Nefroclínica de Codó sairá de 76 para 120 pacientes renais crônicos

A NEFROCLÍNICA de Codó saiu vitoriosa e, por consequência, àqueles à quem assiste após a polêmica que quase resultou no não atendimento a 18 pacientes.

O problema estourou em março deste ano porque, segundo a clínica, os custos de manutenção dos 76 pacientes era de R$ 203.000,00, mas a Nefroclínica só vinha recebendo repasse da ordem de R$ 167.000,00, o que tornava inviável a continuidade do atendimento.

Nefroclínica de Codó

Em função disso, resolveu dá um prazo até o início de abril para que tivesse aumento da verba ou deixasse de atender aos 18 pacientes, fazendo com que as contas   se equilibrassem.

Os pacientes que recebaram aviso de dispensa correram para o Ministério Público e também denunciaram o caso à imprensa, além disso também envolveram a Secretaria de Saúde de Codó. O resultado foi muito bom.

MAIS VERBA, MAIS ATENDIMENTO

Em recente visita ao prédio da Nefroclínica a proprietária, Ana Lys Castro Noleto, nos informou que tudo foi resolvido no âmbito de Brasília.

Com a liberação da verba federal, a hemodiálise codoense receberá mais  R$ 176.000,00 por mês, terá mais 10 máquinas (hoje tem 20) e poderá ampliar seu atendimento de 76 para 120 pacientes renais crônicos.

A notícia é relevante porque a Nefroclínica atende à pacientes de Codó, Santo Antonio dos Lopes, Coroatá, Timbiras e Capinzal do Norte. Até o número de cidades poderá vir a ser maior quando os 120 atendimentos estiverem sendo prestados.

 

One Response to Nefroclínica de Codó sairá de 76 para 120 pacientes renais crônicos

  1. Pão e circo disse:

    Tenho muito orgulho por minha cidade ter uma clínica de hemodiálise. Já se tratando de HGM , a situação é triste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *