Fale com Acélio

O vereador Chaguinha da Câmara trouxe da região de Cajazeiras uma indignação que há muito é dos moradores. O fornecimento de energia elétrica da CEMAR por lá é catastrófico, caótico, horrível.

Galhos de árvores caem sobre a rede e ninguém faz nada com a frequência necessária, até por uma semana os lavradores já chegaram a ficar sem energia elétrica, as vezes mais, sem qualquer solução.

Na visita da sessão itinerante, os parlamentares constataram a precariedade do fornecimento, tanto que nem puderam realizar a sessão no período da noite, fato lamentado por Chaguinha que entendeu que os edis poderiam ter aproveitado mais a estada para conhecer melhor os demais problemas daquela sociedade rural.

“Se tivéssemos realizado aquela sessão à noite poderíamos, muito bem, ter saído, ter visitado, aquele distrito para que pudéssemos ter mais conhecimento da situação daquela população do distrito de Cajazeiras, mas infelizmente não foi possível e não foi por motivo dos vereadores e sim, como terminei de citar, do problema da CEMAR, problema da energia elétrica’, reclamou na Tribuna

Vamos aguardar providências tomadas pela Câmara no sentido de cobrar da Cemar melhor fornecimento, uma vez que a cobrança das contas chega com regularidade invejável.

4 comentários sobre “Chaguinha da Câmara constata precariedade do serviço da CEMAR na região de Cajazeiras”

  1. Acelio, pelo que me consta o Vereador que trouxe o tema da energia aqui da nossa região foi o vereador Gracinaldo, foi ele quem debateu, que levantou esse problema. Eu estava na seção e nao me recordo ter ouvido Chaguinha falar sobre CEMAR… de qualquer forma o problema foi exposto..

  2. Roseana Sarney é acusada de fraudar eleição para o governo do Maranhão

    15 de março de 2013 às 09:19
    Índice Texto Anterior | Próximo Texto
    Polícia Federal vai investigar supostos vícios no processo eleitoral de 2010; suspeita é de que pelo menos 40 mil votos foram computados após término das eleições

    POR WILSON LIMA – IG BRASÍLIA

    O Tribunal Regional do Maranhão (TRE-MA) pediu abertura de inquérito à Polícia Federal (PF) para que apure indícios de fraudes nas eleições de 2010, vencidas em primeiro turno por Roseana Sarney (PMDB-MA), filha do ex-presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP). A suspeita é de que pelo menos 40 mil votos foram contabilizados após o término do horário das eleições. A investigação ocorre dois anos e meio após a declaração do resultado oficial das urnas.

    Segundo laudos elaborados a pedido do PCdoB, partido do candidato derrotado e presidente da Embratur, Flávio Dino, foram contabilizados votos após às 17h20 em aproximadamente 70% dos 217 municípios do estado. Os laudos afirmam que a contabilização de votos fora do horário da votação é normal quando existem situações de exceção, fato que não ocorreu em todo o Maranhão durante as eleições de 2010.

    ‘A ocorrência simultânea de muitos votos rápidos e tardios pode estar apontando para situação de inserção indevida de votos nas urnas em condições sem fiscalização, compatível com a modalidade de fraude de ‘emprenhamento da urna’ pelos mesários’, afirmam o engenheiro de Tecnologia de Informação Almicar Filho e a advogada Maria Cortiz, responsáveis pelo laudo técnico.

    A governadora do Maranhão foi reeleita em 2010, em primeiro turno, com 1.459.192, ou 50,08% dos votos válidos. O segundo colocado, Flávio Dino, teve 29,48% dos votos e Jackson Lago (PDT), 19,53%. Roseana foi reeleita em primeiro turno por uma diferença de cinco mil votos em comparação à soma dos demais candidatos.

    Conforme laudo técnico obtido pelo iG, em algumas sessões eleitorais, como na cidade de Barreirinhas, cerca de 20% dos votos foram registrados após o encerramento da votação. Na 83ª sessão eleitoral, por exemplo, dos 333 votos registrados, 50 ocorreram após as 17h20. Em Cantanhede, na 103ª sessão eleitoral, 49 votos foram contabilizados após o fechamento das urnas, de um total de 278.

    Além desta denúncia, o TRE-MA determinou que a Polícia Federal investigasse a formalização de convênios realizados com prefeituras no Maranhão durante o ano de 2010. A oposição ao governo Roseana Sarney afirma que os repasses a Municípios, no valor de aproximadamente R$ 800 milhões, até hoje não foram aplicados.

    Essas denúncias também constam no Recurso contra Expedição de Diploma (RCED) contra a governadora Maranhão que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A expectativa é que esse julgamento ocorra até o final do primeiro semestre deste ano.

    Procurada pelo iG, a assessoria de Roseana Sarney não deu retorno até a publicação desta reportagem.

  3. Parabéns ao vereador Chaguinha da Câmara, boa postura até agora, espero que continue assim, defendendo o povo fazendo o seu papel para qual lhe foi designado.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

QUINCAS BORBA – VESTIBULARES

Medicina Integrada – Pedro Augusto

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

PHARMAJOY

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

 

 

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias