APROVADO: Clubinho Cocais do Saber estimula pais e alunos de Codó melhorando a educação

Fomos hoje (12) pela manhã acompanhar, em forma de feira,  na praça São Sebastião,   a final do primeiro semestre de um projeto chamado CLUBINHO DE PONTOS COCAIS DO SABER.

Para entender como funciona, focamos, inicialmente, nossa  atenção em  papéis com numeração que varia de 1 a 40 que estavam nas mãos da maioria.

Trata-se da chamada moeda babaçu, ao longo de 6 meses os alunos precisam acumular o máximo que puderem. E o que fazer pra ganhar?

Perguntamos aos participantes. O estudante Émerson, nos respondeu:

“Fazer as tarefas que vai pra casa, responder as tarefas que botam pra sala de aula e não ficar com conversa na hora da aula da professora”

Explicou bem o Émerson e o coordenador do Cocais do Saber, Clóvis Almeida,  complementou dizendo que é possível acumular até 100 pontos, o que inclui mais responsabilidades, nem os pais ficam de fora do Clubinho.

 “Pra chegar a 100 pontos, o aluno tem que tirar 10 em todas as disciplinas, não faltar as aulas, ter um  bom comportamento e os pais precisam ir às reuniões porque cada reunião que o pai ou a mãe vai ele ganha babaçus”

EMILLY, UM EXEMPLO DE ESTUDANTE

E não são poucos os que têm com seguido bater a pontuação máxima. Emilly Eduarda Santos da Silva, conseguiu e trocou as 100 moedas babaçus dela por um head fone e um skate.

 “Porque isso foi através do meu esforço de trazer os meus pais pras reuniões, fazer todas as minhas atividades e tentar não faltar ao máximo (…) gostei muito, foi uma experiência muito boa e espero continuar assim”

O pai dela, Eduardo Kardeck, funcionário público,  passou a ter presença garantida nas reuniões de acompanhamento escolar. festejou a conquista

 “Muito feliz, muito feliz por ver um resultado gratificante e ver que ela se empenhou mesmo bastante, inclusive lá na sala dela ela foi a aluna que teve a maior pontuação foi ela, ninguém chegou nem próximo dela, ela que teve maior nota”

METAS ATINGIDAS

Só alunos do 5º ano do Ensino Fundamental participam, o projeto os estimula a estarem melhor preparados para a chamada PROVA BRASIL  cuja nota serve como parâmetro para o IDEB. Cerca de dois mil participam do Clubinho de Pontos, Cocais do Saber.

 “Aumentou muito a frequência escolar, a participação dos pais porque se o pai não tiver presente junto com o filho ele perde ponto, então isso motiva, envolve as crianças”, disse o prefeito Francisco Nagib, complementado pelo secretário Ricardo Torres.

 “A comunidade escolar toda tem o seu papel para que o número de babaçus, que é o nome da nossa moeda, seja maior, então quanto mais participação, digo não só do aluno, mas de toda a comunidade escolar maior a quantidade de presentes que o aluno poderá comprar”, concluiu

Deixe um comentário