Oficina realizada em Codó prepara estudantes para Torneio Internacional de Robótica

Durante os dias 11 e 12 de maio foi realizada uma oficina organizada pela Robocite sob a coordenação do professor Fábio Aurélio em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Codó.

O evento teve como foco preparar professores e estudantes para participarem do Torneio Internacional de Robótica-ITR que será sediado em São Luís no mês de Junho e do Torneio Juvenil de Robótica-TJR que acontecerá na cidade de Codó no mês de setembro.

“Nossa gratidão ao prefeito Francisco Nagib Buzar de Oliveira e ao Secretário de Educação Paulo Roberto Roma Buzar por todo o apoio dado a Ciência e Tecnologia em nosso Município. #avantecienciaetecnologia”, finalizou professora Raquel Pinho

Assessoria de Imprensa do evento

FOTOS: Deputado Zito Rolim é recebido com um caloroso abraço de sua amada mãe na Paraíba

O deputado estadual Zito Rolim esteve com sua mãe hoje em Cajazeiras, interior da Paraíba, terra natal do ex-prefeito de Codó.

Dona Maria Nilce Rolim, de 81 anos de idade, o recebeu com um caloroso abraço, como mostram fotografias enviadas à redação do blogdoacelio.

Dona Maria Nilce Rolim, de 81 anos, mãe de Zito Rolim

CUPONS SORTEADOS – Veja quem ganhou R$ 30.000,00 hoje no CODÓ FELIZ

Veja os cupons sorteados neste domingo, 12 (sorteio de número 102)  onde só no quinto prêmio foram sorteados R$ 30.000,00.

Confira também os cupons das 10 rodadas da sorte.

POLÍTICA: Rivais Nagib e Ricardo Archer aproveitam Dia das Mães para ‘marcar ponto’ com as eleitoras

Dia das mães é uma ótima oportunidade para que os políticos se mantenham em evidência. O grupo de Francisco Nagib com o deputado Zito Rolim e os vereadores da base aliada foram para as rádios Mirante AM, no sábado, 11, e hoje, 12, estiveram na rádio FCFM.

Nos dois dias estiveram  sorteando presentes em programas.

A mesma coisa fez o ex-prefeito Ricardo Archer na Eldorado AM, de sua propriedade. Archer já propaga que pode ser o indicado do grupão Liberta Codó caso se mostre bem colocado entre tantos nomes que o compoem.

Dia das Mães Solidário: Deputado Federal Edilázio realiza entrega de cestas básicas e presentes em Paço do Lumiar

Em alusão ao dia das mães, na tarde deste sábado (11) o deputado federal Edilázio (PSD) promoveu um dia inteiro de atividades sociais com entregas de cestas básicas e presentes as mães da cidade de Paço do Lumiar. O evento contou com a participação e apoio do advogado Fred Campos.

“Dia das mães é uma data muito especial, daqueles que ficam guardado pra sempre na memória e que nos dar a certeza que estamos no caminho certo. Ver o sorriso no rosto de alegria de cada uma das mães, de cada rainha do lar, das guerreiras que lutam diariamente pelo melhor para os seus filhos. Exatamente isto que nos enchem o coração de orgulho e agradecimento”, relatou o deputado.

Delegado Rômulo, Ivan do Naby e Pastor Max felicitam à todas as mães codoenses

Mensagens de vereadores de Codó a todas as mães codoenses

Escola SYGMA, Codó Feliz e deputado César Pires parabenizam à todas as mães

Escola SYGMA, que completou 10 anos no mercado com mais de 8 mil alunos qualificados, CODÓ FELIZ há mais de um ano realizando sonhos dentro de Codó e o deputado estadual César Pires, que há vários mandatos zela pelos interesses dos cidadãos codoenses e do Estado do Maranhão parabenizam à todas as mulheres mães codoenses.

Empresas ligadas a 134 parlamentares devem R$ 487,5 milhões ao governo federal

Mesmo tendo passado pela maior renovação dos últimos 20 anos, a Câmara dos Deputados mantém uma característica que marcou as legislaturas anteriores – empresas ligadas a parlamentares devem cifras milionárias ao fisco e, em particular, à Previdência, cuja proposta de reforma tramita na Casa.

Um levantamento feito pela BBC News Brasil com dados obtidos via Lei de Acesso à Informação mostra que um em cada quatro deputados é sócio, diretor ou presidente de empresa com débito em aberto com a Receita Federal ou o INSS.

São 134 parlamentares, que somam uma dívida de R$ 487,5 milhões. A Previdência responde por mais de um terço desse valor: R$ 172 milhões em débitos de 61 empresas ligadas a 46 deputados.

Entre os devedores há desde igrejas e instituições de ensino até empresas de comunicação e do setor do agronegócio.

Os dados da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), responsável pela cobrança dos valores, dividem os débitos em “situação irregular” e “regular” – e, apesar de opostas, ambas as categorias são em muitos casos faces de uma mesma moeda.

Isso porque os débitos em situação regular incluem tanto aqueles garantidos ou suspensos por decisão judicial, o que é comum quando existe uma divergência entre as empresas e o fisco discutida na Justiça, quanto aqueles parcelados por meio de programas de refinanciamento como o Refis – identificados na base de dados da PGFN como “benefício fiscal”.

Desde os anos 2000, foram cerca de 40 programas, alguns dos quais, além de perdoar multa e juros, chegaram a alongar o prazo para pagamento das dívidas em quase 15 anos. Todos foram instaurados por meio de projetos de lei ou medida provisória – votados no Congresso.

No relatório Estudo sobre Impactos dos Parcelamentos Especiais , de dezembro de 2017, a Receita Federal pondera que, historicamente, cerca de 50% daqueles que aderem ao programa voltam a se tornar inadimplentes.

Gráfico com dívidas de empresas ligadas a deputadas por situação da inscrição

Antônio Augusto de Queiroz, diretor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), afirma que esse tipo de comportamento também é recorrente entre as empresas de deputados e senadores.

“Tem uma máxima, que ouvi de um gerente do Banco Brasil, de que parlamentar não paga dívida, ele ‘regulariza'”, brinca, fazendo referência aos instrumentos de refinanciamento e negociação dos débitos.

Os débitos em situação regular vinculados a benefícios fiscais somam R$ 197,5 milhões nos dados levantados pela PGFN, cerca de 40% do total da dívida das empresas ligadas a deputados. Tomando-se apenas os débitos previdenciários, essa modalidade soma R$ 117,1 milhões dos R$ 172 milhões.

A proposta de reforma da Previdência traz uma limitação a novos Refis, estipulando prazo máximo para os programas de até 60 meses, 5 anos. A PEC foi votada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e passa agora a uma comissão especial, na qual os deputados podem suprimir artigos ou propor emendas.

Incentivo ao atraso

Para Tathiane Piscitelli, professora da FGV Direito SP, a medida que limita os novos Refis é “melhor do que nada”, mas deixa de fora outro aspecto problemático do programa – o perdão parcial ou total de multa e juros.

“Sem tocar na questão da quantidade de renúncia, o estímulo segue”, pondera a especialista, presidente da Comissão Especial de Direito Tributário da OAB-SP.

Por “estímulo”, ela se refere ao incentivo que a realização de forma reiterada de programas de parcelamento tem sobre os contribuintes para que eles não recolham em dia. “As sucessivas concessões de parcelamentos muito generosos geram estímulo aos maus pagadores”, explica.

“É claro que tem contribuinte que usa o Refis para fugir da crise, mas esse grupo é residual.”

Dívidas previdenciárias

Olhando especificamente para a Previdência, o maior débito é de empresas ligadas à deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA), de R$ 46,7 milhões, distribuídos entre o jornal Diários do Pará e a RBA – Rede Brasil Amazônia de Televisão. Ex-mulher de Jader Barbalho e mãe do governador do Pará, Helder Barbalho, ela está no quarto mandato consecutivo.

Do total do débito previdenciário inscrito na dívida ativa, R$ 23,6 milhões estão em situação irregular, em cobrança, e R$ 23,1 milhões estão regularizados mediante algum tipo de benefício fiscal.

O mais recente programa nesse sentido, que teve impacto sobre os negócios da deputada e os de seus colegas de legislatura, foi o Pert (Programa de Regularização Tributária), que nasceu da Medida Provisória 783, de maio de 2017.

A MP foi relatada na Câmara por Newton Cardoso Junior, também do MDB, que estava em seu primeiro mandato como deputado à época. O parlamentar mineiro aparece no banco de dados da PGFN ligado a quatro empresas que, juntas, devem R$ 17,9 milhões ao INSS – Companhia Siderúrgica Pitangui, Goody Indústria de Alimentos, NC Participações e Consultorias e Rio Rancho Agropecuária.

Contatada pela BBC News Brasil, a assessoria de imprensa do deputado não se manifestou até o fechamento da reportagem.

Um dos advogados das empresas de Elcione Barbalho informou que “a pessoa física” da deputada não possui débitos perante a Secretaria da Receita Federal do Brasil e que “os débitos das empresas a ela vinculadas estão parcelados no Programa Especial de Regularização Tributária – Pert, instituído pela Lei 13.496/2017 e/ou estão em discussão judicial”.

A maior parte da lista da PGFN é formada por veteranos, entre eles o deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), que está em sua oitava legislatura, Paulo Pimenta (PT-RS), que está no quinto mandato, e o pastor Marco Feliciano (PODE-SP), que cumpre a terceira legislatura.

No caso de Gonzaga Patriota são duas empresas: a Pergran Pernambuco Granitos, com R$ 101 mil de dívida em situação irregular, e o Clube do Congresso, com R$ 1,3 milhão parcelados via Refis.

O deputado afirma que, apesar de sócio, não é administrador da Pergran. “Se trata de uma fábrica que serra pedras e produz granito, mercadoria hoje difícil de ser comercializada, por ter alto custo e em razão da crise financeira. Ela está devendo impostos e ainda outros compromissos financeiros”.

Patriota acrescenta que a empresa fez um Refis e, devido à situação da economia, segue com prestações em atraso. “Ela está hoje até com a sua energia cortada, por falta de recursos para pagar, mas vai resolvendo aos poucos todos os seus compromissos”, acrescenta.

Quanto ao Clube do Congresso, ele diz que “as dívidas estão parceladas e, na medida do possível, estamos pagando esses parcelamentos”.

Reportagem especial da BBC Brasil

Prefeito Dr. Antonio Borba parabeniza à todas as mães timbirenses

O prefeito de Timbiras, Dr. Antonio Borba,  parabeniza à todas as mães timbirenses.

FOTOS: Codoenses são presas em Pedreiras suspeitas de serem ‘cartaozeiras’

HISTÓRICO DA OCORRÊNCIA EM PEDREIRAS:

A Guarnição foi informada via rádio que duas senhoras estariam tentando sacar um empréstimo na agência da Caixa Econômica Federal, utilizando documentação falsa.

De pronto nos deslocamos à referida agência é foi constatado a informação.

 Foi feito a condução das duas senhoras até o 19° BPM e ao chegar no batalhão para confecção do Boletim foi feito uma busca na bolsa da senhora Maria Ivonete, onde foi encontrado 01 (uma) cédula de RG em branco, vários cartões em nome de terceiros, e várias cédulas de identidades falsas.

As duas conduzidas foram entregues a DRPC de Pedreiras para as medidas cabíveis sem lesões corporais.


SGT PM SANTOS, SD PM FÁBIO e SD PM BRUNO

OCORRÊNCIA DE FRAUDE BANCÁRIA / USO E POSSE DE DOCUMENTOS FALSOS

Local: Agência da Caixa Econômica Federal, em 10/05/2019

CONDUZIDAS: MARIA CONCEICÃO SABINO / MARIA IVONETE PEREIRA DO SANTOS

MATERIAIS APREENDIDOS:

  • R$ 246,30 (duzentos e quarenta e seis reis e trinta centavos)
  • 02 agendas
  • 02 aparelhos celulares (01 Samsung, 01 LG)
  • 01 óculos escuro
  • 04 cartões do Bradesco
  • 02 cartões da Caixa
  • 01 cartão do Cred Amigo
  • 01 CPF
  • 01 cartão do BCP
  • 01 cartão do SUS
  • 01 cartão da loja Ideal
  • 05 RG’s
  • 01 cédula de RG em branco
  • 01 título de eleitor
  • Documentos referentes aos empréstimos bancários.
  • Texto e fotos são da PM/Pedreiras