Famílias que sobrevivem do lixão de Codó recebem alimentos da Polícia Militar

Sobreviver catando lixo para vender é o cotidiano de mais de 50 famílias em Codó.

PM entrega cestas de alimentos a catadores de lixo

É como  José de Moura sustenta a casa há 5 anos, vende o que cata no quilo até conseguir o suficiente para comprar alimentos.

“Do branco é R$ 1, do outro é R$ 0,50 se eu não engano…AÍ PRA CONSEGUIR JUNTAR DINHEIRO PRA COMPRAR ALIMENTO? Dá um trabalhão, é um mês inteirinho”, disse

Por causa destas dificuldades desde o ano passado, nesta época natalina, a Polícia Militar de Codó faz chegar até os catadores de lixo várias  cestas-básicas que veem de um doador adventista,  que prefere não ser identificado,  morador de Teresina – PI.

Graças a esta doação Roseane Rodrigues terá o que comer com os filhos por alguns dias sem ter que gastar tudo que ganha num dia inteiro de trabalho no lixão.

“é ruim, ainda mais no inverno né porque trabalha na lama, é ruim…É SEM LUVA, É SEM NADA? Sem nada…E QUANDO CHEGA UMA AJUDA DESSA COMO A PM TÁ DANDO ESTA CESTA-BÁSICA? É bom, né porque o dinheiro que a gente vai recebe r no correr do dia a gente deixa pra receber só no final de semana, já tem a compra né”, explicou

60 FAMÍLIAS BENEFICIADAS

Este ano vieram cestas para 60 famílias, dez a mais que no ano passado.

 “Ajuda demais, porque, assim, a gente não vai ter dinheiro pra comprar tem dia que a gente não tem nenhum R$ 1, recebe isso aqui ajuda demais, leitinho, um café, um açúcar, um biscoito pras crianças, aí já serve, é uma ajuda boa”, disse a catadora de lixo Maria Oliveira Costa já com sua cesta-básica na mão.

AJUDA NOS MORROS

 Além das famílias que sobrevivem do trabalho no lixão esta ação da PM também atingirá outros bairros carentes de Codó.

Subir os morros combatendo a criminalidade também deu ao sargento Gladston Clay Barbosa, que coordena a distribuição em nome do 17º Batalhão,  uma visão desoladora da pobreza que afeta muita gente nestes lugares, por isso as cestas vão pra lá este ano também.

 “A gente tem algumas cestas extras aí que nós iremos entregar nesses morros que é o morro da televisão que é onde tem muita família carente, aqui no Morro do Chocolate, tem umas famílias que a gente também já selecionou para deixar cesta também na residência desse povo”

Deixe uma resposta