Dominguinhos versus Chiquinho. Saiba por que a sessão quase terminha em porrada de novo

Domingos Reis

Quem foi à Câmara hoje, 30, ou acompanhava pelo rádio a sessão, viu faísca e por muito pouco não se presenciou um ‘pega-pega’ entre Chquinho do Saae e Domingos Reis no plenário.

Ía tudo bem no discurso de Saae que fazia elogios à saúde do governo Cuidando de Nossa Gente e defendia seu compadre, secretário Cláudio Paz, descascando com seu jeito de quem não quer nada ( e faca enfiando) o discurso do colega Dominguinhos.

“Houve um avanço sim, não vamos aqui ignorar. Nós temos uma UPA, ah! Mas não é do município, sim, mas o município tem sua contrapartida e tá ajudando. Nós temos um centro de hemodiálise que vai inaugurar no próximo mês, e aí vossa excelência vir dizer pra mim que não houve melhora na saúde eu vou lhe ignorar, vereador”, disse

CHIQUINHO ‘IRRECONHECÍVEL’

De repente, Domingos se irrita e pede um aparte. No microfone, já ligado, ouviu-se no rádio Reis a dizer.

“Vamos começar nosso ping pong já, já. Dessa vez vossa excelência não vai sair impune”, garantiu

Começou dizendo que não estava sabendo se estava na Câmara, nem se aquele discurso bonito estava vindo de Saae.

“Tava olhando aqui pro Saruê, será se eu tô na Câmara mesmo? Será se esse é o Chiquinho do Saae mesmo? Você devia estar no lugar do procurador do município, alguém que defenda o governo tão bem como você num vi ainda”, ironizou

Na sequência, lembrou dos termos que Chiquinho usava contra seu compadre Cláudio Paz nos inesquecíveis dias de terror que viveu Zito quando Saae esteve na oposição. O blogdoacelio suprimiu as palavras caluniosas das frases proferidas pelos vereadores, por considera-las muito ofensivas, ainda que por eles propaladas.

“Você dizia aqui – o meu compadre Cláudio, ah! Não, não é meu, é seu – fazia parte de uma (…), cansei de ouvir vossa excelência dizer aqui. Faz parte de uma (…) – ele é meu compadre, mas eu já avisei pra ele, olha a pulseirinha do rei Roberto Carlos. Não foi o vereador Domingos quem disse isso aqui não”, lembrou Dominguinhos

Rebateu a acusação do colega afirmando que não chamou Cláudio de incompetente.

“Eu não disse que ele é incompetente. Quer dizer então que eu o chamei de incompetente, isso é no seu subconsciente, o subconsciente as vezes dói , que vem pra fora. Porque o meu querido vereador Saae, quando esteve na oposição, foi o homem que mais criticou esse governo, não foi nós não, nem eu, nem Hildemberg, nem Pedro Belo”, disse Domingos

Sob o protesto, sequenciado de Chiquinho, Domingos Reis disse que ia apresentar o semanário provando a forma como o vereador do PV tratava seu compadre.

QUAL FOI A REZA?

“Eu tenho o semanário da Casa, vou mandar colecionar pra mostrar pra população de Codó, quem chamava o Cláudio de (…) ….EU PRECISO QUE VOCÊ ME MOSTRE (Diz Chiquinho), vou lhe mostrar, tá no meu gabinete …TRAGA PRA CÁ, AONDE TEM EU CHAMANDO O CLÁUDIO PAZ DE (L….), TRAGA PRA CÁ (insiste Chiquinho) ….talvez subentendido, vossa excelência dizia – meu compadre, tenho pena dele, a Justiça vai agarrar meu compadre, quê que você quer dizer com isso?”, questionou Dominguinhos falando sobre reza.

“Quem disse isso tudinho do Dr. Claudio Paz foi você, como eu tava perto de você eu aprendi, a minha fonte é vossa excelência. Se ontem ele era incompetente e já virou competente de uma hora pra outra eu não sei que reza foi essa, eu não sei que reza foi essa”, frisou

DUAS CARAS

Pra terminar de dá a rasteira verbal, Dominguinhos deu um golpe brutal. Disse que nunca usaria o que chamou de MÁSCARA DO VAI E VEM.

“Como eu não tenho direito à tréplica, eu lhe respondo na outra sessão, mas eu não vou usar nunca essa máscara do vai e vem. A minha cara é uma só, eu nunca vou ‘disdizer’ o que eu disse, eu nunca vou chamar um companheiro de (…) e depois dizer que ele é competente, que ele é o senhor de tudo, ele é sabedor de tudo, isso eu não faço, eu não tenho cara pra isso. Se vossa Excelência tem é problema seu”, arrematou

SAAE RESPONDE

Chiquinho retomou a fala, bastante nervoso e começou cobrando o semanário prometido pelo vereador do 17.

“Primeiro eu quero que você traga (o semanário) dizendo que o Cláudio Paz é (…), quero que você traga isso” dando sequência à sua resposta.

“Segundo você disse que no seu rosto não tem essa coisa de vai e vem, vereador Domingos Reis você está sofrendo de amnésia, porque esse vereador que tentou desqualificar o vereador Chiquinho do Saae, porque no dia que eu deixei o governo eu vim à esta tribuna e disse que tava deixando e quando voltei vim à essa Tribuna e disse não me escondi não”, disse

DO FUNDO DO BAÚ/ SOBROU PRO FC

Chiquinho puxou do fundo do baú uma história do tempo em que, segundo ele, Domiguinhos soltava cobras e lagartos pra cima do empresário Chiquinho Oliveira, de quem hoje teria apoio na emancipação do futuro município Moisés Reis.

“agora eu me admiro que os piores nomes do Codó vossa excelência dava ao empresário Chiquinho Oliveira e, de repente, você ficou amigo dele e tava apoio dele na emancipação do km 17, que eu andei com você, como é que você diz que não é vai e vem, que você não tem duas caras, onde você chamava do homem da babilônia que no Codó tinha um castelo, que você não queria saber de um homem daquele que maltratava o povo pobre de Codó, eu assumo o que disse nessa tribuna, não vou me esconder”, argumentou concluindo

“Agora não tente fazer teatro pra população de Codó, quero que você traga pra todo povo de Codó aqui eu chamar Cláudio Paz de (…) porque eu digo pra população de Codó que você se benzia quando falava no nome de Chiquinho Oliveira”, encerrou

QUETA-QUETA

Quando Chiquinho deixou o microfone, quem assumiu foi o vereador Antonio Zaidan que pedia em tom sereno – COMPANHEIROS, VOCÊS NÃO VÃO, HUMM COMPANHEIROS POR FAVOR.

O presidente Figueiredo Junior se meteu, quase sem voz – Pedi ao vereador Domingos Reis e ao Chiquinho do Saae que continue sua compostura e que ouvissem o companheiro Zaidan.

Deixe uma resposta