Engenheiro e Defesa Civil tranquilizam codoenses sobre perigo na ponte da Trizidela

A Defesa Civil, com o apoio de profissionais do setor de engenharia civil da prefeitura,  esteve na manhã desta terça-feira, 12,  no rio Itapecuru averiguando, por baixo, as condições da ponte construída em 20 de janeiro de 1964, que vem despertando o medo entre os codoenses desde que muitas especulações apareceram nas redes sociais.

Eles fotografaram o que viram e o engenheiro que acompanhou a equipe, Ribamar Moreira, ao final, não gravou entrevista, mas garantiu à imprensa que não há nenhum risco de desabamento como fora propagado.

Lá não tem nada que comprometa, nos pilares você ver que não tem comprometimento. Tem comprometimento lá em cima, o que tá com problema são as proteções, corremão, você tem que fazer manutenção pra não ficar exposto, mas na questão de estrutura da ponte, aparentemente não tem nada”, disse

Ronaldo Moura, que coordena o departamento ao qual está atrelada a Defesa Civil também esteve no local. afirmou que o objetivo da vistoria foi, entre outros, tranquilizar a população que faz uso da ponte diariamente.

 “o engenheiro primeiro veio fazer uma observação, vai fazer um relatório e  pela primeira observação não há nenhuma iminência de que esta ponte vá  cair, o povo estava alvoroçado, nós que trabalhamos com a defesa civil, o Fernandes é o responsável aqui, mas é lá do nosso departamento e nós viemos com os engenheiros pra verificar isso in loco”

AJUDA DO ESTADO

Mesmo garantindo que não PROBLEMAS estruturais de alto risco a Defesa Civil disse que vai aguardar o laudo emitido pelo engenheiro do município para tomar outras providências para tomar outras providências a partir dele.

O coordenador da Guarda Civil, José Fernandes,  disse que para dar fim às especulações pedirá o auxílio do Governo do Estado e explicou o motivo.

 “E ele vai fazer todo um laudo pra gente encaminhar ao governo do Estado pra solicitar uma questão da manutenção preventiva pra sanar qualquer dúvida da população…POR QUE AO GOVERNO DO ESTADO? Porque ela se trata aqui de uma parte da MA-026, então é de competência do Estado, então a gente vai solicitar no mais breve período de tempo pra poder solucionar esta questão”, afirmou

4 comentários sobre “Engenheiro e Defesa Civil tranquilizam codoenses sobre perigo na ponte da Trizidela”

  1. Devemos ser mais responsáveis com esse tipo de resultados. Quem faz essa avaliação não é engenheiro civil, maus engenheiro civil estrutural. Com ampla experiência em estruturas de pontes e viadutos. As avaliações de segurança não são feitas a olho somente, nos com esquipamentos específicos.uma ponte que foi construída a 60 anos, onde o tráfego era outro é fluxo de transporte de carga sobre ela era outro, simplesmente deve ser acompanhada com mais responsabilidade.tenho certeza que o engenheiro que vistoriou a ponte sabe o que é taxa de descobrimento das estruturas.observando ainda que a ponte está com a armação da via exposta é infiltrações já devem ter alcançado a armação. Dessa forma só uma avaliação detalhada por uma empresa especializada poderá aprovar através de um laudo devidamente registrado no Crea é nos órgão competente. Pergunte ao engenheiro se ele se responsabiliza por esse laudo.?

Deixe uma resposta