CAXIAS – Evento debate desafios para a educação no estado

Foi aberto na tarde desta quarta-feira, 12, em Caxias, o IV Encontro Regional de Educação: desafios à defesa republicana do direito à educação, promovido pelo Ministério Público do Maranhão, por meio do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação e Rede de Educação de Qualidade do Maranhão (Remar), com o apoio da Escola Superior do Ministério Público.

Sediado no auditório do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão (Unifacema), o evento, que segue até sexta-feira, 14, reúne promotores de justiça, dirigentes municipais de educação, gestores das Unidades Regionais de Educação, conselheiros municipais de Educação, conselheiros do Fundeb e da Alimentação Escolar, diretores escolares, professores, outros profissionais da educação e estudantes.

O objetivo principal da iniciativa é desenvolver atividades e projetos no sentido de contribuir para a melhoria dos indicadores educacionais do Maranhão. Os dados da educação na Regional de Caxias vão ser apresentados nesta quinta-feira.

Integram a programação palestras e debates sobre o financiamento da educação brasileira, o regime de colaboração, o novo Fundeb e o piso nacional dos professores.

Também estão na pauta discussões sobre o papel dos conselhos e da sociedade civil na fiscalização das políticas públicas educacionais, o acúmulo indevido de cargos públicos e suas implicações práticas e a defesa da autonomia universitária em tempos de crise.

No encerramento do encontro, será elaborado um relatório que vai subsidiar o trabalho do Ministério Público e seus parceiros, principalmente os que compõem a Remar e a Rede pela Gestão Pública no Maranhão, por meio de uma plataforma tecnológico– pedagógica, denominada Soma (Sistema de Orientação, Monitoramento e Avaliação no Maranhão). A ideia é contribuir para a interlocução dos atores educacionais na busca pela efetividade do direito à educação.

Participam do evento representantes dos municípios de Caxias, Afonso Cunha, Aldeias Altas, Coelho Neto, Duque Bacelar, São João do Sóter, Matões, Parnarama, São Francisco do Maranhão, Timon, Alto Alegre do Maranhão, Codó, Coroatá, Peritoró, São Mateus e Timbiras.

ABERTURA

Na abertura do evento, o professor Thiago Alves, da Universidade Federal de Goiás, proferiu palestra sobre o tema: “Cenários do Financiamento da Educação Brasileira”. Alves considera que a educação pública no Brasil é subfinanciada e propõe que a questão seja enfrentada por toda a sociedade, para que o atual modelo de financiamento seja transformado, uma vez que ele não garante os recursos necessários para o funcionamento das escolas e para implantação do custo-aluno necessário.

Para a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação, Sandra Pontes, o principal desafio da educação maranhense é a aprendizagem dos alunos. “Embora o estado tenha avançado algumas posições no ranking dos indicadores educacionais, a situação é muito ruim. Precisamos melhorar para termos uma aprendizagem mais significativa”, indicou.

A promotora de justiça citou também problemas na questão da infraestrutura das escolas, como a falta de banheiros e o transporte escolar feito em veículos precários como os paus de arara. “São situações que aviltam a dignidade humana e precisam ser resolvidos com urgência pelos gestores”, defendeu.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, destacou a importância do evento para a cidade por ter como foco a melhoria da qualidade da educação. “O único caminho para que possamos vencer a vida é pela educação. Se, com ela, é difícil, sem ela, é praticamente impossível. Por isso, temos a consciência de que precisamos investir muito mais na área educacional

Ao iniciar o seu pronunciamento, o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, comentou a satisfação de participar do encontro em Caxias, por ser o berço de grandes nomes da cultura e educação maranhense e brasileira, como o poeta Gonçalves Dias.

O chefe do Ministério Público do Maranhão comentou que a melhoria da qualidade da educação só vai ser conquistada com a participação de todos os setores da sociedade. “Somente conseguiremos vencer a estagnação dos indicadores educacionais, se caminharmos juntos.

 MESA SOLENE

Também estiveram presentes na mesa de autoridades o corregedor-geral do MPMA, Eduardo Jorge Hiluy Nicolau, o diretor da Escola Superior do Ministério Público do Maranhão, Márcio Thadeu Silva Marques, os promotores de justiça André Luis Lopes e Cristiane Carvalho de Melo Monteiro (da Comarca de Caxias), o reitor da Unifacema, Marco Aurélio Araújo, a presidente do Conselho Estadual de Educação, Socorro Monteiro, a diretora da Unidade Regional de Educação de Caxias, Marciana Bezerra.

Redação e fotos: CCOM-MPMA

Hoje Dr. Valci Cortez completaria 60 anos de idade – O médico que dedicou a vida à salvar centenas de outras vidas

Dr. Valci, uma vida dedica a salvar dezenas de outras vidas

Dr. Valci Soares Cortez, filho de Coriolano Soares Cortez e Adalgiza Lima Cortez, nasceu em Governador Archer – MA, no dia 13 de junho de 1959.

Aos 7 anos mudou-se para Codó – MA.

Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Piauí. Tinha entre suas paixões salvar vidas e um amor incondicional pela família.

Deixou três filhos: Pabllo Sammuell Furtado Cortez, Thayron Andrey Furtado Cortez e Thaynah Karenn Furtado Cortez, que, certeza, foi o seu maior legado deixado junto com seus 31 anos de serviços prestados a comunidade codoense.   

Hoje completaria 60 anos de vida

Locais de trabalho:

Antiga Samec realizando diversos partos, Casa de Saude, HGM, Posto saúde do Codó novo, UBS do Bairro são Francisco, UBS do bairro do vereda, UBS da vila Camilo, PAM e por ultimo a UBS Borborema.

Uma nova geração de dedicados à medicina

Fundou sua própria empresa e clínica na área da saúde, a renomada Policlínica Cortez que tem 27 anos.

Em sua homenagem hoje, no dia do seu aniversário, foi inaugurada a UBS Dr. Valci Soares Cortez.

Prefeito Nagib e autoridades entregam material esportivo para escolas que participarão dos JECOS 2019

Nesta quarta-feira (12) o prefeito Nagib e autoridades municipais realizaram a entrega do material esportivo que será usado pelos alunos atletas que participarão da 30ª edição dos Jogos Escolares Codoenses (JECOS) e ParaJECOS 2019. Na oportunidade também estavam presentes, o secretário de Educação, Ricardo Torres, o Secretário de Governo, João dos Plásticos, o Superintendente de Esportes Goiabeira Junior, o Coordenador da Juventude, Valdeci Junior e representantes de todas as escolas contempladas.

Está tudo pronto para a realização da trigésima edição dos JECOS. Tudo foi planejado com muita competência e rigor. Agora estamos realizando a entrega de uniformes, materiais esportivos e equipamentos novos, o é muito importante para alunos atletas e seus pais, além de ser um incentivo a todos os participantes. Nossos alunos atletas estão abastecidos com o que há de melhor para darem o melhor de si na disputas das modalidades e empolgar o público com grandes apresentações”, comentou o Superintendente de Esportes Goiabeira Junior.

A edição 2019 dos JECOS e ParaJECOS contarão com 15 modalidades, sendo nove individuais e seis coletivas, nas categorias infantil e infanto. Trinta e cinco escolas de Codó, da rede municipal, estadual, instituições particulares e o Instituto Federal, mais de mil e seiscentos alunos atletas e cem profissionais de diversas áreas participarão do maior evento esportivo do município.

Chegamos à trigésima edição e iremos realizar um grande evento para nossa juventude. Investir na educação e lazer dos alunos é investir também em saúde, segurança pública, bem estar, geração de emprego e renda e uma futura geração de cidadãos vencedores. O principal objetivo do JECOS é educar os estudantes por meio da prática esportiva, bem como reforçar e difundir a construção da cidadania e os ideais do movimento olímpico. O espírito de equipe, de compreensão mútua está sempre presente nos JECOS e nos ajuda na construção de uma sociedade pacífica, livre de preconceitos, fraterna e justa”, declarou o prefeito Nagib.

Após a entrega dos equipamentos, o prefeito Nagib ainda foi até o Residencial São Pedro para entregar um novo campo de futebol, promessa feita pelo gestor aos moradores. “Nossa filosofia de governo é incentivar o esporte em nosso município em todas as frentes, desde em grande eventos como os JECOS, na construção de ginásios poliesportivos, aquisição de equipamentos e a abertura de novas ares para a prática esportiva nos bairros, como este campo que estamos entregando hoje para a comunidade do Residencial São Pedro”, concluiu o prefeito.

Ascom – PMC

VÍDEO – Escola de Lagoinha tem energia elétrica cortada e atinge até o abastecimento dos lavradores via poço artesiano

A Escola Municipal Elvídio Delgado, do povoado Lagoinha, região de Cajazeiras, está sem energia elétrica desde ontem, 12, à tarde quando, segundo um morador que filmou a situação e enviou ao blogdoacelio, a Cemar fez a suspensão do fornecimento, possivelmente, por falta de pagamento da conta que é de responsabilidade da Prefeitura de Codó.

“Não tem água, não tem energia na escola, nessa escola funciona, tem aula todos os dias, tem bebedouro. A zeladora depende da água porque tem a zeladora que faz a merenda e vai depender da água, como que as crianças vão ter a merenda se não tem água”

Além de deixar uma escola sem energia elétrica, prejudicando todos os alunos e o funcionamento de secretaria da Elvídio Delgado, há um fato ainda mais preocupante.

Como a bomba do poço artesiano que abastece toda a comunidade de Lagoinha dependia da energia elétrica da escola agora falta energia na Elvídio Delgado e, por consequência, os lavradores estão sem água potável porque o poço também perdeu sua fonte de energia.

“Só que independente disso o poço artesiano daqui é ligado junto com a luz dessa escola como foi cortada a luz da escola não tá tendo água, como é que as crianças vão beber, o bebedouro tái, mas não tem água. O poço artesiano é ligado aqui”, diz o denunciante no vídeo.

PALAVRAS DO PREFEITO

O blog fez contato com o prefeito Francisco Nagib a respeito. Ele garantiu que o problema já foi resolvido.

“João de Deus fez esta reclamação, pois não tivemos identidade (identificação) a unidade consumidora. A CEMAR cortou a energia e depois já foi restabelecida”, escreveu-nos o prefeito às 23h52 da noite de ontem.

FOTOS: Dupla alucinada que jogou garrucha perto de igreja evangélica é presa pela PM

 Por volta das 20h da noite desta terça- feira,  12/06, durante rondas de rotina,  policiais da Força Tática do 17°BPM avistaram dois elementos, RONIERI DA SILVA SOUSA  e REMY DE ARAÚJO DA SILVA numa motocicleta Yamaha Crypton de cor branca sem placa de identificação, que ao visualizarem a viatura empreenderam fuga por diversas ruas, onde um dos elementos  dispensou uma garrucha próxima a igreja Cristã Evangélica.

A guarnição em continuação ao acompanhamento tático só conseguiu êxito na abordagem na Avenida Cristóvão Colombo onde os elementos foram interceptados,  sendo detidos e encaminhados à delegacia por porte ilegal de arma de fogo.

 ASSCOM 17°BPM

Trabalho infantil alimenta ciclo de pobreza que passa de pai para filhos em Codó

No Encontro Intersetorial realizado ontem, pela manhã, no Salão do Júri, do Fórum de Codó, nos foram revelados dados alarmantes de casos envolvendo crianças em situação de trabalho análogo a de escravos no Maranhão.

Brígida Rocha, da Comissão Pastoral da Terra, analisou 20 processos nos últimos anos e encontrou situações preocupantes em municípios como Buriti-cupu, Açailândia e  Codó.

 “Em 20 que eu estive analisando, 49 crianças e adolescentes, crianças de  10 anos, de 11 anos, de 9 anos e também o público adolescente em maioria e são meninos e meninas, infelizmente agora recente a gente também teve casos de crianças com menos de 7 anos trabalhando com a farinha, com a mandioca e assim há várias outras questões”, disse

Especificamente em Codó, alertou-nos o conselheiro tutelar, Franck Sousa,  há uma resistência entre os adultos que submetem filhos ao trabalho diário, o argumento usado nunca muda, a situação financeira também não.

 “Muitos alegam que desde criança trabalharam, mas você ver que aquilo ali virou um vício, um ciclo pra ele e a família não conseguiu nada e aí o que eles tão querendo é que os filhos fiquem o mesmo, na mesma situação”, frisou Sousa

O encontro contou a participação de um representante da Organização Internacional do Trabalho.

Para Eric Ferraz  há uma estreita relação entre o adulto submetido à condições degradantes e as crianças da mesma família que trabalham, algo que precisa ser combatido.

“A pessoa que  se tornou um trabalhador escravo ele vai ter poucas condições de oferecer uma condição financeira adequada para a sua família, naturalmente os filhos deles vão ter que trabalhar cedo pra ter que ajudar a família e aí com o tempo passando aqueles filhos  vão ser os futuros trabalhadores escravos, um ciclo geracional que acontece aí  de maneira muito perversa que impede que a família saia desse ciclo de pobreza e miserabilidade”, disse o oficial de projetos da OIT

Discutir o assunto é o passo inicial, fazer com que políticas públicas cheguem à casa de quem é identificado numa situação, ao menos, de risco, é o grande desafio de Codó.

 “E a gente conta ao longo de todo o mês de junho com o trabalho na zona rural, nos CRAS, aqui esse seminário acontecendo, que foi idealizado, Então  a gente tem até o final de junho ações pontuais sobre essa temática no município”, concluiu a coordenadora do AEPETI, Maria José Sampaio Silva, assistente social.

Servidores públicos de Codó vão reforçar greve geral do Brasil amanhã a partir das 7h30

Em nossa última Assembleia Geral, deliberamos pela adesão à greve geral dos trabalhadores com programação local marcada para às 7h30min da manhã (14/06) na praça de São Sebastião. 

Lutaremos à nível nacional contra a reforma da previdência e contra os cortes de verbas na educação, à nível estadual pela melhoria no ensino médio e abertura de concurso público para novos  professores, à nível municipal pela valorização e melhores condições de trabalho aos servidores e pelo repasse dos 60% de precatórios do fundef aos profissionais do magistério. Participe!

A diretoria.

Após divulgação de enquete em Timbiras, professor Gil agradece internautas

O professor destacou a enquete realizada pelo blog do Marcos Silva, que mediu a preferência do eleitorado na Internet:

 “Estou muito satisfeito com o resultado, meu sentimento é de gratidão à todos que votaram nessa enquete.  Saibam que estou muito alegre e satisfeito pelo resultado e isso nos faz refletir que devemos melhorar a cada dia, aumenta a nossa responsabilidade, como pessoa e sobretudo, mostra que vocês acreditam no nosso trabalho, nas nossas intenções que é de lutar por melhores dias para o nosso povo e nosso município. Vamos à luta, sempre com muita fé, com mais amor, mais esperança.  Um grande abraço seu amigo PROFESSOR GIL.

Assessoria de Imprensa/Prof. Gil

FOTOS – Conheça o casal vencedor da promoção PARAÍBA premiado com jantar romântico

O casal que ganhou a promoção do dia dos Namorados realizada pelo PARAÍBA de Codó jantou ontem, 12, à noite na Churrascaria NOVO SABOR, que fica na AABB.

O subgerente NUNES esteve na churrascaria para recepcionar Letícia e Ruan, que são do bairro Santa Teresinha,  e também para entregar a premiação, como havia prometido.

Governador veta projeto de César Pires sobre corte de energia

Mais um projeto do deputado César Pires que beneficiaria a população foi vetado pelo governador Flávio Dino, com o apoio do plenário da Assembleia Legislativa. Desta vez, apesar de haver decisão do Supremo Tribunal Federal que reconhece a legalidade da matéria, o Executivo vetou o projeto de lei 165/2017, que proibia a suspensão do fornecimento de energia elétrica às sextas-feiras e vésperas de feriados no estado do Maranhão.

Antes aprovado por unanimidade pelo plenário da Assembleia, o projeto teve o objetivo de evitar que os consumidores inadimplentes, principalmente os de baixa renda, ficassem impossibilitadas de regularizar o débito e restabelecer o serviço o mais breve possível, já que a Cemar estabelece prazo de 48 horas para religação .

Na tentativa de manter o apoio do plenário ao projeto, César Pires rebateu o veto do governador ao citar o caso do Paraná, onde a Assembleia aprovou projeto semelhante e depois derrubou o veto do Executivo, editando a lei estadual 14.040/2003 questionada no Supremo Tribunal Federal pela Associação dos Distribuidores de Energia Elétrica.

“Ao analisar a matéria, o Supremo negou a inconstitucionalidade da lei estadual e reconheceu que os Estados também têm competência para legislar sobre direito do consumidor, conforme previsto no artigo 24 da Constituição Federal. Essa decisão foi publicada no Diário da Justiça de 11 de fevereiro deste ano. Não há, portanto, nenhuma ilegalidade no nosso projeto”, enfatizou o deputado.

Apesar dos argumentos e dos apelos ao plenário, César Pires não conseguiu evitar que o veto do governador fosse aprovado, por sete votos contrários e 15 a favor. “É uma luta inglória, porque mesmo que traga benefícios para a população, não gere custos ao Executivo e seja legal, qualquer projeto de um deputado de oposição é barrado pelo governo do Maranhão”, concluiu ele.

Na sessão desta quarta-feira, também foram mantidos os vetos do governo aos projetos de Lei 194/2015 (trata do reconhecimento dos cursos de mestrado e doutorado das organizações acadêmicas da América Latina pela Universidade Estadual do Maranhão) e 195/2015 (dispõe sobre a contratação, por meio de seletivo meritório, de pessoal para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público na rede estadual de educação). As duas propostas de autoria do deputado César Pires.