POBREZA EXTREMA: Mulher acamada precisa de remédios e passa fome com seus 7 filhos menores

 Uma senhora, que ainda não teve o nome revelado, moradora da rua Iraque, povoado Livramento, às margens da BR-316, zona rural de Peritoró, foi filmada por pessoas que a estão ajudando com doações na tentativa de angariar alimentos e remédios para ela que é diabética e está há mais de um mês sem tomar, por exemplo, a insulina.

Por causa da fome a senhora de 44 anos de idade pesa atualmente apenas 36 quilos.

“Minha insulina acabou faz é tempo, tá com mais de 30 dias que eu não tomo insulina por isso que eu tô fraca…QUANTOS QUILOS TU TÁ TENDO AGORA, FILHA? 36 … QUANTOS ANOS TU TEM? 44 (anos)…TU TEM QUANTOS FILHOS É MESMO? 7…TÁ TUDO AQUI CONTIGO? é, o mais velho tem 17 anos, trabalha no mato, quebra um quilo de coco (babaçu), vende”

Os filhos estão sem poder ir à escola porque estão sem roupas e calçados.

“Tem que estudar agora mas não tem calçado, não tem roupa pra vestir quando eu ainda podia trabalhar, vendia o coco, vendia 3 sacos de carvão, que a gente vende, pescar, que eu pescava, nunca mais eu fui, tinha meu Bolsa Família, meus menino num andava passando fome”

Os problemas dela e de seus 7 filhos vão além. A Energia elétrica da casa por cair está cortada e com uma dívida de R$ 400,00.

“5 anos que foi cortada minha Bolsa Família, eu não tenho renda de nada…AÍ TU TÁ SEM ENERGIA? sem energia…TEM NADA PRA COMER HOJE? tem o macarrão que ela trouxe e a Sardinha e o quilo de arroz que a mulher me deu ali…E TEUS FILHOS NÃO RECEBE BOLSA FAMÍLIA, NÃO RECEBE NADA, NÉ? nada”

Ela revela no vídeo que apenas a agente comunitária de saúde da área aparece para visitá-la, ninguém da Prefeitura de Peritoró, da Assistência Social,  apareceu até agora.

Um comentário sobre “POBREZA EXTREMA: Mulher acamada precisa de remédios e passa fome com seus 7 filhos menores”

  1. Cadê a secretária de assistência social desse lugar, a prefeitura da cidade tem que se manifestar pra ajudar essa moça, qual o contato dessa senhora?

Deixe uma resposta