Competição de Handebol reunirá 16 equipes em Codó neste fim de semana

Os apaixonados por handebol da Região dos Cocais já tem programa garantido neste fim de semana. É que a Federação Maranhense da modalidade  realiza o 2º turno do Estadual dessa Regional, no sábado (10) e domingo (11), com jogos a partir das 8h, no ginásio poliesportivo Carlos Fernando. O torneio conta com a participação de 16 times dos  municípios de Codó, Caxias, Timon e Coelho Neto. A premiação será no domingo (11), às 13h, no local dos jogos.

Durante o 1º turno, realizado em setembro, as equipes representantes do ‘Hollanda/GHC/M.de Nassau’ venceram as 3 categorias do masculino  (infantil, infanto e adulto). No infantil e infanto feminino, foram vencedoras, respectivamente, a equipe ‘GHC Batista’ e o ‘Codó Handball’. Já no adulto feminino, a vitória foi para a equipe ‘Galáticos/ Sparta’.

“Agora zera tudo e as equipes vão ter nova chance. Duas equipes de cada categoria serão classificadas para a final do 2º turno e a etapa final da competição, que será realizada de 16 a 18 de dezembro, em São Luís.  Da Regional dos Cocais, a equipe do masculino adulto ‘Hollanda/GHC/M.de Nassau’,  campeã dessa categoria no 1º turno geral do Estadual, é a única que já carimbou a vaga para a etapa final do torneio”, disse Danilo Almeida, diretor de competição

O Campeonato Maranhense de Handebol tem o patrocínio do Governo do Estado do Maranhão e da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

NOVO FORMATO CAMPEONATO MARANHENSE DE HANDEBOL

Com recorde de inscrições, 88 equipes nas quatro Regionais, totalizando 1.300 atletas, pela primeira vez o Campeonato Maranhense de Handebol é realizado em todo o Estado. Para isso, a competição foi dividida em 4 regionais: Metropolitana (Etapa São Luís), Cocais (Codó, Caxias, Timon e Coelho Neto), Tocantina (Imperatriz), Central (Santa Inês, Matinha, Itapecuru, Santa Luzia e Barreirinhas).

Na fórmula de disputas, cada regional conta com dois turnos e se classificam as duas melhores equipes das 3 categorias (infanto, infantil e adulto), tanto no feminino quanto no masculino. A grande final da competição será realizada em dezembro, na cidade de São Luís.

A competição também tem caráter solidário. A inscrição não foi cobrada em dinheiro, e sim condicionada a doação de 3 quilos de alimentos não perecíveis por atleta de cada time. Foram arrecadados mais de quatro toneladas de alimentos e beneficiadas oito instituições sociais. Na Regional dos Cocais, os alimentos arrecadados foram doados ao  Asilo dos Idosos.

# CURIOSIDADES HANDEBOL

– Olimpíadas Rio 2016: Para o Brasil, a disputa do handebol nos Jogos Olímpicos do Rio 2016 chegou ao fim nas quartas de final tanto no masculino quanto no feminino. Mas essa foi a melhor participação do Brasil, na modalidade, em todas as olimpíadas.  A seleção feminina, com destaque para a maranhense Ana Paula, ficou em quinto, e o masculino em sétimo. Mas, outro quesito teve um saldo mais do que positivo: a visibilidade. Com o ginásio sempre lotado e uma torcida animada, o handebol conquistou os corações de milhares de pessoas e passou a ser um dos ‘queridinhos’ dessa Olimpíada.

– Regras do jogo: A partida tem dois tempos de 30 minutos. Se o jogo terminar empatado, é realizada uma prorrogação com dois tempos de 5 minutos.

No ataque, o time é dividido em: Pontas, Meias, Armador (conhecido também como Central), Pivô e Goleiro.

Goleiro: O goleiro é o único jogador que pode tocar a bola com os pés e apenas se estiver dentro de sua área.

Armador: É  geralmente o mais experiente jogador do time, deve saber arremesar com força e ter um grande repertório de passes..

Meia:  Os meias geralmente possuem os mais fortes arremessos e são, geralmente, os mais altos jogadores do time

Ponta: Geralmente são eles que começam as jogadas de ataque. Os pontas são velozes e ágeis; e devem possuir a capacidade de arremessar em ângulos fechados. O destaque no arremesso não é a força, mas a habilidade e mira, podendo mudar o destino da bola apenas momentos antes de soltá-la em direção ao gol.

Pivô: O “coringa” do time no ataque. Se posicionam entre as linhas de 6m e a de 9m. Seu objetivo é abrir espaço na defesa adversária para que seus companheiros possam arremessar de uma distância menor, ou se posicionar para que ele mesmo possa receber a bola e arremessar em direção ao gol.

FONTE: Site: http://maranhaohandebol.com.br/

Um comentário sobre “Competição de Handebol reunirá 16 equipes em Codó neste fim de semana”

Deixe um comentário