2012 chegou: Com quem ficará a Prefeitura de Timbiras

A política tende a esquentar a partir de hoje no município de Timbiras. Os pré-candidatos deverão intensificar suas ações no sentido de fortificarem suas candidaturas. Sem veículos de comunicação, como ocorre na vizinha Codó, os pré-candidatos precisam usar de outros artifícios para se fazerem conhecer.

Alguns já se mostraram: Borbinha, como é chamado na cidade o atual gerente da Caixa Econômica Federal de Codó, já demonstrou interesse em concorrer ao cargo máximo do Executivo novamente, Dr. Bel, que inclusive fez mensagem de natal e feliz ano novo aos timbirenses, Orlando Almeida o municipalista que confirmou pré-candidatura ao blog, o próprio prefeito Nonato Pessoa almeja reeleição, e os novatos Fabrício, filho do ex-prefeito Chico do Foto, Daniel Alvim, sobrinho do ex-prefeito Robson Antonio e Dr. Rodrigues, este um dos mais comentados da internet.

Entre estes há a intenção de se formar um grupo forte só com filhos de Timbiras (Dr. Bel, Borbinha e o próprio Orlando Almeida já se mostrou a favor da ideia). Neste caso, o nome mais forte é o candidato a prefeito e os demais somam na chapa. A iniciativa é contra o fato dos dois últimos prefeitos da cidade serem codoenses, Dirce Maria e Nonato. Eles querem evitar o estrangeirismo intermunicipal.

NONATO – VANTAGEM OU DESVANTAGEM

Destes, Nonato Pessoa, é o que está em maior vantagem, pois é o poder em pessoa. No entanto, pode ter seu campo minado pela própria administração que desenvolveu frente à Prefeitura de Timbiras, o que, certamente, será explorado por seus adversários. Quem já governou sabe que não há inimigo maior ou amigo que os feitos de um pré-candidato prefeito.

Se o governo é bom, naturalmente a população o reconduz ao cargo. Se é ruim, é a oposição que não precisa fazer muito esforço.

RENOVAÇÃO VELHA

Timbiras tem a chance de renovar, muito embora seja uma renovação que já nasce com tudo para não dá certo. Nós últimos governos, nenhum administrador escapou da inelegibilidade por causa de prestação de contas. Presos pelas circunstâncias da lei a turma velha tenta emplacar seus novos representantes, é o possível caso de Chico e Robson.

Se colar e os meninos tiverem pulso para governar, estando o eleito compromissado com a sociedade, pode ser que a cidade ganhe com isso. Mas é difícil imaginar qualquer desses caciques fora da Prefeitura quando seu projeto se concretizar.

Mas até as convenções muitos acordos vão rolar, muitos acertos. Inimigos capitais vão se abraçar e andar pelas ruas e povoados como se fossem os melhores amigos do mundo e ainda subirão no palanque prometendo coisas que até Deus duvida.

Nesse contexto, ainda é cedo para tentarmos adivinhar o incerto futuro político de Timbiras

Deixe uma resposta