DO BAÚ: Ex-parlamentar revela que vereadores de Codó já trabalharam por amor e sem salário

Empresário Zé Betinho

Nesta data de festa dos 116 anos, trazemos uma política do fundo do Baú. Participávamos de uma audiência pública no auditório Nagib Buzar, da Associação Comercial, que tratava de tombamento de prédios antigos de Codó, quando o ex-vereador, de três mandatos (entre 1970 e 1982) , José Alberto Bezerra Magalhães, empresário Zé Betinho, saiu destacou esta história.

Na década de 70, vereador em Codó não recebia salário, trabalhava por amor. Ele, Zé Betinho, eleito, pela primeira vez, dia 15 de novembro de 1970, trabalhou por três mandatos sem receber um centavo sequer.

“Na época não tinha salário, trabalhávamos de graça, era uma questão de amor pela terra de Codó”, garantiu

3 SESSÕES POR SEMANA

Tão interessante quanto, é o fato de que naquela época eram três sessões por semana – segunda, quarta e sexta-fera. Segundo o ex-vereador, começava às 15h e só terminava quando a pauta do dia estava limpa.

“Eu, Talmir Quinzeiro, Leomagon de Alencar, Zequinha Brandão, Arthur Cruz, José Bayma Piorski, Aroldo Reis Coelho, Carlos Maranhão Piorski, nós éramos codoenses, amamos essa terra, então fazíamos isso com muita determinação, com muito amor pela nossa cidade”, disse ao blogdoacelio

E AGORA?

Isso seria praticável nos dias de hoje? Quantos de nossos parlamentares trabalhariam como os vereadores da década de 70?

Se fosse sem remuneração, teríamos tantas dezenas de pré-candidatos como temos hoje? Eu, sinceramente, duvido muito.

Deixe uma resposta