VÍDEO – A vida segue dura e sem piedade para 64 famílias no lixão de Codó

A vida segue árdua e sem piedade para as 64 famílias que sobrevivem do que catam no lixão de Codó. Ontem, 23, estivemos no local e registramos um pouco do que passam estes codoenses para garantir o pão de cada dia.

As condições são degradantes, não há equipamento de proteção individual.

Recentemente um deles sofreu um grave acidente ao subir numa caçamba de lixo que chegava para descarregar, o homem quebrou costelas e a teve fraturas na ‘bacia’, encontra-se internado e precisará de ajuda para continuar vivo até que possa retornar ao lixão.

 

6 comentários sobre “VÍDEO – A vida segue dura e sem piedade para 64 famílias no lixão de Codó”

  1. Escutamos no decorrer destes dois anos, seis meses e alguns dias, escutamos muitas conversas e entrevistas sobre a solução deste grave problema do nosso Município – a coleta e destino final do lixo. Este câncer que se encontra em Codó que é o lixão. Parece que o problema vai continuar. Nenhuma solução que não caminhe para um aterro sanitário que é uma solução complexa e cara. DESTA forma vamos continuar assistindo o mesmo filme em preto e branco. Caso semelhante ocorreu com o Mercado Central que teve logo no início da atual administração o anúncio da construção de um novo mercado e a urbanizacao daquele local horrível onde se encontra o Mercado Central. Dizem que tem até cabaré FUNCIONANDO durante as noites. Começaram uma obra e não terminaram. Nem o entulho foi removido. Quem frequenta assiste aquele triste espetáculo de sujeira e produtos alimenticios expostos nas calçadas e ruas. A desculpa é que a obra é do Estado. A População que se lasque. Uma verdade tem que ser dita: a atual administração não teve capacidade para resolver estes problemas e outros insignificantes como é o caso do abandono da rodovia que liga a cidade ao povoado km.17. Depois acham ruim quando todo mundo baixa o cacete na atual administração. Sem deixar de falar na negociata que envolve a área do Aeroporto com o Prefeito e o GRILEIRO oficial. O grupo LIBERTA CODO já tem uma solução para o lixo. Vão transformar aqueles prédios que estão fechados na entrada de Codó, eles vão ser transformados em depósito de lixo. Sarava.

  2. Seu Língua o problema da estrada que vai pro 17 é que não temos asfalto aqui perto. Por incrível que possa parecer a Usina de asfalto do Imperador de Dom Pedro fica ao lado da rodovia. Vamos promover uma vaquinha para comprar uma carrada de asfalto para rapar os buracos.

  3. Não seria de nada inconveniente falar da falta de educação da nossa população. Tanto faz ser rico ou pobre que o comportamento se mostra. Pra todo CANTO que você anda na cidade temos lixeiros. Porque falta tanta educação? Jogam o problema nas costas da Prefeitura. Fica mais fácil. O tratamento seletivo nem falar. Colocam o lixo em sacos e baldes que são jogados na rua. Fica difícil conviver com gente deste tipo. Pra esconder está falta de educação ficam esculhambando com o Prefeito. É isso aí. O resto é conversa mole.

  4. O Bicho
    Vi ontem um bicho
    Na imundície do pátio
    Catando comida entre os detritos.

    Quando achava alguma coisa,
    Não examinava nem cheirava:
    Engolia com voracidade.

    O bicho não era um cão,
    Não era um gato,
    Não era um rato.

    O bicho, meu Deus, era um homem.

    Manuel Bandeira

Deixe uma resposta