não pode descontar as horas não trabalhadas. Segundo Corrêa da Veiga, não havendo previsão em lei municipal ou estadual de que as mencionadas datas comemorativas são consideradas feriado, o trabalho nestes dias será permitido, podendo o empregador optar por:

– Exigir que o seu empregado trabalhe normalmente;

– Dispensar seu empregado do trabalho sem prejuízo da remuneração correspondente;

– Combinar com seu empregado para compensar esse dia que ele deixou de trabalhar com um domingo ou feriado que venha trabalhar posteriormente.

Evidentemente para saber exatamente qual (is) dia (s) é(são) feriado (s), é preciso analisar a legislação de cada município, pois estes podem estabelecer o feriado apenas na segunda-feira ou apenas na terça-feira ou em ambos e assim por diante.

Fonte: Uol – http://painelacademico.uol.com.br/painel-academico/8520-carnaval-naoeferiadoeempregador-pode-exi…

 

Aproveite o CARNAVAL de ofertas das LOJAS TROPICAL

Venha para o CARNAVAL DE OFERTAS das LOJAS TROPICAL e faça sua festa com o melhor som. CONFIRA.

Temos Mini System LG  cm8450 USB  2250w RMS  Bluetooth .Você também encontra nas lojas TROPICAL

Caixa frahm Ativa Al10A    USB.  À vista 759,00 ou em 12×89,00

Por R$ 759,00 ou 12×89,00

Deixe sua festa ainda mais potente com a

Caixa AmplifIcada Oneal  ocm 190 USB. À vista só  R$ 719,00 ou EM 12×84,90

Por R$ 719,00 ou 12×84,90

Roberto Rocha defende municipalização da segurança pública durante sabatina de Alexandre Moraes

Em sua participação na sabatina do ministro Alexandre Moraes, o senador Roberto Rocha levantou questões sobre um tema preocupante no Maranhão e em todo o Brasil: a segurança pública.

 Roberto Rocha perguntou a opinião do indicado sobre a possibilidade de municipalizar algumas ações da área, como a criação da justiça municipal e a construção de presídios municipais para presos por delitos de menor potencial ofensivo.

Segundo o senador, o Brasil enfrentou, nas últimas décadas, problemas de saúde, educação e  segurança. Foram criados fundos de saúde e de educação, mas, não houve para a segurança pública. Roberto Rocha lembrou que, pela constituição, a segurança pública é dever dos estados. Entretanto, o assunto pouco é tratado por parlamentares, afirmou o senador:

“A gente não vê os parlamentares se voltarem para a construção de presídios, fazer emendas para a construção de presídios. E a população brasileira está se sentindo cada vez mais insegura”, disse Rocha, que  alertou ainda para o agravamento da situação, caso não sejam criadas políticas públicas de segurança: “ O sistema prisional é uma bomba de efeito retardado que está para estourar e não está à vista das pessoas. Ao contrário, quando você fala em fazer um presídio em uma cidade a população fica contra, então a tendência é ficar pior. É uma reação em cadeia: quanto mais você melhora o sistema policial, mais pressiona o sistema prisional”, comparou.

 Em resposta ao senador Roberto Rocha, Alexandre Moraes, até então indicado para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), se disse favorável a uma maior participação dos municípios na segurança pública. Afirmou, ainda, que a atuação dos municípios, com as guardas municipais, atualmente se dá de forma descoordenada em relação às polícias Civil e Militar. Para ele, os municípios poderiam ter uma participação maior, sem sobrecarga financeira e com o auxílio dos outros entes, no policiamento diário. “ Quem conhece os locais, quem conhece onde é melhor de patrulhar é o próprio município e o estado aproveitaria essa folga de efetivo para o combate à criminalidade intermunicipal, principalmente”, afirmou o ministro.

Com informações da Agência Senado

Presidente Expedito Carneiro participa de encontro promovido pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão – SEBRAE promoveram em fevereiro o “II Encontro – Tribunal de Contas e o Desenvolvimento Local”, realizado no Centro de Convenções do SEBRAE,  em São Luís. O público alvo do evento incluiu Prefeitos, Secretários, Gestores Públicos, Vereadores e sociedade em geral.

O presidente da Câmara Municipal de Codó, vereador Expedito Carneiro, participou do encontro, que contou com a presença do presidente do TJ, desembargador Cleones Cunha, do procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, do Secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, do diretor-superintendente do SEBRAE-MA, João Batista Martins, o vice-presidente da AL, deputado Othelino Neto, o presidente da FAMEM, Cleomar Tema, o procurador-chefe do Ministério Público de Contas (MPC), Paulo Henrique Araújo dos Reis, o Procurador Geral do Estado, Rodrigo Maia e o procurador da União, Fabrício Santos Dias.

O início da programação foi precedido da assinatura de termo de cooperação entre o Tribunal de Contas e o Ministério Público do Estado (MPE). Primeiramente, foi firmado um Protocolo de Cooperação para troca de informações e facilitação do trabalho em conjunto entre MP, MPC e TCE. Foram também celebradas recomendações conjuntas, redigidas pelos três órgãos e dirigidas aos gestores públicos. A primeira, pedindo a implantação do sistema de controle interno nos municípios e o provimento de cargos via concurso público. A segunda, para que sejam instalados de forma permanente e nos termos da lei os portais da transparência.

Para o presidente Expedito Carneiro, o evento foi imprescindível a gestores que estão dispostos a primar pela transparência e pela prestação de contas a sociedade. “Foi realmente um evento muito importante para os gestores que se interessam em cuidar do bem público de forma correta, adequada, prestando contas a sociedade e facilitando o trabalho do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público. Em tempos de crise pela qual passa nosso país, em tempos de austeridade fiscal e de transparência com o cidadão, é necessário a mudança de mentalidade dos gestores em relação a um maior cuidado e muita rigorosidade com os recursos públicos”, comentou o presidente.

Recursos de Tecnologia da Informação e eficiência

Os participantes assistiram palestra com do consultor do SEBRAE, Roberbal Souza, que apresentou conteúdo sobre os benefícios da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa para a gestão pública dos municípios, um dos temas centrais do evento. A IN 46, que estabelece regras para o nova sistemática de prestação de contas, contempla também aspectos que reforçam a implantação e implementação da Lei Complementar nº 123/2006, que estabelece o tratamento diferenciado às micro e pequenas empresas nas compras públicas. A Lei Geral é objeto de convênios de cooperação, tanto entre o SEBRAE nacional e a Associação dos Tribunais de Contas (Atricon) quanto entre o SEBRAE/MA e o Tribunal de Contas do Estado.

Na sequência, os auditores de controle externo Renan Coelho de Oliveira e Giordano Mochel Neto apresentaram a nova sistemática de prestação de contas eletrônica que o TCE passa a adotar a partir desse ano. O objetivo foi familiarizar os gestores com os ajustes, que dizem respeito à forma de organização e envio da documentação ao TCE, sem alterações de conteúdo. A nova sistemática traz vantagens para os jurisdicionados, para o órgão de controle e para a sociedade em geral, já que fortalece mecanismos de transparência fundamentais para o controle social.

As palestras foram muito esclarecedoras e o encontro muito produtivo. O uso de diversas ferramentas online diminui de forma expressiva o volume de documentos enviados. Além disso, muitas peças serão enviadas em formato de planilhas eletrônicas que podem ser facilmente extraídas dos sistemas das prefeituras e das câmaras. Essas tecnologias ajudarão muito aos gestores na prestação de contas com os órgãos competentes e para atender as demandas da sociedade”, finalizou Expedito Carneiro.

Ascom – CMC

Prefeitura de Codó entrega incentivo cultural aos blocos alternativos

Na tarde de ontem,  terça-feira (21) a prefeitura de Codó realizou a entrega do incentivo cultural aos blocos alternativos da cidade. Representantes dos 25 blocos contemplados receberam das mãos do prefeito Francisco Nagib e do Diretor do Departamento de Cultura, Augusto Serra, os envelopes com os valores. De acordo com o Diretor, os recursos destinados aos blocos seguiram critérios específicos, com o objetivo de respeitar o orçamento e incentivar os que mais precisam.

Decidimos estabelecer critérios que pudessem incentivar os blocos menores, de caráter comunitário, que já tenham pelo menos um ano de existência e os que tenham tradição em fazer o carnaval. Nesse novo momento, nessa nova gestão, estamos inovando e buscando valorizar esses blocos comunitários, de bairros, que tradicionalmente levam as famílias às ruas, animam o carnaval de Codó e fazem realmente a festa”, explicou Serra.

Para a professora Milagres, idealizadora do Bloco Aerobefolia, que movimenta a folia no Residencial Santa Rita, o incentivo ajuda bastante a fazer um carnaval alegre nos bairros. “É muito importante para os blocos menores. Os blocos grandes são comerciais e já tem sua estrutura com a venda de seus abadas. Parabenizo a atitude do prefeito Francisco Nagib e do Diretor Augusto Serra por essa atitude, de resgatar o carnaval de rua e valorizar a grande festas nos bairros e residenciais”.

Para o prefeito Francisco Nagib fazer um carnaval bem organizado e popular é a prioridade. “Mesmo com o período de crise pelo qual passa o nosso país, estamos fazendo um carnaval bem adequado ao nosso orçamento, com bastante responsabilidade, mas um carnaval com muitas atrações, com segurança, alegre e valorizando a folia popular. Tivemos essa idéia pioneira e estamos passando o incentivo cultural aos blocos comunitários, pois tenho certeza que nos ajudarão a fazer o nosso primeiro carnaval de forma criativa e com toda animação que o codoense sabe oferecer”.

Ascom – PMC

ÓTIMA IDEIA: Nefroclínica de Codó começa a formar a NEFROTECA

Uma ideia inovadora partiu da direção da NEFROCLÍCINA de Codó. Morgana Oliveira, diretora, passou a enviar mensagens ontem, 21, em grupos de whatsApp, onde fala da criação da NEFROTECA, uma biblioteca para que os pacientes leiam enquanto passam pelo tratamento sanguíneo.

Segundo a diretora, eles apenas assiste TV. A ideia é dar à todos mais esta alternativa. Morgana também está pedindo a colaboração das pessoas. Veja abaixo o texto da diretora divulgado nas redes sociais:

Os pacientes que fazem Hemodiálise ficam por 3 vezes na semana durante 04 horas ligados a uma máquina que filtra o sangue,  este processo elimina

Substâncias que seriam excretadas pelos rins. Durante o tempo ocioso na máquina, os pacientes ficam limitados a assistir TV, o que é muito monótono para os mesmos. Frente a esta realidade, a Nefroclínica de Codó iniciou hoje uma campanha para arrecadação de livros para montarmos a NEFROTECA, a leitura é uma forma de inclusão social, é uma forma de soltar a imaginação, adquirir cultura, aprendizado além de servir como terapia para aqueles que tanto sofrem com este tratamento tão delicado.

As doações estão sendo feitas na Nefroclínica.

Aguardamos a colaboração de todos (as)

A Direção