COREN rejeita selecionados para trabalharem na UPA de Codó

A UPA Codó continua sem data marcada de inauguração. A informação foi confirmada pelo secretário de Saúde, Dr. Cláudio Paz, ao blogdoacelio.

“A informação que nós temos é que terá um treinamento agora no Hospital do Coração em São Paulo, agora final de janeiro, início de fevereiro vai ter esse treinamento para o pessoal que vai entrar para a UPA, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem. Não tem uma data ainda precisa”, disse Paz

Pelo que foi dito já houve um seletivo para escolher profissionais que comporão o quadro de pessoal da Unidade de Pronto Atendimento, cerca de 120 trabalhadores da saúde.

“São cinco médicos por plantão, são seis enfermeiros por plantão, vários técnicos, tem maqueiro, tem técnico em radiologia, tem farmacêutico, tem o pessoal da segurança, assistente social, tem fisioterapeuta, são muitos profissionais”, esclareceu Cláudio

COREN REJEITA

Entre aqueles que passaram pelo seletivo alguns foram rejeitados pelo Conselho Regional de Enfermagem. De acordo com o secretário municipal de saúde, isso, realmente, ocorreu porque alguns tinham o curso técnico na área, mas não tinham o registro no órgão de defesa e fiscalização estadual.

“O que ocorreu é que algumas pessoas não tinham era o Coren (registro no órgão), ainda. As pessoas que fizeram o processo seletivo, algumas ainda não tinham o Coren definitivo e como vai ser feito um contrato com uma empresa que presta serviço para o Estado, então eles precisava que eles estivessem com o Coren definitivo, por isso o Coren rejeitou”, explicou

Para não deixar qualquer dúvida, já que ventilou-se na cidade de que foram as indicações políticas que não foram engolidas pelo Conselho Regional, Paz reforçou seu discurso, dizendo:

“Tinha muita gente com o curso técnico de enfermagem, mas não tinha tirado o Coren ainda no Conselho, por isso as pessoas que não tinham esse documento não foram selecionadas”, concluiu

SECRETÁRIO CORRIGE INFORMAÇÃO

Recebemos às 15h42 desta quarta-feira, 18, a ligação do secretário Cláudio Paz pedindo para que fizéssemos uma correção na informação. Segundo ele, quem rejeitou as indicações foi a empresa que presta serviço ao Estado, responsável pela seleção e não o Conselho Regional de Enfermagem..

“O Coren não tem nada a ver com isso, as pessoas é que não tinham ainda registro no Conselho, não foi o Coren que rejeito. O Coren não rejeitou nada, até porque não tem nada a ver com isso. O Coren só tem a função de fornecer a carteira pra quem tenha concluído o curso”, corrigiu Paz.

Editada para adição de informação às 15h49min (quarta-feira)

Deixe um comentário