DOM PEDRO – Depois de ver o pai Edilson Peixoto assassinado filho vereador se diz ameaçado de morte

O ex-deputado, Edilson Peixoto, foi morto dia 25 de julho com cerca de 9 tiros, a maioria no peito. Cinco dias depois, a polícia civil prendeu Valdete Gomes de Freitas sob suspeita de ser um dos mandantes do crime. O outro seria o irmão dele, Antonio Gomes de Freitas, O Tonho Diogo.

 “Nós pedimos a prisão temporária de diversas pessoas inclusive os irmãos Antonio Diogo e Valdete, um deles foi preso, o Valdete, o Antonio Diogo continua ainda foragido”, explicou o delegado regional de Presidente Dutra,  Paulo Franco.

A LIGAÇÃO 

Valdete e Antonio são irmãos do ex-vereador Diogo Freitas, que teve a orelha levada por seus assassinos dias antes da morte do ex-deputado (12 de julho). No andar da investigação,  a Polícia Civil achou uma conexão entre os dois casos.

 De acordo com o delegado regional, Paulo Franco, que também acompanha o caso de perto, a família de Diogo Freitas, que até agora em nada colaborou com a investigação da polícia, teria feito declarações comprometedoras. Depois delas, crimes de pistolagem teriam voltado a ocorrer  em Dom Pedro, um dele, na opinião da polícia, teria tirado a vida do ex-deputado.

  “Foi Veiculado pela própria família do Valdete que qualquer pessoa que ele sonhasse que estivesse envolvido com este crime seria também executado, eles citaram o nome de diversas famílias que, supostamente poderiam estar envolvidas e uma delas era a do deputado Peixoto”, explicou Paulo Franco

VEREADOR AMEAÇADO

Como três suspeitos de envolvimento ainda estão soltos, entre os quais, os dois supostos executores, quem diz estar sob ameaça de morte constante agora é o filho de Edilson Peixoto, o vereador de Dom Pedro, Farys Miguel.

“Por onde eles passam dizem que já deixaram, inclusive, pistoleiro pago pra me matar por conta deu ter denunciado este fato aqui no município….O  VEREADOR TEME PELA PROPRIA VIDA? Eu, com certeza até porque são pessoas que vivem disso, é um grupo de extermínio, há 20 anos eles agem no Maranhão e eu acredito que dezenas de vidas já foram tiradas por este povo”, disse Miguel

RECOMPENSA

O delegado já pediu a prisão preventiva de todos e agora o Disque Denúncia está oferecendo até uma recompensa de R$ 10.000 para quem fornecer  alguma pista do paradeiro do irmão de Valdete – Antonio Gomes  de Freitas (Tonho Diogo), do homem que pilotava a moto no dia do assassinato de Peixoto – conhecido como Vandin e do executor dos disparos  – José Domingos Sousa, o Galego.

 “A pessoa vai divulgar, isso tudo vai ficar registrado  e ela jamais vai ser identificada, nem pela própria polícia, então nós temos a certeza que com isso nós vamos ter bons resultados”, encerrou Paulo Franco

MAIS  INFORMAÇÃO

Valdete Gomes de Freitas está preso em São Lúis, os demais estão foragidos. O vereador Farys Miguel só sai de casa acompanhado de seguranças particulares, fortemente armados,  temendo seu assassinato.

O delegado confirmou a informação de que Valdete e seu irmão Antonio podiam estar no comando de um grupo de extermínio que atua na região central do Maranhão  há anos, Tal grupo tem como principal executor (pistoleiro) GALEGO (também chamado de  Macarrão) homem com mais de 30 assassinatos já contabilizados pela polícia.

Deixe um comentário