Crise do governo federal respinga em Codó e funcionários do Projovem Adolescentes ficam sem salário

O vereador Expedito Carneiro iniciou sua fala na sessão desta semana enaltecendo o discurso do colega, vereador Leonel Filho, líder do governo na câmara, pela importância e pertinência do tema. Expedito também lamentou a crise no Brasil e descontinuidade de diversos programas sociais que estão sendo paralisados em todos no município do país.

Expedito Carneiro
Expedito Carneiro

Infelizmente existem programas federais que estão deixando de acontecer, como o Mais Educação, que até agora não pode ser continuado. Nossa presidente sumiu e não deu mais as cara para os trabalhadores do país”, lamentou. O parlamentar ainda lamentou a escolha do povo brasileiro, de ter apostado sua confiança na presidente e citou alguns colegas de parlamento que, assim como ele, votaram em Aécio Neves.

Funcionários do Projovem Adolescente sem receber

Expedito citou programas já existentes e que não tinham como prosseguir, como o antigo Projovem Adolescente.

Estamos com muitos pais de família codoenses que atuam no então Pro Jovem Adolescente e que estão há quatro meses. Fica difícil colocar alimento em suas casas. Para quem não tem conhecimento e está reclamando do prefeito, enquanto o governo federal não fizer o repasse, não há como o prefeito resolver esse problema de pagar essas pessoas que prestam serviços a comunidade codoense”.

Mês das mães no interior

O vereador encerrou seu discurso lembrando e agradecendo o carinho que recebeu da população na festa de celebração ao dia e ao mês das mães na comunidade Matões dos Moreiras, na região do Barracão

Fomos convidados para comparecer a confraternização com nossos companheiros de lá. Tivemos a oportunidade e a felicidade de participar desse café da manhã, proporcionando um dia de celebração a todas as mães e aos amigos da comunidade. Quero agradecer ao carinho de todos os moradores daquela comunidade. O mês das mães é para celebrar mesmo em toda a cidade e zona rural. E quero lembrar a nossa festa no fim do mês, com grande sorteio de prêmios para as mães dia 31 de maio”, agradeceu o parlamentar.

Ascom

4 comentários sobre “Crise do governo federal respinga em Codó e funcionários do Projovem Adolescentes ficam sem salário”

  1. Se estão atrasados eu não sei mas que estão confeccionando 1800 camisas para o Projovem, sim isso é verdade. Já que o contrato (Licitação) tem dono e o dono tem que prestar contas,kkkkkkkkk. Brasilllllllllll

Deixe um comentário