Dizendo-se vitoriosos professores suspendem ameaça de greve

Na Palmério

Os professores realizaram na manhã desta segunda, 21, uma reunião na praça Palmério Cantanhêde, para decidir se a categoria ficaria ou não de greve a partir desta semana avaliando a posição do governo que comprometeu-se a atender várias das reivindicações, entre as quais, destacou José Galvão Austríaco, a eleição para diretores nas cinco maiores escolas de Codó e a regularização da merenda escolar.

“A atual administração fará, realmente, a eleição dos diretores nas cinco maiores escolas, observando o seguinte que o Sindicato terá também a oportunidade de estar junto elaborando o edital dessas eleições, sem contar a questão da merenda que terá uma maior fiscalização, observância”, afirmou Galvão

MENOR, MAS MELHOR QUE NADA

Além disso, a Secretaria de Educação também garantiu aos educadores que, já no próximo pagamento, reajustará o salário em 7%, retroativo a janeiro deste ano. O número é diferente dos 21,70% pedidos, mas diante do que receberam de contra-proposta resolveram recuar e não iniciar a greve.

“Nós como educadores teremos paciência, é o que nós estamos propondo aos colegas da profissão…Iremos voltar pra sala de aula, iremos voltar para a escola, observar no decorrer de alguns meses, por exemplo, até junho, enquanto o Poder Público se organiza para cumprir melhor”, afirmou a professora Fátima Falcão

POR TODOS

Os manifestantes fizeram questão de deixar claro que a luta não é apenas por melhores salários. Foi o que ficou evidente na fala da educadora, Luciane Lopes.

“É importante frisar pra sociedade que esta nossa manifestação não é somente pelo reajuste salarial, mas também pela condição de trabalho. Nós também estamos lutando não só por nós professores efetivos, sabemos também que os contratados trabalham tão bem quanto os efetivos, eles também são merecedores”, frisou Luciane

SUSPENSA, NÃO ELIMINADA

Caminhada da Vitória

Ao final uma caminhada descendo a Augusto Teixeira foi realizada, mas desta vez foi para comemorar as vitórias frente ao governo diante da ameaça de greve.

A greve foi suspensa, mas com esta condição – que seja realmente cumprida aquilo que está assinado pelo procurador do município, pelos secretários municipais e até mesmo pelos promotores”, disse o presidente do Sindicato, Antonio Celso Moreira

Um comentário sobre “Dizendo-se vitoriosos professores suspendem ameaça de greve”

Deixe um comentário