VÍDEO: Deputado Zito Rolim prestigia inauguração da escola João Batista Machado

O deputado estadual Zito Rolim marcou presença na inauguração da escola estadual João Batista Machado.

VÍDEO – Prefeito de Codó diz que Flávio Dino está pronto pra ser presidente do Brasil

Hoje pela manhã  na inauguração da escola estadual escritor João Batista Machado o prefeito Francisco Nagib disse que o governador Flávio Dino está pronto pra ser presidente do Brasil.

Imperdível: Universidade Brasil polo Codó abre inscrições e provas gratuitas para o vestibular 2019.2

A Universidade Brasil está com as inscrições abertas para o vestibular 2019.2. O vestibular será realizado no dia 30 de junho pela manhã no polo da Universidade que fica localizado na Avenida Marechal Castelo Branco 1332b.

As inscrições e as provas são totalmente grátis e o aluno não paga nada. Não perca está oportunidade, Participe! 

Mais informações no telefone ou pelo whatsApp (99) 99903- 5262 ou na avenida Marechal Castelo Branco 1332b

Prefeitura de Codó inaugura Unidade Básica de Saúde Dr. Valci Soares Cortez

Nesta quinta-feira (13) a prefeitura de Codó entregou para a população a Unidade Básica de Saúde Dr. Valci Soares Cortez, localizada no bairro Santo Antônio. A escolha do nome foi uma homenagem aos relevantes serviços prestados à comunidade pelo médico codoense. Na cerimônia de inauguração estavam presentes o prefeito Francisco Nagib, a primeira-dama, Agnes Oliveira, o secretário municipal de saúde, Suelson Sales, secretários de governo, familiares do homenageado, representantes do Legislativo Municipal, servidores e representantes da comunidade.

O prefeito Francisco Nagib foi muito feliz nessa justa homenagem ao médico Dr. Valci Soares Cortez. Um grande profissional, grande cidadão, grande caráter. Ele prestou valorosos serviços a comunidade codoense durante muitos anos na secretaria de saúde, foi secretário de saúde. Então é uma honra muito grande participar desse momento e testemunhar essa mais do que justa homenagem ao Dr. Valci Cortez e a entrega de mais uma obra importante para a saúde de Codó”, declarou o secretário de Saúde Suelson Sales.

Unidade Básica de saúde Dr. Valci Soares Cortez já era uma demanda há muito esperada pelos moradores do bairro Santo Antônio, e contará com serviços básicos de saúde, como Saúde da Mulher, Saúde da Criança, Saúde do Idoso, entre outros. Também ofertará serviços de prevenção a saúde, com médicos todos os dias, além de consultas de enfermagem, consultas e tratamentos odontológicos, palestras educativas para saúde, entre outras ações de saúde pública.

Suas instalações e ambientes são modernos, climatizados, com novos equipamentos e com capacidade para realizar cinco mil procedimentos por mês. No entanto, o secretário Suelson Sales explicou que a unidade tem capacidade de ampliar seus atendimentos para dez mil pacientes. Bastante entusiasmado, o prefeito Nagib declarou estar realizado, com a entrega da tão esperada demanda aos moradores do bairro Santo Antônio

Estamos entregando com muita alegria esta unidade, homenageando o competente médico e exemplo de cidadão, Dr. Valci Cortez, e realizando um compromisso de campanha, de concluir e entregar esta obra a comunidade. É com muita alegria que, em dois anos e meio de governo, já entregamos cinco unidades básicas de saúde. A cada cinco meses entregamos a população uma UBS, garantindo mais acesso ao atendimento e ampliando a cobertura em saúde. É o nosso compromisso com a população, é a nossa vontade de fazer sempre mais pela saúde de Codó”.

Ascom – PMC

FOME – Codoenses reclamam de falta de leite do governo, APLEC e Estado se manifestam

Fomos ontem, 12, pela manhã, à Secretaria de Desenvolvimento Social, em um dia com fila, mas já era a terceira tentativa de seu Francisco  das Chgas Alves de Almeida, que vem de Bacabinha,  zona rural, de bicicleta, receber o leite. Não tem sido fácil nos últimos meses.

 “Eu moro no interior, vem de bicicleta, chego aqui volta com a mão  batendo de novo, perde o dia de serviço, eu trabalho, venho de bicicleta…CHEGA PRA RECEBER, DIZ – NÃO TEM…não tem…NA OUTRA SEMANA? Não tem…AS VEZES NEM NA OUTRA? Não tem, tá com 3 vezes que eu venho aqui e não tem”, respondeu com firmeza nas palavras.

Trata-se de programa do governo do Estado que paga para a Associação dos Produtores de Leite de Codó – APLEC – produzir e distribuir. Na casa de Cláudio da Silva, lavrador, com 4 pessoas, duas crianças, o leite que recebe é muito importante.

 “Ajuda porque a gente tem a criança e precisa do leite pra se alimentar, as vezes a gente vem aqui não tem o leite, passa de um mês sem ter…1 MÊS?, aí fica difícil pra gente dá pras crianças em casa”

MUITA GENTE SEM LEITE

Um problema na entrega do leite aqui na cidade de Codó atinge muita gente. São 1.015 pessoas carentes cadastradas, 37 associações de bairro  e 19 creches. Desde fevereiro, de maneira mais intensa, a reclamação se tornou frequente.

A Secretaria de Desenvolvimento Social, responsável pela entrega final, têm diminuído a quantidade por pessoa porque o que chega está bem abaixo do que deveria ser entregue. Seu João sentiu a diferença.

 “Quando eu comecei receber, em dezembro, eu recebia leite duas vezes por semana, diminuiu pra uma vez. Recebia 8 pacotes, 7, agora diminuíram pra seis, agora de seis agora não sei como é que tá (…) só faz dizer, rapaz o leite não tá vindo”, disse o lavrador do Codó Novo

O presidente da Associação, dona de um laticínio, nos deu duas razões para a diminuição da quantidade do leite. A primeira diz respeito ao preço. O governo do Estado só paga R$ 1,12, enquanto que direto ao consumidor o pequeno produtor, alvo do programa, pode vender até a R$ 3 o mesmo litro.

A segunda razão tem a ver com o próprio pagamento feito pelo governo. Por causa do abre e fecha de orçamento, quem forneceu leite pra associação ficou janeiro, fevereiro e março deste ano sem ver dinheiro. Recebeu o acumulado em abril e já vai enfrentar dificuldades para receber maio e junho. A saída tem sido deixar de fornecer e ir pra informalidade.

“Vender o queijo na informalidade, vender na caneca o leite, nas padarias de forma informal, foi o principal motivo da falta de leite, foi o desvio do leite que a gente tinha do programa pra outras opções do produtor…O SENHOR DIZIA QUE TÁ COM CAPACIDADE DE 25% DO QUE DEVERIA ENTREGAR? Mês passado, tava fazendo levantamento, a gente entregou 25% do que a gente tem em contrato pra entregar”, disse Clélio Guerra

Pra regularizar, na opinião do presidente da APLEC,  tem que atrair os fornecedores com pelo menos R$ 0,30 a mais no preço do litro e pagar sem atraso. Enquanto isso não acontecer, vai continuar faltando leite.

 “As vezes a prefeitura pergunta assim – próxima semana tá regularizado? Com a crise que a gente tá eu não posso prevê o quanto vai entrar de leite, na realidade, tem semana que entra mais, tem semana que entra menos e eu não posso prevê uma entrega regular”, frisou

VEJA COMO O GOVERNO DO ESTADO SE MANIFESTOU A RESPEITO DO PROBLEMA

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) informa que:

1 – O número exato de beneficiários do Programa de Aquisição de Alimentos (Modalidade Leite) na cidade de Codó é de 984. Cada inscrito recebe até 7 litros de leite por semana;

2 – Sobre o valor do litro de leite, vale destacar que quem regula/estipula o valor é a Coordenação Nacional do Programa, em âmbito federal;

3 – Em abril deste ano, representantes do Ministério da Cidadania estiveram na cidade de Codó para monitorar a execução do Programa do Leite na região supracitada, e que não foi constatada nenhuma irregularidade na distribuição do produto;

4 – Há uma coordenação municipal do Programa e que, até o momento, nenhuma notificação foi encaminhada à coordenação estadual informando suspensão na entrega dos produtos;

5 – Por fim, ressalta-se que a Aplec está ciente de todas as informações expostas acima.

Pedro SANTOS é o primeiro vereador a se manifestar contra empréstimo de R$ 30 milhões

Após a publicação feita pelo blogdoacelio sobre a possibilidade de todos os vereadores, sem excessão, aprovarem o empréstimo de R$ 30 milhões a ser contratado pelo governo do prefeito Francisco Nagib, o vereador Pedro Santos fez contato conosco, nos seguintes termos:


“Boa tarde meu amigo. Tudo bem? Vi aqui que você publicou uma matéria falando sobre a possibilidade de ser unânime a votação do projeto sobre o empréstimo de 30 milhões. Pois bem, eu já posso lhe adiantar que eu, Vereador Pedro Santos, sou contrário a esta proposta e inclusive já me manifestei publicamente, via redes sociais no Instagram e Facebook. Segue um print do que publiquei e o texto na íntegra, caso o amigo queira publicar.

Aproveitando, convido o amigo pra me seguir no Instagram, Vereador Pedro Santos.

Abraços”

Ex-vereador João de Deus explica por que escolas com poços artesianos atrelados estão ficando sem energia elétrica

Nós publicamos aqui no blogdoacelio na quarta-feira, 12, um vídeo à nossa redação mostrando um morador do povoado Lagoinha, zona rural de Codó, denunciando que  o fornecimento de energia elétrica foi suspenso, repentinamente, atingindo,  primeiro,  a escola.

“Não tem água, não tem energia na escola, nessa escola funciona, tem aula todos os dias, tem bebedouro. A zeladora depende da água porque tem a zeladora que faz a merenda e vai depender da água, como que as crianças vão ter a merenda se não tem água”, diz ele no vídeo

E como era a  mesma rede de fornecimento o poço artesiano de Lagoinha, que dependia na energia escolar,  também parou.

 “Só que independente disso o poço artesiano daqui é ligado junto com a luz dessa escola como foi cortada a luz da escola não tá tendo água, como é que as crianças vão beber, o bebedouro tái, mas não tem água. O poço artesiano é ligado aqui”, complementa

O que também chamou a a nossa atenção no vídeo foi que o morador denuncia que a  CEMAR, por meio de seus funcionários, chegou dizendo aos lavradores que a suspensão, ou ‘o corte’ como é mais chamado, estava sendo realizado a pedido da própria prefeitura de Codó, na palavras do denunciante  ‘a mando do próprio prefeito”.

Nós fomos atrás dos responsáveis por isso dentro da administração pública para ouvirmos a versão do governo municipal.

Fomos encaminhados à João de Deus Sousa Bonfim, ex-vereador, agora responsável pelo controle do consumo de energia elétrica do município. Disse que o pedido partiu mesmo da prefeitura.

É que ele  está implantando medidas de economia e os custos da conta de energia elétrica quando escola e poço artesiano estão interligados é maior. Com o que chamou de desmembramento, a prefeitura pagará R$ 0,13 centavos a menos por QuiloWatts/Hora.

 “Então quando tem um poço ligado à uma escola, há pedido de desmembramento do poço da escola,  porque a energia da escola custa R$ 0,13 mais cara do que a energia do poço, então desmembrando, é o que nós queremos, então nós vamos pagar pra CEMAR R$ 0,13 mais barato do que nós vamos pagar a energia da escola”, explicou

O fornecimento desmembrado, segundo ele, voltou na manhã seguinte no caso de Lagoinha, às 6h de ontem, quinta-feira, 13/06, mas, a nosso ver,  a suspensão repentina deverá ainda atingir muita gente da zona rural onde existem 108 escolas.

A coordenação de controle de consumo iniciará na próxima semana um levantamento de povoado em povoado pra saber em quais deles existe a conta conjunta escola/poço artesiano. João de Deus garantiu que a comunidade não sairá no prejuízo, nem assumirá pagamentos.

 “Não haverá mudança nenhuma para o consumidor, a energia continuará sendo paga, das duas unidades, tanto escola, quanto poço pelo município”, garantiu o coordenador de controle de consumo

Governo do Estado vai inaugurar nesta sexta-feira escola de R$ 1.654.290,04 em Codó

O Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e Infraestrutura (Sinfra), entregará mais duas Escolas Dignas nesta sexta-feira (14) e sábado (14). Desta vez, serão beneficiadas as comunidades do Povoado Bom Jardim, em Mirador, e da cidade de Codó.

Nessa sexta-feira (14), será entregue o Centro de Ensino João Batista Machado, uma escola novinha construída pelo Governo do Maranhão. O prédio escolar tem 6 salas de aula, laboratório de informática, sala de estudo, secretaria, diretoria, sala de professores, cozinha com área de serviço e 6 banheiros. A obra recebeu investimento na ordem de R$ 1.654.290,04 e funcionará em parceria com a Prefeitura de Codó.

Sábado (15), será a vez da comunidade do povoado Bom Jardim, em Mirador, receber o novo prédio da Unidade de Educação Básica Machado de Assis. A antiga escolinha funcionava em um barracão de taipa, coberto de palha e piso de chão batido, com carteiras velhas, nem sempre suficiente para todos os alunos.

O novo prédio, que foi construído em substituição à estrutura inadequada, tem 2 salas de aula, secretaria, cozinha, banheiros adaptados e pátio para lazer dos 27 estudantes. A mobília foi garantida pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A obra recebeu investimento no valor de R$ 379.626,40. Além da escola, também será entregue o poço artesiano perfurado pela Sinfra, que vai para beneficiar a comunidade.

*SERVIÇO:*

O QUÊ? Entregas de Escolas Dignas e Codó e Mirador

ONDE? Centro de Ensino João Batista Machado, em Codó; Unidade de Educação Básica Machado de Assis, no povoado de Bom Jardim, Mirador

QUANDO? Codó, sexta-feira (14), às 10h; Mirador, sábado (15), às 15h.

FONTE: SEDUC

Justiça determina que vereador Leonel Filho fique com a caminhonete S10 até que tudo seja resolvido

O vereador Leonel Filho entrou na Justiça contra o Estado do Maranhão, contra o Departamento Estadual de Trânsito (DETREAN-MA) e contra Fladimir Elias Coppola, o homem que registrou um boletim de Ocorrência, dia 18 de fevereiro de 2019, no 8º DP, no Brás, São Paulo, comunicando o roubo da caminhonete S10 de propriedade do vereador codoense.

Hoje, 13, o juiz da 1ª Vara da Comarca de Codó, Marco André Tavares Teixeira, concedeu, em sede de liminar, ao vereador o direito de continuar na posse da caminhonete S10, sem ser alvo de apreensão do veículo, até o julgamento do processo nº 0802067-80.2019.8.10.0034.

Mandou também excluir da Ação de Obrigação de Fazer o Estado do Maranhão por entender que este ente federado em nada concorreu para o que ocorreu com o caso de Leonel Filho, ao mesmo tempo em que mandou citar Fladimir Coppola e o DETRAN-MA para que apresentem contestação às alegações do vereador na Justiça.

DUVIDA? Vereadores de Codó poderão aprovar empréstimo de R$ 30 milhões por unanimidade

Já está na Câmara desde o dia 12 de junho um projeto de Lei de autoria do Poder Executivo, assinado pelo prefeito Francisco Nagib, pedindo autorização dos vereadores para, em nome do município de Codó, contrair um empréstimo de R$ 30.000.000,00 (Trinda Milhões de reais).

Diz, resumidamente, o projeto que todo este dinheiro será aplicado em obras de Saneamento Básico (esgoto, principalmente) e infraestrutura.

Não existe detalhamento sobre quantos anos o município ficará endividado com a fonte destes R$ 30.000.000,00

A contar do que aconteceu nos dois dois projetos importantes (unificação de matrícula e lei do concurso público) é possível que este empréstimo seja aprovado por unanimidade dentro do parlamento. Nagib tem ficado sem oposição nos últimos meses.

Só blá, blá, blá na tribuna.