Desentendimento interno faz diretoria do DMTRANS mandar acabar novamente com blitz em Codó

Agentes multando em Codó

Foram apenas dois dias de fiscalização (sexta-feira dia 6 e segunda, dia 10), mas várias motocicletas foram apreendidas e condutores multados por serem flagrados em situação irregular. Só que no segundo dia o diretor de operações do DMTRANS, Luís Ximenes Barros, apareceu trazendo a ordem para acabar com a blitz que era realizada em frente á Prefeitura, e foi o que ocorreu.

“ESTÃO APTOS OU NÃO A REALIZAR O TRABALHO? Com certeza…ENTÃO PORQUE QUE NÃO PODEM? Essa informação peça ao diretor-geral que ele informa”, respondeu Ximenes às indagações do repórter Max Márcio

CARRIAS EXPLICA

Estivemos com o diretor do Departamento Municipal de Trânsito, Antonio Carrias. Ele explicou que as duas fiscalizações foram realizadas por iniciativa dos próprios agentes de trânsito, sem a concordância ou mesmo um simples comunicado à direção do Departamento. Para que eles tenham suas integridades físicas preservadas, uma vez que várias pessoas reagem de maneira violenta ás fiscalizações, a ordem foi parar.

Os agentes não gostaram. Antonio Francisco Moura explicou que se eles estão nas ruas teem o dever de organizar e fiscalizar quaisquer irregularidades no trânsito e não necessitam de ordem superior para exercerem esta função.

Qual é a função do agente de trânsito é eu tá vendo um cidadão conduzindo uma motocicleta sem o capacete, eu vou cruzar os braços? De forma alguma, então a gente entrou num consenso eu com a maioria dos nossos colegas e buscamos a fiscalização inicial”, reclamou agente Moura

OPINIÃO DO POVO

A ordem foi cumprida. Eles saíram dos principais pontos de abordagem, apenas circulam em motocicletas nas ruas onde o trânsito voltou a ser a margem da lei, com opiniões contra e a favor da nova ordem.

O aposentado, Edmilson Ferreira, gosta da idéia de viver sem blitz na cidadesem blitz é melhor, porque tem uns que não tem nem condição de pagar moto e aí quando chega toma, pra tirar é um sufoco danado”, argumenta

Já a dona de casa Maria Rosilene Coutinho é contra a paralisação Morre muito, adoece…E SEM FISCALIZAÇÃO? Tá muito ruim o pessoal não respeita o trânsito, não respeita a gente, vai passar numa avenida dessa, pessoal não respeita a gente (…) tem que fiscalizar, tem que blitz, tem que ter tudo”

NOTA: O diretor do DMTRANS, Antonio Joaquim Carrias, informou ainda que pretende voltar a fiscalizar o trânsito, mas de forma ordenada e obedecendo à execução de um projeto que deve ser apresentado, para aprovação, ao prefeito ainda esta semana.

Deixe um comentário