FESTA DAS LICITAÇÕES: Ministério Público abre 12 inquéritos para investigar Zito Rolim e duas empresas

O Ministério Público Estadual, por meio da promotora de Justiça Linda Luz Matos Carvalho, instaurou este mês nada menos que 12 INQUÉRITOS CIVIS PÚBLICOS para investigar e, consequentemente, colher provas contra o ex-prefeito Zito Rolim e as empresas VIEIRA E BEZERRA Ltda – EPP e A4 PRODUÇÕES E ENTRETENIMENTO Ltda.

Zito Rolim torna-se alvo de 12 Inquéritos Civis do MP

Todos os inquéritos visam investigar contratos licitatórios ou a ausência destes contratos com estas empresas em eventos de CARNAVAL, FESTA JUNINA E ANIVERSÁRIO DA CIDADE a partir de 2009.

O Ministério Público despertou para o fato de que na maioria destas 12 situações o ex-prefeito do PV, José Rolim Filho, deixou de fazer a licitação quando deveria realiza-la.

Por diversos anos preferiu a chamada INEXIGIBILIDADE dando preferência sempre a mesma empresa, a Vieira e Bezerra Ltda.  que aparece em 11 dos inquéritos instaurados pela promotoria de Justiça.

A empresa A4 PRODUÇÕES e Entretenimento aparece em apenas um inquérito referente ao contrato 20140106/2014 quando a licitação fora dispensada.

O Inquérito Civil Público é um instrumento exclusivo do Ministério Público que visa colher provas para a impetração de uma ação na Justiça contra os investigados, neste caso contra Zito Rolim e as duas empresas supracitadas.

FORAM ABERTOS OS INQUÉRITOS CIVIS NA SEGUINTE ORDEM:

Inquérito Civil Público nº 012/2018 – referente pregão número 11/2013 (Carnaval de 2013);

013/2018 – Inexigibilidade 01/2013 (Carnaval);

Inquérito 014/2018 – Contratação da Bezerra e Vieira para Shows Artísticos do 1º CARNAVAL DE NOSSA GENTE (01/2009, Inexigibilidade);

Inquérito 015/2018 – Pregão suspeito 28/2012 PP (FESTA JUNINA, Empresa Bezerra e Vieira Ltda.);

Inquérito 016/2018 – Inexigibilidade. Pregão 01/2014.Contrato 20140106, Empresa A4 Produções;

Inquérito 017/2018 – Carta Convite sob suspeita nº 011-B/2010. FESTA DE ANIVERSÁRIO DA CIDADE;

Inquérito 018/2018 – Pregão 24/2014. Carnaval 2014;

Inquérito 019/2018. Inexigibilidade 2011.02.11.01 CI (CARNAVAL DE NOSSA GENTE);

Inquérito 021/2018. Suspeito por Inexigibilidade. Processo Licitatório nº 2012.01.2601 CU;

Inquérito 022/2018. Pregão suspeito nº 14/2012 PP;

Inquérito 023/2018. Pregão suspeito nº 003/2011;

Inquérito 024/2018.Contrato suspeito 20130397.

veja a PUBLICAÇÃO DO MPE

32 comentários sobre “FESTA DAS LICITAÇÕES: Ministério Público abre 12 inquéritos para investigar Zito Rolim e duas empresas”

    1. E já se passaram mais de 5 anos após o fim do 1 mandato. Será que tem resultado prático para fins de uma condenação por improbidade, pelo menos no que se refere a penalidade de inelegibilidade?
      Mas para devolução e ressarcimento isso pode ocorrer se tiver alguma possível irregularidade, que pode não ter existido.

  1. Esse cara aí foi o que mais na história política de Codó ele foi usado como laranja em 8 anos para porque que antes que o Zito não era perfeito as coisas não era assim com certeza era só dizer no recurso para

  2. Ainda tem muita coisa errada do governo desse ex prefeito Zito os empregos fantasma que até quem morra na Espanha recebia que é o caso do filho da secretaria

  3. Calma povo cabe recurso. Deu sorte que Murilo Salem foi embora Sr Zito, ele deve estar virando na cova. Pq alí tinha munição pro MP, MAS JÁ ESTA CHEGANDO E O W30 QUE SE CUIDE E O VICE QUE ESTÁ DE FÉRIAS ESTE ACHO QUE NÃO VOLTA MAIS

  4. Não da em nada, cadê o seu bina sobre o rouba de merenda e medicamentos,desvio de hum milhão das casa no fomento deu em que, isso, só dois processos, fora os outros 51.

  5. Se o MPE quiser mesmo e de verdade pegar esse Ex-Prefeito e o atual e muito facil.Basta fazer uma devassa no Setor de Licitaçao. Irao surgir fantasmas de todos os tipos. Kkkk

  6. A justiça tarda mas não falha. ……………………………………………………………………………… E seu futuro político.

  7. Se investigar minuciosamente com cuidado sergio cabral perde é feio.relaxa vai usar a roupinha amarela e a cabeça raspada e os amigos nem conhece,..quem faz aki na terra vai pagar e eu vou ver como todos os codoenses… .

  8. No fim, la no fim mesmo quem paga o pato é a população mais carente.Quanta gente de repente passou a ter um padrão de vida de rico sem dar uma martelada em um prego. Muita gente se beneficiou de todas estas trambicagens. A justiça tem que mostrar a população que paga os impostos,para onde vai o seu dinheiro.Os mamadores que paguem pelos seus erros.

  9. E como tarde(as vezes nem chega), cadê o seu Bina???, tá ai dizendo que vai ser candidato, porque a JUSTIÇA, não barra, o ex-prefeito mais enrrolado com a JUSTIÇA.

  10. Pingback: Codó: MP abre 12 investigações contra Zito Rolim e duas empresas

Deixe uma resposta