PLANTÃO DO AMARAL: Dois jovens e uma mulher suspeita de comprar celular roubado por R$ 300 são levados à delegacia pela PM

O repórter Amaral Júnior acompanhou o caso de detenção de dois jovens suspeitos de assaltarem duas garotas na rua vereador Vieira Gomes, no Codo Novo. Na mesma ocorrência, a PM também levou à presença do delegado Gilvan Lucas de Sousa uma mulher que teria comprado por R$ 300,00 um dos celulares roubados pela dupla.

PLANTÃO POLICIAL – Amaral Júnior traz resumo de ocorrência e caso de homem preso suspeito de furtar cartão da ex-mulher

O repórter Amaral Júnior esteve com o tenente Clésio Muniz e traz agora os detalhes das ocorrências policiais desta manhã de quarta-feira, 03. Um dos destaques é que um homem acabou detido após a ex-companheira denunciá-lo por furto de cartão de benefício e posse de outros documentos pessoais da mulher.

URGENTE: Amaral Júnior ouve advogado de menor que atirou e matou jovem no Codó Novo com tiro na cabeça

Domingos Anderson de Oliveira teve morte confirmada por amigos e familiares, depois de 3 dias internado em estado grave num hospital de Presidente Dutra para onde foi transferido com um  tiro na cabeça em estado grave após dar entrada na UPA de Codó dia 10 de maio.

O jovem foi baleado na porta de casa dia 10 de maio quando conversava com um amigo, no bairro Codó Novo. Testemunhas contaram que 4 homens chegaram em duas motos, um deles atirou e acertou a vítima que foi socorrida por vizinhos  e levado a UPA.

“Quando ouvi uns barulho de tiro e minha meninas começaram a gritar dizendo que tinha atirado no branco, aí eu sai correndo, cheguei ele tava sentado na cadeira o cunhado dele chegou e aí a gente juntou ele e trouxe ele aqui pra UPA”, disse Ribeiro ao repórter Amaral Júnior

O QUE DIZ O ADVOGADO

Hoje, 13, pela manhã, dois irmãos, um deles  menor de idade, prestaram depoimento  na delegacia sobre o assassinato. O repórter Amaral Júnior conversou com o advogado dos dois, Dr. Noelson Filho.

Em resumo disse que foi o menor quem atirou e acabou matando alguém inocente, que teria feito isso para se defender porque no dia anterior ao crime (ou seja, dia 9 de maio), um deles teria

“Eles estavam no Codó Novo quando se depararam com alguns desafetos que efetuaram alguns disparos contra eles, inclusive a esposa de um deles foi atingida no pé e foi pra UPA, isso no dia 9. No dia 10, que foi o dia do crime, o dia do fato, os dois irmãos estavam, foram efetuar uma cobrança, quando, novamente, eles se depararam com as mesmas pessoas e começaram a  efetuar disparos de arma de fogo. O menor que  com uma arma, que eles chamam de berêta, já na tentativa de se defender, por se um bairro perigoso e eles estavam sendo ameaçados, ele acabou efetuando, tirando a arma das vestes e efetuando os dois disparos, porém ele efetuou os dois disparos na tentativa de  se defender desse ataque dessas pessoas. Ele efetuou os disparos, sem olhar, apenas na tentativa de fugir do local e se defender, e acabou, infelizmente, atingindo uma pessoa inocente, ceifando a vida dessa pessoa, mas foi no intuito de se defender”, explicou o advogado de defesa do menor e de seu irmão.