ÁUDIO – O que disse NAGIB em sua 1ª entrevista como prefeito eleito de Codó

O novo prefeito de Codó, Francisco Nagib, eleito ontem, 2, pelo PDT, deu sua primeira entrevista, sob a nova condição, à FCTV, no programa de apuração dos votos apresentado pelo jornalista Francisco Oliveira e comentado pelo deputado estadual César Pires.

Ricardo Torres e Francisco Nagib
Ricardo Torres e Francisco Nagib

“Eu quero agradecer, primeiramente, à duas pessoas, à Deus e ao povo, o povo que escolheu NAGIB, acreditou nos projetos de Nagib, soube que o Nagib sempre pregou o bem para esta cidade, eu quero agradecer à cada codoense que não acreditou nas mentiras da oposição, eu fui muito maltratado pela oposição, fui difamado, fui acusado de coisas que eu não sou”, iniciou

Nagib também fez diversos agradecimentos ao prefeito Zito Rolim e aos seus familiares.

“Zito você está representando a população codoense, você está representando o povo de Codó, você está aqui do meu lado porque você acreditou em mim”, diz

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

Os 17 vereadores mais votados de Codó em 2016

VEJA ABAIXO a lista dos 17 vereadores mais votados em Codó.

Vereadores mais votados de Codó segundo o TSE
Vereadores mais votados de Codó segundo o TSE

ENTENDA – Seu vereador terá que fazer no mínimo 10% dos votos do QUOCIENTE ELEITORAL

Na eleição proporcional é possível votar tanto diretamente no candidato quanto no partido ou coligação, diferentemente da eleição majoritária, onde só é permitido votar no candidato.

A eleição para vereador é definida através do sistema proporcional, onde primeiramente são calculados os partidos e coligações que obtiveram mais votos, e só a partir daí as vagas disponíveis em cada município são distribuídas entre os candidatos mais votados de cada partido.

Quantidade de vereadores por município

Para entender o sistema proporcional é necessário saber que o número de vagas disponíveis para o cargo de vereador dependerá donúmero de habitantes e da lei de cada município, juntamente com o que diz o art. 29 da Constituição Federal. Este artigo limita as vagas de vereadores de acordo com o número de habitantes, por exemplo, um município com 15.000 habitantes pode ter no máximo 9 vereadores, enquanto as cidades com mais de 8 milhões de habitantes devem ter até 55 vereadores.

Veja mais detalhes sobre como é definido o número de vereadores por município.

Etapas do sistema proporcional

A divisão das vagas entre os partidos e coligações se dá através de três etapas. Primeiramente é preciso conhecer o quociente eleitoral, que determina a quantidade de vagas para cada partido. Apenas com o quociente eleitoral é possível definir o quociente partidário, que estabelece os candidatos de cada partido ou coligação que ocuparão as vagas.

Quociente eleitoral

É o número obtido ao dividir todos os votos válidos alcançados na eleição para vereador, os recebidos pelos partidos e diretamente aos candidatos, pelo número de vagas disponíveis na Câmara Municipal.

Vamos supor que um município com 20 mil habitantes obteve 10 mil votos válidos na eleição para vereador, e possui 10 vagas para o cargo. O quociente eleitoral será alcançado ao dividir 10 mil por 10, que neste caso será 1.000.

Quociente partidário

Sabendo que o quociente eleitoral é 1.000, é possível calcular quantas vagas cada partido ou coligação ocupará, dividindo os votos válidos pelo quociente eleitoral. Vamos supor que neste município existirem quatro partidos: X, Y, Z e W, onde X e Y estão coligados, enquanto os outros não.

A Coligação X-Y recebeu 5.000 votos válidos, o Partido Z obteve 4.600, e o Partido W alcançou 400. Ao dividir o número de votos válidos pelo quociente eleitoral, neste caso 1.000, a Coligação X-Y terá direito a 5 vagas e o Partido Z ocupará 4 vagas, enquanto o Partido W não terá direito a nenhuma vaga, já que recebeu menos de 1.000 votos válidos.

Com a Reforma Eleitoral de 2015, os candidatos que ocuparão as vagas devem receber votos numa quantidade igual ou maior que 10% do quociente eleitoral. Isto quer dizer que no caso do nosso exemplo, só os candidatos que obtiverem 100 votos ou mais seriam eleitos.

Sobra de vagas

Quando há sobra de vagas, é preciso fazer um novo cálculo, dividindo a quantidade de votos válidos do partido ou coligação pelo número de vagas alcançados no cálculo anterior mais 1. O partido ou coligação que obtiver a maior média recebe a primeira vaga disponível, desde que o candidato tenha recebido a exigência mínima dos votos citada anteriormente.

Aplicando ao exemplo citado acima, a Coligação X-Y ficou com uma média de 833,3 e o Partido Z com 920. Como sobrou apenas uma vaga e o Partido Z alcançou a maior média, será o que ficará com a vaga.

Se houver mais vagas, o cálculo deve ser repetido até todas as vagas serem preenchidas. Quando não existir mais partidos ou coligações com candidatos que obtiveram a quantidade de votos mínima exigida, as vagas serão ocupadas pelos partidos com as maiores médias, seguindo a ordem dos candidatos mais votados.

FONTE – www.eleiçoes2016.com.br

TIMBIRAS – Juíz proíbe divulgação de pesquisa programada para este domingo

Saiu a pouco uma decisão do juiz eleitoral de Timbiras, Dr. Carlos Eduardo de Arruda, proibindo a divulgação que uma pesquisa realizada por ADANS ESTATÍSTICA E CONSULTORIA LTDA-ME.

Quem ajuizou a ação foi a COLIGAÇÃO UNIDOS POR TIMBIRAS, de Nonato Pessoa e Dr. Bel,  contra a Coligação TODOS POR TIMBIRAS, COLIGAÇÃO FÉ E ESPERANÇA NA MUDANÇA, COLIGAÇÃO UNINDO FORÇA 01 e contra a empresa ADANS ESTATÍSTICA.

A alegação foi de que a pesquisa seria divulgada neste domingo, 2, dia da eleição,  sem atender aos requisitos da lei.

Segundo a denunciante Unidos Por Timbiras, a empresa não apresentou

  • PLANO AMOSTRAL
  • E PONDERAÇÃO QUANTO AO SEXO, IDADE, GRAU DE INSTRUÇÃO, NÍVEL ECONÔMICO
  • E ÁREA FÍSICA DE REALIZAÇÃO DO TRABALHO A SER EXECUTADO.

Após analisar o pedido de urgência (tutela provisória de urgência) acolheu os argumentos dos impetrantes e assim decidiu:

“DEFIRO a medida urgente postulada, para fins de determinar a SUSPENSÃO da divulgação por qualquer meio  da pesquisa eleitoral registrada sob o Nº 04470/2016 enquanto não atendidas as formalidades previstas no art. 2º, inciso IV, da Resolução nº 23.453/2015, do TSE”, determinou o juiz

CONFIRA o resultado da ESCUTEC para prefeito de Codó às vésperas da eleição

Candidatos a prefeito de Codó
Candidatos a prefeito de Codó

A edição de ontem,  sexta-feira (30), do Jornal O Estado do Maranhão trouxe números da pesquisa realizada em Codó para o cargo de prefeito.

O Instituto Escutec mostrou o cenário eleitoral no município de Codó e, se a eleição fosse hoje, seria eleito o candidato Francisco Nagib (PDT) com mais de 40% das intenções de voto. O levantamento ouviu 600 eleitores nos dias 25 e 26 de setembro.

ESTIMULADA

  • Francisco Nagib, segundo a pesquisa Escutec, aparece no cenário estimulado com 43,5%;
  • Em segundo vem Biné Figueiredo (PSDB) com 35,5%;
  • depois Pedro Belo (PCdoB) com 8%;
  • Chiquinho Brito (PP) com 3%;
  • e Professor Rafael (PSOL) com 1,5%.

Nenhum dos candidatos – aparece com 2,8% e não sabe ou não respondeu 5,7%.

REJEIÇÃO

Também foi avaliada a rejeição de cada candidato à Prefeitura de Codó:

  • Em primeiro lugar aparece Biné Figueiredo com 31,5%.
  • Em seguida, vem Francisco Nagib com 26%,
  • Chiquinho com 17%, Professor Rafael com 8% mesmo percentual de Pedro Belo.

A opção nenhum deles somou 1,5% e não sabe ou não respondeu 8%.

A pesquisa foi encomendada por O Estado e foi registrada na Justiça Eleitoral com o protocolo MA 01082/2016. A margem de erro é de três pontos e meio  percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Confira no link: imirante.com/oestadoma

Fonte: Jornal O Estado do MA

Veja o que pode e o que não pode na véspera e no dia da eleição

Do G1

A um dia das eleições, o G1 listou o que é permitido e o que não é permitido a eleitores, servidores da Justiça Eleitoral, candidatos e partidos neste sábado e domingo. Veja abaixo o que é vetado e o que é permitido nestes dois dias, segundo a legislação eleitoral.

Alto-falantes e amplificadores

Este sábado (2) é o último dia para a propaganda eleitoral por alto-falantes ou amplificadores de som, distribuição de material gráfico e a promoção de caminhadas, carreatas, passeatas ou carros de som que transitem divulgando jingles ou mensagens de candidatos. Essas atividades são permitidas até as 22h.

As propagandas veiculadas em impressos foram permitidas até esta sexta-feira (1º).

Propaganda

Nas seções eleitorais e juntas apuradoras, os servidores da Justiça Eleitoral, mesários e escrutinadores são proibidos de usar vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato.

Os fiscais partidários nos locais de votação também não podem usar vestuário padronizado. Eles têm o direito de usar apenas crachás com o nome e a sigla do partido político ou coligação.

Não é permitida qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos no, domingo, dia 3 de outubro.

Manifestações

Até o término da votação no domingo (17h), os eleitores não podem fazer aglomeração de pessoas usando vestuário padronizado, nem bandeiras, broches, dísticos (espécie de letreiros) e adesivos que caracterizem manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos.

No dia das eleições é permitida somente a manifestação “individual e silenciosa” do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos. Os santinhos (folhetos com nome e número do candidato) não podem ser distribuídos.

O uso de camisetas com informações de candidatos é um ponto polêmico, segundo a assessoria do TSE. Segundo a lei, ele não é caracterizado como manifestação individual, e não é permitido ao candidato distribuir camisetas e outros brindes à população. Em tese, é possível que o eleitor tenha de explicar à Justiça Eleitoral que produziu a camisa por seus próprios meios.

“Lei seca”

Segundo o TSE, a competência para proibir a venda de bebidas alcoólicas na data da votação é da Secretaria de Segurança Pública de cada estado, município, ou do Distrito Federal. É preciso verificar se em sua cidade a chamada “lei seca” vai ou não valer.

Nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná a venda será permitida. Já no DF e no Ceará, por exemplo, a lei vale. O horário também é definido na portaria válida em cada local, mas normalmente a proibição começa durante a noite da véspera ou na madrugada do dia das eleições e vai até a noite do dia da votação.

Mesmo que não haja a prática em um estado, a polícia pode prender pessoas que forem flagradas dirigindo alcoolizadas, perturbando a ordem ou apresentando estado de embriaguês, de modo que cause escândalo ou coloque em perigo a segurança própria ou alheia.

TSE defere força federal para mais 7 municípios do Maranhão

Na noite desta quinta-feira, os ministros Henrique Neves e Luciana Lóssio aprovaram, ad referendum do Plenário, o envio de tropas da federais para outros nove municípios: Tabatinga e Beruri, no Amazonas; São Luís, São José de Ribamar, Vitorino Freire, Santa Inês, São Domingos do Maranhão, Paço do Luminar e Raposa, no Maranhão.

Com a decisão, soma em 52 o número de municípios maranhenses que receberão tropas federais durante as eleições 2016.

__________________________________________________

TRE-MA – Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão
ASCOM – Assessoria de Imprensa e Comunicação Social

Pesquisa MBO mostra como está a corrida eleitoral para prefeito de TIMBIRAS

Uma pesquisa realizada pela empresa M.R BORGES SERVIÇOS -ME / MBO PUBLICIDADE, MARKETING E PESQUISA, registra no TSE sob o número  MA-06372/2016, no dia 23/09/2016, mostra como está a corrida eleitoral na cidade de Timbiras, Leste do Maranhão, na majoritária (para prefeito).

Folha do registro no TSE
Folha do registro no TSE

Foram entrevistadas 400 pessoas, de acordo com o registro no TSE, entre os dias 22 e 24 de setembro.

Os pesquisadores estiveram nos bairros São Raimundo, São Sebastião, Olaria Vila 70, Mutirão e Anjo da Guarda. Na zona rural do município foram feitos questionamentos em  Flores, Morro Branco, Campestre, Santa Vitória, Pedra Preta e Alma Sozinha.

No resultado da pergunta estimulada, aquela quando o entrevistador cita o nome dos candidatos para que a pessoa diga em quem pretende votar, os dados ficaram assim definidos:

  • FABRÍZIO ARAÚJO – 33,1%
  • CARLINHOS BORBA – 20,3%
  • ANTONIO BORBA – 19,1%,
  • NONATO PESSOA – 17,3%

INDECISOS – 8,9%

BRANCOS E NULOS – 1,3%

Banner de divulgação dos dados produzido por marketing de Fabrízio e DANIEL
Banner de divulgação dos dados produzido por marketing de Fabrízio e DANIEL

Caminhada das Mulheres do 12 mobiliza milhares de pessoas rumo a vitória final de Francisco Nagib e Ricardo Torres

No sábado, dia 24, o candidato a prefeito de Codó, Francisco Nagib, ao lado da esposa e futura Primeira Dama, Agnes Oliveira, do candidato a vice, Ricardo Torres, e do prefeito Zito Rolim, liderou a maior mobilização popular já vista no município.

Fotos de Nilton Messias
Fotos de Nilton Messias

A Caminhada das Mulheres do 12 foi um grande sucesso e levou milhares de pessoas as avenidas e ruas de Codó, numa demonstração de alegria, esperança, foco, força e fé na candidatura de Francisco Nagib e Ricardo Torres, para fazer mais e melhor por Codó. A garra, determinação e a sensibilidade feminina aumentaram ainda mais a gigantesca Onda Azul e abrilhantaram o evento, que irá entrar pra história política do nosso município.

A Caminhada das Mulheres do 12 teve início na Avenida Primeiro de Maio, em frente ao supermercado Carvalho e se estendeu pela Augusto Teixeira, até chegar ao palco montado em frente a Igreja São Sebastião. Para mostrar a capacidade de organização da mulherada o incrível toque feminino, a caminhada contou com uma enorme bandeira do 12 e um paredão de som de fechar as avenidas da cidade, que ficou a espera da multidão que chegava nas cercanias na Igreja SãoSebastião.

De acordo com a organização, à caminhada tomou dimensões e adesão popular acima do esperado, tornando o encontro mais expressivo. “Foi uma manifestação histórica, digna da grandiosidade de nossas mulheres. O povo foi às ruas e mostrou que a alegria, a esperança, a vitalidade e a vontade do povo por continuar a mudança irá sair vitoriosa. Não tenho palavras para agradecer a todos as mulheres e a nossa população em geral, que fizeram a onda azul ficar gigantesca. Esse ato de amor e esperança de hoje ficará marcado em nossa memória e nossos corações ”, agradeceu Nagib.

Material da equipe de campanha dos candidatos/fotos Nilton Messias

AGENDA – Pedro Belo e Biné Figueiredo também farão movimentos neste sábado

Pedro Belo, do PCdoB, e Conceição Cruz, do PT, farão caminhada hoje (os carros de som estão anunciado carreata/motocada). De toda forma, sairá da praça do Viveiro (Palmério Cantanhêde) onde a concentração ocorre às 16h.img-20160924-wa0126

Biné Figueiredo e Thémis Araújo vão caminhar no bairro São Francisco hoje à tarde.14462730_169591810153197_3306547033294986435_n

Começam audiências de carga e lacre das urnas eletrônicas de Codó

A Justiça Eleitoral de Codó iniciou as audiências de carga e lacre das urnas eletrônicas que serão usadas dia 2 de outubro. Hoje pela manhã  142 que irão para as seções no sábado que antecede a votação e mais 19 que ficarão à disposição para qualquer emergência foram preparadas para serem utilizadas pela 69ª zona eleitoral.

 “Contém, cada urna, o eleitor de cada seção, os candidatos aptos e os subjudice e os dados biométricos dos eleitores porque esse ano a eleição é biométrica (…)  As urnas  serão guardadas aguardando o transporte no sábado, À VESPERA DA ELEIÇÃO no dia 1º de outubro elas sairão daqui e se deslocarão  para os locais de votação”, disse Ranildo Duarte, chefe de Cartório da 69ª zona eleitoral

Tudo foi acompanhado pelo juiz Holídice Cantanhêde Barros que presidiu o momento destacando a segurança do sistema que está sendo preparado para armazenar a votação dos codoenses.

 “O mecanismos da urna ele é muito seguro, ele garante agilidade, garante presteza, garante transparência e ele é precedido de todos esses atos pelos técnicos, pelos juízes eleitorais, promotores, demonstrando que nós teremos uma eleição segura, uma eleição transparente e, acima de tudo, uma eleição séria”, afirmou

A próxima audiência de carga e lacre ocorrerá na próxima terça-feira, quando serão preparadas as urnas da 7ª zona eleitoral.